Apoie o Blog!

domingo, 11 de agosto de 2019

Brazil´s Father´s Day: A Tribute to Grandmaster Leo

Existe um termo que usamos no mundo marcial chinês para nos dirigirmos àquela pessoa responsável a nos transmitir seus conhecimentos e de nos guiar através de nossa trajetória, sendo a ponte entre nós e a arte da qual é legatário. Este termo é "Si Fu"(師父).
Muitas pessoas traduzem Si Fu(師父) como "Mestre". De fato, pelas limitações de nossos idiomas ocidentais, para contemplar o riquíssimo idioma chinês composto por ideogramas, não há palavra ou expressão que alcance no final das contas, o que o termo "Si Fu"(師父) abrange.
Um dos ideogramas que compõem esse termo, é o de "Pai" (Fu 父). Você então pode observar que este ideograma de "Pai" (父) representa algo como uma pessoa segurando duas armas com as mãos para cima e abertas, como que defendendo alguém ou alguma coisa.

There is a term we use in the Chinese martial circles to address that person responsible for pass down a legacy to us and guiding us through our path, being the bridge between us and the art of which he is the legatory. This term is "Si Fu" (師父).
Many people translate Si Fu (師父) as "Master". In fact, by the limitations of our Western languages, to contemplate the very rich Chinese language composed of ideograms. There is no word or phrase that ultimately reaches what the term "Si Fu" (師父) reaches.
One of the ideograms that make up this term is that of "Father" (Fu 父). You may then notice that this "Father" (父) ideogram represents something like a person holding two arms up and open, as if defending someone or something.
(Si Gung traz Si Taai Gung Moy Yat ao Brasil em 1990 pela 1º vez)
(Si Gung brings Si Taai Gung Moy Yat to Brazil in 1990 for the first time)

O Brasil é um país da América do Sul que nos últimos trinta anos enfrentou períodos de grande recessão com níveis de inflação altíssimos. Por isso, 1 Real (nossa moeda corrente), vale apenas 25 centavos de Dolár Americano.E por tudo o que vivemos e enfrentamos como um país de terceiro mundo, certos sonhos ou objetivos profisisonais , são simplesmente impensáveis ou não tão bem socialmente aceitos.
E dentro de um cenário quase que completamente desfavorável, meu Si Gung Leo Imamura realizou o feito quase cinematográfico, de manter uma prática e convivência constante com seu mentor, Si Taai Gung Moy Yat nos Estados Unidos, mesmo morando no Brasil em plena década de '80.

Brazil is a South American country that in the last thirty years has faced periods of great recession with extremely high levels of inflation. That is why 1 Real (our currency) is worth only 25 cents of American Dollar. And for all that we live and face as a third world country, certain dreams or professional goals are simply unthinkable or not so well accepted socially.
And in an almost completely unfavorable scenario, my Si Gung Leo Imamura accomplished the almost cinematic feat of maintaining a constant practice and coexistence in Kung fu Life with his mentor Si Taai Gung Moy Yat in the United States, even living in Brazil in the middle of the decade of ' 80
(Si Gung com Si Fu na inauguração do Núcleo Jacarepaguá em 1995)
(Si Gung with Si Fu at the Jacarepaguá School grand openning in 1995)

Si gung trouxe para o cenário das artes marciais do Brasil, um profissionalismo nunca antes pensado. Inclusive, a própria possibilidade de se viver apenas de artes marciais dignamente, quando muitos tinham esta atividade apenas como uma fonte de renda extra e descomprometida, fora algo inédito.
Talvez por isso, dentre outras pessoas tocadas pelo seu exemplo naqueles tempos de altas aventuras, estava meu Si Fu Julio Camacho(foto). Não por desejo, ou pela simples vocação, mas por uma responsabilidade e pelo compromisso com o homem que vinha lhe ensinando a defender seus valores pessoais. Ele assume a responsabilidade de abrir o primeiro Núcleo da Moy Yat Ving Tsun na Zona Oeste do Rio em 1995(FOTO).

