Apoie o Blog!

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Lecture by Master Julio Camacho in Madrid. (Conférence de Maître Julio Camacho à Madrid)

(Official photo of the lecture by Master Julio Camacho)
(Photo officielle de la conférence de Maître Julio Camacho)

It was a great day in Spain! With my Si Fu and a Kung Fu brother went to visit my Si Suk Marcelo Navarro in Madrid by train called "Renfe" (you can read "Ran-Fee"). We arrived by night and Si Suk was already waiting for us at the train station.
He took us by car trough the streets of Madrid to his house.

C'était une excellente journée en Espagne! Avec mon Si Fu et un frère Kung Fu sont allés visiter mon Si Suk Marcelo Navarro à Madrid en train appelé "Renfe" (vous pouvez lire "Ran-Fee"). Nous sommes arrivés de nuit et Si Suk nous attendait déjà à la gare.
Il nous a emmenés en voiture dans les rues de Madrid à sa maison.

 (At Si Suk´s house)
(Dans la maison de Si Suk)

At Si Suk´s house I met for the very first time his lovely wife, my Si Suk Mo Vanessa Saiz Navarro, who welcomed us with a beatiful table with some typical food from Spain. We could chat , or as it is said in spanish "Charla" , a lot. And was very nice to see how happy my Si Fu and Si Suk were just for being together . I was enjoying the beautiful night , and we were so well received at their house , that I felt like home.

Dans la maison de Si Suk, j'ai un très bon moment avec  mari et ma femme. Nous pourrions discuter, ou comme on dit en espagnol "Charla", beaucoup. Et Si Fu et Si Suk étaient juste content pour être ensemble. J'étais en train de profiter de la belle nuit, et nous avons été reçus à leur maison, que je me sentais comme à la maison.
In the next morning we went to Si Suk´s Mo Gun and I saw that beautiful place and get very inspired by that . It was very elegant , and I just saw Si Fu(photo) get emotional when he saw Si Taai Gung Moy Yat´s painting about his lifetime. Si Fu had already seen that painting in New York old days of high adventure, and maybe he remembered a lot of things , a lot of moments he spent with Si Taai Gung when he saw that.

Le lendemain matin, nous sommes allés au Mo Gun à Si Suk et j'ai vu ce bel endroit et j'ai été très inspiré. C'était très élégant et je viens de voir Si Fu(photo) devenir émotif quand il a vu la peinture de Si Taai Gung Moy Yat. Si Fu avait déjà vu cette peinture à New York dans les années passées de grande aventure, et peut-être il se souvenait de beaucoup de choses, beaucoup de moments qu'il passait avec Si Taai Gung quand il l'a vu.
Si Suk Navarro invited us to his office and started to talk with Si Fu about the way he works and another subjects. Si Fu also shared ideas with him. I was very impressed by the level of the talking, there was no wasted words. And I was also impressed by Si Suk Navarro´s professionalism. In fact, I was very happy to see him nowadays talking like a Senior Master after spent some days with him in Sao Paulo in 2010 when we could share close moments. From those days I remember when he said to me: "Thiago, when you dont have a Mo Gun, the Mo Gun is you, is inside you. When you talk to someone who wants to know Moy Yat Ving Tsun, the person must feel the Mo Gun coming from inside of you."

Si Suk Navarro nous sommes un invité à son bureau et a commencé à parler avec Si Fu de la façon dont il n'y a pas de travail et d'autres sujets. Si Fu a également partagé des idées avec lui. J'ai été très impressionné par le niveau de conversation, il n'y a pas de mots gaspillés. Et j'ai été aussi impressionné par le professionnalisme de Si Suk Navarro. En fait, j'ai été très heureux de le voir aujourd'hui parler comme un maître senior après avoir passé quelques jours avec lui à Sao Paulo en 2010, nous nous pourrions partager des moments rapprochés. À partir de ces jours, je me souviens quand il m'a dit: "Thiago, quand vous no avez un Mo Gun, le Mo Gun est vous, est en vous. Le Mo Gun vient de chez vous".
Later, Si Fu led a lecture about "Kung Fu Life" as Si Fu opened for the present people be able to make questions about his journey in Ving Tsun. Si Fu spoken in Spanish and even that way, his charisma was +99 as always.

VoyagePlus tard, Si Fu a mené une conférence sur "Kung Fu Life", alors que Si Fu a ouvert pour les personnes présentes puissent faire des questions sur trajet Ving Tsun. Si Fu a parlé en espagnol et même ainsi, son charisme était de +99 comme toujours.
 People was very curious about Si Fu´s stories with Si Taai Gung Moy Yat. Before that, Si Fu spoken about his struggle to get the visa to go to USA. The present people and even Si Suk Navarro get very emotional in that moment.

Les gens sont très curieux au sujet des histoires de Si Fu avec Si Taai Gung Moy Yat. Avant cela, Si Fu a parlé de la lutte pour obtenir le visa pour aller aux États-Unis. Les gens actuels et même Si Suk Navarro devient très émotif en ce moment.
For me was a very special day alongside Si Fu and Claudio. Si Suk Navarro and Si Suk Mo Vanessa made me feel at home all the time. I would like also to say thanks to all my Kung Fu cousins who made the dinner after the lecture one very special moment in my heart . Thank you very much !

Pour moi, c'était un jour très spécial aux côtés de Si Fu et Claudio. Si Suk Navarro et Si Suk Mo Vanessa m'ont fait sentir à la maison tout le temps. Je voudrais aussi remercier tous mes cousins Kung Fu qui ont fait le dîner après la conférence un moment très spécial dans mon coeur. Merci beaucoup !

 Le disciple du maître Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@Gmail.com

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Moy Jo Lei Ou Clan Delegation in Paris : Pereira´s first international travel.

(Si Fu chamando minha atenção à detalhes da região da Torre Eiffel)
(Si Fu calling my attention to the details of the Eiffel Tower area)

Cada Família Kung Fu tem seu próprio "DNA" e isso fica evidente de alguma forma quando tomamos contato com ela. Na Família Moy Jo Lei Ou, liderada pelo meu Si Fu Julio Camacho, sem dúvidas, viagens ao redor do mundo em função do Ving Tsun constituem uma parte fundamental.
Num primeiro momento , sentava em roda no chão do Núcleo Jacarepaguá para ouvir de Si Fu , quando retornava de alguma viagem, sobre como tinha sido. Tempos depois, passei a levá-lo e buscá-lo no aeroporto ou rodoviária. Por vezes, o acompanhei em viagens curtas dentro da região Sudeste. Mas as viagens internacionais continuavam sendo um desafio.

Each Kung Fu family has its own "DNA". In the Moy Jo Lei Ou Family , led by my Si Fu Júlio Camacho, no doubt , travels around the world due to Ving Tsun constitute a fundamental part.
At first, I would seat down on the floor of the the MYVT SChool where I joined the Family, to hear from Si Fu , Stories when he returned from some trip, about how it had been. Some time later, I began to take him and pick him up at the airport or bus station. Sometimes I accompanied him on short trips within the Southeast. But the international travels remained a challenge.
Na viagem à China com uma comitiva composta de membros do mundo todo , dentre eles Grão-Mestres como Pete Pajil (foto) que aparece na imagem acima conversando de forma intimista com Si Fu na "Ving Tsun Athletic Association", muitas pessoas me disseram depois: "Você tinha que ter estado lá!"  .

