Apoie o Blog!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

How to reach to a new level in Ving Tsun

(Com Si Fu durante almoço no "Restaurante Rústico" no Brooklyn paulista)
(With Si Fu during lunch time in Sao Paulo)

Si Fu não é muito favorável a "motivação". Me parece que ele acredita que no momento em que paramos de "Motivar" uma pessoa, ela naturalmente vai diminuir sua energia até parar. Talvez por isso, Si Fu parece sempre assertivo e nunca parece se importar em "agradar". Ele sempre diz o que precisa ser dito ainda que isso não seja tão bom de ouvir. 
Certa vez, em clima descontraído prestes a me despedir dele e do Si Suk Homero no estacionamento do antigo Mo Gun no Edifício Blue Sky. Devido ao contexto do assunto e com um sorriso no rosto Si Fu parou , me encarou e disse para mim algo como: "Thiago, você é um milagre do Ving Tsun, sabia disso?" - Abri um sorriso espontâneo e balancei a cabeça negativamente, mas Si Suk Homero soltou o riso e percebi que se tratava de uma fala divertida do Si Fu: "... Não sabia?" - Indagou ele , prosseguindo em seguida: " ... Você era super chato, só queria saber de luta, vivia com a cara emburrada. Era burro. Burro não no sentido pejorativo, mas no sentido de empacar com uma ideia e não mover dali... E , apesar disso tudo, você está aqui hoje me dizendo isso... " - Si Suk Homero caiu na gargalhada e todos rimos. Si Fu falou uma última coisa rindo bastante: "É 'Seu Thiago' ...Ving Tsun também faz milagre!"- Nos abraçamos e ele entrou em seu carro.

Si Fu is not very supportive of "motivation". It seems to me that he believes that the moment we stop "motivating" a person, the person will naturally decrease his energy until he stops. Maybe that's why Si Fu always seems assertive and never seems to care about "please." He always says what needs to be said even though it is not so good to hear.
Once, in a relaxed mood about to say goodbye to him and Si Suk Homero in the parking lot of the old Mo Gun in the Blue Sky Building. Due to the context of the subject and with a smile on his face Si Fu stopped, he stared at me and said to me something like: "Thiago, you are a miracle from Ving Tsun, you know that?" I opened a spontaneous smile and shook my head, but Si Suk Homero laughed and I realized that it was Si Fu's amused speech: "... did not you know?You were super annoying, you just wanted to know about fight, you was dumbfounded, you was stupid, not stupid, but in the sense of packing with an idea and not moving from there," he said. "... And despite all this, you're here today telling me this ... "- Si Suk Homero burst into laughter and we all laughed. Si Fu said one last laughing thing: "Yeah Mister Thiago' ... Ving Tsun produces miracles too!" We hugged and he got into his car.


 How to get to a new level in Ving Tsun


 (Praticando "Chi Sau" com Thiago Silva numa antiga residência de Si Fu. 
Em primeiro plano, sua filha mais nova nos observa curiosa)

(Practicing "Chi Sau" with Thiago Silva at Si Fu´s former residence. 
In the foreground, his younger daughter watching us ) 

Ainda posso lembrar quando em 2004 , comecei a me sentir mal por ver contemporâneos meus acessando novos patamares dentro do Ving Tsun enquanto eu ficara estagnado no "Mui Fa Jong". Pessoas que eu tinha facilidade em praticar, agora estavam com uma habilidade muito superior a minha, e aquilo me parecia não ter explicação. Eles não praticavam mais do que eu, então o que era? 
Certa vez naquele ano Si Fu enonstado numa janela do antigo Núcleo Jacarepaguá disse algo como: "...Thiago, existe um momento do Ving Tsun em que é necessário se atingir um novo nível de entendimento. Enquanto você continuar partindo pra cima, agindo dessa maneira , enquanto você não entender esse outro nível de amadurecimento. Você vai continuar batendo num teto, que se você passar por ele, será porque entendeu do que eu estou falando..." 

I can still remember when in 2004, I began to feel bad for seeing contemporaries of mine accessing new heights within the Ving Tsun while I was stagnant in "Mui Fa Jong." People that I had easy to practice, now had a skill far superior to mine, and that seemed to me to have no explanation. They practiced no more than I did, so what was it?
Once in that year, Si Fu in a window of the old Jacarepaguá School said something like: "... Thiago, there is a moment in Ving Tsun when it is necessary to reach a new level of understanding. As long as you do not understand this other level of maturity, you will continue to hit a ceiling, if you go through it, it will be because you have understood what I am talking about ... "

 Demorei a entender do que Si Fu(foto) estava falando, mas quando consegui, me vi indo muito mais longe do que imaginei. Abri inclusive um Núcleo da Moy Yat Ving Tsun no Méier, no qual meu To Dai Pedro Freire(foto), foi o primeiro inscrito . Mas apesar disso descobri bem mais rápido, talvez por estar  frente de um processo, que ainda estava estagnado em certos casos com certas ideias.

I was slow to understand what Si Fu (photo) was talking about, but when I did, I found myself going a lot further than I imagined. I even opened a school  of Moy Yat Ving Tsun in Meier neighborhood in Rio, in which my To Dai Pedro Freire (photo) was the first to enroll. But in spite of that I found out much faster, perhaps because I was leading a process. That I was still stagnant in certain cases with certain ideas.
 Quando me tornei Diretor de Núcleo, passei a frequentar reuniões mais reservadas(foto) com Si Fu e Si Suk Ursula(foto), que na época, começando sua carreira na Zona Sul do Rio, ainda mantinha um papel de gestão muito significativo em nosso Mo Gun.
Sempre admirei a Si Suk Ursula profundamente,  achava que ela era perfeita no que se propunha a fazer e estava muito feliz de ter o mesmo acesso que ela tinha. Porém, eu mal sabia das literalmente inúmeras dores de cabeça que eu teria todas as vezes que nas Terças e Quintas saia das reuniões com eles. Si Fu costumava dizer para mim: "Pereira, este tempo é precioso. esta configuração que temos hoje comigo , você e a Ursula toda a Terça e Quinta não será para sempre. Precisamos aproveitar." - Mas eu não conseguia entender como eles pensavam. Eu trazia uns 20 tópicos para serem discutidos, Si Fu parava em um e ia com ele até o final de uma reunião. As vezes, ele lembrava de uma situação  curiosa e o assunto iria para outros lugares que para mim naquele momento, acabavam por nos atrapalhar. 
Eu saia dessas reuniões com as mesmas dúvidas, por outro lado, Si Suk Ursula e Si Fu pareciam se entender muito bem. Apesar dele mal passar pelos tópicos dela, ela parecia saber o que fazer quando as reuniões acabavam...
Portanto, ainda que estivesse presente fisicamente, não conseguia me conectar coração com coração , como eles faziam.

When I became Director of a school, I began attending more reserved meetings (photo) with Si Fu and Si Suk Ursula (photo), who at the time,was  beginning her career in the South Zone of Rio, still had a very significant management role in our Mo Gun.
I always admired Si Suk Ursula deeply, I thought she was perfect in what she set out to do and was very happy to have the same access she had to Si Fu. But I scarcely knew of the literally innumerable headaches that I would have every time on Tuesdays and Thursdays when leave the meetings with them. 
Si Fu used to say to me: "Pereira, this time is precious, this configuration we have today with me, you and Ursula every Tuesday and Thursday will not last forever. ". But I could not understand what they thought. I used to bring about 20 topics to be discussed, Si Fu would stop at one and go with him until the end of a meeting. Sometimes he remembered a curious situation and the subject would go to other places that for me at that moment, ended up disturbing us.

I left these meetings with the same doubts, on the other hand, Si Suk Ursula and Si Fu seemed to understand each other very well. Although he barely passed her subjects, she seemed to know what to do when the meetings were over ...

