Apoie o Blog!

quarta-feira, 29 de abril de 2020

MESTRES DE KUNG FU DO RIO DE JANEIRO SE REINVENTAM EM TEMPOS DE CRISE


(Os Mestres de Ving Tsun Julio Camacho,à dir. e Ricardo Queiros, à esq. 
Promovem hoje um encontro remoto aberto ao público).


Muitos ramos profissionais estão sentindo o duro golpe da crise provocada pelo novo corona vírus. Porém, em meio à crise econômica que já é uma realidade em várias partes do planeta, cariocas profissionais de uma arte marcial chinesa chamada “Ving Tsun”, têm conseguido com sucesso se reinventarem para esta nova realidade. Pois através de encontros remotos com alunos de várias partes do mundo, o Mestre Senior Julio Camacho afirma que: “...Nunca estivemos tão próximos, nunca estivemos tão conectados e nunca estivemos tão juntos...” – Mas como isso seria possível em tempos de isolamento social?


O Sistema Ving Tsun ficou famoso no mundo, por conta do ator de cinema Bruce Lee ter sido praticante formal desta arte. Mais tarde, os filmes da franquia “O Grande Mestre” estrelando Donnie Yen, reacenderam o interesse do grande público.
Porém, a fundação desta arte data de mais de quatrocentos anos atrás no sul da China, e o seu diferencial é exatamente o fato de ter sido fundado por uma mulher: Yim Ving Tsun. Esta, à quem os seguidores deste Sistema (que recebeu seu nome em sua homenagem) atribuem sua fundação. Buscam seu desenvolvimento humano através de um conceito conhecido por “Feminilização da Guerra”. Com isso, eles desenvolvem características como: Percepção, sensibilidade e acolhimento. Características estas, nem sempre relacionadas às artes marciais.


E foi fazendo uso da capacidade de ajuste proveniente do entendimento desta arte, que o Mestre Senior Julio Camacho(FOTO) observou a quase dois anos atrás. Uma necessidade de criar um canal remoto para que pudesse ter uma ponte com alunos que nem sempre conseguiam encontra-lo. Fosse por dificuldades geográficas ou por falta de tempo.
Mas não se engane! Esses encontros não priorizam aulas que trabalham os movimentos pela tela do computador(apenas). Pois no final da década de ’90, o Patriarca Moy Yat, pediu à seu aluno Grão-Mestre Leo Imamura(Mestre de Julio Camacho), que preparasse uma espécie de “caixa de ferramentas” que protegesse o Sistema Ving Tsun em sua integralidade para as próximas gerações. Assim nasceu o “Programa Moy Yat Ving Tsun de Inteligência Marcial”.


No Programa Moy Yat Ving Tsun de Inteligência Marcial, o praticante tem uma programação que lhe permite ter acesso à diferentes aspectos referentes ao entendimento da arte marcial que pratica, possibilitando seu desenvolvimento humano. O membro da Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence, entende que o que muitos chamam de “parte prática”. É apenas um dos aspectos explorados nessa instituição.



Desta forma, a chegada do isolamento social não afetou Mestre Julio Camacho e os profissionais que atuam sob sua orientação. Na verdade, apenas potencializou o processo que já estava em curso. Tendo isso em vista, outro veterano da mesma instituição, o Mestre Senior Ricardo Queiroz. Convidou Julio Camacho para um encontro remoto na noite desta Quarta(29 de Abril), reunindo os alunos dos dois Mestres. Porém, a boa notícia é que este evento que apresentará, através de uma lente do Kung Fu, o oportuno tema: “Angústia, Ansiedade e medo”, será aberto ao público!

Para ter acesso gratuito à esse encontro hoje as 20h e fazer perguntas ao vivo ao Mestre Senior Julio Camacho. Basta entrar em contato via whatsapp com o número:  21 99963-6988 e falar com André Guerra.

sábado, 25 de abril de 2020

How has my quarantine been living in a Kung Fu School

O mundo de certa forma desacelerou, e coisas simples como sair de casa, já não nos são mais possíveis como antes(Ao menos da forma que acreditávamos costumar ser). E nesse processo de quarentena, tenho vivido no Mo Gun(FOTO).
Para um entusiasta como eu, é como viver aquele sonho de criança: "Imagina se me esquecessem preso dentro de uma loja de brinquedos, fechassem e eu pudesse passar a noite brincando com tudo que quisesse?" - Você já imaginou isso? Eu já.
Tenho aproveitado meu momento de uma forma muito especial, e graças a diminuição dos afazeres, eu tenho muito mais tempo para produzir. De fato, não consigo lembrar de outro momento em que produzi tanto material. A capacidade de pesquisar, de saber os livros certos, fotos adequadas e ter uma série de registros de Vida Kung Fu vivas em minha mente depois de anos escrevendo nessa página. Estão sendo de extrema importância para produzir muito conteúdo em pouco tempo, para os encontros remotos com meus alunos.

The world has somewhat slowed down, and simple things like leaving home are no longer possible as before (at least in the way we believed it used to be). And in this quarantine process, I have been living at Mo Gun (PHOTO).
For an enthusiast like me, it's like living that child's dream: "Imagine if they forgot me trapped inside a toy store, closed and I could spend the night playing with everything I wanted?" - Have you ever imagined that? I have.
I have enjoyed my time in a very special way, and thanks to the decrease in things to do outside,  I have much more time to produce. In fact, I can't remember another time when I produced so much material. The ability to research, to know the right books, to take appropriate photos from archives and to have a series of Kung Fu Life records alive in my mind after years of writing on this page. They are being extremely important to produce a lot of content in a short time, for remote meetings with my students.

Em alguns momentos da semana, eu preciso sair para desempenhar a função de biólogo(FOTO). Para estes momentos, tomo os cuidados necessários, preparo minhas músicas favoritas n meu walkman e separo um bom livro para colocar a leitura em dia, enquanto estou esperando o metrô chegar. Afinal, por conta do novo formato de funcionamento dos transportes públicos, entre um trem e outro, tem-se uns vinte minutos de espera.

At certain times of the week, I need to leave as I have to play the role of biologist (PHOTO). For these moments, I take the necessary care, prepare my favorite songs in my walkman and set aside a good book to catch up on reading, while I'm waiting for the subway to arrive. After all, due to the new format of public transport operation, between a train and another, there is a twenty minute wait.
Às vezes quando chego numa estação, antes tão movimentada como a Cardeal Arco Verde em Copacabana, e a encontro deserta dessa forma no meio do dia(FOTO) ou na hora do rush, lembro de meu Si Fu. Si Fu costuma dizer que quando existe uma oferta muito grande de alguma coisa, temos a tendência de desvalorizar essa coisa. E pensando bem, acredito que passaremos a dar um valor maior ao simples fato de poder sair de casa.

Sometimes when I arrive at a station, once as busy as Cardinal Arco Verde in Copacabana, and find it deserted that way in the middle of the day (PHOTO) or during rush hour, I remember my Si Fu. Si Fu often says that when there is a very large offer of something, we tend to devalue that thing. And on second thought, I believe that we will give greater value to the simple fact of being able to leave our houses and walk on the streets.
Basicamente todos os dias no período da noite, temos nossos encontros remotos(FOTO) com temas variados. O fato de estar baseado no Mo Gun, tem sido de grande ajuda para me utilizar do cenário à meu favor e dos demais que estão assistindo esses encontros.
Ficar no Mo Gun também tem sido uma oportunidade para conviver comigo mesmo. Você não me vê chegando em casa e não ligando uma música alta que ocupa todo o espaço. Mas no Mo Gun não se pode agir desta forma. Às vezes vejo um documentário, às vezes ouço música, às vezes leio, enfim, tento aproveitar da melhor forma comigo mesmo.