On the trip to China with a delegation of members from around the world, including Grand Masters like Pete Pajil (photo) in the image above, talking intimately with Si Fu in the Ving Tsun Athletic Association, many people told me later : "You had to have been there!" .
(Durante os dias nos EUA em 2015, foi reservado um momento para visitar o túmulo de Patriarca Moy Yat. 
Na foto, vemos meu Mestre Julio Camacho se preparando para posicionar o incenso no incensário). 

(During the days in the USA in 2015, a moment was reserved to visit the tomb of Patriarch Moy Yat.
In the photo, we see my Master Julio Camacho getting ready to place the incense in the censer).

Mais tarde, na viagem de 2015 , quando houve a viagem para os EUA por ocasião do aniversário da Si Taai Po Helen Moy e da titulação internacional de alguns Mestres e Grão-Mestres , na qual Si Fu foi titulado internacionalmente pela International Moy Yat Ving Tsun Federation como Mestre Senior, eu também não fui. E mais uma vez, ouvi de meus Si Dai : "Si Hing, faltou você"

Later in the trip of 2015, when there was the trip to the US on the occasion of the anniversary of Si Taai Po Helen Moy and the international titulation of some Masters and Grand Masters, in which Si Fu was internationally titled by the International Moy Yat Ving Tsun Federation as Senior Master, I was not there. And again, I heard from my Si Dai: "Si Hing, we missed you"

(Foto de despedida no aerporto. Da esquerda para a direita: 
Renato Madeira, Vanessa Pereira, eu, Si Fu, Iuri Alvarenga e Claudio Teixeira) 

(Farewell photo at the airport. From left to right:
Renato Madeira, Vanessa Pereira, myself, Si Fu, Iuri Alvarenga and Claudio Teixeira)

Foi numa tarde de Quarta, que finalmente aconteceu: A tradicional foto de despedida antes do embarque agora contava comigo. Ainda não havia entrado no avião, mas já estava vivendo esta viagem desde muito tempo com a ajuda de minha Família Kung Fu .
Devo dizer que estava um pouco nervoso, e segurando aquela mala com rodinhas, me sentia no primeiro dia de aula de alguma das escolas que estudei.

It was on a Wednesday afternoon, which finally happened: The traditional farewell picture before embarkation now counted on me. I had not been on the plane yet, but I had been living this trip for a long time before with the help of my Kung Fu Family.
I must say that I was a little nervous, and holding that bag with wheels, I felt like was the first day of school .

(A bordo do querido e inesquecível RER )
(On board of the fabulous RER)

Foi um longa viagem até Paris. Quando saí do avião, pude ouvir uma funcionária do aeroporto me receber com "BonJour Monsieur!" -  É , eu estava fora do Brasil. Alguém escreveria horas depois quando postei a primeira foto no meu facebook algo como " De Rocha Miranda para o mundo." no comentários, fazendo referência ao meu bairro de infância. Em outros tempos , eu pensaria o mesmo. Mas não era hora de invocar meu bairro de infância, eu estava ali acompanhando meu Si Fu e abrindo um caminho para algo que ainda vou descobrir mais a frente.
Todo o trajeto do aeroporto até o hotel, havia sido revisto por mim dezenas de vezes, o que não impediu que acontecessem furos.  Ainda assim, a viagem no RER ao lado de Si Fu e do meu irmão  Kung Fu mais novo Claudio Teixeira, foi um momento único.

It was a long trip to Paris. When I got off the plane, I could hear an airport employee greet me with "BonJour Monsieur!" - Yeah, I was out of Brazil. Someone would write hours later when I posted the first photo on my facebook something like "From Rocha Miranda to the world." In comments, referring to my childhood neighborhood. In other times, I would think the same. But it was not time to invoke my childhood neighborhood, I was there following my Si Fu and opening a path to something that I will find out later.
All the way from the airport to the hotel, it had been reviewed by me dozens of times, which did not stop holes from occurring. Still, the ride on the RER alongside Si Fu and my younger Kung Fu brother Claudio Teixeira was a unique moment.

(A delegação do Clã Moy Jo Lei Ou na França: Claudio Teixeira, eu e Si Fu)
(Moy Jo Lei Ou Clan Delegation in France: Claudio Teixeira, Si Fu and I)


Si Fu se mostrou totalmente disponível para fazer o que nós desejássemos e aproveitar o tempo da melhor forma com ele. Fiquei feliz por saber guiar a comitiva em vários momentos graças aos tutoriais e aos "walking by" que assisti no youtube antes de viajar. Descemos do metrô no Louvre e ao chegarmos diante da pirâmide, meu coração bateu mais forte. Somente ali, envolto aquelas contruções magníficas e centenárias me dei conta de que estava na Europa ! 
Almoçamos nos arredores do Louvre(foto) , e mais tarde após passearmos nos "Jardin de Tuileires", caminhamos até o local que eu mais queria visitar: Os "Champs de Mars".

Si Fu was totally available to do what we wanted and enjoy the time in the best way with him. I was happy to know how to guide the delegation in several moments thanks to the tutorials and the "walking by" I watched on youtube before traveling. We got off the subway at the Louvre, and as we reached the pyramid, my heart pounded. Only there, wrapped up in those magnificent and centenary buildings, I realized that I was in Europe!
We had lunch on the outskirts of the Louvre (photo above), and later after walking in the "Jardin de Tuileires", we walked to the place I wanted to visit the most: "Champs de Mars".

(Apreciando a paisagem aos pés da Torre Eiffel com Si Fu) 
(Enjoying the view in front of Eiffel Tower with Si Fu)

Passamos por várias ruas completamente desertas com o chão de pedras e construções bem antigas. Um leve vento batia em nossas faces, e quando tínhamos vontade, paravamos novamente para mais um café em algum restaurante e depois seguíamos a pé. Finalmente, a quantidade de pessoas começou a aumentar, e me foi possível ver por entre as copas das árvores a Torre Eiffel surgir . Pessoas de várias partes do mundo falavam em diferentes idiomas, e por um momento, me lembrei de alguns contos do Conan, quando ele, um bárbaro da Ciméria, chegava a alguma famosa cidade.
Si Fu finalmente falou: "O Champ de Mars é isso aqui Pereira!" - Ele apontou para uma longa extensão de gramado limpo ebem cuidado, onde pessoas conversavam, pegavam sol, crianças corriam, diferentes músicas em diferentes idiomas tocavam. Pisamos no gramado e finalmente Si Fu sentou-se nele. Sentei-me ao seu lado e por um momento não dissemos nada, apenas apreciamos.

We passed several completely deserted streets with stone floors and very old buildings. A light wind beat on our faces, and when we felt like it, we would stop for another coffee in some restaurant and then walk again. Finally, the amount of people began to increase, and I was able to see through the treetops the Eiffel Tower emerge. People from various parts of the world spoke in different languages, and for a moment I remembered a few tales of Conan when he, a barbarian from Cimmeria, came to some famous city.
Si Fu finally said: "The Champ de Mars is there Pereira!"-  He pointed to a long stretch of clean, well-groomed lawn where people talked, sunbathed, children ran, different songs in different languages played. We stepped on the grass and finally Si Fu sat on it. I sat down beside him and for a moment we said nothing, just enjoyed it.