So even though I was physically present, I could not connect heart to heart, as they did.
Recentemente, pude acompanhar meu Si Fu até São Paulo, e presenciar sua participação numa reunião na "Casa dos Discípulos"(foto). Foi muito interessante vê-lo interagir com seus irmãos Kung Fu, dentre os quais Mestres, Tutores Qualificados e pessoas experientes. Em nenhum momento percebi Si Fu se apegar as suas ideias, entrar numa disputa de retórica, ou se aborrecer com algo que era contraposto ao apresentado. Tão pouco, o vi com pressa de fazer um check-list do que havia sido proposto e partir para o próximo tema... Ele apenas se deixava portar por cada proposta ou mudança apresentadas, e aderindo com o coração ao que era proposto ou contraposto, propunha uma terceira coisa.

Recently, I was able to accompany my Si Fu to São Paulo, and witness his participation in a meeting in the "House of the Disciples" (photo). It was very interesting to see him interact with his Kung Fu brothers, including Masters, Qualified Tutors and experienced people. At no point  I noticed Si Fu clinging to his ideas, entering into a rhetoric, or being annoyed by something that was opposed to what was presented. I did not see him in a hurry to make a check-list of what had been proposed and move on to the next topic ... He only allowed himself to behave for each proposal or change presented, and adhering with his heart to what was proposed or opposed , Proposed a third thing.
Quase de madrugada, de volta ao hotel(foto) , tivemos um momento de feedback com Si Fu. Todos citaram o momento da reunião dentre tantos que nós vivemos naquele dia . Para mim, depois de anos à frente do Núcleo Méier, já era possível entender que uma "reunião Kung Fu" , não dá necessariamente o que queremos sempre. Precisamos seguir o fluxo, e nos conectarmos de forma mais profunda do que só mental para tirarmos o que precisamos da mais simples fala. Talvez por isso, se diga que no Kung Fu, não usamos os ouvidos para ouvir, e sim o coração. 

Almost in the morning, back to the hotel (photo), we had a moment of feedback with Si Fu. Everyone said about the time of the meeting among so many that we lived that day. For me, after years of  work at Méier School, it was already possible to understand that a "Kung Fu meeting" does not necessarily give us what we  want to. We need to follow the flow, and connect in a deeper way than just mental to get what we need from the simplest speech. Maybe that's why, we say that in Kung Fu, we do not use the ears to hear, but the heart.


The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Beyond the challenge : It's not about the arts, but about people.

Momento da entrega das placas de homenagem para os membros da
 comitiva e entregues pelo Grão-Mestre de Tae Kwon Do Tung Cong Dinh.

Time of delivery of the homage plaques to the members of the delegation
 and delivered by Grand Master of Tae Kwon Do, Tung Cong Dinh.


O que escrevo aqui, são fragmentos de memórias de uma história contada muitas vezes e de formas diferentes ao longo de 18 anos: O dia em que meu Si Fu participou de um desafio.

Bom, até onde sei, era final da década de 90, Natalia Imbruglia tocava nas rádios e Si Fu junto de seu Si Dai Fabio Gomes e de Si Gung, seguiram para o Kentucky de carro , pois Si Gung havia sido convidado para ministrar uma palestra sobre "Chutes do Ving Tsun" no maior DoJang de Tae Kwon Do da região.

What I write here are fragments of memories of a story told many times and in different ways over 18 years: The day when my Si Fu participated in a challenge.
Well, as far as I know, it was the end of the 90's, Natalia Imbruglia played on the radios and Si Fu with his Si Dai Fabio Gomes and Si Gung, they went to Kentucky by car, because Si Gung had been invited to give a lecture about "Ving Tsun Kicks" in Tae Kwon Do's biggest DoJang of the region.

(Antes de irem para Kentucky, Si Fu esteve no Museu do Ving Tsun em Dayton.
 Na foto, o vemos fazendo Chi Sau com Mestre Fabio Gomes, à época,
 um membro do Núcleo dirigido por Si Fu em Jacarepaguá).

(Before they went to Kentucky, Si Fu was at the Ving Tsun Museum in Dayton.
In the photo, we see him doing Chi Sau with Master Fabio Gomes, at the time, a member of the school directed by Si Fu in Jacarepaguá neighborhood in Rio).

(Mestre Fabio Gomes, foi mais um dos mestres que tiveram sua formação sob a tutela de Si Fu, pelo fato de serem moradores do Rio de Janeiro, enquanto Si Gung residia em São Paulo)

(Master Fabio Gomes, was one of the masters who had their training under the tutelage of Si Fu, because they were residents of Rio de Janeiro, while Si Gung resided in São Paulo)


Si Gung estava sendo recebido pelo Grão-Mestre Tung Cong Dinh da arte coreana do Tae Kwon Do. Grão-Mestre Tung Cong Dinh é uma grande autoridade do Tae Kwon Do nos EUA, promovendo a arte de uma maneira muito especial no Kentucky, EUA.
Toda a comitiva brasileira, começando por Si Gung, foi tratada com muito apreço pelo Grão-Mestre desde o início.

Si Gung was being received by Grand Master Tung Cong Dinh of Korean art of Tae Kwon Do. Grand Master Tung Cong Dinh is a great authority on Tae Kwon Do in the USA, promoting the art in a very special way in Kentucky, USA.
The entire Brazilian delegation, beginning with Si Gung, was treated with great appreciation by the Grand Master since the beginning.



(Si Fu demonstra em sessão de fotos histórica, toda a sequência do Siu Nim Do. 
Na foto acima, ele demonstra o "Ding Geuk" em foto tirada pela sua filha Jade )


(Si Fu demonstrates in historical photo session, the whole sequence of Siu Nim Do.
In the photo above, he demonstrates the "Ding Geuk". Photo taken by his daughter Jade)




Si Fu, que na foto acima faz uma expressão facial muito parecida com da sua filha Jade, demonstra o "Ding Geuk". Este dispositivo do Sistema Ving Tsun me causou um grande choque quando me foi apresentado pela primeira vez, pois o conceito por trás dele, diz respeito a permitir uma abordagem a outra perna que estiver vindo em nossa direção ou que esteja em nosso "range" de ação. Isso vai contra a concepção geral de que devemos usar os braços para abordar este tipo de situação.

Si Fu, who in the photo above makes a facial expression very similar to his daughter Jade, demonstrates the "Ding Geuk". This device of the Ving Tsun System caused me a great shock when it was presented to me for the first time, because the concept behind it is to allow an approach to another leg that is coming towards us or that is in our range of action. This goes against the general conception that we should use our arms to address this type of situation. 

Aqui , vemos Si Fu nos anos 90 no Núcleo em que comecei com o Si Suk Daniel Lameirão, um hábil artista marcial que posteriormente mudou-se para a Africa. Demonstrando outro desdobramento do "Ding Geuk" chamado por vezes de "Bong Sau Hei Geuk".

 Here we see Si Fu in the 90's in the schools in which I began my practice with the Si Suk Daniel Lameirão, a skilled martial artist who later moved to Africa. Demonstrating another unfolding of "Ding Geuk" sometimes called "Bong Sau Hei Geuk".
(Si Fu está fazendo algumas demonstrações em vídeo também com uso de movimentos de perna no canal de nosso Clã no youtube . Clique AQUI e inscreva-se!) 

(Si Fu is doing some video demonstrations also with use of leg moves in our Clan's 
channel on youtube. Click HERE and sign up!)

O Ving Tsun só possui o "Ding Geuk" e isso causa certa confusão pois para o praticante abaixo da média e também para os iniciantes , não está claro que demais movimentos de perna, são desdobramentos do entendimento do "Ding Geuk". Talvez por isso, muitos anos atrás esse dispositivo tenha ficado conhecido no Brasil apenas como "Laan Geuk" , quando na verdade, este é também um dos potenciais possíveis de se deixar portar a partir do conhecimento do "Ding Geuk".

