Apoie o Blog!

segunda-feira, 30 de maio de 2016

HUNG GA SI FU VISITS MOY YAT VING TSUN MEIER SCHOOL (SI FU DE HUNG GA VISITA O NUCLEO MÉIER)

Provavelmente ouvia "Boulevard of Broken Dreams" num CD-R em meu Discman preto quando encontrei meu amigo Iron Jr na porta do shopping de Madureira naquela manhã de Sábado de algum mês de 2005, um dos anos mais sensacionais que vivi.

Probably I was listenning to "Boulevard of Broken Dreams" recorded in a CD-R in my Discman when I met my friend Iron Jr in Madureira(North Zone of Rio) at the mall door that Saturday morning on some month in 2005, one of the most exciting years I lived.

Caminhamos juntos pelo bairro até chegar a estação de trem. Lá, subimos a escadaria para atravessar para o outro lado do bairro onde chegaríamos ao SESC de Madureira para um evento de Artes Marciais chinesas(foto).
Na quadra do Sesc cercada por arquibancadas lotadas, alguns Si Fu conhecidos da Zona Norte do Rio coordenavam demonstrações de variadas artes .  Dentre eles, estava o Si Fu Luis Antonio. Que além de um dos Si Fu mais conhecidos de nosso Estado, também é um dos maiores colecionadores de filmes da Shaw Brothers e Golden Harvest do Rio... 
Onze anos depois, recebíamos ele em nosso Mo Gun...

We walked together through the neighborhood to get to the train station. There we climbed the stairs to cross to the other side of the neighborhood where we would go to the Madureira Public Club to attend a Chinese Martial Arts event (photo above).
In that Club court surrounded by crowded stands, some known Si Fu  from the North Zone of Rio coordinated demonstrations of various arts. Among them was the Si Fu Luis Antonio. Which in addition to one of the Si Fu most popular of our state, he is also one of the biggest movie collectors of Shaw Brothers and Golden Harvest in Rio ...

Eleven years later, we welcomed him in our Mo Gun ...

SI FU DE HUNG GA VISITA O NUCLEO MÉIER
HUNG GA SI FU VISITS MOY YAT VING TSUN 
MEIER SCHOOL
Numa tarde de Quinta no Núcleo Méier, logo depois do Convite oficial de Roberto Viana para o Baai Si. Segui com Fabio Sá e Rodrigo Moreira, dois irmãos Kung Fu , para o Mo Gun pois lá receberíamos o Si Fu Luis para uma visita na qual ele compartilharia com os presentes a respeito de sua trajetória e sobre a arte que pratica.

One afternoon of Thursday at the Moy Yat Ving Tsun Meier School, shortly after the official invitation of Roberto Viana to Baai Si. I followed with Fabio Sá and Rodrigo Moreira, two Kung Fu brothers, to the Mo Gun because there would receive the Si Fu Luis for a visit in which he would share with those present about his career and the art he had been practicing since the 80's.
De forma bem relaxada e tranquila, Si Fu Luis contou a todos os presentes sobre sua trajetória desde quando começou até encontrar o Hung Ga. Também nos falou a respeito das adversidades e conquistas nesse caminho. Pôde nos trazer uma imagem das artes marciais chinesas no Rio de Janeiro no início dos anos 80.

Very relaxed and quiet, Si Fu Luis told to all present about his career since he started untill he found the art of Hung Ga. Also told us about the hardships and accomplishments in this way. Could bring us a picture of Chinese martial arts in Rio de Janeiro in the early 80s.
Para os presentes, em sua maioria nascidos a partir dos anos 80. Ter essa visão sobre um cenário que não tivemos acesso é bem valiosa.
Outro ponto marcante para quem esteve no Mo Gun naquela tarde, foi ouvir do Si Fu Luis , a respeito da origem do Hung Ga desde o Templo Shaolin (Siu Lam).
Ao falar do Templo, de sua destruição , da fuga dos Cinco Antigos, etc... Ele pôde contar a perspectiva do Hung Ga dessa tradição oral.

For the present, mostly born from the 80s Having this insight into a scenario that did not have access is very valuable.
Another important point for those who stayed in Mo Gun that afternoon, was hearing from the Si Fu Luis, about the origin of Hung Ga from the Shaolin Temple (Siu Lam).
Speaking of the temple, its destruction, the escape of the five Ancients, etc ... He could tell the prospect from Hung Ga about this oral tradition.
Após a palestra, aproveitei para apresentar o Mo Gun a este amigo
 que vive no Mo Lam assim como eu.

After the lecture, I take the opportunity to present the Mo Gun 
to this friend who lives in Mo Lam just like me.



Sem duvidas , foi uma tarde muito interessante não só para se aprender mais e criar laços, mas para que os membros do Núcleo Méier do Clã Moy Jo Lei Ou, como Jaqueline Tergolina (foto),pudessem ter contato com uma perspectiva além de seu próprio mundo dentro do Clã Ving Tsun.

No doubt, it was a very interesting afternoon not only to learn more and create bonds, but for members of the Clan Moy Jo Lei Ou, as Jaqueline Tergolina (photo) could have contact with a prospect beyond their own world within the Clan Ving Tsun.
O Hung Ga e Ving Tsun no sul da China tem a fama de serem rivais. Isso é mostrado por exemplo em filmes como "O Grande Mestre 2" (Ip Man 2,2010) e "Hung Kuen marries Wing Chun"(2008).
Si Gung(foto), contou recentemente em visita ao Rio, sobre um entrevista em que viu uma repórter perguntar a um judeu e a um palestino que vivem no Brasil e são amigos inseparáveis. Qual seria o segredo para essa harmonia entre todos os judeus e palestinos do mundo. Os dois homens responderam: "Venham para o Brasil!"

The Hung Ga and Ving Tsun in southern China is reputed to be rivals. This is shown for example in movies like "Ip Man 2" (2010) and "Hung Kuen marries Wing Chun" (2008).
Si Gung (photo above), recently said on a visit to Rio, on a interview in which he saw a reporter ask a Jewish and a Palestinian living in Brazil and who are inseparable friends. What is the secret to this harmony between all Jews and Palestinians in the world. The two men said, "Come to Brazil!"
Por isso, não me espanto de uma visita harmoniosa como essa ter acontecido logo no Brasil!

So it does not surprise me such a harmonic visit as this have happened  in Brazil!






The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@Gmail.com

terça-feira, 24 de maio de 2016

CHAM KIU AND A KUNG FU ADVENTURE (CHAM KIU E UMA AVENTURA KUNG FU!)

Numa tarde de Sábado, meu irmão Kung Fu Rodrigo Moreira (foto), um discípulo do Clã Moy Jo Lei Ou como eu. Me acompanhou até uma mostra de cinema japonês que está acontecendo nos arredores do Méier durante o mês de Maio.

On a Saturday afternoon, my Kung Fu brother Rodrigo Moreira (photo), a disciple of Moy Jo lei Ou Clan  like me. Accompanied me to a Japanese film festival that is happening on the outskirts of Meier neighborhood during the month of May.

O filme que assistimos, foi uma das obras-primas de Akira Kurosawa : "Yojimbo", estrelando Toshiro Mifune! O filme foi maravilhoso e saímos bem empolgados num fim de tarde nublado em direção ao carro. Me diverti bastante com Rodrigo entre conversas, filme e comentários sobre a película no caminho de casa. Estava de certa forma feliz, pois fazia tempo que não fazíamos algo assim como na época da faculdade... 