("Champs de Mars" siginifica em português "Campos de Marte" . "Marte" era a versão romana 
para o Deus da Guerra. Na foto, Si Fu descansa sobre o "Champs de Mars") 

("Champs de Mars" in portuguese means "Fields of Mars." "Mars" was the Roman version for the God of War. In the photo, Si Fu rests on the "Champs de Mars")

Senti naquele momento , que minhas aventuras ao lado de Si Fu haviam alcançado um novo nível. Com a sua iminente partida para os EUA em 2018 , será cada vez mais comum que esses momentos marcantes se deêm fora do Brasil. E por isso, acho que aquele momento no Champs De Mars me marcou tanto: Eu havia chegado num ponto marco, que mudou algo dentro de mim, garantido-me de alguma forma , que nunca mais ficarei de fora de nenhuma viagem internacional. Seja na China, nos EUA ou em qualquer lugar em que o Si Fu estiver ou que a minha presença seja necessária.

I felt at that moment that my adventures with Si Fu had reached a new level. With his imminent departure for the US in 2018, it will become more and more common that these remarkable moments occur outside Brazil. And so I think that moment on the Champs de Mars struck me so much: I had arrived at a landmark, that something inside me changed, somehow guaranteed that I will never be left out of any international trip. Whether it's in China, the US or anywhere Si Fu is or my presence is needed.

(Caminhar pelas ruas de Mont Mart é uma experiência única e te deixa com cara de bobo. 
Em Janeiro de 2018 estarei de volta!) 

(Walking the streets of Mont Mart is a unique experience and gives you a silly face like mine. In January 2018 I'll be back!)

Paris me encantou profudamente , e para quem leu até aqui, talvez tenha surgido a dúvida: "O que afinal eles foram fazer lá?" - Bem, de fato aconteceu muita coisa, nada de secreto é verdade, mas que tão pouco conseguiria colocar em palavras aqui . Por isso,  resumo apenas dizendo: Fui para acompanhar meu Si Fu. E isso, no "Mo Lam", já é o suficiente para que se entenda todo o resto.

Paris delighted me greatly, and for those who have read so far, perhaps the question has arisen: "What did they do there?- "Well, a lot has happened, there is no secret stories, but I could scarcely put it into words here. So, summary just saying: I went to accompany my Si Fu. And that, in "Mo Lam", is enough to understand the rest.


The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

sexta-feira, 19 de maio de 2017

FOTOLOG FRIDAY :Master Julio Camacho as specialist guest by Federal University of Rio de Janeiro.

(Mestre Julio Camacho , foi convidado especial da UFRJ esta semana, 
para lecionar  como especialista convidado)
(Master Julio Camacho, was a special guest of Federal University of Rio de Janeiro this week,
To teach as a special guest specialist)




by Thiago Pereira

No início dos anos 2000, uma mania nacional se instaurou com a criação do "FOTOLOG" . Uma ferramenta que permitia com que as pessoas publicassem apenas um foto por dia e escrevessem um texto a respeito dela. O site também permitia com que seus amigos e visitantes comentassem sua postagem e que você vinculasse o os fotologs de seus amigos ao seu.
Hoje, a página inaugura o conceito "FOTOLOG FRIDAY" , no qual toda a Sexta teremos uma postagem ao velho estilo "FOTOLOG".
Essa primeira postagem é especial , pois fala de mais uma participação de meu Mestre Julio Camacho em uma faculdade pública do país, nesse caso, a universidade mais importante do Estado do Rio de Janeiro: A UFRJ.
Si Fu lecionou para uma turma da disciplina "Técnicas de Comunicação" como especialista convidado. E nesse caso, o convite também dizia respeito a mostrar a relação entre o"Kung Fu" e os conceitos inseridos nessa disciplina.
 Eu pude presenciar a aula numa turma lotada de alunos que num primeiro momento pareceram não entender muito bem a razão pela qual Si Fu fora convidado.  Eu mesmo não estava muito certo de que rumo ele tomaria , e poucos minutos depois, lá estava eu , sendo supreendido junto com a turma pela abordagem madura e chocante dele a respeito da comunicação.
Ouvi a quase duas décadas atrás que a ideia de "Primavera"(舂) no nome "Ving Tsun (詠 舂)", traz uma proposição de "Quebra de paradigmas" muito importante para um praticante desta arte. Os movimentos de combate simbólico presentes no Sistema, em grande parte não tem paralelos com movimentos ou posicionamentos que usamos em nosso dia a dia. Desta forma, ainda que seja um tanto quanto diferente no início, aos poucos, o praticante percebe que essa abordagem traz o potencial de resignificar seu entendimento a respeito do próprio corpo.
Foi muito interessante observar como a linha de raciocínio de Si Fu, seguiu uma lógica parecida, quando exemplos usados por ele para falar de comunicação, arrancava sorrisos, acenos positivos de cabeça, exclamações e principalmente: Reflexão.
As alunas desta disciplina ao contrário do que podem ter pensado , nao tiveram contato com modelos pré-formatados de como usar a comunicação de maneira adequada. Ao contrário disso, elas puderam o tempo todo experimentarem quebras de paradigmas a respeito da disciplina.
Segunda uma das alunas mais velhas presente, a partir daquele momento ela conseguiu entender melhor a razão daquele disciplina estar inserida no curso de Nutrição, e da importância de se desenvolver a partir dela para o trato com suas futuras clientes nessa profissão.
Desta forma, fica mais uma contribuição inestimável por parte do Mestre Julio Camacho, ao apresentar de forma , como dito acima, madura. A ideia por detrás do "Kung Fu" aos acadêmicos: A de que através de um acumúlo de potencial , você possa se expressar com arte independente do que esteja fazendo. Inclusive, lecionar na UFRJ.

In the early 2000s, a national craze was introduced with the creation of the "FOTOLOG.com". A tool that allowed people to post just one photo a day and write a text about it. The site also allowed your friends and page visitors to comment on your post and to link your friends' photologs to yours.
Today, the page inaugurates the concept "FOTOLOG FRIDAY", in which tevery Friday we will have a post to the old style "FOTOLOG".
This first post is special, because it speaks of another participation of my Master Julio Camacho in a public college of our country, in this case, the most important university in the State of Rio de Janeiro: UFRJ.
Si Fu has taught to a class in the subject "Communication Techniques" as a guest specialist. And in this case, the invitation was also about showing the relationship between "Kung Fu" and the concepts inserted in this discipline.
 I was able to attend the class in a crowded group of female students who at first seemed not to understand very well the reason why Si Fu had been invited. I myself was not quite sure about which way he would take, and a few minutes later, there I was, being suppressed along with the class by his mature and shocking approach to communication.
I heard almost two decades ago that the idea of ​​"Spring" (舂) in the name "Ving Tsun (
詠舂)". It brings a very  important idea of "paradigm break" proposition for a practitioner of this art. The symbolic combat movements present in the System, to a large extent do not have parallels with movements or positions that we use in our day to day. In this way, although it is somewhat different in the beginning, little by little, the practitioner realizes that this approach brings the potential to reframe his understanding about his own body.
It was very interesting to observe how Si Fu's line of reasoning followed a similar logic, when examples used by him to talk about communication, drew smiles, positive nods, exclamations and mainly: Reflection by the students.
The students of this discipline, contrary to what they may have thought, had no contact with preformatted models of how to use communication properly. On the contrary, they could all experience paradigm breaks over this discipline.
Second, one of the oldest students present said that from that moment on, she was able to understand better the reason of that discipline being inserted in the course of Nutrition, and the importance of developing  herself to the deal with her future clients in this profession.
In this way, it is another invaluable contribution on the part of the Master Julio Camacho, by presenting again the idea behind "Kung Fu" to the academics: That through an accumulation of potential, you can express yourself with art no matter what you are doing. Including, to teach in the UFRJ .