The Ving Tsun only has the "Ding Geuk" and this causes some confusion because for the below average practitioner and also for the rookies, it is not clear that other leg movements are unfolding from the "Ding Geuk" understanding. Perhaps that is why, many years ago, this device became known in Brazil only as "Laan Geuk", when in fact, this is also one of the possible potentials of being able to behave from the knowledge of "Ding Geuk".
Ao final da palestra, o Mestre do local vestia sua roupa de prática.A comitiva brasileira percebeu o movimento e teria achado estranho. Foi quando após a audiência ir embora, o anfitrião teria convidado o Si Gung para uma "troca amistosa".
Bom, não sei como se deu, mas não importa muito. Acontece que Si Gung aceitou o convite, mas indicou Si Fu para representá-lo naquela oportunidade.
Si Fu subiu descalço no local de prática, quando ouviu , em português  de Si Gung para que "levantasse a guarda".

At the end of the lecture, the Master of the place wore his practice clothes. The Brazilian delegation noticed the movement and would have found it strange. It was when after the audience left, the host would have invited  Si Gung for a "friendly exchange".
Well, I do not know how it happened, but it does not matter much. It turns out that Si Gung accepted the invitation, but indicated Si Fu to represent him at that opportunity.Si Fu climbed barefoot at the practice spot, when he heard, in Portuguese from Si Gung
"raise his guard".

Si Fu observa Si Gung executando o "Ding Geuk" no quintal da família 
do meu Si Hing Leonardo Reis no Rio de Janeiro em 2001.

(Si Fu watches Si Gung performing "Ding Geuk" in the backyard 
of my Si Hing Leonardo Reis family in Rio de Janeiro in 2001.)


"O que me chamou a atenção foi o fato do Si Gung falar em português comigo" - Teria dito Si Fu em certa ocasião. - "Porque quando viajamos em comitiva, existe o combinado de não falarmos em português perto de ninguém que não fale nosso idioma para não criar uma situação com a pessoa, não parecer que temos segredo. Por isso, quando ele falou comigo em português, eu mudei completamente por dentro".

"What caught my attention was the fact that Si Gung spoke Portuguese with me" - Si Fu would have said on one occasion to me. - "Because when we travel as a delegation, there is the combination of not speaking in Portuguese to anyone who does not speak our language so as not to create a situation with the person, it does not seem like we have a secret. So when he spoke with me in Portuguese, I  completely changed inside. "
(Fazendo Chi Sau com Si Fu em uma antiga casa sua no Rio) 
(At Si Fu´s former place doing Chi Sau)

 Em nosso Clã Moy Jo Lei Ou , sempre procuramos manter um tom de neutralidade. Isso tem muito a ver com a natureza de Si Fu que passa isso de uma forma muito adequada. Procuramos não ser tendenciosos para nenhum lado, exatamente para que qualquer membro do Clã ou de fora , se sinta a vontade para fazer parte dele. Ainda assim, certa vez Si Fu me disse algo como: "Você nunca pode recusar um convite para fazer Chi Sau. Pode ser quem for, você precisa aceitar e fazer para valer. Golpear se tiver que golpear. Fazer um Chi Sau honesto."

In our Clan Moy Jo Lei Ou, we always seek to maintain a tone of neutrality. This has much to do with the nature of Si Fu who passes this in a very appropriate way. We try not to be biased nowhere, just so any member of the Clan or outside, feel free to be part of it. Still, Si Fu once told me something like, "You can never refuse an invitation to do Chi Sau. Anyone, you have to accept it and make it in a honest way, hit if you have to strike. "




Momento da entrega das placas de homenagem para os membros da
 comitiva e entregues pelo Grão-Mestre de Tae Kwon Do Tung Cong Dinh.

Time of delivery of the homage plaques to the members of the delegation
 and delivered by Grand Master of Tae Kwon Do, Tung Cong Dinh.
Mais tarde , naquele mesmo dia, a comitiva recebeu um telefonema do Grão-Mestre Tung Cong Dinh que convidou a todos para um jantar por sua conta, todo o jantar era direiconado ao Si Gung. Mas por conta dos eventos ocorridos, sua importância  havia aumentado ainda mais.


 Later that day, the party received a phone call from the GrandMaster Tung Cong Dinh who invited everyone to a dinner on hs own, the whole dinner was directed to Si Gung. But on account of the events that had occurred,Si Gung´s importance had increased even more.

(De cabelos já acinzentados,  Si Fu conduz seu Mestre pela Rua Nova York no Brooklyn paulista 
até o local onde iriam almoçar 19 anos depois do ocorrido)

(Si Fu leads his Master on New York Street in Brooklyn, São Paulo
Until the place where they would have lunch 19 years after the event)


Si Fu nunca deixou muito claro o que de fato aconteceu lá dentro , tão pouco , recebeu comentários de Si Gung sobre sua perfomance. Somente chegando ao Brasil , pôde receber os cumprimentos de irmãos-kung fu que não viajaram com ele mas que estiveram com o Si Gung no Brasil antes de dele.Só assim ele pôde entender o que havia ocorrido.
Nessa ocasião, Si Fu era suficientemente respeitado e passou a ser muito mais, elevando assim ainda mais o respeito por meu Mestre.

Si Fu never made it very clear what really happened inside, so little, he received comments from Si Gung about his performance. Only when he arrived in Brazil, he was able to receive the greetings of kung fu brothers who did not travel with him but who were with Si Gung in Brazil before him. Only then could he understand what had happened.
On that occasion, Si Gung was respected enough and became much more, thus raising even more respect for his Master.





The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Master Julio Camacho using hands again. (Mestre Julio Camacho volta a usar suas mãos)

A leitura de hoje fica mais divertida com essa música: AQUI
Today´s reading is funnier with this track HERE 


Você poderia entrar no Mo Gun da Estrada do Tindiba(foto) nos anos 90 e ser atendido pelo meu Si Fu(foto) Julio Camacho, na época, Diretor do Local. Pelas histórias que se sabe, se ele sentisse que você não estava muito interessado em conhecer o Ving Tsun através da fala, ele simplesmente levantaria e faria uma demonstração, ali, ao vivo! E comigo foi assim também. Seu famoso pedido em minha primeira visita ao Mo Gun - "Me dá um chute. Qualquer um que você quiser" - Ficará para sempre em minha memória.

You could enter the Mo Gun of Tindiba Road(foto) in the 90's and be welcomed by my Si Fu (photo) Julio Camacho himself, then Director of the School. From the stories we know, if he noticed you were not very interested in chat, he'll just lift and make a demonstration, there, live! And so it was with me. His famous request on my first visit to the Mo Gun - "Give me a kick, whatever you want" - will stay forever in my memory.
Os anos foram passando, e o Si Fu de antes que recebia os interessados em conhecer a Moy Yat Ving Tsun e demosntrava técnicas incríveis , já não fazia mais isso. Ele não estava triste nem nada do tipo,  mas apenas tinha mudado sua abordagem. Tanto é, que mesmo eu que era tão aficionado pela parte de combate, lembro com mais nostalgia dentre tantos anos, do ano de 2006(foto). Esse foi um ano que não lembro do Si Fu mostrar absolutamente nada, mas ele nunca esteve tão aberto a convivência!

The years went by, and the Si Fu of before receiving those interested in getting to know Moy Yat Ving Tsun,and would show incredible techniques, he did not do that anymore. He was not sad or anything, but had just changed his approach. So much so that even I, who was so fond of combat, I remember with more nostalgia among so many years, from 2006 (photo). This was a year that I do not remember Si Fu showing absolutely nothing, but he has never been so open to Kung Fu Life
 (Si Fu em palestra na abertura do ano de nosso Clã)
(A lecture by Si Fu on the start of a new year for our Clan)

Naqueles tempos, ainda era possível definir qual era o "jeito do Si Fu" no momento. Hoje, isso já não é mais assim. Si Fu está sempre se reinventando e ressignificando sua própria vida, mudando de forma tão sucinta e ao mesmo tempo consciente , que hoje se torna muito mais necessário estar atento  para não perdê-lo de vista. A gente vai tropeçando e acompanhando...