Basically every day in the evening, we have our remote meetings(PHOTO) with different themes. The fact of being based on Mo Gun, has been of great help to use the scenario in my favor and the others who are watching these meetings.
Staying at Mo Gun has also been an opportunity to live with myself. You don't see me coming home and not turning on loud music that takes up all the space. But at Mo Gun, you can't do that. Sometimes I watch a documentary, sometimes I listen to music, sometimes I read, and sometimes, I try to make the best of myself.
Nas noites de Sábado eu costumo tocar violão. Quando toco alguma música do Bon Jovi, lembro da minha vida em 1998, quando descobri a banda através do CD "Crossroads". Naqueles tempos, as artes marciais eram algo que eu estava começando a tomar contato através do Tae Kwon Do e dos filmes do Jackie Chan e outros da Golden Harvest. Mas nunca, em meus sonhos mais fantasiosos, me imaginei durante uma pandemia vivendo numa escola de artes marciais.

On Saturday nights I usually play the guitar. When I play some Bon Jovi music, I remember my life in 1998, when I discovered the band through the CD "Crossroads". In those days, martial arts was something that I was beginning to make contact with through Tae Kwon Do and the Jackie Chan and Golden Harvest films. But never, in my most fanciful dreams, did I imagine myself during a pandemic living in a martial arts school.
(Com Si Fu em 2013)
(With Si Fu in 2013)

E finalmente quando me sinto muito sozinho, seja no Mo Gun ou andando por estações e vagões vazios do metrô. Lembro do Si Fu em 2013. Naqueles tempos, Si Fu viveu momentos solitários em seu apartamento no Recreio. Ele saiu mais sábio e forte daquele processo. E então lembrando disso, sigo firme para seguir crescendo. Afinal, é a vida do artista marcial: Ter a fibra para lutar.

And finally when I feel very alone, whether at Mo Gun or walking through empty stations and subway cars. I remember Si Fu in 2013. In those days, Si Fu lived lonely moments in his apartment in Recreio neighborhood. He came out wiser and stronger from that process. And then remembering that, I keep going to keep growing. After all, it is the life of the martial artist: To have the fiber to fight.


The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@Gmail.com
@Thiago_Moy



terça-feira, 21 de abril de 2020

SI FU TALKS: "SYMBOLS"

Em alguns momento em que lembrava que Si Fu estava para se mudar para os EUA, me perguntava como seria nosso contato a partir dali. Porém, graças a quarentena, temos tido a oportunidade de nos falarmos por ferramentas como SKYPE, por uma hora, às vezes até mais do que isso. Sobre temas que costumo levar e que me faltam algum nível de esclarecimento. 
Sobre esses fragmentos de memória desses encontros, chamarei de "Si Fu Talks". Sempre compartilhando um pouco do que conversamos, como foi o caso de nosso encontro remoto de ontem, no qual Si Fu falou sobre "Símbolos". Em especial, o símbolo da Família Moy Jo Lei Ou e Moy Fat Lei. 

In some moments when I remembered that Si Fu was about to move to the USA, I wondered how our contact would be from there. However, thanks to quarantine, we have had the opportunity to speak with tools like SKYPE, for an hour, sometimes even more than that. On topics that I usually take and that I lack some level of clarification.

About these fragments of memory of these meetings, I will call that "Si Fu Talks". Always sharing a little of what we talked about, as was the case with our remote meeting yesterday, in which Si Fu talked about "Symbols". In particular, the  Moy Jo Lei Ou Family symbol and Moy Fat Lei's one.
Sobre "Símbolos", Si Fu(FOTO) comentou que este é um dos três tipos de "signo" possíveis, sendo este segundo ele, o mais rico dos três: "Um símbolo não guarda qualquer semelhança com seu significado"- disse ele e depois prosseguiu - "E é exatamente por ser desprovido de qualquer semelhança com o 'significado', que ele é tão rico. Ele não guarda relação direta com o que representa"
Si Fu comentou algo que eu não sabia: Segundo ele, a própria palavra "Família" é um símbolo, pois esta não representa o que de fato as relações dentro de uma família significam. Por isso, diz ele que valorizamos tanto processos simbólicos - "...Pois abre a possibilidade de se colocar ali dentro o que você quiser fazer..."

About "Symbols", Si Fu (PHOTO) commented that this is one of the three types of possible "sign", the second being the richest of the three: "A symbol does not carry a resemblance to its meaning" - he said then he continued - "And it is precisely because it has no resemblance to its 'meaning', that it is so rich. It has no direct relationship with what it represents"
Si Fu commented on something I didn't know: According to him, the word "Family" itself, is a symbol, as it does not represent what in fact relationships within a family mean. For this reason, he says that we value symbolic processes so much - "... because it opens up the possibility of putting what you want to do in there ..."
Muita gente conhece o símbolo da Família Kung Fu Moy Yat, que também é o símbolo de nossa Linhagem. Transliteramos esta desde a década de 2000 como "Mui Fa" (Antes transliterada como "Moy Fah"). Independente da transliteração, traduzimos como "Flor de ameixeira".
Quando a Transliteração Oficial da Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence foi desenvolvida, segundo conversa com Si Gung por MSN na mesma década, teria dito ele a mim que algumas transliterações teriam sido preservadas, por já estarem consagradas, ainda que com outra grafia, nos aproximássemos mais de seu som. Assim, termos que antes se transliteravam como "Moy Fah Jong", passou a ser "Mui Fa Jong" ou como dito anteirormente, "Moy Fah" tornou-se "Mui Fa". Porém, este não foi o caso de "Moy Yat". O nome de nosso Patriarca, teve sua transliteração mantida.
O ideograma "梅"(Moy) é o "Nome de Família" do Patriarca Moy Yat, mas este mesmo ideograma, significa "Ameixa". Por isso, ao olhar para o ícone da flor, que também é a flor nacional da China. Você tem o que Si Fu chamou, em outra oportunidade de "Trocadilho visual" entre o nome da flor e o nome de Si Taai Gung. E para completar, em seu centro vemos a versão arcaica do ideograma "Yat"(逸). Portanto, quando você olha para este símbolo, você lê "Moy Yat".