Si gung brought to the Brazilian martial arts scene a professionalism never before thought. Even the very possibility of living only by martial arts, when many had this activity only as a source of extra money and uncommitted , had been unprecedented.
Perhaps that is why, among other people touched by his example in those times of high adventures, was my Si Fu Julio Camacho (photo above). Not out of desire or simple vocation, but out of responsibility and commitment to the man who had been teaching him to defend his personal values. He assumes responsibility for opening the first Moy Yat Ving Tsun School in the West Zone of Rio in 1995 (PHOTO above).
(Abertura da Mesa Ancestral no Núcleo Barra em 2012)
(Opening of Ancestral Table at Barra School in 2012)

Anos mais tarde, quando foi necessário que meu Si Fu fizesse um grande ajuste em sua vida para continuar seguindo em frente. Alguns lhe aconselharam a fechar as portas do Mo Gun. Esse Mo Gun na Barra da Tijuca(FOTO) era o desdobramento de tantos outros desde àquele de 1995. Suas palavras foram firmes durante um almoço numa Sexta no Barra World: "Fechar o Mo Gun está fora de cogitação. Eu tenho um compromisso com meu Si Fu.". - Essa fala de Si Fu me marcou profundamente, pois ao ouvi-la, as palavras me remeteram à uma frase do próprio Si Gung: "Meus pais me ensinaram meus valores, mas foi meu Si Fu quem me ensinou a defendê-los." - Pareceu-me que Si Fu também aprendera essa lição naquele momento.

Years later, when my Si Fu had to make a major adjustment in his life to keep moving on. Some advised him to close Mo Gun's doors. This Mo Gun at Barra da Tijuca (PHOTO above) was the deployment of so many others since that one from 1995. His words were firm during a Friday lunch at Barra World Mall: "Closing the Mo Gun is out of the question. I have a commitment to my Si Fu. " - This talk of Si Fu marked me deeply, because when I heard it, the words referred me to a phrase of Si Gung himself: "My parents taught me my values, but it was my Si Fu who taught me to defend them."-  It seemed to me that Si Fu had also learned this lesson at that time.
Ainda durante esse período desafiador, ao buscar uma orientação de Si Gung(FOTO  a Direita) sobre que tipo de caminho poderia tomar, Si Fu (Foto a esquerda) ouviu de seu mentor: "Julio, concentre-se em sobreviver".

Still during this challenging period, while seeking guidance from Si Gung (PHOTO Right) on what kind of path he could take, Si Fu (Photo left) heard from his mentor: "Julio, focus on surviving."

(Si Gung e Si Taai Po Helen. China, 2009)
(Si Gung and Si Taai Po Helen. China, 2009)

Mas a relação "Si Fu-To Dai" não se estabelece apenas sobre momentos difíceis de uma das partes. Certa vez, olhava para o casaco da Puma que Si Gung usava. Ele me pegou olhando fixamente e perguntou brincando:" Que foi? Gostou do meu casaco?" - Ele me abraçou e eu disse que sim. Ele complementou: "Sabia que foi seu Si Fu quem me deu? Estávamos em Hong Kong e ele ia comprar um para ele e outro para mim. Não sei se o dinheiro não era suficiente e ele decidiu comprar apenas para mim. Eu disse a ele que não precisava mas ele insistiu. Seu Si Fu é legal não é?" - Sacudi a cabeça positivamente e ele concluiu com outra pergunta: "E você? Já deu algum casaco legal assim pro seu Si Fu?" - Fiquei olhado sem resposta. Ele riu e me deu três tapas fortes nas costas e me abraçou lateralmente me puxando para perto de si e rindo.

But the "Si Fu-To Dai" relationship is not just about difficult times on one side. Once I was looking at the Puma jacket that Si Gung was wearing. He caught me staring and asked jokingly, "What's up? Did you like my jacket?" - He hugged me and I said yes. He added: "Did you know your Si Fu gave it to me? We were in Hong Kong and he was going to buy one for him and one for me. I don't know if the money wasn't enough and he decided to buy just one for me. I told him not needed but he insisted. Your Si Fu is cool isn't he? "-  I shook my head positively and he concluded with another question: "And have you ever given your Si Fu some nice jacket?" - I stared unanswered. He laughed and gave me three hard slaps on my back and hugged me sideways pulling me close and laughing.
(Si Fu e Si Gung em demonstração em 1997)
(Si Fu and Si gung during a demo in 1997)