quarta-feira, 17 de maio de 2017

5 things I gave up to become a Martial Arts Professional


" ...Nos últimos 3 anos Si Fu, as coisas não foram fáceis pro senhor . E eu tenho que confessar que pra mim foi bem difícil acompanhar todo esse processo. Desde a primeira vez que o vi, sempre enxerguei tanta vida no senhor, que vê-lo adoentado , ou cansado, ou preocupado para mim foi bem duro....O senhor inspirou muitas pessoas nesses anos. Fossem elas pessoas que o chamavam de Si Hing ou de Si Fu. O senhor sempre esteve lá por elas. Mas hoje vejo, o quanto o senhor sacrificou para tanto. O senhor realmente sempre levou esse compromisso a sério, e por muitas vezes as pessoas que o senhor ajudava,ouvia, aconselhava, e abraçava. Eram as mesmas que falavam besteiras depois. E foi quando o senhor me disse: "...Não importa quem seja, ou o que falou por aí. Quantas vezes retornar, eu vou sempre receber com um abraço.Mas um abraço de verdade...Para muitos de nós, o senhor era quase uma entidade que só vivia em função do Ving Tsun. Nunca pensamos de verdade , em como estavam as coisas na sua casa ou com a sua Família. E mesmo assim, todas as vezes, o senhor se preocupou com a casa, e com a família de cada um de nós. E por mais trivial que fossem os nossos problemas, o senhor os ouvia com uma atenção que muitas vezes surpreendia quem estava falando. " (Trecho do artigo "CARTA ABERTA PARA MESTRE JULIO CAMACHO" de 26 de Fevereiro de 2014)

Over the past three years Si Fu, things were not easy for you. And I have to confess that for me it was very difficult to live this process. From the first time I saw you, whenever I saw you, you had so much life in you, So, to see you getting sick, or tired, or worried for me was pretty hard. You inspired many people over the years. They were people who called you as Si Hing or Si Fu. You were always there for them. But now I see, how much you sacrificed for us. You really always took that commitment seriously, and often people that you helped, listened, counseled, and hugged. Were the same after speaking nonsense about you. And I remember when you told me: ".. ... No matter who or what the person said before. Every time they return, I will always welcome this person with a hug But a honestly hug...For many of us, you were almost an entity that lived only for Ving Tsun. We Never thought for real in how things were going at your home and with your family. And yet, every time, you cared about the house, and the family of each of us. And no matter how trivial  were our problems, you heard them with an attention which often surprised who was speaking." (Excerpt from the article "OPEN LETTER TO MASTER JULIO CAMACHO" of February 26, 2014)

(Mestre Julio Camacho com Grão-Mestre Leo Imamura em meados dos
 anos 90 na antiga sede central da Moy Yat Ving Tsun para a América do Sul)

 (Master Julio Camacho with Grand Master Leo Imamura in the middle of
1990s at the former headquarters of Moy Yat Ving Tsun for South America)


"Vocação" é uma palavra que vem do Latim VOCATIO, “um chamamento”,ou de VOCATUS, “pessoa chamada”,  e finalmente de VOCARE, “chamar” . Por isso, que em conversa num engarrafamento em Abril passado Si Gung falou que ele exercia sua vocação. Porque muito mais do que um desejo, ser "Diretor de Núcleo" , como chamamos em nossa instituição, é muito mais uma questão de "atender a um chamado". Esse "chamado" pode ser do seu Si Fu, ou em outras ocasiões, uma situação pode tocar você a tal ponto , que se sinta empelido a tomar a frente .
Talvez esse tenha sido o caso do meu Mestre Julio Camacho, que nos últimos 25 anos, dedica todos os dias de sua vida para a promoção do Ving Tsun em sua cidade natal. 
Num primeiro momento, essa pode parecer simplesmente uma história bonita no sentido romantico da coisa, mas é preciso muito foco para seguir adiante nesse mundo de tigres e dragões.

"Vocation" is a word that comes from the Latin VOCATIO, "a call", or from VOCATUS, "called person", and finally from VOCARE, "to call." So that in a traffic jam conversation last April , Si Gung said that he was exercising his vocation. Because much more than a desire, being "School Director", as we call it in our institution, is much more a matter of "attending a call." This "calling" can be from your Si Fu, or at other times, a situation can touch you to such a point, that you feel empowered to take the lead.
Perhaps this was the case of my Master Julio Camacho, who for the last 25 years dedicates every day of his life to the promotion of Ving Tsun in his hometown.
At first, this may simply seem like a beautiful story in the romantic sense , but it takes a lot of focus to move forward in this world of tigers and dragons.

(Aqui o autor do artigo montando o Núcleo Méier em 2011 durante seu funcionamento) 
(Here the author of the article setting up the  Méier School in 2011 during its operation)

Dizem que o "Siu Nim Tau" é o Domínio mais importante de todo o Sistema Ving Tsun. Dizem também, que o "Siu Nim Tau" dentre seus potenciais, nos ajuda a avaliar o cenário, e decidir de forma honesta , o que é mais importante naquele momento. Ainda que, outras coisas com níveis diferentes de importância tenham que se deixadas de lado. 
Hoje , vou listar as 5 coisas que precisei deixar de lado para me tornar Diretor do Núcleo Méier e ao longo disso, um Si Fu.

It is said that the "Siu Nim Tau" is the most important Domain of the entire Ving Tsun System. They also say that "Siun Nim Tau" among its potentials helps us to evaluate the scenario, and honestly decide what is most important at that moment. Although, other things with different levels of importance have to be left aside.

Today, I'm going to list the 5 things I had to put aside to become Director of the Méier School and along that, a Si Fu.

5- Não poder estar sempre com os amigos.
5. Not being able to always be with friends.

(Na última vez que saí com meus amigos de faculdade, 
numa exposição de brinquedos dos anos 80 em 2012) 

(The last time I went out with my college friends,
In an exhibition of toys of the 80's in 2012)

Si Fu tem uma vida fora do Mo Gun, e hoje graças as redes sociais, fica mais fácil saber disso ainda que Si Fu continue bastante reservado. Porém , Si Fu continua não medindo esforços quando precisa escolher entre lazer e seu compromisso com um "To Dai". 
Eu tenho poucos e bons amigos, e para alguns deles , foi muito difícil entender porque mesmo quando chegávamos as 3am numa madrugada de Sexta, eu acordava as 5am para dar tempo de tomar o café-da-manhã com o Si Fu as 7 am. E por essa falta de entendimento, ouvi muitas coisas ruins e cheguei a me questionar sobre o que estava fazendo. Mas nessas horas, lembrava que esse tinha sido o próprio esforço de Si Fu anos antes. Dizia ele: 

Si Fu has a life outside the Mo Gun, and today thanks to social networks, it is easier to know this even if Si Fu remains quite reserved. However, Si Fu continues to struggle when he has to choose between have fun and his commitment to a "To Dai".
I have a few good friends, and for some of them, it was very difficult to understand why even when we arrived at 3am from the Friday night, I would wake up at 5am to make time for breakfast with Si Fu at 7am on Saturday. And from this lack of understanding, I heard many bad things and wondered what I was doing. But in those hours, I remembered that this had been Si Fu's own effort years before. He said:

(Si Fu ajuda Si Gung numa demonstração em 1997 no Estado do Rio de Janeiro)
(Si Fu helps Si Gung during a demo in Rio de Janeiro . 1997)

"Eu não saia na Sexta a noite , porque precisava dormir cedo para abrir o Mo Gun no dia seguinte. Por passar o dia inteiro no Mo Gun no Sábado, quando chegava a noite estava cansado e dormia cedo novamente."
Conforme nos envolvemos com algo que gostamos, não percebemos o tempo que dedicamos a ele , como uma pessoa que trabalha num emprego formal. Temos prazer em nos aprofundar cada vez mais, em ouvir cada vez mais sobre isso, e a mergulhar de cabeça de forma que estejamos sempre nos melhorando e aumentando nosso conhecimento. Porém, é sempre bom manter o equilíbrio , e não perder o contato com as pessoas que lhe são caras, o que nem sempre é fácil.
 De toda forma, seu tempo com quem é de fora do "Mo Lam" , diminui consideravelmente quando se é um profissional iniciante.

"I did not go out on Friday night because I needed to sleep early to open the Mo Gun the next day. For spending the whole day at Mo Gun on Saturday, when I was at home I was tired and slept early again."
As we get involved with something we like, we do not realize the time we put into it, as a person working in a formal job. We take pleasure in getting deeper and deeper, in hearing more and more about it, and diving head first so that we are always improving and increasing our knowledge. However, it is always good to keep your balance, and not lose contact with people who are important to you, which is not always easy.
 Anyway, your time with someone who is outside the "Mo Lam", decreases considerably when you are a professional .

4- Esquecer o conceito comum de "estabilidade".
4- Forget the common concept of "stability".



(Encerrando a prática em grupo no início do Núcleo Méier em 2011)
(The Wednesday afternoon practice at Meier School in early 2010's)


Qual jovem brasileiro nunca ouviu nos últimos anos alguém lhe orientando a fazer um concurso público? Num país tão instável quanto o nosso, ter uma carreira pública é um status almejado por grande parte da populção, que sonha ter estabilidade e uma certeza de que não ficará desempregado para todo o sempre. Bom, se você quer ser um profissional de artes marciais... Esqueça isso..

What young Brazilian has never heard anyone in recent years directing him to make a public exam? In a country as unstable as ours, having a public career is a status desired by a large part of the population, who dreams of stability and a certainty that they will not be unemployed forever. Well, if you want to be a martial arts professional ... Forget it ..
(Descansando com Si Fu após nossas corridas as 6am aos Sábados)
(Resting with Si Fu after our running at 6am on Saturdays)

Lembro de quando o Núcleo Méier certa vez ficou com apenas seis alunos. O dinheiro que entrava permitia apenas pagar o aluguel e mais nada. Naquela tarde, desci até o estacionamento para que os presentes, dentre eles o atual Diretor do Núcleo Barra André Almeida, não ouvisse minha ligação. Liguei para o Si Fu e disse que talvez tudo estivesse acabado. Si Fu me ouviu com calma e teria dito: "Thiago, se você está me dizendo isso, talvez realmente esteja." - Aquelas palavras me gelaram e ele prosseguiu - " Se você se arrasa com o Mo Gun com seis alunos e comemora quando tem trinta, talvez você não seja a melhor pessoa para estar à frente. Você não pode ser tão instável emocionalmente." - Si Fu não falou muito mais além disso, mas foi o suficiente para encarar o problema de frente e descobrir que o Mo Gun não vai fechar tão fácil, se você perceber que a dita "estabilidade" tem que estar dentro de você, e não na empresa que você trabalha ou na profissão que você exerce. 

I remember when the Méier School once had only six students. The money that entered allowed only to pay the rent and nothing else. That afternoon, I went down to the parking lot so that those present, including the current Director of the Barra School, André Almeida, did not listen to my call. I called Si Fu and said that maybe it was all over. Si Fu listened calmly and would have said, "Thiago, if you're telling me this, maybe it really is." - Those words froze me, and he went on- " If you screw up with the Mo Gun with six students and celebrate when you have 30 students, you might not be the best person to be leading it, you can not be so emotionally unstable. " - Si  Fu did not say much more than that, but it was enough to face the problem from the front and find that the Mo Gun will not close so easily, if you realize that the so-called" stability "has to be inside you, not on the company you work in or on your the profession .

3- Tempo para ficar à toa.
3- Time to hang around.


Pouca gente sabe do quanto gosto de andar de patins. Mas quando se está comprometido com algo que é maior do que você, é possível reparar que o tempo que você vai dispor à toa, diminui bastante. Por isso, para não deixar de fazer as coisas que gostava, mas também não deixar o Mo Gun de lado, eu descobri a " madrugada". Percebi que não precisava dormir exatamente no mesmo horário em que todos dormiam. Eu já era um adulto e podia fazer minhas escolhas! Por isso, saia sempre quando dava meia-noite com um amigo para patinar por Jacarepaguá quando o transito já tinha diminuído. voltávamos para casa lá pelas 2am depois de lancharmos ou pararmos para conversar, e no dia seguinte, lá estava eu: Bem disposto! Eu creditava isso a estar priorizando a felicidade e o meu bem estar em tudo que fazia, sem deixar de lado minhas responsabilidades de Diretor de Núcleo.

Few people know how much I like roller-blades. But when you are committed to something that is greater than you, you may notice that the time you will spend for nothing lessens. So, in order not to stop doing the things I liked, but also not to leave the Mo Gun aside, I discovered the "dawn". I realized that I did not have to sleep exactly the same time everyone slept. I was already an adult and could make my choices! Therefore,I always leave home when was midnight with a friend to ride roller-blades through my neighborhood when the traffic had already diminished. We would go home by 2am after lunch or stop to talk, and the next day, I was there: Very good. 
 I believed this happened because I was  prioritizing happiness and my well being in everything I did, without leaving aside my responsibilities as School Director.
Na foto acima, Patriarca Moy Yat animado por ver o cuidado e o carinho com que sua caligrafia dada anos antes ao meu Mestre Julio Camacho estava recebendo, posou ao lado dela para fotos. Nela, podemos entender algo como "Nos dedicarmos com afinco na juventude para não sermos vazios quando a velhice chegar."

In the photo above, Patriarch Moy Yat excited to see the care and affection with which his handwriting  , that he gave years before to my Master Julio Camacho, was receiving, posed next to it for photos. In it, we can understand something like "We dedicate ourselves hard in youth so we will not be empty when old age arrives."

2- Finais de semana e feriados.
2- Weekends and holidays.




Si Fu esteve em todos os continentes do mundo mais de uma vez. Ele também pôde conhecer e conviver com algumas das maiores autoridades de Ving Tsun no mundo(Como vvemos na foto acima, quando ele recebeu de Patriarca Moy Yat uma pintura de Ip Man). E veja: Ele não é rico! Ele apenas entendeu, algo que felizmente puder absorver desde o início: Que não era necessário funcionar dentro do mesmo paradigma das demais pessoas. E por isso, ele pôde ir sempre além do que era considerado possível.
Quando se é um "Diretor de Núcleo" e principalmente um "Si Fu", não existem feriados ou finais de semana. Existem intervalos entre um desafio e o próximo. Tendo esta consciência, passei a dar mais valor ao momento presente, a apreciar mais pequenos momentos de felicidade e mais tarde, ver que ela também estava presente no que não achava tão bom assim. Pude descobrir que o momento da semana que o meu corpo mais precisa relaxar é a tarde de Sábado. E pensei: "Ei, por que não ir no cinema na Terça?" , "Por que aquele passeio que seria no Domingo, não pode ser feito numa Quarta?" ...  E assim, pude, aos poucos , quebrar dentro de mim, o paradigma do "final de semana". E desenvolver a ideia do "Nim" do "Siu Nim Tau", de estar "presente no momento".