Many people know the symbol of the  Moy Yat Kung Fu Family, which is also the symbol of our Lineage. We transliterate this since the 2000s as "Mui Fa" (Formerly transliterated as "Moy Fah"). Regardless of transliteration, we translate it as "Plum blossom".
When the Official Transliteration of Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence was developed, according to a conversation with Si Gung by MSN in the same decade, he would have told me that some transliterations would have been preserved, since they were already very known, even if with another spelling, we approached more of its sound(For brazilian-portuguese speakers). Thus, terms that were previously transliterated as "Moy Fah Jong", became "Mui Fa Jong" or as previously said, "Moy Fah" became "Mui Fa". However, this was not the case for "Moy Yat". The name of our Patriarch, had its transliteration maintained.
The ideogram "梅" (Moy) is the "Family Name" of Patriarch Moy Yat, but this same ideogram means "Plum". So, when looking at the flower icon, which is also the national flower of China. You have what Si Fu called, in another opportunity "Visual pun" between the name of the flower and the name of Si Taai Gung. And to complete, in its center we see the archaic version of the ideogram "Yat" (逸). So, when you look at this symbol, you read "Moy Yat".
O símbolo da Família Moy Jo Lei Ou(Foto) é algo bem bonito. - "Poderia fazer uma palestra de mais de três horas sobre este símbolo" - Disse Si Fu empolgado. Pois segundo ele, simboliza de várias formas nossa Família com requinte, minimalismo e nos permite interpretar o pensamento de Si Fu que busca sempre a "integração".
Si Fu, chamou minha atenção para o fato de que cada pétala tem seus limites respeitados. Elas se integram, apoiam e são apoiadas, entram umas nas outra umas nas outras mas não se misturam. Não se tem suas identidades perdidas nesse processo de integração.

The Moy Jo Lei Ou Family symbol (Photo) is something very beautiful. - "I could give a lecture of more than three hours about this symbol" - Said Si Fu excitedly. According to him, in many ways it symbolizes our Family with refinement, minimalism and allows us to interpret the thinking of Si Fu who always seeks "integration".
Si Fu, called my attention to the fact that each petal has its limits respected. They integrate, support and are supported, they enter each other but do not mix. Their identities are not lost in this integration process.
(Si Fu ao comentar sobre processos de integração que lhe são tão caros)
(Si Fu when commenting on integration processes that are so important to him)

Foi então que numa manhã de Sábado no ano passado, recebi uma mensagem esquisita de Si Fu logo pela manhã: "Quão cara é, para você, a logomarca da Golden Harvest?". - Eu já estava tomando café com meu discípulo Matheus Alves, e sempre que chega uma mensagem de Si Fu, eu paro tudo e priorizo. Fiquei olhando a pergunta sem entender. Eu nem imaginava que Si Fu lembrava do que era "Golden Harvest" (Risos). Ele não é um fã ou entusiasta deste seguimento.
Respondi então que a famosa produtora de filmes chineses, marcou profundamente minha adolescência quando percorria locadoras de Rocha Miranda, procurando filmes antigos de Hong Kong. Foi então que alguns minutos depois chegou em meu whatsapp o seguinte presente de Si Fu: Um símbolo personalizado para a minha Família sem que eu pedisse:

It was then that one Saturday morning last year, I received a strange message from Si Fu early in the morning: "How important is the Golden Harvest logo for you?" - I was already having breakfast with my disciple Matheus Alves, and whenever a message from Si Fu arrives, I stop everything and prioritize. I read the question  againwithout understanding. I never imagined that Si Fu remembered what "Golden Harvest" was (Laughter) He is not a fan.
I replied then that the famous Chinese film producer, profoundly marked my teenage years when I visited all Rocha Miranda wild neighborhood(Where I used to live) Video-stores, looking for old Hong Kong films. Then, a few minutes later, the following gift from Si Fu arrived on my whatsapp: A personalized symbol for my Family without my asking:
O símbolo da Família Moy Fat Lei, possui um "F" e um "L" se encontrando em oposição - "Você costuma criar uma oposição num primeiro momento, mas depois você é um dos que mais adere" - Explicou Si Fu sobre as letras se confrontando. Além disso, dois trigramas do I Ching estão presentes neste símbolo que falam mais sobre minha natureza. O círculo vermelho, tem uma dupla interpretação: Ser uma das pétalas do Símbolo da Família Moy Jo Lei Ou (Que também é um Clã) e uma referência ao meu interesse pela cultura japonesa ao longo de toda a minha vida.

The Moy Fat Lei Family symbol has an "F" and an "L" meeting in opposition - "You usually create an opposition at first, but then you are one of the ones who adheres the most" - Si Fu explained about the letters confronting each other. In addition, two trigrams of the I Ching are present in this symbol that speak more about my nature. The red circle has a double interpretation: Being one of the petals of the  Moy Jo Lei Ou Family Symbol (who is also a clan) and a reference to my interest in Japanese culture throughout my life.
Foi muito emocionante enxergar a referência à logomarca da Golden Harvest(FOTO) que tanto me marcou como vinheta de abertura dos tantos filmes que assisti entre 1998 e 2000.
Si Fu disse: "A logomarca de nossa instituição ela é indiferenciada, ela não carrega nenhum símbolo de sua Família nela."- Ele sorri e completa - "...Por isso lhe dei o melhor que poderia: Um símbolo para sua Família. Então se tivesse que pendurar algo na entrada, na sua porta...Eu penduraria o símbolo de sua Família..."

It was very exciting to see the reference to the Golden Harvest logo (PHOTO) that marked me as an opening vignette for the many films I watched between 1998 and 2000.
Si Fu said: "The logo of our institution is undifferentiated, it does not carry any symbol of yourFamily on it." - He smiles and adds - "... So I gave you the best I could: A symbol for your Family. So if I had to hang something on the entrance, on your door ... I would hang your Family symbol ... "
Para encerrar, na segunda metade do ano de 2005, tive a oportunidade de ser escolhido como o que chamamos de "Gai Siu Yan" (Apresentador) de Thiago Wasserman(FOTO). À partir do momento em que Thiago Wasserman e mais tarde no mesmo ano Phelipe Pita, me escolheram como Gai Siu Yan e por conseguinte, me requisitavam. Minha jornada como praticante de Ving Tsun deixou de ser tão egoísta e voltada para mim apenas.
Naquele noite ao lado de Wasserman, para apresentá-lo, segurava em minhas mãos uma pasta personalizada da Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence. Eu adorei essas pastas desde que as vi.

In closing, in the second half of 2005, I had the opportunity to be chosen as what we call "Gai Siu Yan" (Introducer) of Thiago Wasserman (PHOTO). From the moment that Thiago Wasserman and later in the same year Phelipe Pita, they chose me as Gai Siu Yan and, therefore, requested me. My journey as a practitioner of Ving Tsun was no longer so selfish and focused on me alone.
That night with Wasserman, to introduce him, I held a personalized Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence folder in my hands. I've loved those folders since I saw them.
Quatorze anos depois, os discipulandos da V Cerimônia de Disicpulado de minha Família. Decidiram fazer uma pasta com o mesmo conceito daquela de 2005, mas desta vez com o símbolo de nossa Família feito por Si Fu(FOTO).
Estes pequenos acontecimentos são profundamente marcantes para mim. Afinal, parado ao lado do Wasserman em 2005, eu nem tinha um "Nome Kung Fu", quatorze anos depois lá estavam as pastas com o símbolo e as cores da Família Kung Fu que lidero e que carrega meu Nome Kung Fu.
Esse artigo fala um pouco  da mágica da Vida Kung Fu.

Fourteen years later, the new disciples of my Family's 5th Discipleship Ceremony. They decided to make a folder with the same concept as that of 2005, but this time with the symbol of our Family made by Si Fu (PHOTO).
These little events are profoundly remarkable for me. After all, standing next to Wasserman in 2005, I didn't even have a "Kung Fu Name", fourteen years later there were the folders with the symbol and colors of the Kung Fu Family that I lead and that carry my Kung Fu Name.
This article talks a little about  the magic of Kung Fu Life.