The film we watched was one of the masterpieces of Akira Kurosawa:  "Yojimbo", starring Toshiro Mifune! The movie was wonderful and we left very excited on that one cloudy evening  towards the car. I enjoyed a lot with Rodrigo between conversations, film and comments on the film on the way home. I was in a happy way, it was time we did not do something like since College ...

SEMINÁRIO DE CHAM KIU COM 
GRÃO-MESTRE LEO IMAMURA E UM AVENTURA KUNG FU
CHAM KIU SEMINAR W/ GRAND-MASTER LEO IMAMURA
AND A KUNG FU ADVENTURE


Apenas uma semana depois, quando encontrei Rodrigo Moreira novamente na porta de minha casa ,não imaginava o dia que viveria com ele quando nos dirigíamos para o Núcleo Centro que é dirigido pelo Mestre Ricardo Queiroz e sua esposa Flavia(foto acima).
Como uma boa história de Vida Kung Fu , o cinema da semana anterior foi apenas um descanso para o que estava por vir!
Como a muito não vivia na companhia de um irmão Kung Fu  , resolveram logo naquele dia , que todas as ruas do Rio deveriam ter seu trânsito alterado , num nível que nem mesmo os agentes da prefeitura sabiam dar informações. Nós, que chegaríamos cedo demais , estávamos já atrasados , tentando achar uma rua que permitisse com que nos chegássemos ao Edifício Garagem. Único local onde achar uma vaga seria quase certo.
Acontece , que num dos desvios que tomamos por não achar um caminho , caímos num engarrafamento no qual percebi que a temperatura do carro estava quase explodindo . Peguei uma rua à direita e joguei o carro na primeira calçada que achei. O motor soltava fumaça e só nos restou esperar esfriar e num último impulso, arrancar na reta que levava até o edifício. Conseguimos! Mas o carro estava quebrado! Preferi deixar pra pensar nisso mais tarde!

Only a week later, when I met Rodrigo Moreira again at the door of my house, I did not imagine the day that would live with him when we drove to the MYVT Downtown School which is headed by Master Ricardo Queiroz and his wife Flavia (photo above).
As a good history of Kung Fu Life, the week before the film was just a rest for what was to come!
In the company of a Kung Fu brother, Rio´s Mayor decided immediately that day, all the streets of Rio should have changed its traffic, in a level that even the city agents did not know to give information. We who would arrive too early, were already late, trying to find a street that would allow that to got to the "Garage Building". Only place to park that would be almost certain.
It turns out that one of the deviations that we not find a way, we fall in traffic in which I realized that the car temperature was almost exploding. I took a road to the right and threw the car in the first sidewalk I thought. The engine fumed and only remains to wait to cool and a last push, start on the line leading to the building. We did it! But the car was broken! I preferred to leave to think about it later!

Depois de toda essa confusão , finalmente estávamos no Núcleo Centro. Eu e Rodrigo representávamos o Clã MJLO e André Villareal e Inez Viegas(foto) a Família Moy Lin Mah. Francisco representou a Família Moy Lin Dei. Todos os demais eram membros do Núcleo Centro. E além de todas estas pessoas , lá estavam Si Suk Queiroz, Si Baak Paulo Freitas e Si Gung(foto). Ao longo do dia, meu Si Fu, Si Suk Ursula e Diego compareceram.

After all this confusion, we were finally in the Moy Yat Ving Tsun Downtown School. I and Rodrigo we represented the Clan MJLO and Andre Villareal and Inez Viegas (photo) represented Family Moy Lin Mah and Francisco represented Moy Lin Dei Family. All the others were members of the MYVT Downtown School. And beyond all these people, there were Si Suk Queiroz, Si Baak Paulo Freitas and Si Gung (photo). Throughout the day, my Si Fu, Si Suk Ursula and Diego attended.
Estávamos reunidos para trabalhar um dos instrumentos do Programa Moy Yat Ving Tsun de Inteligência Marcial , referente ao Nível Avançado : "Seminário de Titulação Tutorial do Nível Intermediário".

We were gathered to work one of the insturments of the  Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence Program, referring to the Advanced Level . We were there to qualify ourselves to pass down the content of the Cham Kiu.
Com uma linguagem e abordagens muito avançadas , Si Gung destrinchou a sequência do Cham kiu de forma bem especial. Além disso, vimos cada um dos componentes associados a ela, de uma maneira também muito inteligente.
Particularmente, eu estava doente na ocasião. Devo ter tido febre durante as muitas horas estudando o Cham Kiu que passamos. Meu carro estava quebrado metros dali e eu mal sabia como voltaria pra casa... Mas nada disso importava! Havia me decidido por estar lá e não só isso: Aproveitar o máximo possível! Por isso, quando sentia que sozinho não conseguiria guardar tanta informação, eu e Rodrigo nos alternavamos para filmar.

With  advanced  language and approaches, Si Gung crack-down the sequence of Cham kiu trough a very special way. Furthermore, we saw each of the components associated with it, in a way also very intelligent.
Particularly, I was sick at the time. I have had a fever during the many hours studying the Cham Kiu we spent. My car was broken meters away and I hardly knew how to go back home ... But none of that mattered! I had decided to be there and not only that: Getting the maximum possible! So when he felt that alone could not keep so much information, Rodrigo and I alternated in to record with cell phones.

Enquanto estava no Núcleo Centro, o Núcleo Méier funcionava normalmente sob os cuidados de meus To Dai coordenados pelo meu irmão Kung Fu André Almeida "Moy Mei Da"(foto).

While that the MYVT Meier School was running wild normally under the care of my To Dai (Students) coordinated by my Kung Fu brother André Almeida "Moy Mei Da" (photo).
Finalmente a noite havia chegado depois de um dia tao intenso e Si Suk Ricardo Queiroz junto de Si Gung promoveram um encerramento que contou com as palavras finais sobre aquela atividade dos Mestres presentes, dentre os quais eu me incluia.
Nos abraçamos e nos despedimos, todos sorriam e ainda que estivesse feliz, minha "barra e energia" já estava quase toda "no vermelho"... Além disso, meu carro ainda estava no Edifício Garagem....
Rodrigo gentilmente se ofereceu para me acompanhar até Jacarepaguá mesmo tendo sua festa de aniversário prestes a começar no Méier.
Dos caminhos que tínhamos, nos preocupava enguiçar em locais muito hostis, por isso escolhemos seguir por uma das vias que tem sua primeira metade como uma das mais perigosas...A Grajaú-Jacarepaguá...

Finally the night had arrived after a day so intense and Si Suk Ricardo Queiroz with Si Gung promoted a closure that had the final words on that activity of the present Masters, among which I 1m included .
We hugged and said goodbye, everyone smiled and  was happy, but my "bar of energy" was almost all "red" ... Also, my car was still in the "Garage Building" ....
Rodrigo kindly offered to accompany me to my home even having his birthday party about to begin in Meier neighborhood.
The paths we had, concerned the stall in very hostile places, so choose to follow by a highway which has its first half as one of the most dangerous in our city ... The Grajaú-Jacarepagua Hill Highway...
(Imagem : O Globo: Serra Grajaú-Jacarepaguá)
(Image : O Globo newspaper of Grajau Hill Highway)

O plano era simples: Ter conosco três garrafas d'agua que serviriam de refil conforme fosse acabando. O carro precisaria estar em alta velocidade para o vento da noite fria esfriá-lo. Além disso, o posto de gasolina no pé desta estrada que corta a serra(foto) serviria de "Check-point" para deixar o carro ferver e esfriar, enchermos nossos refis e seguirmos. Acontece que no pé da Grajaú-Jacarepaguá vimos que o posto estava fechado. Tudo que eu pude pensar era pisar fundo para que com o último folego do veículo , pudesse passar ao menos da primeira metade da estrada... Conseguimos!!! Viramos a curva após a sinistra comunidade e o carro enguiçou... Motos passavam por nós a todo momento com elementos estranhos. O reboque demoraria 40 minutos para chegar... Na pressa, jogamos a penúltima garrafa com água no tanque que a evaporou em segundos. Assim, restou a Rodrigo ficar de vigia enquanto eu tentava algo...