Si Fu has been on all continents of the world more than once. He was also able to meet and spend time with some of the greatest Ving Tsun authorities in the world (As we saw in the photo above, when he received from Patriarch Moy Yat a painting of Ip Man). And see: He is not rich! He just understood, something I could happily absorb from the beginning: That it was not necessary to function within the same paradigm as other people. And so he could always go beyond what was considered possible
When you are a "Martial Arts School Director" and especially a "Si Fu", there are no holidays or weekends. There are intervals between one challenge and the next. Having this awareness, I began to value the present moment, to appreciate smaller moments of happiness and later to see that it was also present in what I did not think was so good. I was able to discover that the time of the week that my body most needs to relax is Saturday afternoon. And I thought, "Hey, why not go to the movies on Tuesday?" , "Why this Sunday tour can not be done on a Wednesday?" ... And so, I could, little by little, break the paradigm of the "weekend" within me. And develop the idea of "Nim" from "Siu Nim Tau", of being "present at the moment". 

1- Estabilidade financeira.
1- Financial stability.

Um grande amigo meu quando soube que eu abriria um Núcleo me disse : "Você não dura dois anos." - De vez em quando me lembrava dessas palavras, mas confesso que elas não me afetaram muito. Preferia lembrar , de algo que Si Fu me falou fazendo citação ao Si Taai Gung Moy Yat : "Para se viver de arte, é necessário ser um artista."
Diferente de meu Si Fu, adoro vídeos motivacionais e músicas como as do Stan Bush que são chamadas de "Uplifiting music" que falam sobre superar os desafios com um "Power-riff" tocando. Mas sabe, não importa o vídeo que você veja ou a música que esteja ouvindo, a maior lição que um Si Fu pode passar para um To Dai para momento de crise é a de ter "culhões".

A great friend of mine when he knew I would open a school told me: "You will not last two years." - I remember those words once in a while, but I confess they did not affect me much. I would rather remember something that Si Fu told me by quoting Si Taai Gung Moy Yat: "To live in art, it is necessary to be an artist."

Unlike my Si Fu, I love motivational videos and songs like Stan Bush's which are called "Uplifting music" that talk about overcoming the challenges with a "Power-riff" playing. But you know something?  No matter what video you see or the music you're listening to, the biggest lesson a Si Fu can pass to a To Dai for a time of crisis is to have "balls."

(assistindo meu Si Fu abrindo o Kung Fu de mais alguns novos membros da Família KF)
(Watching Si Fu opennng the Kung Fu of some new members of the KF Family)
Ter "culhões" não tem a ver com gênero ou idade. Pode ser que não seja dinheiro, mas algo talvez lhe pegue ao longo da vida de um jeito que ou você segue adiante ou morre ali mesmo. Por isso, a duras custas, venho entendendo o que meu Si Fu disse quando propus me tornar profissional em 2008: "Você não vai ser rico, mas vai poder viver com dignidade." - Na época, achei que ele estivesse falando sobre ter dinheiro suficiente para viver bem. Mas hoje entendo que ele estava falando de "culhões". De manter nossa dignidade independente das adversidades, de não colocar a responsabilidade de termos dignidade em algo externo a nós.
Having "balls" does not have to do with gender or age. It may not be money, but something might get you through life in a way that either you move on or die right there. So, at hard cost, I have come to understand what my Si Fu said when I proposed to become a professional in 2008: "You will not be rich, but you will be able to live with dignity." - At the time, I thought he was talking about having enough money to live well. But today I understand that he was talking about "to have balls". To keep our dignity independent of adversity, not to place the responsibility of having dignity in something external to us.
(Arte de iancjw no site Deviantart.com)
(Art by iancjw on Deviantart.com)

Talvez por isso, em "O Grande Mestre" (Ip Man, 2008), por mais que estivesse trabalhando na carvoaria ou passando momentos adversos, a personagem de Donnie Yen que retratava Ip Man, nunca tenha desabotoado ssuas vestes, perdido a compostura ou aceitado a comida do exército japonês.
É tudo uma questão de "culhões"... E isso meu amigo, não tem preço!
Perhaps because of this, in "Ip Man"( 2008), no matter how much he was working in the charcoal industry or going through adverse moments, the character of Donnie Yen who portrayed Ip Man, never unbuttoned his clothes, lost his composure or accepted The food of the Japanese army.
It's all a matter of "balls" ... And this my friend, it's priceless!



The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com





sexta-feira, 12 de maio de 2017

TEN YEARS OF THE "BAAI SI" CEREMONY OF MOY FAT LEI

(Realizando o Baai Si na Cerimônia de 26 de Maio de 2007 , 
observado por meu Si Fu  ,  Si Mo e minha Gaai Siu Yan Ursula Lima) 

(My Baai Si Ceremony in 2007 watched by Si Mo, Si Fu and Si Suk Ursula)

O "Baai Si" é um ato cerimonial muito comum no "Mo Lam" , mas restrito à poucos que são convidados e dentre estes, aqueles que conseguem chegar a realizar a Cerimônia.
Neste mês completam-se dez anos em que foi realizado meu Baai Si . Exatamente no dia 26 de Maio, estarei em minha primeira viagem internacional com meu Mestre Julio Camacho para um tour pela Europa com práticas e palestras no roteiro.Este será um momento muito especial, pois estarei superando meus limites mais uma vez ao fazer essa viagem. E com meu Baai Si não foi diferente...

The "Baai Si" is a very common ceremonial inside "Mo Lam", but restricted to the few that are invited and among these, those who manage to reach the Ceremony.
This month was completed ten years in which my Baai Si was held. Exactly on next May 26  I will be with Si Fu in my first international trip with  for a tour in Europe with practices and lectures . This will be a very special moment, to exceed my limits once again to  make this trip. And with my Baai Si , it was no different ...
(Porta do salão)
(Baai Si's hall door)

Segundo meu Si Gung, Si Taai Gung Moy Yat dizia que “um bom dai ji deve antes de tudo respeitar seu Si fu, cuidar dele e aprender bem a arte. Assim, ele poderá ajudá-lo a desenvolver o sistema e fazer com que a família prospere”.
Recebi meu convite para "Baai Si" em Março de 2007, e naqueles tempos me foi dito, que era adequado usar uma roupa nova no dia da Cerimônia a fim de que se trouxesse o símbolo de "renovoação".  Como sempre fazia , levei ao pé da letra e junto de um esforço de minha mãe, comprei um terno cinza com uma blusa azul e uma gravata azul clara. Resolvi que seria bom também raspar a cabeça, porque eu queria que as pessoas me olhassem e pensassem: "Ei! Esse cara levou isso a sério!".  Mas veja: Uma grande lição passara despercebida por mim naquele Maio de 2007...