The Disicple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@Gmail.com



sábado, 18 de abril de 2020

Housing my Si Fu family's belongings in my Mo Gun.

(Com Si Fu no dia da apresentação oficial de nosso novo Mo Gun.Rio, 2018)
(With Si Fu on the day of the official presentation of our new Mo Gun.Rio, 2018)

Recentemente Si Fu tomou por decisão, entregar as salas do Núcleo Barra da Tijuca, as quais abrigavam a Casa da Família Kung Fu da Família Moy Jo Lei Ou(da qual ele é Líder). E depois de mais de vinte anos, acompanhei uma série de mudanças de locais e vivi as minhas histórias com Si Fu e a Família Kung Fu em cada uma deles.

Recently Si Fu made the decision leave the rooms of the MYVT Barra School, which housed the Kung Fu Family House of the Moy Jo Lei Ou Family (of which he is the Leader). And after more than twenty years, I followed a series of change of rooms in different locations and lived my stories with Si Fu and the Kung Fu Family in each one.

Neste processo de mudança, uma liderança muito especial que tem se apresentado é a discípula de Si Fu chamada Carmen Maris(Foto). Devido a sua dedicação, provavelmente ela ainda será muito citada aqui na página. Carmen está à frente desde a desmontagem da sala até a negociação com os proprietários.
Sobre a minha participação nessa mudança, honestamente não estava reconhecendo uma maneira de participar de maneira mais decisiva. Consultei Si Fu e ele disse algo bem marcante: "É preciso entender que sua participação nem sempre vai envolver você estar no volante do carro." - Si Fu complementou - "É importante humildemente reconhecer, que às vezes você não será a pessoa mais experiente no grupo para um determinado tema". - Si Fu então lembrou-me de quando ao alugar a primeira sala no Méier, eu comemorei a renovação do meu contraro (Muitos risos), algo que ocorre automaticamente. Confesso que quando ouvi esse áudio, por não lembrar dessa passagem, dei uma boa gargalhada.

In this process of preparing the rooms to give it back to the real estate, a very special leadership that has appeared is Si Fu's disciple called Carmen Maris (Photo). Due to her dedication, she will probably still be mentioned a lot here on the page. Carmen leads the way from dismantling the room to negotiating with the owners(real state).
Regarding my participation in this process, I honestly was not recognizing a way to participate more decisively. I consulted Si Fu and he said something very striking: "You have to understand that your participation will not always involve you being at the wheel of the car." - Si Fu added - "It is important to humbly recognize that sometimes you will not be the most experienced person in the group for a given topic". - Si Fu then reminded me of when renting the first room for MYVT Méier School, I celebrated the renewal of my contract (Laughter), something that happens automatically. I confess that when I heard this audio, for not remembering that passage, I had a good laugh.
Apesar de alguns dos itens do Mo Gun da Família Moy Jo Lei Ou terem ido para a casa de outros discípulos. Para minha alegria, a grande maioria ficará guardada no Mo Gun de minha Família.

Although some of the items from the Mo Gun of the Moy Jo Lei family went to the home of other disciples. To my delight, the vast majority will be kept in my family's Mo Gun.
Minha discípula Caroline, que reside no Mo Gun, organizou esse itens na mesma noite em que eles chegaram. Ela tentou inseri-los em nosso Mo Gun de forma harmônica, como se eles sempre estivessem ali. Foi uma surpresa boa quando cheguei na manhã do dia seguinte, e me deparei com esses itens. Meu outro discípulo, Rodrigo Caputo, ao me visitar na última Sexta disse:"O Mo Gun ficou mais bonito".

My disciple Caroline, who resides at Mo Gun, organized these items the same night they arrived. She tried to insert them into our Mo Gun in a harmonic way, as if they were always there. It was a good surprise when I arrived the next morning, and I came across these items. My other disciple, Rodrigo Caputo, when visiting me last Friday said: "Our Mo Gun is more beautiful".
Cada item da Família Moy Jo Lei Ou que hoje ocupa seu espaço no nosso Mo Gun tem sua própria história, e fico muito feliz de poder fazer com que eles estejam não só guardados, mas tendo seu uso preservado num Mo Gun de uma Família que descende da Família Moy Jo Lei Ou.

Each item of the Moy Jo Lei Ou Family that now occupies its space in our Mo Gun has its own history, and I am very happy to be able to make sure that they are not only kept, but their use preserved in a Mo Gun of a Family that descends of the Moy Jo Lei Ou Family.
Na mesa ancestral por exemplo, achamos por bem colocar as cadeiras (Gau Yi) da Família Moy Jo Lei Ou no lugar das que usamos em nosso Mo Gun. Pois assim o estofado das mesmas será preservado de poeira e umidade.
Além disso, por alguma razão misteriosa, essas cadeiras por terem seu estofado feito pela minha irmã Kung Fu Paula Gama por volta de 2006, me remetem à um dos meus períodos preferidos da minha relação com meu Si Fu. Sendo assim, olhar essas cadeiras ali, me fazem sentir o Si Fu mais próximo também, mesmo estando tão longe nos EUA.

At the ancestral table, for example, we thought it best to place the chairs (Gau Yi) of the Moy Jo Lei Ou Family in place of the ones we use in our Mo Gun. So the upholstery will be preserved from dust and moisture.
Furthermore, for some mysterious reason, these chairs, having their upholstery made by my Kung Fu Paula Gama sister  around 2006, remind me of one of my favorite periods of my relationship with my Si Fu. So, looking at these chairs over there, makes me feel Si Fu more closer, even being so distant in USA.
De todos os itens que vieram para o Mo Gun de minha Família, manipulei deliberadamente a vinda da máquina da Nespresso(Risos). Agora sim, estamos mais preparados para a quarentena(Risos).

Of all the items that came to my family's Mo Gun, I deliberately manipulated the coming of the Nespresso machine (Laughter). Now, we are better prepared for quarantine (Laughter).
O Si Gung fala que um líder precisa aprender a "sentir as coisas no ar". E para quem passa muito tempo dentro de um Mo Gun, ou que tem a oportunidade de morar em um como eu estou tendo(novamente). Sabe que existe uma energia no Mo Gun. E foi muito mágico perceber mais do que uma mudança de energia com a chegada destes itens, mas sim uma espécie de "boost", uma energia somada ou aumentada a que já estava ali. É algo indescritível.

Si Gung says that a leader must learn to "feel things in the air". And for those who spend a lot of time inside a Mo Gun, or who have the opportunity to live in one like I am having (again). You know there's an energy in Mo Gun. And it was very magical to perceive more than a change in energy with the arrival of these items, but rather a kind of "boost", an energy added or increased to what was already there. It is indescribable.



The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@Gmail.com

domingo, 12 de abril de 2020

WHY CHOW YUN FAT IS THE COOLEST HONG KONG ACTOR OF ALL TIME?