The plan was simple: To have us three bottles of water that serve as refills when the car starts to running out. The car would need to be at high speed to the cold wind  cool it. In addition, the gas station at the foot of this road that cuts through the mountains (photo) would serve as a "check-point" to leave the car boil and cool, we fill our refills and follow. It turns out that at the foot of Grajaú-Jacarepagua Road we saw that the gas station was closed. All I could think was step on that with the last breath of the vehicle, could spend at least the first half of the road ... We did it !!! We turned the corner after the sinister favela and the car broke down ... Motorcycles passed us all the time with sinister elements on it. The rescue would take 40 minutes to get there ... In the rush, we put the one of the two bottles we had with water in the tank that evaporated in seconds. Thus, I left to Rodrigo keep watch while I tried something ...
(Foto em frente a comunidade que fica na Estrada Grajaú -Jacarepaguá)
(Photo from the favela on the Grajau Hill Highway)

Esperei o motor esfriar minimamente e joguei a ultima garrafa com água...Ela não desceu! Era tudo que precisava! Antes que ela descesse pelo furo na mangueira (motivo pelo qual o carro ficava sem água) causado de manhã,  Como um furacão entrei no carro no meio daquela escuridão e chamei Rodrigo : "Rodrigo! Pula no carro!" - Disparei no último final de subida ... O carro começava a esquentar... Porém, agora estávamos descendo, e deixando o carro apenas com a chave virada só para conseguir girar o volante mas sem dar a ignição, conseguimos chegar em Jacarepaguá... Rodrigo chegou a tempo de sua festa no Méier e tudo acabou bem...

I waited for the engine to cool minimally and played the last bottle with water ... It did not go down! It was all I needed! Before the water came down through the hole in the hose (which is why the car ran out of water) caused in the morning, like a hurricane got in the car in the middle of that darkness and called Rodrigo: " Rodrigo jump in the car!!!" - I fired the last final climb ... The car was beginning to heat up ... But now we were downhill, and leaving the car only with the key turned in order to use the steering wheel. We managed to get in Jacarepagua ... Rodrigo arrived in time for his party in Meier and everything turned out well ...
Si Gung(foto) tem falado muito sobre o conceito de "Humanidade".  Muitas vezes, ao nos depararmos com a possibilidade de uma situação de crise,preferimos dispensá-la, as vezes até fugir. Rodrigo poderia pegar uma condução e chegaria em sua casa em vinte minutos mas preferiu me acompanhar sabendo que poderia passar por uma situação como essa ou pior... "Yojimbo" significa "Guarda-costas". Porém, melhor do que isso, é ter um irmão Kung Fu.
 Da minha parte, não adiantava me desesperar. Acredito que da minha parte faltou mestria nessa história , mas credito ao meu Kung Fu e do Rodrigo ,o carro ter chegado em casa.
E mesmo com tantos aprendizados sobre Cham Kiu de alto nível naquele dia. Eu e Rodrigo tivemos um cota extra !
E finalmente entrando em minha casa e me enfiando debaixo da coberta após achar o termômetro. Descobri que agora poderia "ficar doente"... Pois aquele dia, tinha que ser vivido...

Si Gung (photo) has been talking a lot about the concept of "Humanity". Often when we encounter the possibility of a crisis situation, we prefer to dismiss it, sometimes to escape. Rodrigo could catch a ride and arrive at his home in twenty minutes but chose to accompany me knowing that I could go through a situation like this or worse ... "Yojimbo" means "Bodyguard". But better than that, it is to have a Kung Fu Brother.
  For my part, no use me despair. I believe my part lacked mastery in this story, but I credit to my Kung Fu and Rodrigo's, the car coming home well.
And even with so many learnings about Cham Kiu in high level that day. I and Rodrigo had an extra adventure!
And finally coming into my home and tucking me under the covers after finding the thermometer. I found that now  I could "get sick" ...Because that day, had to be lived ...


The disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei,myvt@gmail.com

segunda-feira, 23 de maio de 2016

WHATS IS A CHUNG SI and Yat Doi Chung Si ? (O que é Chung Si e Yat Doi Chung Si)


Na recente produção "O Grande Mestre 3", vemos a personagem interpretada pelo excelente ator Max Zhang(foto) propor um desafio a personagem de Donnie Yen (Ip Man) pelo título de "Chung Si do Ving Tsun" conforme lemos na placa no fundo da imagem acima. Porém, as traduções das legendas dos Blu-Rays e mesmo as feitas pelos fãs não contemplaram esse termo.
O que seria então "Chung Si"?

In recent production "Ip Man 3"(2015), we see the character played by the great actor Max Zhang (photo) propose a challenge to the character played by Donnie Yen (Ip Man) for the title of "Chung Si of Ving Tsun" as we read in the plate at the background of the image above. However, translations of subtitles in Blu-Rays and even made by the fans did not include this term.
What would then be "Chung Si"?

Diferente do que assistimos em TODOS os filmes da franquia "O Grande Mestre" . Um dos principais diferenciais de Ip Man não era sua capacidade de lutar e subjugar adversários . Mas sim, o alto nível de entendimento de Kung Fu de muitos de seus discípulos.
Estes discípulos de Ip Man se tornaram Si Fu e com isso receberam seus primeiros To Dai. E devido , dentre outros fatores, ao alto-calibre de Ip Man no Círculo Marcial (Mo Lam), ele não poderia mais apenas ser chamado "Si Fu", e assim ele passa a ser chamado "Chung Si".

Different from what we watch in every movie of the "Ip Man franchise" . One of the main Ip Man differentials was not his ability to fight and subdue opponents. But the high level of understanding of Kung Fu of many of his disciples.
These Ip Man's disciples became Si Fu and then received their first To Dai. And due, among other factors, the high-caliber of Ip Man in Martial Arts Circles (Mo Lam), he could not just be called "Si Fu" anymore and so it happens to be called "Chung Si".


(Ip Man e Moy Yat)
(Ip Man and Moy Yat)

Muitas pessoas traduzem "Si Fu" separando os ideogramas em "Mestre" ou "Professor" e "Pai". Mas de fato, isso não pode ser feito. "Si Fu" é um termo fechado nele mesmo, no qual seus ideogramas perdem o sentido quando traduzidos individualmente. Ou seja, mais se perde do que se ganha.
"Chung Si" vai ainda mais longe. Nem mesmo traduzindo cada um dos ideogramas, podemos pelo dicionário chegar a uma tradução adequada. Mas uma das possibilidades que ouvi de meu Si Fu seria : "Chung Si enquanto a pessoa que é Si Fu dos Si Fu". Ou, como foi traduzido ... "O Grande Mestre"...