According to my Si Gung, Si Taai Gung Moy Yat said that "a good Dai Ji must first of all respect his Si Fu, take care of him and learn the art well. So he can help him to develop the system and make the family prosper. "
I received my invitation to "Baai Si" in March 2007, and in those days I was told that it was appropriate to wear a new outfit on the day of the Ceremony in order to bring the symbol of "renovotion". As I always did, I took literally, and with an effort of my mother, I bought a gray suit with a blue blouse and a light blue tie. I decided it would be good to shave my head too, because I wanted people to look at me and think:  "Hey, this guy took it seriously!" But look: A great lesson had gone unnoticed by me in May 2007 ...

 (Após entregar o Hung Baau do Si Fu)
(After giving the Hung Baau to Si Fu)

Pouca gente sabe, mas naquela Cerimônia , não deveriam estar apenas : Eu, Vladimir Anchieta, Xenia D'avila, Paula Gama e Thiago Silva. Um outro irmão Kung Fu havia sido convidado mas de repente sumiu. Ele me era muito caro e muito querido por Si Fu também. Este me incumbiu de uma missão : "Thiago, ache ele e converse com ele. Veja o que está acontecendo, e se achar que é válido diga que se ele aparecer na hora da Cerimônia, ele poderá fazer o Baai Si. Vou esperá-lo até a última hora." - Dava para ver que Si Fu queria muito que este meu Si Dai fizesse o Baai Si, mas existe um cerne ético no Mo Lam que é a relação "Si Fu - To Dai" e um Si Fu não pode quebrar essa ética. Ele não pode ser "menos Si Fu" de alguém que não goste ou "Mais Si Fu" de alguém que goste. Por isso ele me pediu, ainda que eu soubesse , que ele teria mais condições de fazê-lo do que eu.
Demorei uma semana para conseguir encontrar esse Si Dai. Mesmo deixando uma carta escrita a mão com sua mãe ele não me procurou. Finalmente no Domingo dia 20 encontrei ele em seu trabalho. Sentamos numa mureta e ele finalmente pôde falar tudo que estava sentindo. Para mim foi muito duro ouvir aquelas palavras mas as gravei com exatidão e as transmiti ao Si Fu. E esse Si Dai nunca mais foi visto no "Mo Lam"...

Few people know, but at that Ceremony, should not only be: I, Vladimir Anchieta, Xenia D'avila, Paula Gama and Thiago Silva. Another Kung Fu brother had been invited but suddenly disappeared. He was very dear to me and very dear to Si Fu too. Si Fu entrusted me with a mission: "Thiago, find him and talk to him. See what's happening, and if you think it's valid say that if he shows up at the time of the Ceremony, he can do Baai Si. Until the last hour. " - You could see that Si Fu really wanted my Si Dai to do Baai Si, but there is an ethical core in Mo Lam that is the relation "Si Fu - To Dai" and a Si Fu can not break that ethic. He can not be "less Si Fu" of someone he does not like or "More Si Fu" of someone he enjoy. So he asked me, even though I knew , that he would be better able to do it than I was.
It took me a week to find this Si Dai. Even leaving a handwritten letter with his mother he did not look for me. Finally on Sunday the 20th I met him at his work. We sat down and he could finally tell me everything he was feeling. It was very hard for me to hear those words but I recorded them accurately and transmitted them to Si Fu. And this Si Dai was never seen in Mo Lam again ...

(Em 2003 eu era bem chato, mas Si Fu sabia me fazer rir.)
(In 2003, I was a very annoying guy, but Si Fu knew how to make me laugh)

Eu não entendi que "renovar" ou "Mudar" era mais do que a roupa que estava vestindo ou os cabelos que raspei. Era um preparo para mudar internamente. Eu que gostava tanto do Si Fu desde sempre, mergulhei de cabeça no processo do "Baai Si" e fui além dos meus limites para fazê-lo. Com isso , não tive tempo de apreciar aquele caminho. E muitas das mudanças que precisei passar, vieram após o "Baai Si". Mas como diria minha "Gaai Siu Yan" Si Suk Ursula Lima em meados dos anos 2000 para mim: "Eu não troco minha história pela de ninguém".
Talvez meu irmão Kung Fu só não estivesse pronto para mudar, mas nunca saberemos até que um dia ele volte.

I did not understand that "renovating" or "changing" was more than the clothes I was wearing or the hair I shaved. It was a preparation to change internally. I, who have always liked Si Fu so much, have gone deep into the "Baai Si" process and went beyond my limits to do so. With that, I did not have time to enjoy that path. And many of the changes I had to go through came after Baai Si. But as my "Gaai Siu Yan" Si Suk Ursula Lima would say in the mid-2000s to me: "I do not change my story for anyone."
Maybe my Kung Fu
brother just was not ready to change, but we'll never know until one day he comes back.
(Si Fu apóia meu trabalho em 2008 no Méier quando começamos na cozinha de uma casa.)
(Si Fu supporting my early work in Méier wild neighborhood . We started in house´s kitchen)


Numa palestra sobre o "Baai Si", em 1997, Patriarca Moy Yat afirmou que nos seus tempos de estudante, ele cuidava de seu Si Fu, o Patriarca Ip Man tão bem como seus próprios filhos. Tudo que seu mestre pedia, ele dava o melhor de si para conseguir. Se havia alguma coisa que ele não conseguia fazer, buscava um amigo ou alguém que soubesse como fazê-la. Mesmo que ele não soubesse, dava um jeito de conseguir. Ele nunca chegou para seu Si Fu e disse “desculpe, mas não sei fazer isso”.
Eu não consegui ser assim nesses dez anos, deixei muitos furos com meu Si Fu . Mas tantos outros eu não deixei. Um deles, em especial, veio de um dia em que reclamei com ele sobre algo que tinha me acometido na Família. Era como se estivesse culpando-o. Depois de uma emocionante conversa, Si Fu disse seriamente: "Eu não vou ser o elo fraco da corrente". - Se referindo a nossa Linhagem .
Por isso, à frente do Núcleo Méier, que até este ano foi o único Nùcleo de Décima Segunda Geração do Mundo do Grande Clã Moy Yat Sang, não me permiti perder o foco. Não era apenas sobre mim, e sim, sobre o trabalho da vida de um homem. Si Fu nunca me pediu para pensar dessa forma, mas eu me apropriei dessa responsabilidade e fico feliz de tê-lo feito.

In a lecture on "Baai Si" in 1997, Patriarch Moy Yat stated that in his student days, he looked after his Si Fu, the Patriarch Ip Man as well as his own children. Whatever his master asked, he did his best to succeed. If there was anything he could not do, he was looking for a friend or someone who knew how to do it. Even if he did not know, he could find a way. He never came to his Si Fu and said "sorry, but I do not know how to do it".
I have not been able to be that way in ten years, I left many holes with my Si Fu. But so many others I did not leave. One of them, in particular, came from a day when I complained to him about something that had affected me. It was as if I was blaming him. After an conversation, Si Fu said seriously, "I will not be the weak link in the chain." - By referring to our lineage.
Therefore, ahead of the Méier School, which until this year was the only School of the Twelfth Generation of the World of the Great Clan Moy Yat Sang, I did not allow myself to lose focus. It was not just about me, it was about the work of a man's life. Si Fu never asked me to think that way, but I took ownership of that responsibility and I'm glad I did.