(Chow Yun Fat na icônica cena de "O Tigre e o Dragão",2000)
(Chow Yun Fat plays the iconic scene of "Crouching Tiger, Hidden Dragon", 2000)

By 
Thiago Pereira


Certa vez uma  repórter perguntou numa coletiva de imprensa como Chow Yun Fat trataria  uma pessoa que amasse na vida real:

"...Não existe maneira de dizer isso de forma sucinta,eu necessitaria de um longo tempo se fossemos falar sobre amor. Porque existem muitas formas de se falar sobre amor e não se pode explicar maneira tão simples. 
O amor que eu tenho pela minha esposa por exemplo,é completamente diferente do amor que você fala. Mesmo ao se dizer 'Eu te amo' em cantonês é diferente do que falar em mandarim ou inglês.
Como nós dois falamos cantonês, você entenderia o 'amor' de que eu falo. E você estará
hábil a escrever sobre isso de forma acurada.  Então deixe-me seu cartão que depois eu
te falo sobre 'amor' com mais calma.Mas como ator, é fácil falar sobre 'amor' de acordo com
o que está escrito no script..."

A reporter once asked at a press conference how Chow Yun Fat would treat someone he loves in real life:

"... There is no way to say it succinctly, I would need a long time if we were going to talk about love. Because there are many ways to talk about love and it cannot be explained so simply.
The love I have for my wife, for example, is completely different from the love you speak. Even saying 'I love you' in Cantonese is different than speaking Mandarin or English.
Since we both speak Cantonese, you would understand the 'love' I speak of. And you will be able to write about it accurately. So leave me your card and then I'll talk to you about 'love' more calmly. But as an actor, it's easy to talk about 'love' according to what is written in the script ... "

Chow Yun Fat estrelou uma novela na TV chamada "The Bund" em 1980(Disponível no catálogo da NETFLIX Brasil). A série contava a história de ascensão de um gangster na Shang Hai da década de '30. A novela foi um sucesso incrível em toda a Ásia e fez dele rapidamente uma grande estrela.
Porém, mais tarde, já com um fortuna de mais de 1 bi de HK Dollars, ele deu a seguinte declaração: "...O desafio não é o quanto você faz de dinheiro na vida, mas como você mantém uma mentalidade tranquila e vive o resto de sua vida de uma maneira simples e sem muitas preocupações... - Ele completa dizendo- "Meu sonho é ser uma pessoa feliz".

Chow Yun Fat starred in a TV soap opera called "The Bund" in 1980 (Available in the NETFLIX Brasil catalog). The series tells the story of a gangster's rise in 1930´s Shang Hai. The soap opera was an incredible success across Asia and quickly made him a big star.
However, later, with a fortune of more than 1 billion HK Dollars, he made the following statement: "... The challenge is not how much money you make in life, but how you maintain a calm mindset and live the rest of your life in a simple way and without many worries" ... - He completes saying- "My dream is to be a happy person".
(Com as redes sociais, foi descoberto o estilo de vida simples de Chow Yun Fat)
(With social media, Chow Yun Fat’s simple lifestyle was discovered)


Essa atitude não é de agora, desde muito tempo, Chow Yun Fat em suas entrevistas fala que leva uma vida comum. E recentemente, ele ganhou as manchetes quando afirmou que doaria toda sua fortuna avaliada em mais de 700 milhões de US Dollars, para a caridade. Disse ele sorrindo: "...O dinheiro não é meu, estou apenas mantendo ele por enquanto..."

This attitude is not new, Chow Yun Fat in his interviews says that he leads an ordinary life. And recently, he made headlines when he said he is going to donate his entire fortune valued at more than 700 million US Dollars, to charity. He said smiling: "... The money is not mine, I'm just keeping it for now ..."
Chow Yun Fat ficou conhecido entre os anos '80 e anos '90 pelos aficionados por filmes de gangsters de Hong Kong como "O Rei das Berettas". Isso porque seu grande parceiro cinematográfico, o lendário Diretor e roteirista John Woo, ao dar uma entrevista sobre um dos maiores sucessos da dupla chamado "Fervura Máxima" (Hard Boiled, 1992), teria dito: "Dê duas berettas nas mãos desse homem e ele se torna Deus".  - Desta forma, desde seu primeiro sucesso sob a direção de John Woo em 1986 chamado "A Better Tomorrow"(1986), o uso de duas Berettas pelos personagens de Chow Yun Fat escritos por John Woo, se tornaram sua marca registrada, e influenciaram a cultura pop da época em Hong Kong.

Chow Yun Fat became known between the '80s and' 90s by fans of Hong Kong gangster films as "The King of Berettas". That's because his great cinematographic partner, the legendary Director and screenwriter John Woo, when giving an interview about one of the duo's greatest hits called "Hard Boiled"(1992), would have said: "Give two berettas in the hands of this man and he becomes God ". - Thus, since his first success under the direction of John Woo in 1986 called "A Better Tomorrow" (1986), the use of two Berettas by the characters of Chow Yun Fat written by John Woo, became his trademark, and influenced the pop culture of the time in Hong Kong.
Sobre o uso de armas em seus filmes, Chow Yun Fat diz que as odeia assim como odeia sangue- "Mas eu sou um ator, e John (John Woo) parece adorar armas e o som dos tiros. Então quando ele grita 'Ação!' eu preciso trabalhar". - Explica ele rindo.
Em outra oportunidade, Chow Yun Fat foi perguntado sobre a violência presente em filmes como "The Killer"(1989) onde ele interpreta um assassino(FOTO). Chow diz: "... Os personagens que interpreto não são tão rasos. Você não pode dizer que um assassino é mau ou bom. Nesse mundo em que esses personagens vivem, esse é o trabalho deles. Eles não matam por ódio, são apenas negócios..."

Regarding the use of weapons in his films, Chow Yun Fat says he hates them as much as he hates blood- "But I'm an actor, and John (John Woo) seems to love guns and the sound of gunshots. So when he screams' Action! ' I need to work". - Explains him laughing.
On another occasion, Chow Yun Fat was asked about the violence present in films like "The Killer" (1989) where he plays a murderer (PHOTO). Chow says: "... The characters I play are not so shallow. You can't say that a killer is a bad or good person. In this world that these characters live in, that's their job. They don't kill out of hate, that´s just Business..."
[John Woo no set de "Fervura Máxima"(Hard Boiled,1992) explica como segurar e apontar a arma].
[John Woo on the set of "Hard Boiled"( 1992) explains how to hold and point the gun].