O Si Gung que conhecemos hoje é uma pessoa completamente diferente. Quando o conheci, ele estava sempre sério. Apenas o via sorrindo com discípulos de seu círculo mais próximo. Si Fu era um deles. E eu ouvia aqui e acolá as histórias da grande carga de atividades no Núcleo da Julio Verne nos anos '90 e início dos anos 2000. Si Fu estava sempre em todos estes momentos, seguindo o exemplo de Si Gung: "Durante muitos anos Pereira, minha assinatura era a de ser o primeira a chegar a um evento e o último a sair. Queria que o membro do meu Núcleo olhasse e visse em mim um pilar em que ele poderia se apoiar." - Disse-me Si Fu próximo a inauguração do Núcleo Méier.
Com os anos, Si Gung passou a conduzir suas atividades de forma muito mais leve. Sua própria expressão mudou e hoje ele sorri por qualquer motivo. Quando conversei com Si Suk Rodrigo Giarola, Gerente do Instituto Moy Yat recentemente, ele disse que não era bem assim (Risos). De toda forma, pude ver meu próprio Si Fu se sintonizando com este novo momento de seu mentor, culminando em uma das frases que ele mais diz para mim: "Pereira, a vida pode ser leve".

The Si Gung we know today is a completely different person. When I met him, he was always serious. I just saw him smiling with disciples from his nearest circle. Si Fu was one of them. And I listened here and there to the stories of the great load of activities at the Julio Verne Headquartes School in the 1990s and early 2000s. Si Fu was always there at all these times, following Si Gung's example: "For many years Pereira, my signature was to be the first to arrive at an event and the last to leave. I wanted my school members to look at me and see a pillar on which they could lean. " - Si Fu told me near the opening of the MYVT Meier School
Over the years, Si Gung began to conduct his activities much more lightly. His own expression has changed and today he smiles for whatever reason. When I talked to Si Suk Rodrigo Giarola, Manager of the Moy Yat Institute recently, he said it wasn't quite like that (Laughter). Anyway, I could see my own Si Fu tuning in with this new moment of his mentor, culminating in one of the phrases he says most to me: "Pereira, life can be easy."
(1º viagem internacional de Si Fu com Si Gung e Si Taai Vanise. Argentina,1997)
(1st international trip of Si Fu with Si Gung and Si Taai Vanise. Argentina, 1997)

Por falar em "assinaturas", uma das assinaturas mais reconhecidas de Si Fu em sua trajetória, foi o fato de estar presente durante muito tempo em todas as viagens internacionais de Si Gung acompanhando-o a qualquer país. E até hoje, participa de viagens importantes ou quando sua presença é requerida.
Lembro-me de estar sentado junto a alguns dos membros seniores da Família Moy Yat Sang na sala de Si Gung na antiga Casa dos Discípulos em Junho de 2016.
Estava acontecendo uma reunião com os Mestres de nossa instituição, e meu Si Fu estava presente. Si Gung comentou que precisava que alguém, "melhor até se duas pessoas fossem"(Disse ele), o acompanhasse até o Canadá para um evento que ocorreria lá.
Foram necessários três segundos de silêncio de todos os presentes, até que Si Fu se colocasse: "Eu acompanho o senhor, Si Fu.".  - O silêncio permaneceu e ninguém mais se propôs a ir.
Aquela cena foi muito marcante para mim, pois quanto mais a relação se aprofunda, mais desafiador é o zelo pelo seu Si Fu. E o meu Si Fu, me deu um grande exemplo naquela tarde. Certamente inspirado pelo exemplo de seu próprio Si Fu, meu Si Gung, que nunca mediu esforços para atender à um chamado de Si Taai Gung Moy Yat mesmo morando no Brasil e ele nos EUA.

Speaking of "signatures", one of Si Fu's most recognized signatures in his career, was the fact that he was present for a long time in all of Si Gung's international travels accompanying him. And to this day, he participates in important trips or when his presence is required.
I remember sitting with senior members of the Moy Yat Sang Family in Si Gung's room at the former Disciple House in June 2016.
A meeting was taking place with the Masters of our institution, and my Si Fu was present. Si Gung commented that he needed someone, "Would be better two people" (he said), to accompany him to Canada for an event that would take place there.
It took three seconds of silence for all present before Si Fu said, "I will go with you, Si Fu." - The silence remained and no one else set out to go.
That scene was very striking to me, because the deeper the relationship is, the more challenging is to zeal for your Si Fu. And my Si Fu gave me a great example that afternoon. Certainly inspired by the example of his own Si Fu, my Si Gung, who never gave up to respond to a call from Si Taai Gung Moy Yat.
(Si Fu com os filhos de Si Gung)
(Si Fu with Si Gung´s kids)