In those times, it was still possible to define what was the "Si Fu's way"  at the moment. Today, this is no longer so. Si Fu is always reinventing himself and resignifying his own life, changing so succinctly and at the same time conscious, that today it becomes much more necessary to be aware not to lose sight of him. We stumble and follow ...
 Aos poucos , vi Si Fu começar a demonstrar técnicas novamente, a fazer Chi Sau para exemplificar o que estava falando, etc. Nessas horas eu corria e filmava com o celular o que podia. Não sabia quando seria possível ver de novo! E então , numa pacata Terça-feira neste ano, Si Fu aparece mostrando técnicas e permitindo ser filmado!

Gradually, I saw Si Fu start demonstrating techniques again, to do Chi Sau to exemplify what he was talking about, etc. At that time I would run and shoot with my cell phone what I could. I did not know when it would be possible to see him doing techniques again! And then, on a quiet Tuesday this year, Si Fu appears showing techniques and allowing himself to be filmed!
Foram quase duas décadas até que eu pudesse ver meu Si Fu em ação novamente! E a espera parece ter valido a pena! Hoje, eu e meus irmãos  podemos apreciar muito mais o que ele mostra. E como num filme em que já na metade nos sentimos mal porque sabemos que vai acabar . Já vejo com nostalgia esses momentos, pois sei que serão apenas um piscar de olhos na inacreditável história de vida de Si Fu. Mas para a nossa sorte, todos estes momentos estão sendo eternizados no canal de Youtube do Clã Moy Jo Lei Ou (AQUI).

Almost two decades passed until I could see my Si Fu in action again! And the wait seems to have been worth it! Today, my brothers and I can appreciate much more what he shows. And like in a movie where we feel half bad already because we know it will end. I already see these moments with nostalgia, because I know they will be just a blink of an eye in the unbelievable life story of Si Fu. But fortunately, all these moments are being perpetuated on the Youtube channel of the Clan Moy Jo Lei Ou (HERE).
Momentos não tão longos, apenas fragmentos... Fragmentos do Ving Tsun...

Not so long moments, just fragments, Fragments of Ving Tsun...



The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

The Best Kung Fu Movies of All Time (os Melhores filmes de Kung Fu de todos os tempos!)

Uma vez Si Fu me deu uma bronca mais feia do que o normal em meados dos anos 2000 por alguma "derrapada" minha no Núcleo Barra que ele dirigia. Lembro que a bronca se tratava do fato de que ele não estava ali para "brincar" , aquele lugar era a vida dele: "Quando pisar aqui, pise com cuidado! Você está pisando no meu sonho." - Disse ele a mim, parafraseando a si mesmo quando teria dito isso nos anos 90 para outro praticante.
De tudo que Si Fu falou naquela bronca, o que mais me tocou naquela momento da minha vida, foi uma frase que ele disse mais ou menos assim: " ... Você acha que eu gosto desses filmes de Kung Fu? Não gosto Pereira! Eu preferia estar em casa com minhas filhas! Não tenho essas fantasias, quando estou aqui, eu levo a sério o meu tempo!" - Si Fu se virou na sala 129 e me deixou ali sozinho na recepção com cara de bobo e uma coisa na cabeça: "Si Fu não gostava de filmes de Kung Fu como eu!"

Once Si Fu was really mad at me in the mid-2000s for some mess I made in Mo Gun.
 I remember the scolding about the fact that he was not there to "play", this place was his life: "When you step here, you better step carefully , because youre stepping on my dream." - He said to me, paraphrasing himself, when said that in the 90's to another practitioner.

Of all that is Si Fu said in that scolding, what touched me most at that moment of my life, was a phrase that he said something like this: "... Do you think I like these Kung Fu movies? I do not like Pereira! I prefer to stay home with my daughters! I do not have these fantasies, when I'm here, I take my time seriously! "- Si Fu turned away and left me there alone at the front desk with a silly face and something in my head : "Si Fu did not like Kung Fu movies like me!"



Os melhores filmes de Kung Fu de todos os tempos!
The Best Kung Fu Movies of All Time!


No ano em que o Blog completa dez anos de existência , estamos de volta com um quadro muito querido de 2009 chamado "Top 10". Não garanto a frequência desse quadro, rs , mas lembrei dele hoje, e esse era um tema que queria há muito escrever: Os melhores filmes de Kung Fu de todos os tempos!

In the year that the Blog completes ten years of existence, we are back with a much-loved 2009 colunm called "Top 10". I can not guarantee the frequency of this colunm, lol, but I remembered it today, and this was a theme I had long wanted to write: The best Kung Fu movies of all time!

10- Come Drink With Me (Da Zui Hap) [1966]

 Um filme de "Wuxia" pouco conhecido no ocidente , mas que se trata de um dos melhores filmes já feitos na história do cinema chinês!!! Estrelando a lenda viva Cheng Pei Pei (que estrelaria "Jade Fox" décadas mais tarde em "O Tigre e o Dragão"). Conta a história de um filho de um General que foi sequestrado e Cheng Pei Pei no papel de "Golden Swalow" precisa resgatá-lo com a ajuda do incrível "Gato Bêbado"( Yueh Hua)!
Esse filme acabou por se tornar fonte de várias cenas que passaram a ser reproduzidas em outros filmes nas décadas seguintes. Ang Lee, diretor de "O Tigre e o Dragão", é fã confesso dessa produção, e homenageia ela, copiando a famosa luta de Cheng Pei Pei com os bandidos na hospedaria, quando em "O Tigre e o Dragão" ele filmou a cena da luta de Jen Long (Zhang Zhi Yi) no restaurante!
Cheng Pei Pei era dançarina , e o diretor fez questão de escolhê-la pois queria , segundo ele, inovar na estética das lutas!

A film of "Wuxia" little known in the West, but that it is one of the best films ever made in the history of Chinese cinema !!! Starring the living legend Cheng Pei Pei (who would star in "Jade Fox" decades later in "Crouching Tiger, Hidden Dragon",2000). It tells the story of a son of a General who was kidnapped and Cheng Pei Pei in the role of "Golden Swalow" needs to rescue him with the help of the incredible "Drunken Cat" (Yueh Hua)!
This film eventually became the source of several scenes that began to be reproduced in other films in the following decades. Ang Lee, director of "Crouching Tiger, Hidden Dragon"(2000) is a self-confessed fan of this production, and honors it by copying Cheng Pei Pei's famous fight with the bandits at the inn, when in "Crouching Tiger, Hidden Dragon",2000" he filmed the scene Of the fight of Jen Long (Zhang Zhi Yi) at the restaurant!
Cheng Pei Pei was a dancer, and the director made a point of choosing her because he wanted to innovate in the aesthetics of the fights!

9- Shaolin Wooden Man ( Siu Lam Muk Yan Jong , 1976)

 Pouca gente sabe, mas foi num filme estrelando Jackie Chan em 1976 que o público ela primeira vez apreciou (entenda isso como preferir!) o "Muk Yan Jong"(boneco de madeira) nas telas de cinema!
No filme Jackie Chan faz o papel de um praticante de Shaolin (Siu Lam ) que é mudo. Um dia ele encontra um prisioneiro e começa a levar comida para ele. Jackie descobre que o prisioneiro está desenvolvendo uma técnica chamada "Rugido do leão" para escapar da prisão. Jackie começa a treinar com ele, e resolve enfrentar o desafio final de Shaolin: "O corredor dos Muk yan Jong!!!" (Wooden Men´s Alley) .
O impacto desse filme foi tão grande, que a revista "Inside Kung Fu" nos anos 80 chegou a enviar um reporter para investigar se esse local teria existido mesmo em Shaolin (Publicarei essa matéria aqui ainda esse mês!). 
A cena do corredor cheio de bonecos,  foi repetida em vários outros filmes como "Warriors Two" em 1978!