A parceria entre John Woo e Chow Yun Fat é lendária na industria cinematográfica de Hong Kong. Chow Yun Fat, ficou famoso por sua elegância e charme ao interpretar personagens do submundo. Segundo ele, tudo começou quando em "A Better Tomorrow"(1986), conversou com John Woo se poderia colocar algumas camadas a mais em seu famosíssimo personagem Mark. "Veja John, eu tenho experiência eu tenho uma história para contar. Você se incomodaria em mudar um pouco a cena para que eu pudesse colocar mais da minha performance? Ele sempre me dava espaço para colocar bastante de mim nos papéis. Muitos diretores não permitem isso, mas John Woo permite muitas coisas aos atores para colocarem suas ideias em seus papéis. " - Afirmou Chow Yun Fat.
Abaixo, você confere uma das cenas mais antológicas do cinema de Hong Kong no Século 20. Observe uma série de marcas registradas da Direção de John Woo, como o tiroteio em camera lenta, que o público ocidental só teria contato quando ele dirigiu "Missão Impossível 2" (MI:2 , 2000). Toda essa poesia visual e sonora, somada ao charme de Chow Yun Fat como o mafioso Mark em "A Better Tomorrow". Perceba como John Woo usa a trilha sonora com intérpretes da década de '30 (artifício usado quase vinte anos depois por Stephen Chow em "Kung Fu Hustle") para criar a tensão na cena. Além disso, somos brindados com a primeira vez que Chow Yun Fat mata em cena usando duas Berettas. Como dito acima, algo que se tornaria sua marca registrada:

The partnership between John Woo and Chow Yun Fat is legendary in the Hong Kong film industry. Chow Yun Fat, became famous for his elegance and charm when playing characters from the underworld. According to him, it all started when in "A Better Tomorrow" (1986), he talked with John Woo if he could put a few more layers on his famous character Mark. "See John, I have experience, I have a story to tell. Would you mind changing the scene a little so I could put more of my performance on? He always gave me space to put a lot of me in the roles. Many directors don't allow that, but John Woo allows actors a lot of things to put their ideas into their roles. "- Chow Yun Fat said.
Below, you can check out one of the most anthological scenes of Hong Kong cinema in the 20th century. Observe a series of trademarks by the Director of John Woo, such as the slow-motion shooting, which the western audience would only have contact with when he directed "Mission Impossible 2 "(MI: 2, 2000). All this visual and sound poetry, added to the charm of Chow Yun Fat as the mobster Mark in "A Better Tomorrow". Notice how John Woo uses the soundtrack with interpreters from the '30s (a device used almost twenty years later by Stephen Chow in "Kung Fu Hustle") to create tension in the scene. In addition, we are treated to the first time that Chow Yun Fat kills on the scene using two Berettas. As stated above, something that would become your trademark:
 
Sobre a explicação da razão desta parceria com John Woo dar tão certo. Chow Yun Fat comenta: "...Nós falamos de tudo: Desde os cenários até o figurino. Algumas vezes, ele me ensina coisas sobre como me posicionar em relação à câmera para que eu pareça melhor, mais legal...Ou para que eu possa saltar da tela e não ser um ator comum..."

On the explanation of why this partnership with John Woo works so well. Chow Yun Fat comments: "... We talk about everything: From the sets to the costumes. Sometimes, he teaches me things about how to position myself in relation to the camera so that I look better, cooler ... Or so that I can jump off the screen and not be an ordinary actor ... "

Em 1998(FOTO) ao lado de Mira Sorvino, Chow Yun Fat estrela "Assassinos Substitutos"(Replacement Killers, 1998). Um filme que recebeu a seguinte crítica do principal crítico de Los Angeles à época: "Puro lixo".
Na verdade, o filme era uma cópia mal feita dos filmes de gangsteres de Hong Kong que vinham fazendo tanto sucesso a mais de dez anos desde "A Better Tomorrow" em 1986.
Talvez os produtores não tenham tido confiança suficiente num diretor asiático, para entregar a produção na mão de John Woo. Portanto parecem ter decidido chamar Antoine Fuqua.
Sobre Hollywood, Chow Yun Fat diz: "Acredito que todo o ator no mundo quer ter uma chance em Hollywood. Mas nesse momento eu só posso fantasiar em como chegar até lá. Para uma ator ator asiático é muito dificil, e Bruce Lee foi uma exceção. Muitas pessoas não sabem o que 'Chow Yun Fat' seria capaz de fazer num filme. Muitos diretores e atores conhecem filmes chineses, mas 
o grande público? Não tenho certeza. Mas meu objetivo é ainda fazer um grande filme com Jonh Woo em Hollywood um dia. .."

In 1998 (PHOTO) alongside Mira Sorvino, Chow Yun Fat stars "Replacement Killers"(1998). A film that received the following criticism from the main critic of Los Angeles at the time: "Pure garbage".
In fact, the film was a poorly made copy of the Hong Kong gangster films that had been so successful for more than ten years since "A Better Tomorrow" in 1986.
Perhaps the producers did not have enough confidence in an Asian directors to hand the production over to John Woo. So they seem to have decided to call Antoine Fuqua.
About Hollywood, Chow Yun Fat says: "I believe that every actor in the world wants to have a chance in Hollywood. But right now I can only fantasize about how to get there. For an Asian actor it is very difficult, and Bruce Lee was a exception. Many people don't know what 'Chow Yun Fat' would be able to do in a film. Many directors and actors know Chinese films, but the general public? I'm not sure. But my goal is still to make a great film with John Woo in Hollywood one day ... "
No mesmo ano em que "Missão Impossível 2"(MI:2 ,2000) se tornou o grande Blockbuster do verão dirigido por John Woo e estrelado por Tom Cruise. Chow Yun Fat dava vida à Li Mu Bai na tão sonhada obra de Ang Lee(FOTO) baseada no genero "Wu Xia" de literatura chamada "O Tigre e o Dragão"(Crouching Tiger, Hidden Dragon , 2000).
A presença, a elegância e a imponência sutil de Chow Yun Fat. Deram uma credibilidade ímpar ao personagem que aparecia como um grande mestre de artes marciais.
Foi nesse mesmo período, a partir de sua boa relação com Ang Lee, que Chow Yun Fat desenvolveu sua paixão por fotografia. Lhe chamava à atenção de Chow, a capacidade de Ang Lee perceber sutilezas em locais que mais tarde se tornaram locações para o filme.

In the same year that "Mission Impossible 2" (MI: 2, 2000) became the great summer Blockbuster directed by John Woo and starring Tom Cruise. Chow Yun Fat gave life to Li Mu Bai in the long-dreamed work of Ang Lee (PHOTO) based on the genre "Wu Xia" of literature called "Crouching Tiger, Hidden Dragon"( 2000).
Chow Yun Fat's presence, elegance and subtle grandeur. He gave a unique credibility to the character who appeared as a great martial arts master.
It was in that same period, from his good relationship with Ang Lee, that Chow Yun Fat developed his passion for photography. It caught Chow's attention, Ang Lee's ability to perceive subtleties in places that later became locations for the film.
Um dos trabalhos mais recentes de Chow Yun Fat , é um filme escrito e dirigido pelo renomado cineasta Wong Jing chamado "Da Shang Hai" (The Last Tycoon, 2012)[PHOTO]. Nele, Chow Yun Fat interpreta um gangster que de fato existiu e transmite a sua velha elegância e violência romantica nesse personagem. É como assistir Clint Eastwood em "Os Imperdoáveis" (The Unforgiven, 1992) : "Espero que os diretores continuem me colocando em filmes de ação. Eu ainda posso fazer isso. De preferência
usando duas armas por vez." - Disse ele em uma das coletivas de imprensa para divulgar o filme.