A relação se mostra próxima quando o To Dai passar a ter laços não apenas com seu Si Fu como também com membros de sua família consanguínea. A respeito de filhos, Si Gung teria dito à Si Fu certa vez que ele poderia se considerar um bom pai, quando estivesse pronto para o caso de sua filha morrer. Si Fu contou essa história rindo, dizendo que até hoje não estava e que dificilmente um dia estaria. Porém, como um bom discípulo comentou que entendeu o que Si gung quis dizer: Explicou Si Fu que a lógica era exatamente pela relação afetuosa que um pai(ou mãe) tem com um filho, ele impede que os filhos vivam determinadas experiências por medo.- "...Pode ser que nada fosse acontecer com seu filho, mas como você tem medo do pior acontecer, você neutraliza a experiência dele..."

The relationship is close when To Dai becomes bonded not only with his Si Fu but with members of his own family. Regarding children, Si Gung would have once told Si Fu that he could consider himself a good father when he was ready in case his daughter died. Si Fu told this story laughing, saying that until today he was not and that hardly one day would be. But as a good disciple commented that he understood what Si gung meant: Si Fu explained that the logic was exactly the affectionate relationship a father (or mother) has with a child, it prevents children from experiencing certain experiences because of their fears. - "... Nothing could happen to your child, but since you are afraid of the worst happening, you neutralize his experience ..."
(Si Fu recebe os simbolos de legitimidade quando se tornou Mestre)
(Si Fu receives the symbols of legitimacy when he was qualified as Master)

Então, em Março de 2003, Si Fu foi titulado "Mestre Classe Qualificado" por Si Gung e Si Taai. Muito antes disso acontecer, Si Fu viveu momentos de questionamento durante sua trajetória. Teria dito ele que para seguir praticando uma vez por semana em São Paulo, não só era dispendioso, como também precisava fazer toda uma organização para deixar o Núcleo Jacarepaguá por um dia, e sua filha Jade que era bem pequena. Além disso, precisava ir de ônibus pois o dinheiro era curto. - "Tinham vezes que eu ligava, avisava ao Si Fu que estava indo, perguntava da agenda dele e quando eu chegava lá não tinha ninguém. Alguém aparecia e me dizia: 'O Si Fu foi no cinema'. Eu ficava pensando o que aquilo queria dizer. De repente aparecia alguém do antigo 'Curso Introdutório' e eu ia lá dar a sessão. Eu saia do Rio para praticar e acabava dando sessão de Curso Introdutório."

Then, in March 2003, Si Fu was titled "Qualified Class Master" by Si Gung and Si Taai. Long before this happened, Si Fu experienced moments of questioning during his career. He would have said that to continue practicing once a week in Sao Paulo was not only expensive, but also needed to do an entire organization to leave the Jacarepaguá School for a day, and his daughter Jade who was very small. Also, he had to go by bus because the money was short. - "There were times when I called,  Si Fu and I would say that I was going, asked about his schedule and when I got there there was no one. Then someone would appear and said to me: 'Si Fu went to the cinema'. I kept thinking what that meant. Suddenly someone came to some 'Introductory Course' class and I would coordenate this class. So, I used to leave Rio to practice and ended up teaching an Introductory Course session. "
Comentei no início do artigo, que este ideograma de "Pai" (父) do termo "Si Fu"(師父). Simboliza alguém protegendo algo ou alguém. Porém, se pensarmos com mais afinco, poderemos compreender, que por muitas vezes, um  "Si Fu"(師父) precisará proteger o seu discípulo de sua própria influência . Como quando Si Gung, disse para Si Fu sobre quando ele poderia se considerar um bom pai, independente de sua vontade de proteger sua filha. E eu acredito que Si Fu tomou essa mesma lógica, quando precisa lidar com o afastamento de alguém da Família por mais próximo que seja: "A pessoa precisa se sentir livre para ir, exatamente para que possa retornar num outro momento de forma mais inteira."