(Si Taai, Si Fu e Si Gung em uma inauguração de um dos Núcleos do Si Fu)
(Si Taai, Si Fu and Si gung during a grand-openning of one of his formers Mo Gun)

 Sobre isso, meu Si Gung Leo Imamura teria falado: "Por isso, ambas as partes têm muita responsabilidade para honrar os ancestrais. A parte do Si Fu é a mais difícil, pois ele precisa saber como levar um dai ji a desenvolver seu kung fu, através de ações apropriadas para cada momento. Chamamos isso de Vida Kung Fu (sam faat). Para o discípulo não tem só que respeitar o Si Fu, mas dedicar-se a compreender a "Perspectiva Kung Fu". Posteriormente, o dai ji poderá ajudar o si fu a preservar o sistema (hai tung) e desenvolvê-lo. Com isso, a família kung fu poderá crescer de maneira sustentável e o sistema poderá ser transmitido para as pessoas certas."

On this, my Si Gung Leo Imamura would have said: "Therefore, both parties have a lot of responsibility to honor the ancestors. Si Fu's part is the most difficult, because he needs to know how to lead the student to develop his kung fu , By means of appropriate actions for each moment.We call this Kung Fu Life (sam faat) For the disciple not only have to respect the Si Fu, but to devote himself to understanding the "Kung Fu Perspective." Subsequently, dai ji Can help the Si Fu to preserve and develop the system (hai tung) and develop it. With this, the kung fu family can grow in a sustainable way and the system can be passed on to the right people. "
(Com a querida e inesquecível irmã Kung Fu Paula Gama. 
E meu querido irmão e um dos meus melhores amigos, Vladimir Anchieta antes de nosso Baai Si)

(With my beloved sis Paula Gama and my beloved brother Vlad Anchieta , before our Baai Si)

Nesses dez anos, não me contentei em ser apenas um cara que fez o "Baai Si" e sumiu ou que até ficou, mas apenas constando. De forma alguma , procurei ser o "Número 1". Ser o discípulo número 2 para mim foi perfeito : Eu tinha a antiguidade necessária para mobilizar pessoas e não precisava aparecer pois meu Si Hing é mais antigo do que eu. Assim, por vezes de forma bem feita, e em muitas outras , atrapalhadas, rs , sempre busquei dar o meu melhor pelo Si Fu. Ainda que em muitas oportunidades tenha questionado suas ações, nunca deixei de segui-las. Sempre imaginava que ele me surpreenderia no final, e quando isso não acontecia, apenas lembrava do quanto gosto dele e seguíamos em frente.

In those ten years, I did not content myself to be just a guy who did the "Baai Si" and disappeared or even stayed, but only recorded.   I didnt try to be "Number 1". Being the disciple number 2 for me was perfect: I had the antiquity necessary to mobilize people and did not need to appear because my Si Hing is older than me. So, sometimes in a well-made way, and in many others, clumsy, lol, I always tried to give my best for Si Fu. Although many times I questioned his actions, I never stopped following him. I always imagined that he would surprise me in the end, and when that did not happen, I just remembered how much I liked him and moved on.
(Aqui levei em 2011 Jade e Julia, filhas de Si Fu ao McDonald's escondido em 2011 antes de deixá-las em sua antiga casa. Laurien Jabour, filha de meu Si Dai, estava junto)

(Here I took in 2011 hidden from Si Fu , Jade and Julia tot he McDonald´s before let them at their former home. Laurien Jabour, daughter of a Si Dai, was there too.)

Quando a jade começou a praticar sob meus cuidados no Méier foi uma grande honra. Certa vez fiz uma pergunta inocente ao Si Fu: "Si Fu, sou Si Hing da Jade, mas ela também é sua filha. Se sairmos para comer, eu pago a dela? Ou deixo ela pagar a minha conta?"  - Me disseram uma vez que um bom discípulo aprende com o Si Fu mesmo quando ele não pretendia transmitir nada. Eu lembro do Si Fu a cada hora do dia, isso porque, sei que o "cérebro" dele está disponível para que eu o use além do meu, ainda que nem sempre o faça..rs Mas veja, mesmo quanto estou com a Jade e a Julia eu acabo aprendendo: Por vezes , em meio ao prazer de estar com elas, me vinha ao coração uma tristeza muito grande quando lembrava da minha própria irmã e de sua condição. E isso , até hoje, ainda me faz resignificar essa relação .

When Jade began to practice under my care at the Meier School, it was a great honor. I once asked an innocent question to Si Fu: "Si Fu, I am Si Hing of Jade, but she is also your daughter.If we go out to eat, will I pay for her, or do I let her pay my bill?
I was told once that a good disciple learns from Si Fu even when he did not intend to transmit anything. I remember Si Fu every hour of the day, that's because, I know his "brain" is available for me to use besides mine, although I do not always do it ..lol  But see, even though I'm with Jade And  Julia I learn: Sometimes, in the midst of the pleasure of being with them, a great sadness came to my heart when I remembered my own sister and her condition. And that, to this day, still makes me resignify this relationship.
(Foto dos primeiros discípulos do Clã Moy Jo Lei Ou)
(Photo of the first disciples of Moy Jo Lei Ou Clan)

As vezes Si Fu me pergunta ou a alguém se sabemos dizer o que muda de fato quando a pessoa se torna um discípulo. Ficamos em silêncio para que ele complete seu raciocínio . Porém, eu nunca mais me senti o mesmo desde aquele dia dez anos atrás. Passei a partir dali a acreditar que sempre teria alguém em quem pudesse confiar e que mesmo que o mundo desabasse em minha cabeça, como de fato desabou algumas vezes, ele ainda estaria lá. E para que eu pudesse usar dessa relação sem peso na consciência, procurei sempre não medir esforços, sempre que os media, dava um passo medroso atrás. E Si Fu foi paciente , e ainda tem sido, para que eu me desenvolva as vezes ao meu tempo, as vezes ao tempo que a Família precisa.

Sometimes Si Fu asks me or someone if we can say what really changes when the person becomes a disciple. We are silent for him to complete his reasoning. But I never felt the same since that day ten years ago. I went from there to believe that there would always be someone I could trust and that even if the world collapsed in my head, as it actually collapsed a few times, he would still be there. And so that I could use this relationship without weight in the conscience, I always tried not to measure efforts, whenever the media, took a step fearful behind. And Si Fu has been patient, and still has been, so that I develop sometimes in my time, sometimes at the time the Family needs.
(Si Fu )


Dez anos depois, e o sentimento de mergulhar de cabeça ainda é o mesmo. O sentimento pelo Si Fu também. Por isso, acredito que nunca tenha me afastado. Nem fisicamente, nem de coração.


Ten years later, and the feeling of going deeper and deeper is still the same. The feeling for Si Fu too. So I do think this is the reason why I've ever walked away. Neither physically nor from the heart.






The Disicple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

quarta-feira, 3 de maio de 2017

SIEMENS DOCUMENTARY ABOUT VING TSUN (WING CHUN)

A página hoje traz para seus leitores um mini-documentário da Siemens sobre o Ving Tsun (Wing Chun). Porém, muito mais do que isso, sobre a força de vontade de um Mestre para transmitir a arte ao sul da China.
A edição e apresentação fica por conta do Mestre Thiago Pereira! Aproveitem!

The today´s article presents a short-documentary by Siemens from China on Ving Tsun (Wing Chun). But beyond that, a film about a Master and his struggle to keep passing down this art. The Edition and presentation is by Master Thiago Pereira "Enjoy!