One of Chow Yun Fat's most recent works is a film written and directed by renowned filmmaker Wong Jing called "Da Shang Hai" (The Last Tycoon, 2012). In it, Chow Yun Fat plays a gangster who did exist in real life and conveys his old elegance and romantic violence in this character. It's like watching Clint Eastwood in "The Unforgiven"(1992): "I hope the directors continue to put me in action movies. I can still do that. Preferably using two guns at the same time." - He said at one of the press conferences to promote the film.
Para quem quiser saber mais sobre os filmes citados aqui. Existem outros artigos em minha página falando da obra desse brilhante ator. Todos em português e inglês:

For those who want to know more about the films mentioned here. There are other articles on my page talking about the work of this brilliant actor. All in Portuguese and English:

1)  BEFORE IP MAN MOVIES, THERE WAS "GOD OF GAMBLERS" (CLICK AQUI/HERE)
2) "A Better Tomorrow" and the Chinese Mafia.(CLICK AQUI/HERE)

quinta-feira, 9 de abril de 2020

JACKIE CHAN 66th BIRTHDAY : HOW HE CHANGED THE GAME FOREVER



No último dia 7 de Abril, a lenda do cinema chinês Jackie Chan, completou 66 anos de idade. E muitos dos praticantes mais jovens que buscaram as artes marciais, o fizeram por terem tido contato com algumas das obras cinematográficas de Jackie Chan.
Dentre esses jovens, estava eu. Pois após assistir o filme "Drunken Master 2"(1994), minha paixão pelo Tae Kwon Do começou a dar espaço às artes marciais chinesas. Assim, comecei uma busca incansável por locadoras do bairro de Rocha Miranda, atrás de filmes "perdidos" de Jackie Chan...
Abaixo, o trailer de "Drunken Master 2":

On the 7th of April, Chinese cinema legend Jackie Chan turned 66 years old. And many of the younger practitioners who sought out the martial arts, did so because they had contact with some of Jackie Chan's cinematographic works.
Among these young people, I was there. After watching the movie "Drunken Master 2" (1994), my passion for Tae Kwon Do started to give space to Chinese martial arts. So, I started a tireless search for video stores in the Rocha Miranda neighborhood(north zzone of Rio), looking for "lost" films starring Jackie Chan ...

Below, the trailer for "Drunken Master 2":


Esse filme foi importante para o cinema de Hong Kong, não só pelo esmero com relação às coreografias. Pois algumas chegaram a levar cerca de quatro meses para serem finalizadas. Mas o que realmente foi marcante nesse filme, foi o encontro histórico entre Jackie Chan e Lau Kar Leung...

This film was important for Hong Kong cinema, not only because of the care with regard to the choreography. Some of those coregraphies took up to four months to complete. But what was really remarkable about this film was the historic meeting between Jackie Chan and Lau Kar Leung ...
(Jackie Chan no set de "Drunken Master 2" com a lenda Lau Kar Leung)
(Jackie Chan on the set of "Drunken Master 2" with the legend Lau Kar Leung)


Quando Bruce Lee faleceu, o cinema de Hong Kong entrou em decadencia com o gênero de artes marciais, pois os produtores buscavam a qualquer custo um substituto. Depois de várias tentativas frustradas, Jackie Chan desiste de sua carreira e se muda para a Austrália, onde passa a fazer serviços lavando louças e outros empregos para sobreviver.
Paralelo a isso, Lau Kar Leung(28 de Julho 1934 – 25 Junho de 2013), que é um Si Fu de Hung Ga e experiente coreógrafo de filmes de artes marciais seria a pessoa responsável por uma virada histórica no cinema de Hong Kong: Ele idealizou e dirigiu o clássico "The Spiritual Boxer (1975)", que pela primeira vez juntava o gênero de artes marciais com comédia. 

When Bruce Lee passed away, Hong Kong cinema fell into decline with the martial arts genre, as producers were looking for a replacement at any cost. After several unsuccessful attempts, Jackie Chan gives up his career and moves to Australia, where he starts doing dishwashing and other jobs to survive.

Parallel to this, Lau Kar Leung (28 July 1934 - 25 June 2013), who is a Si Fu of Hung Ga Style and an experienced choreographer of martial arts films, would be the person responsible for a historic turn in Hong Kong cinema: He idealized and directed the classic "The Spiritual Boxer (1975)", which for the first time combined the genre of martial arts with comedy.
[Yuen Woo Ping, seu pai Simon Yuen e Jackie Chan no set de "Punhos de Serpente"(1979) ]
[Yuen Woo Ping, Simon Yuen e Jackie Chan, on the set of "Snake in the Eagle’s Shadow" (1978)]

Esse novo gênero misturando comédia e artes marciais, permitiu que o gênio do cinema Yuen Woo Ping(foto à esquerda) tirasse o melhor de Jackie Chan. Não mais tentando transformá-lo num novo Bruce Lee, mas ao juntá-lo com seu próprio pai Simon Yuen(centro). Yuen Woo Ping lançou Jackie Chan no gênero que o consagraria em todo o planeta como um dos maiores heróis de ação de todos os tempos .
Segue abaixo o trailer deste filme que mudou a história do cinema de Hong Kong e da vida de Jackie Chan:

This new genre, mixing comedy and martial arts, allowed cinema genius Yuen Woo Ping (pictured left) to get the best out of Jackie Chan. No longer trying to turn him into a new Bruce Lee, but by joining him with his own father the actor Simon Yuen (center). Yuen Woo Ping launched Jackie Chan in the genre that would enshrine him across the planet as one of the greatest action heroes of all time.
Below is the trailer for this film that changed the history of Hong Kong cinema and Jackie Chan's life:



Jackie Chan alcançou o reconhecimento internacional com o filme "Drunken Master", no qual ele apresenta de uma maneira simplesmente genial, uma arte marcial que se configurava a partir do momento que seu praticante se embriagava. Mais uma vez Yuen Woo Ping (idealizador do projeto), trouxe Jackie Chan e seu pai Simon Yuen fazendo o papel de Mestre e Discípulo, além de outros atores.

Jackie Chan achieved international recognition with the first "Drunken Master" in the 70s, in which he presents in a simply genius way, a martial art that was configured from the moment that its practitioner was drunk. Once again Yuen Woo Ping (creator of the project), brought Jackie Chan and his father Simon Yuen playing the role of Master and Disciple, in addition to other actors.
No início dos anos '80, Jackie Chan subiu como um foguete no mercado asiático, mas não conseguia atingir uma projeção que o levasse até Hollywood. Ele chegou a fazer algumas tentativas frustradas, mas as restrições dos produtores sobre o que ele poderia ou não fazer em cena, ou o fato de encaixá-lo num estereótipo, prejudicaram essa primeira tentativa. Foi então que Jackie Chan produziu e atuou aquele que é considerado o maior filme de ação da história do cinema mundial e o filme mais plagiado segundo o Guinness Book: "Police Story".

In the early 1980s, Jackie Chan skyrocketed in the Asian market, but was unable to achieve a projection that would take him to Hollywood. He even made some unsuccessful attempts, but the producers' restrictions on what he could and could not do on the scene, or the fact of fitting him into a stereotype, hampered that first attempt. It was then that Jackie Chan produced and acted what is considered the greatest action film in the history of world cinema and the most plagiarized film according to the Guinness Book: "Police Story".

O filme foi aplaudido de pé no festival de Cannes e mesmo assim, algumas pessoas se questionaram se Jackie Chan só sabia fazer filmes de ação. Foi então que ele produziu alguns anos depois, um filme extremamente premiado, principalmente pela direção brilhante de Jackie Chan com uma série de planos sequencia e pelo esmero da fotografia do filme: "Miracles" , que no Brasil ficou com o título de "Chefão por Acaso".