Many people translate "Si Fu" separating the ideograms for "Master" or "Teacher" and "Father". But in fact, this can not be done. "Si Fu" is a term closed in itself, in which its ideograms lose their meaning when translated individually. That is, more is lost than gained.
"Chung Si" goes even further. Even translating each of ideograms, the dictionary cant to get a proper translation. But one of the possibilities I have heard from my Si Fu would be, "Chung Si as the person who is Si Fu of the Si Fu." Or, as translated ... "The Grand Master" ...
No filme "O Grande Mestre 3" (foto) o termo Chung Si é escrito de forma diferente. Na placa, a personagem de Max Zhang faz uso dos seguintes caracteres: (宗正 ) . Estes caracteres possuem a mesma pronúncia que os mais comumente usados para essa expressão: (宗師) .

In the movie "Ip Man 3" (photo) the term Chung Si is written differently. At the plate, the character Max Zhang makes use of the following characters: (宗正). These characters have the same pronunciation that most commonly used for this expression: (宗師).
 Porém, quando a obra-prima de Wong Kar Wai, "The Grandmasters"(foto), que para mim ainda é o melhor filme sobre Ip Man de todos chegou até mim, algo me chamou a atenção: Seu título em chinês .Diferente de outros filmes sobre Ip Man, "The Grandmasters" no original não se chamava "Ip Man" ou qualquer coisa assim. Mas trazia um termo que já havia passado pelos meus olhos muitas vezes de forma despercebida: "Yat Doi Chung Si".

But when the masterpiece of Wong Kar-wai's "The Grandmasters" (photo) was released, which to me is still the best movie about Ip Man of all came to me, something caught my attention: Its Chinese title .Diferente of other movies about Ip Man, "the Grandmasters" in the original was not called "Ip Man" or anything like that. But it carried a term that had passed through my eyes often unnoticed, "Yat Doi Chung Si".


Na foto acima, vemos o Mestre Senior Julio Camacho,  em um dos museus de Ip Man no sul da China ao lado de seu busto.
Sobre eles, vemos uma placa com a inscrição: " Yat Doi Chung Si".
Importante frisar que Mestre Julio Camacho foi o primeiro brasileiro a pisar na terra natal de Ip Man e em seu museu. Depois dele, muitos outros estiveram no local nos anos seguintes.

In the photo above, we see Senior Master Julio Camacho in one of the Ip Man museums in South China next to his bust.
On them we see a sign with the inscription: "Yat Doi Chung Si".
It is important to emphasize that Mestre Julio Camacho was the first Brazilian to step on the homeland of Ip Man and his museum. After him, many others were on site in the following years.


Observe agora, que num dos posteres promocionais do filme de Wong Kar Wai sobre Ip Man(foto), vemos os mesmos caracteres em branco.
O termo "Yat Doi Chung Si"(一代宗师) se refere a algo como "O Principal Si Fu de sua geração" ou ainda "O principal Chung Si de sua época". Nesses termos, podemos inclusive considerar que esta expressão pode ir além das "paredes" de um único estilo e acabar compreendendo todas as artes marciais do Mo Lam.
Por isso, em "O Grande Mestre 2" (Ip Man 2, 2010) uma das personagens ao final do desafio contra o boxeador britânico, coloca Ip Man junto de Huo Yuan Jia (Fundador da Escola Jing Wu ou Ching Woo) e Wong Fei Hung (Um dos ancestrais do Hung Ga). Ambos considerados "Yat Doi Chung Si"(一代宗师) de suas gerações como os heróis da China.

Notice now that one of the promotional posters of Wong Kar-wai's movie about Ip Man (photo), we see the same characters in white.
The term "Yat  Doi Chung Si" (一代 宗师) refers to something like "The greatest Si Fu of his generation" or "The main Chung Si of his time." In these terms, we can even consider that this expression can go beyond the "walls" of a unique style and end up comprising all martial arts from Lam.
So in "Ip Man 2"(2010) one of the characters at the end of the challenge against the British boxer puts Ip Man along Huo Yuan Jia (Founder of Jing Wu School or Ching Woo) and Wong Fei Hung (One of the Hung Ga ancestors). Both considered " Yat Doi Chung Si" (一代 宗师) of their generations as the heroes of China.
A foto acima, é do último Domingo por ocasião do III Ato Cerimonial da Família Moy Fei Lap, sediada no bairro da Freguesia, Zona Oeste do Rio. Nesta Cerimônia onde os três primeiros To Dai do Si Suk Felipe Soares entraram em sua Família , Si Gung esteve presente e várias outras lideranças locais, incluindo a mim mesmo. Sobre esta foto falaremos em breve aqui no Blog, mas usei ela para mostrar que hoje, meu Si Gung Leo Imamura pode ser considerado um Chung Si (宗師).

The photo above is from the last Sunday during the Third Ceremonial Act of the  Moy Fei Lap Family, located in the neighborhood of Freguesia, West of Rio. In this ceremony where the first three To Dai of Si Suk Felipe Soares entered his family, Si Gung was present and several other local leaders, including myself. On this picture we'll soon here on the Blog, but I used it to show that today, my Si Gung Leo Imamura can be considered a Chung Si (宗師).


The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com






terça-feira, 17 de maio de 2016

Ving Tsun (Wing Chun) saves Downey Jr again (Ving Tsun salva Downey Jr outra vez!)

(Image: tmz.com - all rights reserved)


Segundo um dos, senão o maior site de entretenimento dos EUA , TMZ.com, publicou que : A estrela de 'Homem de Ferro', escreveu uma carta a um juiz da Corte Superior de um Condado de LA pedindo-lhe para considerar dar-lhe um perdão formal para as condenações por drogas,que ele acumulou entre 96 e '02.Na carta, obtida pela TMZ, Downey começa:
"Minha razão para pedir que me fosse concedido um Certificado de Reabilitação é duplamente motivado em parte pela posição extremamente feliz que eu me encontro desde 2004, quando eu aceitei plenamente a responsabilidade para o meu vício...Primeiro, é para poupar a minha família das condições desfavoráveis de um pai e marido condenado por acusações criminais, que muitas vezes (e às vezes com razão) enfrenta...Em segundo lugar, agora eu posso dizer sem reservas que estou reabilitado da minha condição anterior, a de um viciado ."


One of the biggest sites, if not the largest, of US entertainment. Wrote a story about Robert Downey Jr that says:The "Iron Man" star wrote a letter to an L.A. County Superior Court judge asking him to consider giving him a formal pardon for the drug convictions he racked up between '96 and '02. 
In the letter, obtained by TMZ, Downey starts off: 
"My reason for asking that I be granted a Certificate of Rehabilitation is twofold, prompted in part by  the extremely fortunate position I have found myself in since 2004, when I fully accepted responsibility for my addiction."
"First, it is to spare my family the unfavorable conditions a father and husband convicted of felony charges often (and sometimes rightly) faces."
"Second, I can now say without reservation that I am rehabilitated from my previous condition, that of a practicing addict."

O site TMZ.com ainda traz uma matéria sobre o Si Fu de Roberto Downey Jr , Eric Oram,falando que ele havia  contactado uma mulher que já trabalhou com Robert na reabilitação, que lhe disse que Downey era um "viciado desesperado", acrescentando: "Ele nunca vai mudar, nem que ele queira."
No entanto, Downey se tornou um praticante, e os dois desenvolveram um vínculo estreito ao longo dos anos e Eric até trabalhou  com seu aluno em 17 filmes.
Eric Oram diz que Downey usou a disciplina para "reprogramar sua mente e corpo", acrescentando: "É difícil reconhecer o Robert que entrou na minha academia há 12 anos".