Little people know, but it was in a movie starring Jackie Chan in 1976 that the audience for the very first time appreciated the "Muk Yan Jong" (wooden dummy) on the movie screens!
In the film Jackie Chan plays the role of a Shaolin practitioner (Siu Lam) who is mute. One day he meets a prisoner and begins to bring food to him. Jackie discovers that the prisoner is developing a technique called "Lion Roar" to escape the prison. Jackie begins to train with him, and decides to face the final challenge of Shaolin: "Muk Yan Jong Alley" (Wooden Men's Alley).
The impact of this film was so great that the Inside Kung Fu magazine in the 1980s even sent a reporter to investigate whether this location would have existed even in Shaolin (I'll post that story here later this month!).
The scene of the hall full of wooden dummies, was repeated in several other films like "Warriors Two" in 1978!


8- O Dragão Chinês (The Big Boss, 1971)

"O Dragão Chinês" ( The Big Boss, 1971) é simplesmente o filme que lança Bruce Lee ao estrelato como o maior nome das artes marciais no cinema!
Levado de Hong Kong por seu tio a Bancock para viver com os primos, o imigrante chinês Cheng Chao-An (Bruce Lee), passa a trabalhar na fábrica de gelo local, cujo proprietário está envolvido com tráfico de drogas e prostituição. Com a escalada da violência, Cheng revela-se profundo conhecedor das artes marciais e derrota a quadrilha. 
Esse filme deu início a uma tendência mais realista no cinema chinês , deixando o clássico genêro "Wuxia" de lado pela primeira vez!

"The Big Boss" (1971) is simply the movie that launches Bruce Lee to stardom as the biggest name in martial arts in the chinese movies industry!
Taken from Hong Kong by his uncle to Bancock to live with his cousins, Chinese immigrant Cheng Chao-An (Bruce Lee) moves to work at the local ice factory, whose owner is involved in drug dealing and prostitution. With the escalation of violence, Cheng reveals himself to be a deep connoisseur of martial arts and defeats the gang.
This film started a more realistic trend in Chinese cinema, leaving the classic genre "Wuxia" aside for the first time!

7-  The Spiritual Boxer (1975)

Quando Bruce Lee morreu, muitos tentaram ocupar o seu lugar o que não foi possível. A tendência realística nos filmes de artes marciais era esperada pelo público, mas não tinha um ator capaz de suprir esse vazio. Foi quando Lau Kar Leung, experiente Si Fu de Hung Ga e coreógrafo, escreve o clássico dos clássicos "The Spiritual Boxer"(1975), que conta a história de um homem que tenta pegar dinheiro de pessoas de um vilarejo fingindo receber espíritos de deidades chinesas. Quando um grupo de bandidos invadem a vila, ele precisará usar esses poderes de fato!
Com um enredo simples, Lau kar Leung simplesmente inventa um novo sub-genero no cinema de artes marciais chinês: Filmes de Kung Fu com comédia.  No qual o maior nome até hoje é o de Jackie Chan!

When Bruce Lee died, many tried to take his place  but that was not possible. The realistic trend in martial arts films was expected by the public, but there was no actor capable of filling that void. It was when Lau Kar Leung, an experienced Si Fu from Hung Ga style and choreographer, writes the classics classic "The Spiritual Boxer" (1975), which tells the story of a man trying to get money from people in a village pretending to receive chinese deity spirits . When a band of bandits invade the village, he will have to use those powers in fact!
With a simple plot, Lau kar Leung simply invents a new sub-genre in the Chinese martial arts cinema: Kung Fu movies with comedy. In which the biggest name to date is Jackie Chan!


6- The One-Armed Swordsman (Duk Bei Do , 1967)

Falar de filmes "game-changers" e não falar de "The One-Armed Swordsman(1967)" do visionário e aclamado Chang Cheh seria um sacrilégio!
Chang Che nesse filme, simplesmente inventa um sub-gênero que influenciaria até mesmo Hollywood chamado "Yang Gang".
"Yang Gang", é um sub-gênero do sub-gênero Wuxia  que apresenta a figura do anti-herói pela primeira vez ao público! Nele, as personagens masculinas priorizam a amizade e fraternidade acima da própria vida, aumentando o drama das produções. As mulheres passam a ter um papel secundário , e a vingança passa a ser a principal motivação das personagens deste tipo de filme!

Talking of game-changers, not to mention "The One-Armed Swordsman (1967)" by visionary and acclaimed director and writer Chang Cheh would be a sacrilege!
Chang Che in this film simply invents a sub-genre that would even influence Hollywood called "Yang Gang".
"Yang Gang" is a sub-genre of the Wuxia sub-genre that presents the figure of the anti-hero for the first time to the public! In it, male characters prioritize friendship and fraternity above their own lives, increasing the drama of productions. Women play a minor role, and revenge becomes the main motivation for the characters in this type of movie!



5-  Trilogia de Zhang Yi Mou (Zhang Yi Mou´s Trilogy): "Hero"( 2002), "House of Flying Daggers(2004)"  e "Curse of The Golden Flower (2006).


Em 2004 Quentin Tarantino promoveu a distribuição no ocidente junto a Miramax  daquele que é considerado por muitos, o melhor filme de Kung Fu de todos os tempos: "Hero"(2002) de Zhang Yi Mo. Mais tarde, descobriríamos que "Hero" era parte de uma engendrada trilogia com dois outros filmes que se comunicam de forma tão sutil , que muitos mal sabem que trata-se da mesma linha de pensamento : The House of Flying Daggers (2004) e The Curse of The Golden Flower(2006).
São três filmes inacreditáveis ! É difícil imaginar que tudo aquilo veio de Zhang Yi Mo! E quando o terceiro filme estrelou no Brasil, um colunista do jornal "O Globo", comparou a minúcia de detalhes de todo o esplendor da Dinastia Tang representada no filme de forma magistral com fantasias de carnaval. Na época, mandei um email indignado, que me foi respondido com um pedido de desculpas: "Não sabia de toda a profundidade do filme, peço desculpas." - Pois mal sabia o repórter, que assim como Chang Che, Bruce Lee e Lau Kar Leung. Zhang Yi Mou mudava mais uma vez o cinema de artes marciais chinesas, para uma visão mais profunda do Kung Fu. Provando que havia um público para isso. Infelizmente só no final da década, o gênio Xu Hao Feng se apropriou desse potencial em seus filmes!

In 2004 Quentin Tarantino promoted the distribution in the West with Miramax of what is considered by many to be the best Kung Fu film of all time: "Hero" (2002) by Zhang Yi Mo. Later, we would discover that "Hero" was part of an engendered trilogy with two other films that communicate so subtly that many hardly know it is the same line of thought: The House of Flying Daggers (2004) and The Curse of The Golden Flower (2006).
It's three unbelievable movies! It's hard to imagine that all that came from Zhang Yi Mo! And when the third film starred in Brazil, a columnist for the newspaper "O Globo," compared the detail minutia of all the splendor of the Tang Dynasty represented in the third film masterfully with carnival costumes. At the time, I sent an indignant email, which was answered with an apology: "I did not know the full depth of the film, I apologize." -The reporter was not aware that as well as Chang Che, Bruce Lee and Lau Kar Leung. Zhang Yi Mou once again changed the Chinese martial arts cinema to a deeper view of Kung Fu. Proving that there was an audience for it. Unfortunately only at the end of the decade, the genius Xu Hao Feng appropriated from this potential in his films!


4- O Grande Mestre (Ip Man, 2008)

"O Grande Mestre" (Ip Man, 2008) tem uma importância maior para as artes marciais de modo geral, e não só para o Ving Tsun (Wing Chun), do que se imagina: Este filme restabeleceu os padrões da imagem de uma artista marcial de ponta no imaginário popular do século 21.
Depois de décadas , o filme apresenta uma personagem que acima de tudo, é um ser humano desenvolvido graças a arte que pratica. E seus valores pessoais e maneira de viver, emocionaram plateias do mundo todo, alçando Ip Man como uma personagem de cinema no mesmo patamar de Wong Fei Hung. Outra personagem marcante que existiu de verdade e foi imortalizado no cinema!


