Apoie o Blog!

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

A NOVA CAMISA DA MOY YAT VING TSUN! (THE NEW T-SHIRT OF MOY YAT VING TSUN!)

...

Em 1973, quando estreou "Operação Dragão" nos cinemas do mundo todo. Pela primeira vez, grande parte do público tomava contato com as artes marciais chinesas,que ficaram conhecidas de forma genérica como "Kung Fu".
Bruce Lee gerou tendências com seus filmes que se incorporaram de tal forma no imaginário das pessoas, que hoje para muitos é difícil diferenciar o que vem dele e o que de fato é inerente as artes marciais. Como por exemplo, a roupa a ser usada durante a prática.
Nos filmes de Bruce Lee, ele eternizou uma vestimenta chinesa chamada "Tong Jong"(傏裝). Mas este tema você pode conhecer mais com o especial aqui do BLOG sobre roupas chinesas clicando abaixo:
PARTE 1
PARTE 2

In 1973, when "Enter the Dragon" was released in theaters worldwide. For the first time, much of the western public took contact with the Chinese martial arts, which became known generically as "Kung Fu".
Bruce Lee spawned trends with his films that incorporate such in the minds of people, that for many today it is difficult to differentiate what is from him and what is in fact inherent in the martial arts. Such as clothing to be used during practice.
In the films of Bruce Lee, he immortalized a Chinese vest called "Tong Jong"(傏裝). But this theme you can know more about in the special here on the BLOG about Chinese clothes by clicking below:

PART 1
PART 2

Na foto acima, tirada há tanto tempo atrás na antiga residência da Si Sok Ines Barconnnot, vemos 3 modelos distintos de camisas da Moy Yat Ving Tsun:
Primeiro a do Cris "Goldman" Chaves, que está de cavanhaque no canto direito. Aquela camisa com gola pólo e a logo verde, foi o modelo que encontrei e usei quando comecei em 1999. Logo depois, a camisa mudou para o modelo que o saudoso Joel(o menor no canto direito da foto) está usando. Que tinha como única diferença a logo dourada.
Nesta mesma época, todos os tutores, ou seja, as pessoas responsáveis por coordenar sessões usavam uma camisa toda dourada como vemos Si Fu na foto...
Acontece que todas estas camisas tinham algo em comum: Eram uniformes...


In the photo above, taken so long ago in the former residence of Si Sok Ines Barconnnot we see 3 distinct models of shirts of Moy Yat Ving Tsun:
First Cris "Goldman" Chaves, the taller in the right corner. That polo shirt with collar and green logo, was the model I found and used when I started in 1999. Soon after, the shirt has changed for the model that t Joel (the lower in the  right corner of the picture) is using. Which had the only difference the golden logo.
Around the same time, all tutors, ie people responsible for coordinating all sessions used a gold shirt as seen in the photo Si Fu waering...
It turns out that all these shirts had something in common: They were uniforms ...

AS NOVAS CAMISAS DA MOY YAT VING TSUN!
THE NEW SHIRTS OF MYVT!

Nesta foto acima, de 2008 , Si Gung me observa fazendo a sequência do Muk Yan Jong. Ele está trajando uma camisa verde. Esta camisa começou a ser usada no Clã Moy Yat Sang em 2008, por iniciativa do Mestre Anderson Maia, diretor do Núcleo Belo Horizonte da Moy Yat Ving Tsun. Ela celebrava o aniversário de 20 anos deste Clã no Brasil. E a cor verde, era uma referência ao primeiro uniforme que a Moy Yat Ving Tsun estabeleceu quando chegou no Ocidente.