The site TMZ.com also brought a post about Eric Oram , Downey Jr 's Si Fu, contacted a woman who once worked with Robert in rehab, who told him Downey was a "hopeless addict," adding, "He will never change, nor does he want to."
Nevertheless, Downey became a student, and the 2 developed a close bond over the years and the teacher even worked with his student on 17 films.  
Oram says Downey used the discipline to "rewire his mind and body," adding, "It's difficult to recognize the Robert that stepped into my academy 12 years ago."

Robert Downey Jr (photo) já falou sobre sua prática de Ving Tsun (Wing Chun) em programas como Oprah , David Letterman e em revistas como "Men´s Health". Além disso, ele usa alguns movimentos em coreografias de filmes como "Sherlock Holmes" , "Homem de Ferro" e "Avengers".

Robert Downey Jr (photo) talked about his practice of Ving Tsun (Wing Chun) on shows like Oprah, David Letterman and in magazines such as "Men's Health". Plus, he uses some movements choreographed in movies like "Sherlock Holmes," "Iron Man" and "Avengers".
O site TMZ.com termina dizendo que Eric Oram, Si Fu de Downey Jr(foto), escreveu uma comovente carta de recomendação para o mesmo juiz pedindo a absolvição total de sua pena.

The TMZ.com site ends by saying that Eric Oram, Downey Jr (photo)'s Si Fu, wrote a touching letter of recommendation for the same judge asking the full acquittal of his sentence.







segunda-feira, 16 de maio de 2016

A new disciple in Moy Jo Lei Ou Clan [Um novo discípulo no Clã Moy Jo Lei Ou]




"Baai Si" é um termo relacionado ao momento em que o aspirante a discípulo oferta chá ao Si Fu (Mestre) . Quando o Si Fu aceita beber o chá , simboliza que a relação "Si Fu -To Dai" foi formalmente iniciada, e o discípulo então agora tem permissão para fazer três reverencias ao Si Fu , agora de forma legitima.
Acontece que no Clã Moy Jo Lei Ou, dividimos esse ato em três partes: Na primeira parte, o aspirante a discípulo prepara uma refeição na qual o Si Fu lhe fará o convite formal para o Baai Si. Nesta refeição estarão presentes outros discípulos mas é fundamental que esteja o apresentador deste aspirante.
Num segundo momento, teremos a Cerimônia de "Baai Si" de fato. E finalmente num terceiro, a entrega do "Nome Kung Fu" desta pessoa, que sempre começará com o nome de família "Moy" de forma com que ela seja inscrita na Genealogia do Ving Tsun como um descendente da Linhagem Moy Yat.

"Baai Si" is a term related to when the aspiring disciple offering tea to Si Fu (Master). When the Si Fu accepts drink tea, symbolizes the "Si Fu -To Dai 'relationship was formally started, and then the disciple now has permission to bow three times to Si Fu, now legitimate way.
It turns out that the Clan Moy Jo Lei Or, divide this act into three parts: First, the practitioner who desires to become a disciple prepares a meal in which the Si Fu will make the formal invitation to the Baai Si .This meal should  has as present people other disciples but is fundamental that the introducer of this practitioner be there.

Secondly, we will have the "Baai Si" Ceremony itself. And finally , the delivery of the "Kung Fu Name" for this person, who always begin with the family name "Moy" so that it is inscribed in the Genealogy of Ving Tsun as a descendant of the Lineage Moy Yat.


Um novo discípulo no Clã Moy Jo Lei Ou
A new disciple in Moy Jo Lei Ou Clan

O praticante Roberto Viana (foto), organizou nesta Quinta-feira um almoço em um restaurante próximo ao Núcleo Barra para que pudesse receber o convite formal para o "Baai Si". Na ocasião , juntos dele estavam presentes além de mim, outros três discípulos: Carlos Antunes "Moy Shan Si", Fabio "Fabiosa" Sá "Moy Sa" e Rodrigo Moreira "Moy Mo Lei".
Roberto Viana  começou a praticar ainda no Núcleo Jacarepaguá em 2003, tendo feito sua apresentação para conhecer mais sobre aquela arte num dia em que teríamos o aniversário do Si Fu no Mo Gun. Com o local cheio de balões de aniversário, Roberto pôde conhecer mais sobre o Ving Tsun e iniciar sua prática naquela arte ingressando na Família Moy Yat Sang.
Anos mais tarde, junto de mim , de outro discípulo Vladimir Anchieta "Moy Wu Lai" e mais alguns irmãos Kung Fu. Decidiu-se por ingressar na então jovem Família Moy Jo Lei Ou liderada por Si Fu Julio Camacho. Levando em conta seu sentimento por sua pessoa e outros fatores que só ele pode dizer.

The practitioner Roberto Viana (photo) organized last Thursday a lunch at a restaurant next to the MYVT Barra School, so that he could receive the formal invitation to the "Baai Si". At the time, with him were present besides myself, three other disciples, Carlos Antunes "Moy Shan Si" , Fabio "Fabiosa" Sa "Moy Sa" and Rodrigo Moreira "Moy Mo Lei."
Roberto Viana began to practice in Former Jacarepagua School in 2003, having made his presentation to learn more about this art on a day when we would have the Si Fu's birthday in Mo Gun. With the place full of birthday balloons, Roberto could know more about Ving Tsun and start his practice in that art joining the Family Moy Yat Sang.
Years later, with me, another disciple Vladimir Anchieta "Moy Wu Lai" and some  Kung Fu brothers. he was decided to join the then young family Moy Jo Lei Ou led by Si Fu Julio Camacho. Taking into account his feelings for his person and other factors that only he can say.
Roberto precisou de um hiato de alguns anos para se reorganizar, e hoje formado em Direito e pai de uma linda filha, marido e mais vivido pôde ouvir de seus irmãos Kung Fu presentes que já são discípulos um pouco sobre o que seria para eles neste momento "Vida Kung Fu" e sobre suas visões a respeito do próprio Si Fu . Pessoa com quem ele começava naquele almoço a formalizar uma relação vitalícia.
Durante o tempo que passamos juntos, foi possível ouvir de Si Fu temas bastante interessantes sobre psicologia.

Roberto took a hiatus of a few years to reorganize and today graduated in law school and father of a beautiful daughter, husband and more experienced could hear from his Kung Fu brothers there that are already disciples a little about what it would be for them at this time "Kung Fu Life" and about their views on the Si Fu himself. Person with whom he started at the lunch to formalize a lifelong relationship.
During the time we spent together, it was possible to hear from Si Fu quite interesting topics about psychology.
Do restaurante, rumamos para um outro local a fim de tomarmos um pouco de café. Lá, finalmente Si Fu perguntou a Roberto a razão dele querer fazer Baai Si. Roberto explicou o melhor possível. E entregou um envelope amarelo em agradecimento pelo convite para Si Fu . Si Fu frisou a importância de quando entregarmos envelopes como esse, sabermos identificar o desejo que vem do lado de fora ainda que esteja em chinês.