The film was given a standing ovation at the Cannes festival and even then, some people wondered if Jackie Chan only knew how to make action films. It was then that he produced a highly awarded film a few years later, mainly for the brilliant direction of Jackie Chan with a series of sequential plans and for the wonderful work of photography of the film: "Miracles"!
O filme contava com alguns atores consagrados do cinema de Hong Kong, mas precisa-se destacar a talentosa Anita Mui (Hong Kong, 10 de outubro de 1963 - Hong Kong, 30 de dezembro de 2003) , que era uma talentosa cantora e atriz e que fez algumas parcerias com Jackie Chan e que infelizmente faleceu muito cedo. Na foto acima, ela aparece de azul-marinho ao lado de Jackie Chan. 

The film featured some renowned Hong Kong film actors, but the talented Anita Mui (Hong Kong, October 10, 1963 - Hong Kong, December 30, 2003), who was a talented singer and actress and who made some partnerships with Jackie Chan and who unfortunately passed away very early. In the picture above, she appears in navy blue coat alongside Jackie Chan.
Aos 66 anos de vida, Jackie Chan mudou a história do cinema de seu país, fez o tão sonhado sucesso mundial a partir da franquia "A Hora do Rush"(Rush Hour ,1998) e inspira praticantes de artes marciais e entusiastas por todo o planeta. 
A mensagem que fica, é a da busca constante pela excelência, a da perseverança em busca de um sonho, e de que nunca saberemos o quanto nossas ações podem marcar para sempre a vida de pessoas que nem ao menos conhecemos!

The 66 years old, Jackie Chan changed the history of cinema in his country, made the long-awaited worldwide success starring the "Rush Hour" franchise (Rush Hour, 1998) and inspires martial arts practitioners and enthusiasts around the world. 

The message that remains is that of the constant search for excellence, that of perseverance in search of a dream, and that we will never know how much our actions can forever mark the lives of people we don't even know!



The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com
@thiago_moy

terça-feira, 7 de abril de 2020

4 YEARS OF MOY FAT LEI FAMILY

(O dia em que pendurei o Jiu Paai na parede)
(The day wich I hang the Jiu Paai on the wall)

No próximo dia 09 de Abril celebraremos os primeiros quatro anos da Família Kung Fu da qual sou líder. E não poderia ser de melhor forma: Não consigo lembrar de um momento no qual diferentes membros interagiram tanto quanto agora e de forma tão positiva. 
Portanto, de tantas possibilidades que imaginamos para a celebração deste ano, nunca imaginaríamos a sintonia com a qual nos encontraríamos nesse momento... 
Não é incomum alguém me perguntar: "Ei! E então? Quanto tempo leva-se para se tornar um Mestre?". Essa é uma pergunta que sempre busco responder de uma maneira que ajude a pessoa a refletir sobre sua própria questão.  Porém, acredito que mais importante do que se perguntar a respeito do "Quando", é pensar a respeito do "Como"....

Next April 9th we will celebrate the first four years of the Kung Fu Family, which I am the leader of. And it couldn't be better: I can't remember a time when different members interacted as much as they do now and so positively.
So, out of the many possibilities that we imagine for this year's celebration, we would never imagine the harmony with which we would find ourselves at that moment ...

It is not uncommon for someone to ask me, "Hey! So what? How long does it take to become a Master?" This is a question that I always try to answer in a way that helps the person to reflect on his own question. However, I believe that more important than asking about "When" is thinking about "How" ....
Em uma de suas viagens acompanhando Si Gung, Si Fu disse que quando estava em NY, esperava Si Gung conversar com Si Baak Gung William Moy(foto) em seu escritório. De repente, Si Gung teria aberto a porta e dito: "Julio, o Si Baak quer te dar uma coisa." - Si Fu recebeu de presente um quadro com o lendário General Guan Yu, Zhang fei e Liu Bei.
Si Fu nunca disse-me o que lhe foi dito no momento da entrega, registrado na foto acima.

On one of his trips accompanying Si Gung, Si Fu said that when he was in NY, he expected Si Gung to talk to Si Baak Gung William Moy (photo) in his office. Suddenly Si Gung would have opened the door and said, "Julio, Si Baak wants to give you something." - Si Fu received a frame with the legendary General Guan Yu, Zhang fei and Liu Bei as a gift.
Si Fu never told me what was said about the moment recorded in the photo above.
Hoje o Mo Gun da minha Família Moy Fat Lei ostenta esse quadro(FOTO). Isso se deu porque no final de 2016, durante uma Cerimônia Tradicional onde alguns de meus To Dai acessavam o Domínio Cham Kiu. Sem que soubesse, Si Fu me presenteou com esse quadro. E na ocasião ele falou sobre a figura do General Guan Yu representar a "lealdade" na Cultura Chinesa. - "E por isso, eu queria dar a você."

Today my Kung Fu family's Mo Gun has this frame (PHOTO) on one of its walls. This was because at the end of 2016, during a Traditional Ceremony where some of my To Dai accessed the Cham Kiu Domain. Si Fu surprised me giving me this frame. And on that occasion he spoke about the figure of General Guan Yu representing "loyalty" in Chinese culture. - "And because of that, I wanted to give it to you."
(o famoso quadro no nosso Mo Gun)
(the famous frame in our Mo Gun)

Como se tornar um Mestre? Seja leal ao seu Si Fu. É fundamental que você desenvolva o sentimento de lealdade acima de qualquer coisa, e poder renovar esse processo quando você mesmo for autorizado a abrir sua própria Família Kung Fu.
Percebemos então que um dos maiores desafios da trajetória de um praticante de Ving Tsun é o de permanecer junto. Você vê aquele To Dai muito próximo à um Si Fu, que um tempo depois ninguém nunca mais o vê. Não seja esse To Dai.

How to become a Master? Be loyal to your Si Fu. It is essential that you develop a feeling of loyalty above anything, and to be able to renew this process when you are authorized to open your own Kung Fu Family yourself.
We realized then that one of the biggest challenges in the trajectory of a Ving Tsun practitioner is to stay together. You see that To Dai very close to a Si Fu, that a while later nobody ever sees him again. Dont be that guy.
Caso você tenha lido até aqui, talvez você esteja se perguntando a razão de falar da minha relação com meu Si Fu num artigo sobre o aniversário da minha Família Kung Fu. Bom, numa realidade alternativa, provavelmente estaria não só ansioso com a incerteza do futuro que foi amplificada nas últimas semanas, mas talvez estivesse investindo meu tempo ficar com medo e espalhá-lo pelas redes sociais.
Como discípulo do meu Si Fu, aprendi por uma via misteriosa, a sentir sinceramente esse sendo um dos melhores momentos da minha Família e da minha carreira. De alguma maneira, isso se expressa pela diferente habilidade de conectar coração com coração, ao ponto de ser capaz de resinificar a minha visão do mundo que me cerca.

If you have read this far, you may be wondering why I was talking about my relationship with my Si Fu on some article about my Kung Fu Family's next birthday . Well, in an alternative reality, I would probably not only be anxious about the uncertainty of the future that has been amplified in recent weeks, but maybe I was investing my time to be scared and spread it on social networks.
As a disciple of my Si Fu, I learned in a mysterious way, to sincerely feel this being one of the best moments of my Family and my career. In some way, this is expressed by the different ability to connect heart to heart, to the point of being able to resinify my view of the world around me.



The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

@thiago_moy