I commented at the beginning of the article that this "Father" (父) ideogram of the term "Si Fu" (師父). It symbolizes someone protecting something or someone. But if we think harder, we can understand that often a "Si Fu" (師父) will need to protect his disciple from his own influence. Like when Si Gung told Si Fu about when he might consider himself a good father, regardless of his willingness to protect his daughter. And I believe that Si Fu has taken the same logic when dealing with  someone from the Family that is leaving as close as possible: "One needs to feel free to go, just so that one can return at a later time more fully. "
Porém, em outros momentos, um "Si Fu"(師父) precisará proteger o discípulo dele próprio. Isso acontece, porque o discípulo tentará manipular a relação, ainda que de forma inconsciente. Um "Si Fu"(師父) atento, não permitirá que isso aconteça. - "O Si Gung..." - Disse-me Si Fu sobre Si Gung - "... Na verdade estava me dando a mesma oportunidade que o Si Taai Gung Moy Yat deu à ele: A de não me tratar diferente só porque eu morava em outro estado. Esse é um dos maiores presentes que um Si Fu pode dar para o To Dai..." - Concluiu Si Fu sobre suas viagens à São Paulo quando lá chegava e não encontrava Si Gung.

However, at other times, a "Si Fu" (師父) will need to protect the disciple from himself. This is because the disciple will try to manipulate the relationship, even unconsciously. An attentive "Si Fu" (師父) will not allow this to happen. - "Si Gung ..." - Si Fu told me about Si Gung - "... He was actually giving me the same opportunity that Si Taai Gung Moy Yat gave him: Not to treat me different just because I lived in another State. This is one of the greatest gifts that a Si Fu can give to To Dai ... "- Si Fu concluded about his trips to Sao Paulo when he arrived there and could not find Si Gung.
(Dia da minha qualificação de Mestre com Si Fu e Si Gung)
(The day when I was qualified as Master with Si Fu and Si Gung)

Certa vez, passava de carro com Si Fu no final de mais um dia em frente ao Stadium Steak House na Avenida das Américas, e ele comentou: "O Antunes me trouxe aqui .". - Si Fu então perguntou como tinha sido a minha experiência naquele dia. Eu frisei os aspectos positivos de quando coordenamos uma sessão e ele disse: "Agora você descobriu o segredo da Moy Yat Ving Tsun: A mobilização interpessoal direta". - Si Fu passou alguns minutos falando coisas como fato de que o processo de transmissão do Ving Tsun para outra pessoa, permite com que nós aprendamos duas vezes mais. Essas foram palavras ditas, pelo mesmo Si Fu das viagens a São Paulo quando precisava coordenar as sessões do antigo Curso Introdutório. Mostrando, que sua experiência trouxe a ele uma nova tomada de consciência capaz até mesmo, de ser compartilhada comigo.

Once I was driving with Si Fu at the end of another day in front of the Stadium Steak House on Avenida das Americas, and he said, "Antunes brought me here."-  Si Fu then asked what my experience had been like that day. I stressed the positives of teaching  and he said, "Now you have discovered the secret of Moy Yat Ving Tsun: Direct Interpersonal Mobilization." - Si Fu has spent a few minutes saying things like the fact that the process of passing down the Ving Tsun System to someone else,  allows us to learn twice as much. These were words spoken by the same Si Fu of the trips to Sao Paulo when he needed to coordinate the sessions of the old Introductory Course. Showing that his experience brought him a new awareness that could even be shared with me.
(Inaugurando o "Jiu Paai" da minha Família Kung Fu com Si Fu e Si gung)
(Inaugurating my Family´s Jiu Paai with Si Fu and Si Gung)

Portanto, inscrevo-me abaixo de todas estas histórias que soube de oitiva. Pois de fato, um "Si Fu"(師父) também protege o legado por ele recebido, provê experiências de Vida Kung Fu à seu discípulo para que ele saiba como fazer isso também, para que um dia, ele possa fazer com seu futuro discípulo. Assim como Si Fu faz comigo. Pois, como Si Gung diz: "Kung Fu não pode ser ensinado, apenas aprendido".

So, I subscribe below all these stories I have heard. For indeed, a "Si Fu" (師父) also protects the legacy he received, provides his disciple Kung Fu Life experiences so that he knows how to do that too, so that one day he can do with his future disciple. . Just like Si Fu does to me. So, as Si Gung says, "Kung Fu cannot be taught, only learned."


The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvT@Gmail.com