"Ip Man"( 2008) has a greater importance for the martial arts in general, and not only for the Ving Tsun (Wing Chun), than one imagines: This film restored the standards of the image of a Martial Artist in the popular imagination of the 21st century.
After decades, the film presents a character who, above all, is a human being developed thanks to the art he practices. And his personal values and way of life,  thrilled audiences around the world, raising Ip Man as a movie character on the same level as Wong Fei Hung. Another remarkable character that really existed and was immortalized in the movies!


3- O Tigre e o Dragão (Crouching Tiger, Hidden Dragon, 2000)


Quando vi "O Tigre e o Dragão"(2000) em oitavo lugar no Top 10 do telecine da bilheteria americana, saltei da cama e vibrei olhando para minha TV de 14 ''. - "Isso era verdade? Um filme Wuxia no mainstream?" - Assisti esse filme por volta de cinco vezes no cinema. Não queria que aquele momento passasse! - "Um Wuxia no cinema!!!"
Ang Lee, um aficionado por Wuxia trouxe até o público ocidental, uma obra baseada numa pentalogia chinesa, que no cinema virou uma colcha de retalhos de cenas e referências a vários filmes clássicos como "Come Drink With Me"(1966) .
O filme fez a festa no Oscar levando quatro estatuetas , e só não levou a de "Melhor filme" porque concorre com "Gladiador"(2000). Graças a isso, este filme abriu as portas para outras produções do mesmo tipo chegarem ao ocidente,

When I saw "Crouching Tiger, Hidden Dragon" (2000) in eighth place in the top 10 of the American box office on Telecine Channel , I jumped out of bed and cheered watching my 14 "TV: "Was that true? A Wuxia movie in the mainstream?" - I watched this movie about five times at the cinema. I did not want that moment to pass! - "A Wuxia at the Movies !!!"
Ang Lee, an passionate director for Wuxia brought to the western audience, a work based on a Chinese pentalogy, which in the cinema turned into a patchwork of scenes and references to several classic films like "Come Drink With Me" (1966).
The film made the Oscar feast with four statues, and only did not lead to "Best Picture" because it competes with "Gladiator" (2000). Thanks to this, this film opened the door for other productions of the same type to reach the West,



2- The Grandmasters (2012)

Décadas depois de Lau Kar Leung e Bruce Lee terem mudado o cinema na China. Surge Xu Haofeng! Assim como Ang Lee , que era fã de romances de Wu Xia em sua juventude, e com isso apresentou ao mundo "O Tigre e o Dragão" (Crouching Tiger, Hidden Dragon,2000) . Xu Haofeng trouxe o conceito de implementar nos filmes de artes marciais, uma linguagem condizente com o que acontece de fato no "Mo Lam" (termo usado para os círculos marciais chineses). 
Acontece que por conta de uma linguagem rebuscada, a riqueza de seus diálogos fica muitas vezes inacessível para o grande público, que tende a preferir filmes como "O Grande Mestre" que prezam mais por coreografias.
Quando assisti "The Grandmasters"(2012) eu demorei a processar o que tinha acabado de presenciar: O melhor filme de Kung Fu que assisti na vida! Com diálogos impecáveis que poderiam ser entendidos em várias camadas (Incluindo as perdas do mandarim para os idiomas ocidentais), descobri mais tarde, que Wong Kar Wai, o incrível diretor e idealizador deste projeto, havia contratado Xu Haofeng para escrever o roteiro baseando-se na realidade dos Círculos Marciais Chineses...E o resultado foi sublime! Xu Haofeng está a frente de seu tempo assim como Lau Kar Leung e Bruce Lee estiveram. E neste filme,  este roteirista e diretor de outro planeta tem o desafio de traduzir os pormenores de um sistema de relações tão complexo como o "Mo Lam" (Circulo Marcial Chinês) para o grande público.

Decades after Lau Kar Leung and Bruce Lee have changed the film industry in China. Enters Xu Haofeng . As Ang Lee, who was a fan of Wu Xia novels in his youth, and  introduced the world to "Crouching Tiger, Hidden Dragon" (2000). Xu Haofeng brought the concept of implement in martial arts movies, a matching language with what actually happens in "Mo Lam" (term used for Chinese martial circles).
When I saw "The Grandmasters" (2012) it took me a time to process what had just watched: The Best Kung Fu movie I watched in my life! With impeccable dialogues that could be understood in several layers (including losses from Mandarin to Western languages), I found out later that Wong Kar-wai, the amazing director and creator of this project, had hired Xu Haofeng to write the screenplay  based in fact of Chinese Martial circles ... And the result was sublime!
It turns out that because of a flowery language, the richness of the dialogue is often inaccessible to the general public, which tends to prefer films like "Ip Man franchise" who care more for choreographies.

 Xu Haofeng is ahead of his time as well as Lau Kar Leung and Bruce Lee were. But in this movie, this writer and director "from another planet" had the challenge to translate the details of a so complex relations system as "Mo Lam" (Chinese Martial Asrts Circles) for the general public.
For now, I can only say that "The Final Master" is a must watch!



1 - Enter the Dragon (1973)

Sim! Para a China continental apenas mais um filme, para Hong Kong, a chance de fazer o ocidente descobrir os filmes de artes marciais, para esse hemisfério , o surgimento de um novo genero: O de Artes Marciais!
Se você já assistiu qualquer filme de artes marciais em sua vida, agradeça a existência de "Operação Dragão"(1973) . Considerado o maior clássico de artes marciais no ocidente, o filme que alçou Bruce Lee ao estrelato mundial deu início a este gênero no Ocidente. Transformando Bruce Lee, que morreu antes da estreia, no maior ícone das artes marciais de todos os tempos no mundo!

Yes! For mainland China only one more film, for Hong Kong, the chance to make the West discover the martial arts films, for that hemisphere, the emergence of a new genre: The Martial Arts!
If you have ever watched any martial arts film in your life, thank the existence of "Operation Dragon" (1973). Considered the greatest martial arts classic in the West, the film that lifted Bruce Lee to world stardom kicked off this genre in the West. Transforming Bruce Lee, who died before his debut, in the greatest icon of the martial arts of all time in the world!


Quando Si Fu(foto) se tornou um cineasta , pela primeira vez em dez anos de discipulado, não estive com ele em um projeto! Não participei das gravações de sua série "DDD21" e com o tempo, fui tomando consciência do que perdi. 
Com o pouco que presenciei nos primeiros testes com atores , em conversas em cafés-da-manhã e momentos posteriores ao projeto, agora com mais atenção. Foi suficiente para apreciar filmes como "La La Land"(2016) que antes eu não entenderia as nuances.
E a mágica da Vida Kung Fu está nisso também : Ainda que Si Fu não seja um fã do cinema de Hong Kong como eu, mesmo assim, eu tive meu espaço na Família para junto dele ganhar conhecimento para apreciar estes e outros filmes. E só não fui mais longe porque não quis...

When Si Fu (photo) became a filmmaker, for the first time in ten years of discipleship, I was not with him on a project! I did not participate in the recordings of his series "DDD21" and in time, I became aware of what I lost.
With the little that I witnessed in the first tests with actors, in conversations in breakfasts and moments after the project, now with more attention. It was enough to enjoy films like "La La Land" (2016) that before I would not understand the nuances.
And the magic of Kung Fu Life is in this too: Although Si Fu is not a Hong Kong movie fan like myself, I still had my place in the Family to gain knowledge to enjoy these and other movies. And I just did not go any further because I did not want to...




The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com 



sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

How to travel with your Master [Como viajar com seu Mestre.]




(Com Si Fu em Minas Gerais em 2013)
(With Si Fu in Minas Gerais State in 2013)

Ainda posso lembrar da primeira palestra que assisti de Si Gung . Em determinado momento, não lembro bem em qual contexto, mas levantei a mão para fazer uma pergunta. Ele ainda nem sabia meu nome. Não lembro da pergunta que eu fiz, mas era sobre "valores pessoais e ajudar pessoas carentes". Si Gung perguntou-me de que tipo de "carência" estava falando. Não lembro bem o que respondi, mas ele me perguntou: "Se você passasse na rua e visse alguém sentindo frio você daria o seu casaco se tivesse?" - Respondi que sim. Na sequência ele me perguntou: "E se você achasse uma pessoa que precisasse de uma calça. Você tiraria a sua e daria a ela?" - Não pude responder.