From the Restaurant, we head to another location so we could drink some coffee. There, finally Si Fu asked Robert why he want to do Baai Si. Roberto explained the best he could. He handed a yellow packet in gratitude for the invitation to Si Fu. Si Fu stressed the importance of when we give packets like this, knowing identify the desire that comes from the outside although it is in Chinese.
Assim sendo, Roberto (foto) , começa formalmente seu processo para se tornar um discípulo do Clã Moy Jo Lei Ou ainda este ano. Do momento em que adentrou o Mo Gun pela primeira vez, passando pelo seu ingresso nesse Clã em 2007(foto) e um hiato estratégico culminando num retorno mais maduro. Sua história mostra que podemos sempre escrever uma nova história ...

Thus, Roberto (photo), formally begins his process to become a disciple of  Moy Jo Lei Ou Clan this year. The moment he entered the Mo Gun for the first time, through his entry in this Clan in 2007 (photo) and a strategic gap culminating in a more mature return. His story shows that we can always write a new story ...
(foto tirada por Si Fu do retrovisor de seu carro)
(Photo by Si Fu of his car mirror)

Si Fu escreveu em seu facebook como legenda para a foto publicada acima: "Sem essa de 'nunca olhar pra trás'. Há luz no início do túnel!" -   Digo isso , porque como Si Hing de Roberto, fico muito feliz com essa oportunidade que ele e Si Fu terão de revisitar , reescrever , ou simplesmente vivenciar sua relação. Para que Roberto, fã de "Jiraya" e do "Karate Kid" original, possa viver uma relação "Si Fu-To Dai" que nada tem a ver com a da série ou do filme, mas uma totalmente original: A do Roberto Viana com Julio Camacho.

Si Fu wrote in his facebook as a caption for the photo published above: " Never say:  'never look back' . There is light at the beginning of the tunnel!" - I say this because as Roberto's Si Hing, I am very happy with this opportunity he and Si Fu will have to revisit, rewrite, or simply experience their relationship. For Roberto, fan of "Jiraiya"(A japanese Tv Seires from 1988) and the original "Karate Kid Trilogy" , can live a relationship "Si Fu-To Dai" that has nothing to do with the series or movie, but a totally unique: The Roberto Viana and Julio Camacho's.




The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

terça-feira, 10 de maio de 2016

(Wines and Knives )Vinhos e facas

Acontece algumas vezes de querermos presentear alguém com um vinho mas não entendemos nada do assunto. Chegamos a uma adega ou loja especializada e começamos a olhar aquele mundo de opções. Mas não chegamos a nenhuma conclusão, a não ser que o vinho mais caro seria o melhor. Isso aconteceu comigo num dos aniversários de Si Fu da década de 2010, onde eu horas antes parei numa adega enorme próxima da  minha casa, com vinhos do mundo todo. Sem muito dinheiro e sem saber o que estava fazendo, comprei um entre 50 e 100 reais. Nunca soube se Si Fu sequer provou.
Porém, ele mesmo me disse tempos depois : " Um dos segredos para se tomar vinho, é demorar a mudar de faixa de preço." - Eu fiquei com cara de quem não entendeu e ele prosseguiu: "...Se você bebe um vinho de 50 reais, quando você muda para um de 100, você não consegue mais gostar daquele de 50. Seu paladar muda." - Forcei minhas sobrancelhas olhando pra ele como quem quer perguntar algo mas está sem graça. Si Fu pareceu ler meus pensamentos e completou: "Pereira, vinho de menos de 50 reais, quem entende diz que não é vinho." - Si Fu sorriu e eu também.
Em outra ocasião em 2011, provei "vinho de abacaxi" (ou o chamado "Cooler") . Fui contar animado para Si Fu que meus dias de Coca-Cola tinham acabado. Ele pareceu quase ofendido, mas ao mesmo tempo sorrindo perguntou: "Ah é Pereira? E como estava?" - "Bem docinho!" - respondi. - Si Fu começou a rir e me convidou para tomar vinho com ele na mesma hora. Parecia que ele não podia se segurar em vista de uma asneira que seu discípulo falava.
Fomos a um restaurante e antes de sentarmos ele disse: "Pereira, não existe vinho 'docinho'. Se o vinho está 'docinho' , é porque não é vinho". - Eu abri um sorriso entendendo finalmente.
Sobre isso , Si Fu comentou a pouco tempo sobre um erro comum: Não se dá o vinho mais caro de presente ou se oferece numa recepção simplesmente por ser mais caro. O vinho deve ser escolhido de acordo com o que pensamos em comer com ele. Pois é exatamente a comida que ingerimos junto do vinho que vai reequilibrar seu sabor.

It happens sometimes we want to present someone with a wine but do not understand anything about it. We came to a winery or specialty store and started looking that world of options. But we have not reached any conclusion, unless the most expensive wine would be best. This happened to me on one of the birthday celebrations of Si Fu in the 2010s, where I stopped hours before at a  big wine store next to my house , with wines from around the world. Without much money and without knowing what I was doing, I bought a US$ 15 to US$ 30 wine. I never knew if Si Fu even proved.
But he told me some time later: "One of the secrets to drink wine, is slow to change price range." - I was look like I did not understand and he continued: "... If you drink a glass of wine that costs US$ 15 when you switch to a US$ 30 wine, you can not more like that of US$ 15. Your taste changes." - I forced my eyebrows staring at him as if to ask something but is bland. Si Fu seemed to read my thoughts and added, "Pereira, less than US$ 15 wine, for those who understands says it's not wine." - Si Fu smiled and me too. (* Those prices is taken from Brazil´s money with have a lot of taxes)
On another occasion in 2011, I tasted "pineapple wine" (or so-called "Cooler"). I was excited to tell my Si Fu that my days of Coca-Cola were over. He seemed almost offended, but at the same time smiling asked, "Oh yeah Pereira? And how was it?" - "Well, very  sweetie!" - I replied. - Si Fu laughed and invited me to drink wine with him at the same time. It seemed that he could not hold in view how screwed up his disciple spoke.
We went to a restaurant and before sit down he said, "Pereira, there is no 'sweetie' wine . If the wine is 'sweetie', is because it is not wine.". - I opened a smile finally understanding.
On this, Si Fu commented recently on a common mistake: Do not give the most expensive wine as a gift or when offering a reception simply because its the more expensive. The wine should be chosen according to what we think of eating with it. This is exactly the food you eat with the wine that will rebalance its flavor.
Caminhando com Si Fu em outra ocasião, disse que havia comprado um vinho da Califórnia (foto). Ele fez algumas observações sobre minha escolha, e apenas ressaltou um ponto positivo : "Quando estamos conhecendo vinhos Pereira, o ideal é que comecemos pelos vinhos do Novo Mundo.Acho que você fez uma boa escolha." - Tirei as mãos do bolso e comecei a movê-las para acompanhar os rápidos passos que eu dava para caminhar ao lado do Si Fu em direção ao Shopping Barra Garden. E sem mostrar que havia entendido o que ele disse, Si Fu gentilmente prosseguiu: " ... Sabe por que? Porque existem muitas opções e variações nos vinhos do Velho Mundo. Com os do Novo Mundo é mais fácil acertar"
Voltando ao restaurante , Si Fu após escolher o vinho, colocou apenas um pouco em minha taça e sacudiu levemente a dele, deixando o vinho escorrer pela lateral. Aqueles delicados e misteriosos filetes que escorriam bem devagar, denotam o teor alcoólico do vinho segundo Si Fu:  "Esses filetes que estão escorrendo Pereira, chamamos de lágrimas do vinho." - Disse Si Fu enquanto segurava a taça próxima a mim apontando com o dedo indicador da outra mão para onde eu deveria olhar.

