Apoie o Blog!

quinta-feira, 25 de junho de 2020

Another essay on "JING MA"(戰馬)

Quando falamos de "Ma"(馬) nos referimos à tudo aquilo que nos sustenta.Então quando se começa a prática do Ving Tsun, é como quando Si Fu chamou-me a atenção, para pessoas que apesar de estarem usando boas roupas e as mesmas não lhe caem bem: "A pessoa precisa se apropriar da roupa". O mesmo acontece quando nos é apresentado um primeiro "Ma Bo"(馬步): Nosso corpo não entende o que está acontecendo, por conta da posição ser exótica ao nosso cotidiano, dessa forma é comum sentir dores ao final da prática e nas semanas seguintes. Finalmente chega o momento em que nos "apropriamos da base" (Jaat Ma 紮馬).
Mais tarde, vamos nos deparar com um desdobramento do primeiro "Ma Bo"(馬步) chamado "Sei Ping Taai Ma"(四平太馬). Acontece que ao se chegar à esse ponto no Sistema Ving Tsun, vamos trabalhar o que chamamos de "Componente Associado" chamado "JING CHOEI"(戰捶). Este, toma "Jing"(戰) por "Batalha". Neste caso, permitindo com que entendamos "Jing Choei"(戰捶) tanto como um "dispositivo de combate simbólico", quanto um "conceito". E neste ponto, é curioso observar como que o Tutor responsável por alguém que está tendo acesso à este "Componente Associado" irá atuar, pois será o "Jing Choei"(戰捶) que levará ao "Jing Ma"(戰馬). Então como o Tutor, vai se apoiar no potencial de situação a partir da configuração inicial em  "Sei Ping Taai Ma"(四平太馬), para que o aprendiz perceba a possibilidade de movimentação?

When we speak of "Ma" (馬) we refer to everything that sustains us. So when Ving Tsun practice begins, it is like when Si Fu called my attention, for people who despite wearing good clothes the same people do not suit it well: "The person needs to take ownership of the clothes". The same happens when we are presented to a first "Ma Bo" (馬步): Our body does not understand what is happenning, because the position is exotic to our daily lives, so it is common to feel pain at the end of the practice and in the weeks following. Finally the moment comes when we "take ownership of the stance" (Jaat Ma 紮馬).
Later, we will come across an unfolding of the first "Ma Bo" (馬步) called "Sei Ping Taai Ma" (四平 太 馬). It turns out that when we get to that point in the Ving Tsun System, we will work on what we call  "Associated Component" called "JING CHOEI" (戰 捶).  "Jing" (戰) could be translated as "Battle". In this case, allowing us to understand "Jing Choei" (戰 捶) both as a "symbolic combat device" and a "concept". And at this point, it is curious to observe how the Tutor responsible for someone who is having access to this "Associated Component" will work with this person, as it will be the "Jing Choei" (戰 捶) that will lead to "Jing Ma" (戰馬). So, as the Tutor, how you are going to rely on the potential of the situation from the initial configuration in "Sei Ping Taai Ma" (四平 太 馬), so that the apprentice realizes the possibility of move foward or backward?
Meu Si Fu teria dito que o "Jing Choei"(戰捶) é um "Componente Associado" quase perfeito: "Ele é simples e não tem nada sobrando". - "Mas por que é 'quase perfeito'?" - Perguntou-me ele certa vez.
Sobre isso, o Professor François Jullien apoia-se no capítulo 5 do SunJi (Sunzi) chamado ‘Sai’( 勢) em sua obra “Traité de l’efficacité”(1996): “...Duas noções se encontram assim no cerne da antiga estratégia chinesa e formam par: De um lado, a de ‘situação’ ou de ‘configuração’ ou ‘jing’( xing 形), tal como se atualiza e toma forma sob nossos olhos(enquanto relação de força); do outro e respondendo a ela, a de potencial ou ‘Sai’( Shi勢), tal qual se acha implicado nessa situação e se pode fazê-lo atuar a nosso favor...”
Importante salientar, que quando juntamos os dois ideogramas citados pelo Professor Jullien, temos “Jing Sai”( 形勢) que significa também “circunstância”.
Segundo meu Si Fu, numa "Batalha" é a "circunstância" que diz se você vai avançar ou retroceder. No início da prática do "Jing Choei"(戰捶) porém, é você que decide quando voltar.
Por isso, um tutor qualificado para intermediar o processo entre o praticante e o Sistema Ving Tsun se faz tão importante.
Desta forma, a partir de uma mobilização situacional por parte do Tutor, o praticante poderá perceber como não impor sua "vontade" ao trabalho que está sendo realizado. Mas como diz o próprio Professor Jullien, ao esposar com Kung Fu a circunstância, ela favorecerá cada vez mais uma oportunidade da qual ele pode se aproveitar(Nesse caso, a de se mover) e deixando-o assim continuamente se levar pela situação.
O próprio ato de executar o "Jing Choei"(戰捶) adequadamente, porta em si mesmo o potencial de ativar o "Jing Ma"(戰馬). Por isso, cabe ao tutor deixar o efeito implicado desenvolver-se por si mesmo, em virtude do processo iniciado.

My Si Fu would have said that "Jing Choei" (戰 捶) is an almost perfect "Associated Component": "It is simple and there is nothing left". - "But why is it 'almost perfect'?" - He asked me once.

On this, Professor François Jullien relies on chapter 5 of the SunJi (Sunzi) called 'Sai' (勢) in his work “Traité de l'efficacité” (1996): “... Two notions are thus at the heart from the ancient Chinese strategy and form a pair: On the one hand, that of 'situation' or 'configuration' or 'jing' (xing 形), as it is updated and takes shape under our eyes (as a relation of strength); of the other and responding to it, the potential or ‘Sai’ (Shi 勢), as it is involved in this situation and can be done to act in our favor ... ”
It is important to note that when we join the two ideograms cited by Professor Jullien, we have “Jing Sai” (形勢) which also means “circumstance”.
According to my Si Fu, in a "battle" is the "circumstance" that says whether you are going to move forward or backward. At the beginning of the practice of "Jing Choei" (戰 捶), you decide when to return.
For this reason, a qualified tutor to mediate the process between the practitioner and the Ving Tsun System is so important.
In this way, from a situational mobilization on the part of the Tutor, the practitioner will be able to understand how not to impose his "will" on the work that is being done. But as Professor Jullien himself says, when he espouse the circumstance with Kung Fu, it will increasingly favor an opportunity that he can take advantage of (in this case, that of moving) and thus letting him continually lead by the situation.

The very act of performing "Jing Choei" (戰 捶) properly, carries in itself the potential to activate "Jing Ma" (戰馬). Therefore, it is up to the tutor to let the effect involved develop on its own, due to the process started.



The Disicple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com