I can still remember the first lecture by Si Gung (photo). At some point, I do not remember well in what context, but I raised my hand to ask a question. He still did not know my name. I do not remember the question I asked, but it was about "personal values and helping people in need." Si Gung asked me what kind of "need" I was talking about. I do not remember what I said, but he asked me, "If you went down the street and saw someone feeling cold, would you give  your coat if you have one?" - I said yes. Then He asked me: "And if you find  a person who needs a pair of pants? Would you give your?" - I could not answer.

Como viajar com seu Mestre.
How to travel with your Master


Para quem me conhece, sabe o quanto meu avô Carlos (foto) é importante para mim. Ele faleceu em Novembro de 2007, e para mim até hoje é impossível ouvir a música de Louis Armstrong "What a wonderful world", sua preferida.
Quando se descobre que alguém tem um câncer terminal é algo bem difícil. Da metade de 2006 até a metade de 2007 estive com meu avô sempre que pude. Porém, uma vez por mês passávamos o dia todo juntos. Eu desmarcaria qualquer coisa que tivesse para ficar com ele. Fazíamos sempre o mesmo roteiro que ele gostava. Nessas ocasiões, mesmo com o pouco dinheiro que tinha, não deixava ele pagar nada. Quando o câncer dele piorou, passei a comprar com minha professora de chinês , um chá especial que ela trazia da China para mim. Eu fazia e ele tomava. O chá custava R$ 500,00 a caixa em 2007, mas eu nem ligava!  A única coisa que não consegui fazer naquele período, foi comprar um Jeep Willys que ele tanto gostava !

For those who know me, you know how much my grandfather Carlos (photo) is important to me. He died in November 2007, and for me to this day it is impossible to hear Louis Armstrong's "What a wonderful world" song, his favorite.
When one discovers that someone has terminal cancer, it is very difficult. From the middle of 2006 until the middle of 2007 I was with my grandfather whenever I could. But once a month we spent the whole day together. I would clear anything I had to keep it. We always did the same script he liked. On these occasions, even with the little money I had, he would not let him pay for anything. When his cancer got worse, I started to buy with my Chinese teacher, a special tea she brought from China for me. I would do it and mine would. Tea cost US$ 200 a box in 2007, but I did not even care! The only thing I could not do at that time was to buy a Willys Jeep that he so fondly loved!
(Dia em que entrei na Família Kung Fu)
(the day I joined the Kung Fu Family)

Mas isso só foi possível , por conta de muita convivência com Si Fu que com paciência ao longo dos anos me mostrou através de exemplos, o quanto uma situação adversa não impede que sigamos com nossos valores como cuidar de alguém, isso inclui a falta de dinheiro situacional.
Quando entrei na Família, não conseguia entender porque cuidávamos do traslado e da hospedagem do Si Gung. Se já estávamos acertando o valor do evento em questão, porque isso ainda era necessário?

But this was only possible, because of a lot of kung fu life with Si Fu who with patience over the years showed me through examples, how much an adverse situation does not prevent us to follow our values as caring for someone, this includes the lack of money Situation.
When I joined the Family, I could not understand why we took care of the transfer and lodging of Si Gung. If we were already hitting the value of the event in question, why was that still necessary?

(Jantar antes da partida para São Paulo)
(Dinner before the trip to Sao Paulo)

Quando marcamos a viagem para a celebração do Ano Novo Chinês de nosso Grande Clã com Si Fu(foto) eu, André Almeida (a esquerda na foto) e Clayton Meireles (ao fundo) não tínhamos em caixa os recursos necessários para esta viagem. Ainda assim, estava entendido por todos a importância de nossa presença ao lado de Si Fu, não só por conta de nosso projeto da "Gestão Integrada" dos Núcleos de nosso Clã, mas principalmente para dar suporte a ele. Não que ele precisasse, ele viajaria mesmo sem nós três, mas por conta do que eu acredito ser nosso compromisso.

When we marked the trip to the Chinese New Year celebration with Si Fu (photo) in Sao Paulo. I, André Almeida (left in the photo) and Clayton Meireles (background), we did not have the cash needed for this trip. Even so, it was understood by all the importance of our presence alongside Si Fu, not only because of our "Integrated Management Project" of our Clan , but mainly to support him. Not that he needed it, he would travel even without the three of us, but on account of what I believe to be our commitment.
(Café da manhã na chegada)
(Breakfast at the hotel after we arrived)

Cuidamos de tudo: Desde o traslado de ida e de volta até os  pequenos percursos em São Paulo e nossa estadia por lá foram vistos por nós. A ideia geral, é que o Kung Fu é expressado no ajuste fino, na atenção cuidadosa, naquele pequeno detalhe que ninguém mais viu, e em como geramos diferentes tipos de recursos para fazê-lo.
Hoje , percebo que quando alguém me olha e diz : "Não vou conseguir, não dá!" - durante uma prática. Não tem diferença de qualquer outro momento em nossas vidas que dizemos a alguém, ou pior, a nós mesmos: "Não vou conseguir, não dá!". - Sim, você está certo, talvez não dê mesmo. Afinal, é o que você está dizendo.

We take care of everything: From the transfer back and forth to the small routes in São Paulo and our stay there were seen by us. The general idea is that Kung Fu is expressed in fine-tuning, careful attention,and also  that little detail no one else saw, and how we generate different kinds of resources to do it.
Today, I realize that when someone looks at me and says: "I can not do it, I can not!" - during a practice. There is no difference from any other time in our lives that we say to someone, or worse, to ourselves: "I can not do it, I can not!" - Yes, you're right, maybe you will not.After all, that's what you're saying.

Sempre pensei qual era o tipo de mágica que Si Fu usava, para que mesmo em seus piores momentos profissionais, nunca deixasse de cumprir com suas obrigações. Fossem elas profissionais ou particulares. Depois de muito tempo, começo a entender: Talvez, o segredo para se poder viajar com o Si Fu e quem sabe fazer qualquer outra coisa ,esteja justamente na pergunta que Si Gung fez para mim naquela palestra: ""E se você achasse uma pessoa que precisasse de uma calça. Você tiraria a sua e daria a ela?" - Ou seja: "Até onde você irá por algo que importa para você?" - Posso afirmar, que é apenas preciso estar com seu Si Fu. Até você perceber que seus pais podem ter lhe dado os seus valores, mas talvez, seja o seu Si Fu que o ensine a defendê-los.

I always thought what kind of magic Si Fu used, so that even in his worst professional moments, he would never fail to fulfill his obligations. Whether they were professional or private. After a long time, I begin to understand: Perhaps the secret to be able to travel with Si Fu and who knows anything else is precisely the question Si Gung asked me in that lecture: "And if you found a person That needed a pair of pants. Would you take yours and give it to him? "- That is:How far will you go for something that matters to you? - I can assert that you just need to be with your Si Fu until you realize that your parents may have given you your values, but perhaps, it is your Si Fu who will teache you to defend them.
Talvez se eu pensasse assim entre 2006 e 2007 , saberia que de alguma forma, poderia dar um jeito de conseguir um Jeep Willys, pegar meu avô(foto) e umas varas de pescar, e levá-lo até Angra dos Reis e pescar como ele tanto sonhava. Mas quer saber?Isso nunca mais será possível. E talvez esteja aí a importância de aprendermos a lutar por algo que nos é precioso.

Maybe if I thought like this between 2006 and 2007, I would know that somehow I could find a way to get a Willys Jeep, get my grandfather (photo) and go fishing and take him to Angra dos Reis and fish like he dreamed so much. But you know what? It will never be possible again. And perhaps it is the importance of learning to fight for something that is precious to us.