In this photo above,from 2008, Si Gung watches me doing the Muk Yan Jong sequence. He is wearing a green shirt. This shirt started to be used in Moy Yat Sang Clan in 2008, on the initiative of Master Anderson Maia , director of the MYVT Belo Horizonte School. It celebrated the 20th anniversary of this clan in Brazil. The green color was a reference to the first uniform that the Moy Yat Ving Tsun members used when the school arrived in the West.
Em 2009, o Clã Moy Yat foi a China para uma viagem a fim de percorrer locais históricos de nossa arte e de seus ancestrais. Então mais uma vez, Mestre Anderson Maia organizou a confecção das camisas especiais para este ano na cor vermelha, como vemos nessa foto da época eu e Mestre Felipe Soares usando.
As camisas perderam a carcterística de uniformes e se tornaram lembranças de marcos de nossa escola a cada ano.

In 2009, the Moy Yat Clan did a trip to China to run through our historic sites. So once again, Master Anderson Maia  organized the making of the special shirts for this year in red, as seen in this picture of the time where Master Felipe Soares and I were..
The shirts lost the characteristic of uniform and became mementos of our remarkable moments each year.
Finalmente em 2010, o modelo preto voltou e vinha com o bordado na manga fazendo referência aos 70 anos da líder mundial do Clã Moy Yat: Sra. Helen Moy. O modelo preto sofreu leves mudanças e a sua última versão é essa que vemos André Almeida(em primeiro plano) e Dani Eustáquio ao fundo, usarem durante atividade no Núcleo Méier.

Finally in 2010, the black model  came back with embroidery on the sleeve with reference to the 70 years old of the world's leader of Moy Yat Clan: Mrs. Helen Moy. 
The black model has undergone slight changes and its latest version is that we see André Almeida (foreground) and Dani Eustaquio in the background, use during activity at the MYVT Meier School.



A camisa de 2013/2014 é prateada com quase o mesmo design do que a preta. Ela conseguiu ser muito bonita, simples e elegante ao mesmo tempo! Eu particularmente adorei. E digo que não é incomum me achar na rua usando estas camisas em outras ocasiões, mesmo quando não estou no Mo Gun.

The shirt for 2013/2014 season is silver with almost the same design than the black one. It  is very beautiful, simple and elegant at the same time! I particularly enjoyed. And say it's not uncommon to find me on the street wearing these shirts at other times, even when I'm not in Mo Gun.
A camisa carrega na manga, como vemos no detalhe da foto, uma referência aos 25 anos da Moy Yat Ving Tsun no Brasil.
Rodrigo Caputo foi o primeiro da Família Moy Jo Lei Ou a usar as novas camisas como vemos na foto...

The shirt has on its sleeve, as we see in the detail in the photo, a reference to the 25 years of the Moy Yat Ving Tsun in Brazil.
Rodrigo Caputo was the first of Moy Jo Lei Ou Family to wear the new shirt as we see in the photo ...
Rodrigo(foto) , assim como outros membros dos Mo Gun da Família Moy Jo Lei Ou aprovaram o novo design! Eu particularmente achei o melhor até agora! rs

Rodrigo, like other members now, approved this new design! For me, this is already my fav one!

(Nesta foto, estou com Gustavo Almeida , de camisa regata verde, que começou a praticar há 3 meses. Ao seu lado , Alexandre Ribeiro. André Almeida tirou a foto)
(In this pic, you can see me with Gustavo Almeida, wearing green, who started in Ving Tsun 3 months ago. By his side is Alexandre Ribeiro. The one who took the pic was Andre' Almeida)

Porém , uma particularidade de nossa Família Kung Fu é algo que Si Fu mesmo apontou há um tempo atrás, sobre o fato de que se estamos falando a respeito de uma transmissão personalizada do Kung Fu, na qual cada indíviduo terá não só seus objetivos, mas principalmente suas características preservadas durante as sessões. Não seria o uniforme um erro conceitual nesta equação?  Desta forma, os praticantes são livres para usarem a roupa que acharem mais confortável para sua prática. Mesmo porque, como também apontou Si Fu em outra oportunidade. A Cultura Chinesa não é "durinha", ela deixa tudo aparentemente "solto" para que a pessoa dentro do processo possa entender como se ajustar. Ou seja, qual roupa usar em determinada ocasião? Não porque alguém te orientou, mas sim, porque você percebeu...
Isso também é Kung Fu...