Walking with Si Fu on another occasion, he said he had bought a wine from California (photo). He made some remarks about my choice, and only said one positive point: "When we know just a little about wines Pereira , the ideal is to start by wines from the New World (Americas). I think  you made a good choice." - I took my hands from my pockets and began to move them to follow the quick steps I took to walk to be by Si Fu´s side  in the direction of the Barra Garden Mall. And without showing that I understood what he said, gently Si Fu continued, ". ... Do you know why? Because there are many options and variations in wines from the Old World (Europe)  while the New World wines is easier to hit"
Going back to the restaurant, Si Fu after choosing the wine, put only a little in my glass and gently shook his glass, leaving the wine runs down the side. Those delicate and mysterious threads that ran slowly, denote the alcohol content of wine second Si Fu: "These threads that are running Pereira, we call 'wine tears'." - Si Fu said as he held the cup next to me pointing with the index finger of the other hand to where I should look.
Numa tarde de Domingo , estudava Biologia para a aula que daria no dia seguinte  e resolvi abrir uma garrafa de um vinho que ganhei de presente(foto). Comecei a beber lembrando do que Si Fu havia comentado: "Quando beber vinho Pereira, olhe um pouco para ele, depois enquanto leva a boca, sinta o cheiro do vinho suavemente. Não engula de uma vez, deixe ele na boca por um tempo e sinta o sabor do vinho. Dessa forma, você usa todos os seus sentidos para apreciá-lo..."
Por um tempo , estava indo bem, mas logo depois começou a ficar enjoativo, mas meu pensamento foi: "Se abri a garrafa, agora vou ter que terminá-la para não estragar".
Acontece que pouco tempo depois, ouvi de Si Fu numa mesa com dois outros discípulos: Glauco e Thales, que ele havia provado uma IPA e sentindo vontade de um pouco mais, resolveu abrir outra garrafa. Porém, desta segunda ele bebeu apenas um gole e jogou a garrafa de IPA quase cheia fora : "Não dá pra guardar depois de aberta" - Disse ele.
Finalmente, em seu carro, toquei nestes dois assuntos com ele, e disse que me espantou saber que havia jogado a cerveja fora. Si Fu comentou: "Pereira, existe uma diferença entre beber e apreciar. Geralmente pessoas que apreciam a cerveja , a bebem para sentir as diferentes notas de seu sabor. E muitas vezes um copo é o suficiente. Isso é bem diferente de quem toma cerveja como bebida." - Si Fu fez uma pausa e prosseguiu: "Por isso, você observa se alguém sabe beber ou entende do que está bebendo em termos de cerveja, pela quantidade de latas ou garrafas que ficam na mesa da pessoa ao final. Você vai perceber que à mesa dos apreciadores, se tiver mais de duas garrafas já e muito."

A Sunday afternoon, studying biology for class that I would lecture the next day . I decided to open a bottle of wine that I gained  (photo). I started drinking remembering what Si Fu had commented: "When drinking wine Pereira, look a little at it, then while taking it to your mouth, smell the wine gently. Do not swallow at once, leave it in the mouth for a while. feel the taste of wine. this way, you use all your senses to enjoy it ... "
For a time, I was going well, but then started to get very bad taste, but my thought was, "If I open the bottle, now I have to finish it not to spoil."
It turns out that shortly after I heard from Si Fu at a table with two other disciples, Glauco and Thales, he had proved an IPA bottle and feeling like a little more, decided to open another bottle. But from this second one he drank only a sip and threw the bottle of IPA almost full out: "You can not keep after opening" - he said.
Finally, in his car, I touched on these two matters with him, and said that amazed me know that he had thrown the beer out. Si Fu said: "Pereira, there is a difference between drinking and enjoy. Usually people who enjoy beer, drink to feel the different notes of its flavor and often a cup is enough This is quite different from those who just drink beer... " . - Si Fu paused and continued, "So, you see if anyone knows drinking or understand what you're drinking in terms of beer, the amount of cans or bottles that are on the table of the person at the end you will realize that on the table of the ones who drink to enjoy it, if you have more than two bottles  is already a lot. "
Com toda essa vivência, foi impressionante como minha aflição com o "Baat Jaam Do" se dissipou. Eu pude perceber que sempre olhei para o Baat Jaam Do como se fosse um maravilhoso copo de Coca-Cola gelada num dia bem quente que você bebe e rapidamente se satisfaz. Por isso, meus movimentos brutos e sem delicadeza , transformavam as duas facas em dois cassetetes em minhas mãos, sempre irreconhecíveis para mim. Quando passei a olhar para o Baat Jaam Do como uma taça de vinho que não conheço, passei não somente a segurá-los, mas perceber onde estava tocando e como deveria ser o toque em cada movimento de cada parte. Os movimentos mais brutos ficaram mais evidentes como o sabor mais amargo de quem engole o vinho sem o devido preparo.
Entendi melhor , que não é a faca inteira que corta, e o posicionamento dela de acordo com o movimento que se está executando diz se ela está cortando ou "batendo", assim como o mesmo vinho num copo descartável e numa taça apropriada tem um gosto completamente diferente.
Por fim, dentre tantas coisas, percebi que o Baat Jaam Do precisa de investimento. Quero dizer, que se você comprou uma garrafa de IPA no sacrifício e vai beber tudo para não jogar dinheiro fora, melhor você comprar uma Lager nacional. Pois você desde o primeiro gole, não vai apreciar o que está bebendo. Da mesma forma, não preciso mais praticar o Do de "cabo a rabo" todas as vezes. Investindo uma determinada quantidade de tempo, tenho procurado apreciar cada movimento por vez, como vi sempre meu Si Hing Leonardo fazer com tanto esmero. E assim como a IPA do Si Fu, se eu sentir que já deu, eu guardo as facas e vou fazer outra coisa...

With all this experience, it was amazing how my affliction with "Baat Jaam Do" dissipated. I could see that always looked to the Baat Jaam Do like a wonderful glass of cold Coca-Cola in a very hot day you drink and quickly satisfied. Therefore, my brute movements without delicacy, turned two knives in two batons in my hands, always unrecognizable to me. When I went to look at the Baat Jaam Do as a glass of wine that I do not know well,I not only started to hold them, but realize where I was touching it and how it should be touch in each movement of each part. The more brute movements became more evident as the most bitter of who swallows the wine without proper preparation.
I understood better, that is not the whole knife that cut, and positioning it according to the movement that is running says if it will cut or "knocks", as the same wine in a disposable cup and a proper cup has a taste completely different.
Finally, among many things, I realized that the Baat Jaam Do needs investment. I mean,if you bought a bottle of IPA trough sacrifice and will drink everything just to not throw money away, better buy a national Lager. For you from the first sip, you will not enjoy what you're drinking. Similarly, I do not need to practice from "cover to cover" every time. Investing a certain amount of time, I wanted to enjoy every move at a time, as always saw my Si Hing Leonardo do so carefully. And just as the IPA bottle from Si Fu, if I feel that already is enough, I keep the knives and go do something else ...
Si Fu(foto) , prometeu que eu iria mudar... Hoje percebo que estou mudando. Mas com muita resistência. As vezes é legal também pegar as facas, fazer a sequência até seus ante-braços estarem doendo, e fazer mais uma vez, só que agora sem usar força pois você já não a tem. Assim como de vez em quando uma Coca-Cola bem gelada, num copo duplo de vidro com aquele suor do gelo escorrendo pela parte externa do copo e o barulho do gelo estalando dentro dele enquanto derrete também é o máximo! rs