The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

New Legends of Kung Masters

(Si Fu fala detalhes do Biu Ji para mim durante prática na praia. 
Ao fundo, é possível ver Si Suk Ursula)

(Si Fu speaks details of Biu Ji to me during practice at the beach. 
In the background, it is possible to see Si Suk Ursula)

Era uma tarde qualquer de um dia de semana de 2003, caminhava em direção a casa de Si Fu ainda com 19 anos. Ele havia me convidado para tomar um café consigo em sua própria casa, que na época era um apartamento em um alto prédio verde na Estrada do Pau-Ferro em Jacarepaguá.
Sempre questionei o Ving Tsun(Wing Chun) dos 15 aos 19 : "Ei ! Será que isso funciona?" - Eu pensava - Mas na mesma proporção que questionava o Sistema, eu nunca questionei o que Si Fu sabia. E isso me mantinha ainda praticando.
Chegando a casa dele, ele me atendeu com o uniforme da época da Moy Yat Ving Tsun e com um sorriso me convidou para entrar. Jade brincava num canto e sentamos numa pequena mesa e começamos a comer. Aos poucos fui entrando no assunto. Existia uma situação entre eu e uma pessoa e um possível confronto não poderia ser evitado mais cedo ou mais tarde. - Pensando agora, sinto saudades desse tipo de preocupação! Era bem melhor do que a conta do cartão de crédito! -  Sempre me surpreendendo, Si Fu disse enquanto comia o pão numa mistura amigável de seriedade e tranquilidade: "Tudo bem! Se quiser, eu te transformo em um lutador!". - Tentei dizer alguma coisa, mas me faltaram palavras. Desde 1988 quando comecei a gostar de artes marciais esperei ouvir algo assim! Talvez percebendo que havia me emudecido, Si Fu prosseguiu: "Agora você está no Mui Fa Jong. Se me trouxesse esse tema dois meses antes, quando estava no Biu Ji, eu responderia outra coisa!"  - Ei! Eu só podia estar sonhando!
Si Fu levantou e me pediu para acompanhá-lo , ficou de pé descalço sobre o tapete da sala, e Jade parou o que estava fazendo para olhar . Eu fiquei de frente para ele que disse: "Vou te mostrar algumas técnicas que você já conhece, numa versão que talvez seja nova para você." - Si Fu demonstrou um simples "Pak Da" e um "Lap Da". E me atingia com uma velocidade e um impacto seco impressionantes! Eu sentia nas minhas costas! - Com meu sorriso bobo no rosto, Si Fu pediu que o segurasse e mostrou pelo menos 3 formas diferentes de se soltar usando apenas o "Huen Sau". Ele frisou que qualquer técnica no Ving Tsun, poderia ser usada de forma objetiva. Ele sempre me golpeava sem me dar chances.
Eu mal podia me segurar por dentro, e ao sentarmos novamente, combinamos um período de treinos especiais, nos quais o foco seria apenas "combate": "Importante você saber , que isso engloba também ser golpeado. Não existe a possibilidade de aprender a lutar sem se machucar" - Eu não estava nem aí!  E marcamos aquela série de treinos.

It was an afternoon any of a weekday in 2003, I was walking towards Si Fu's house. I was 19 and Si Fu had invited me to have a coffee with him in his own house, which at the time was an apartment in a tall green building on the Pau-Ferro Road in Jacarepaguá.

I always questioned Ving Tsun (Wing Chun) from 15 to 19 years old: "Hey, does this work?" - I thought - But in the same proportion that questioned the System, I never questioned Si Fu. And that kept me practicing.

Arriving at his house, he opened the door wearing a Moy Yat Ving Tsun's uniform and with a smile invited me inside. Jade, his daughter, was playing in a corner and we sat at a small table and began to eat. Gradually I got into the subject. There was a situation between me and a person and a possible confrontation could not be avoided sooner or later. - "Thinking about it now, I miss this kind of concern!It was way better than the credit card bill! "- As always I was surprised when Si Fu said as he ate the bread in a friendly mixture of seriousness and tranquility:" Okay, if you want, I'll turn you into a fighter! "- I tried to say something, but I was short of words. Since 1988 when I started to enjoy martial arts I expected to hear something like that! Perhaps realizing that he had muted me, Si Fu went on: "Now you are in Mui Fa Jong. If you brought me that theme two months ago, when you were in Biu Ji, I would answer something else!" - Hey! I could only be dreaming!

Si Fu got up and asked me to join him, he stood barefoot on the living room carpet, and Jade stopped what she was doing to look. I froze at him who said, "I'll show you some techniques you already know, in a version that may be new to you." - Si Fu demonstrated a simple "Pak Da" and a "Lap Sau". And it hit me with awesome speed and impact! I felt it on my back! With a silly grin on my face, Si Fu asked me to hold him and he showed at least 3 different ways to let go using only the "Huen Sau". He stressed that any technique in Ving Tsun could be used objectively. He  beat me without giving me a chance.

I could barely hold myself from the inside, and as we sat down again, we combined a period of special training, in which the focus would be only "combat": "Important to know, that this also includes being hit. Without getting hurt one can not learn to fight"- I did not care! And we scored that series of training sessions.

Na manhã seguinte do primeiro dia, me dirigia a faculdade com a boca cortada e machucada. Tinha  o lado esquerdo da face roxa e inchada , havia sido golpeado pelo Si Suk Diego na noite anterior. Mas tudo era festa naquele momento!  Meus amigos da faculdade perguntaram o que havia acontecido, e eu disse que caíra de bicicleta.
No final das contas, eu não precisei brigar com o cara que me levou a procurar o Si Fu(foto), e com o tempo, este tema começou a se tornar menos atrativo para mim. Nunca me senti invencível, e duvido que alguém possa se sentir assim. E envelhecendo dia após dia, vi as responsabilidades aumentando...

The next morning of the first day, I went to college with my mouth cut and bruised. I had the left side of my face purple and swollen, had been hit by Si Suk Diego the night before. But it was all partying at that moment! My college friends asked me what had happened, and I said I fell off my bike.
In the end, I did not have to fight the guy who took me to look for Si Fu (photo), and over time, this theme started to become less attractive to me. I've never felt invincible, and I doubt anyone would feel that way. And aging day by day, I saw the responsibilities increasing ...
(Meu avô me observa na entrada do Núcleo Jacarepaguá , após receber meu certificado 
do "Siu Nim Tau" e receber acesso ao "Cham Kiu" em Julho de 2000)

(My grandfather observes me at the entrance of the Jacarepaguá School, after receiving my "Siu Nim Tau" certificate and receiving access to "Cham Kiu" in July 2000)

Depois que meu avô morreu , muita coisa ruim aconteceu. Naqueles momentos , vi a necessidade de usar o Kung Fu de uma outra forma. Afinal, não se pode bater em maus momentos. Apenas passar por eles. E aí , reside a maior lição que Si Fu poderia ter me dado , que valeu por todos aqueles treinos especiais: " Você só precisa sobreviver Thiago. Sobreviver, para dar tempo disso tudo passar".
Pode ser uma dívida que não para de crescer, uma doença recém descoberta, ver um filho com um problema, ou ter passado por um divórcio... Todos esses e muitos outros, são problemas que podem nos tomar por inteiro, e se não soubermos nos defender da forma certa, seremos arrastados eternamente por eles. Por isso, me parece que a melhor defesa não é o ataque, é "sobreviver", "sobreviver" até o próximo ciclo.

After my grandfather died, a lot of bad things happened. In those moments, I saw the need to use Kung Fu in another way. After all, you can not beat bad times. Just go through them. And there lies the biggest lesson that Si Fu could have given me, which was worth all those special training: "You just have to survive Thiago. Survive, to give time for this to pass."

It may be a debt that does not stop growing, a newfound illness, your kids with problems, or have lost a great love ... All these and many others are problems that can take us completely, and if we do not know how to defend ourselves, We will be dragged forever by them. Therefore, it seems to me that the best defense is not the attack,but "to survive", "to survive" until the next cycle.


The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com