Si Fu (photo), promised me that I would change ... I now realize that I'm changing. But with much resistance. Sometimes it's nice also to hold the knives, do the entire form untill my forearms were aching, and do again, only now without using force because I no longer have. As well as occasionally a cold Coca-Cola in a double glass with that ice sweat running down the outside of the cup and ice popping noise inside it as it melts is also the maximum! LOL


The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

quinta-feira, 5 de maio de 2016

How to become a master in Moy Yat Ving Tsun from Rio [Como se tornar um Mestre na Moy Yat Ving Tsun do Rio]

(Mestre Ursula sendo titulada Mestre de Ving Tsun pela Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence)
(Master Ursula being qualified as Master by MYVTMI)

Para se tornar um Si Fu em nossa Linhagem é muito simples: Tudo o que você precisa fazer é pintar o Mo Gun da sua Família Kung Fu no mínimo oito vezes...


To become a Si Fu in our lineage is very simple: All you need to do is paint the Mo Gun of your Kung Fu family at least eight times ...


Como se tornar um Mestre na Moy Yat Ving Tsun do Rio
How to become a master in Moy Yat Ving Tsun from Rio

(Mestre Ursula pintando o Mo Gun de seu Si Hing, meu Si Fu Julio Camacho em 1999)
(Master Ursula, paiting the Mo Gun of her Si Hing, my Si Fu, Julio Camacho in '99)


Durante a jornada de alguém no Sistema Ving Tsun, essa pessoa que faz parte de uma Familia Kung Fu vai participar de mudanças de Mo Gun. Isso quer dizer, o Mo Gun pode mudar de bairro, de sala, de prédio, de cidade, etc...
Nessas horas , a escolha do novo local não leva só em conta seu potencial econômico, mas uma série de outros fatores como uma ambiência favorável à Família Kung Fu .

During the journey of someone in the  Ving Tsun System, that person is part of a Kung Fu Family will attend Mo Gun changes. That is to say, the Mo Gun can change neighborhood, room, building, city, etc ...
At such times, the choice of the new location not only takes into account its economic potential, but a number of other factors such as a favorable ambience for Family Kung Fu.
(Parede com textura da recepção. Na foto , Si Suk Ursula em 2003 )
(Wall with texture in the main hall: In this photo, again Si Suk Ursula in '03)


As vezes, "faltam paredes" num Mo Gun. Existem coisas a serem penduradas que não podem deixar de estar. E não estou me referindo a objetos de ornamentação, mas sim objetos como o "Jiu Paai", um placa de madeira com ideogramas em chinês que identificam o Si Fu daquele local como tendo tido permissão para atuar como tal.
Um "Jiu Paai" e outros objetos não deverão ser simplesmente pendurados, mas a escolha do local, seu posicionamento em relação a quem chega, quem transita e quem sai de um Mo Gun é importante.

Sometimes  in Mo Gun a "wall is missing".I mean: There are things to be hanging that can not fail to be. And I'm not referring to the ornamental objects, but objects like "Jiu Paai" a wooden board with ideograms in Chinese that identify Si Fu that site as having been allowed to act as such.
A "Jiu Paai" and other objects should not simply be hung, but the choice of location, its position for the ones who arrivals, who moves and who comes out of a Mo Gun is important.
(Si Suk Ursula ajudando na obra )
(Si Suk Ursula helpping again in the restoration of the Mo Gun)


Lembro do primeiro Mo Gun que peguei em obras, exatamente este que aparece nas fotos. Si Fu parou do meu lado, explicou-me suas ideia para o local. Confesso que com meus 15 anos não entendi muito do que ele disse. Mas lembro dele me perguntar se eu poderia ajudar. Inventei uma rápida desculpa e fui embora.
Quando retornei alguns dias depois, o Mo Gun já estava quase pronto, e me senti mal por não ter feito parte daquela construção. Mas como também não entendia a importância disso, esse sentimento ruim rapidamente se dissipou dentro de mim.

I remember the first Mo Gun I got in the works, exactly this that appears in the photos. Si Fu stopped beside me, explained to me his idea for the site. I confess that with my 15 years old I did not understand much of what he said. But I remember him asking me if I could help. I made a quick excuse and left.
When I returned a few days later, the Mo Gun was almost ready, and I felt bad for not being part of that building. But how did not understand the importance of that, this bad feeling quickly dissipated within me.
(Si Fu, Si Suk Ricardo, Si Suk Fabio , Si Suk Ursula e demais irmãos Kung Fu descansando)
(Si Fu, Si Suk Ricardo, Si Suk Fabio, Si Suk Ursula and others resting a little)


Cada coisa que preparamos nesse local que está sendo reformado, cada ideia que ajudamos o nosso Si Fu a ter com relação a decoração do local e onde ficará cada coisa, cada parafuso que apertamos , cada parede que pintamos, deve ser feito não por obrigação, mas com o coração. Digo isso, porque quando você pendura um quadro, você não dimensiona, que aquele quadro será parte de um todo que mostra o posicionamento de sua Família Kung Fu para visitantes, membros da Família, membros do Grande Clã , etc...

Every thing we have prepared this site being renovated, every idea we help our Si Fu to take regarding the location of the decor and where will everything, every screw that shook every wall paint should be done not by obligation, but with the heart. I say this because when you hang a picture, you do not scales, that that picture will be part of a whole that shows the positioning of your Kung Fu Family for visitors, members of the Family, the Great Clan members, etc ...
(Si Suk Ursula ajudando a montar o teto do escritório de Si Fu)
(SI Suk Ursula helpping to build the roof for Si Fu´s roof)

Se a sua Família Kung Fu está se mudando , esta é uma boa oportunidade para você vivenciar situações e trabalhar habilidades que talvez nunca tivesse contato ao longo da vida. Você poderá conhecer melhor seus irmãos Kung Fu, descobrir aptidões dessas pessoas que você desconhecia. Você poderá também conhecer mais sobre os motivos de cada elemento presente em seu Mo Gun e decidir o que deve ficar, o que deve ser retirado e o que falta.
Poderá também estar junto de seu Si Fu nesse processo e o principal: Se conhecer melhor.


If your Kung Fu Family is moving, this is a good opportunity for you to experience situations and work skills that might never have contact throughout life. You can get to know your Kung Fu Brothers, discover skills of those people who you know. You can also learn more about the reasons for each element present in your Mo Gun and decide what should stay, what should be removed and what is missing.
You may also be with your Si Fu in this process and the principal: Know yourself better.
(Si Suk Ursula recebe seu Jiu Paai de Si Gung e Si Taai)
(Si Suk Ursula receives the Jiu Paai from Si Gung and Si Taai)

Minimamente, pintamos um Mo Gun uma vez por ano, sempre antes do ano novo chinês. Se você pintar oito vezes , antes de oito anos novos chineses. Isso quer dizer que você está na Família a oito anos. Um período razoável para alguém pensar em ser Si Fu....


Minimally, we paint a Mo Gun once a year, always before the Chinese New Year. If you paint eight times before eight Chinese New Year. This means that you are in the Family now for eight years. A reasonable period to anyone thinking of being Si Fu ....


The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com