However, a peculiarity of our Kung Fu Family is something that Si Fu even pointed a while ago, about the fact that we are talking about a custom transmission of Kung Fu, in which each individual will have not only his goals, but mainly his characteristics perserved and respected during the sessions. So Would not be even a conceptual error in this equation to use uniforms? Thus, practitioners are free to wear the clothes that they feel more comfortable for  practice. Even because, as also Si Fu pointed on another occasion. The Chinese Culture is not too strict,  It makes everything seem "loose" . So the person in the process can understand how to adjust. That is, what clothing to use on a particular occasion? Not because someone advised you, but because you realize ...
This is also Kung Fu ...


THE DISCIPLE OF MASTER JULIO CAMACHO
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com







domingo, 22 de dezembro de 2013

KUNG FU BIRTHDAY CELEBRATION OF MASTER RICARDO QUEIROZ AND THE OTHER MEMBERS! (ANIVERSÁRIO DE MESTRE RICARDO QUEIROZ E OUTROS MEMBROS!)

Não sei como funciona com as crianças de hoje em dia, mas quando era pequeno no final dos anos 80 e início dos anos 90, a época do meu aniversário era a minha favorita! Eu simplesmente escolhia um tema e minha mãe(foto) se virava pra fazer. Geralmente ela mesmo desenhava, colava no isopor e com um estilete, fazia as figuras.
Eu gostava porque como nossa família tinha condições mínimas, era o momento de ganhar dos parentes com melhor condição financeira os brinquedos que queria.
Acontece que conforme envelhecemos isso para de acontecer, e as festas perdem o sentido. Por isso não é incomum ouvirmos: "É, eu não gosto de comemorar meu aniversário..."
Mas foi em 2002 que em São Paulo no antigo Núcleo Central da Moy Yat Ving Tsun , em meio aquelas 152 pessoas presentes, ouvi Si Gung dizer em seu aniversário: "...Eu mesmo não gosto de comemorar meus aniversários. Mas depois de um tempo entendi que isso não era pra mim, a festa de aniversário é para os convidados. É uma oportunidade deles nos homenagearem..."

I do not know how it works with the children of today , but when I was little in the late 80s and early 90s , the time of my birthday was my favorite ! I simply chose a theme and my mother (photo ) turned to do. Usually she even drew, glued on styrofoam and with a knife , made ​​the figures .
I liked it because as our family had minimum financial conditions , it was time to ask fot the best financial condition relatives  the toys I wanted.
It turns out that as we age this stops to happen , and parties are meaningless . So it is not unusual to listen : " Yeah, I do not like to celebrate my birthday ... "
But that was in 2002 in São Paulo in the old Central School of the Moy Yat Ving Tsun , among those 152 people present , Si Gung saying on his birthday : . " ... I myself do not like to celebrate my birthdays But after a time I understood that it was not for me , the birthday party is for guests .Its a chance for them to pay homage to the person ... "

CELEBRAÇÃO DO ANIVERSÁRIO DE MESTRE RICARDO QUEIROZ E DEMAIS CELEBRAÇÕES DE DEZEMBRO.
MASTER RICARDO QUEIROZ B-DAY CELEB. AND MORE CELEBS. IN DEC.

Esse era o Núcleo Méier quando abri a porta a primeira vez. O chão estava bem sujo e tudo o que existia na sala era um velho interfone pendurado na parede.
Fiz questão de sozinho limpar tudo, achei que seria interessante deixar minha energia ali logo de cara. Mas mesmo com o chão limpo, e com algumas cadeiras que levei em seguida, não mudou muita coisa. Porém, apenas uma semana depois, junto de Guilherme Farias, receberíamos nosso primeiro interessado em praticar: Uma rapaz chamado Fabio Sá. Mas eis que ele chega de muletas com um machucado no tornozelo. Fabio ouviu atentamente o que tinha a dizer sobre o Ving Tsun e se foi prometendo começar quando se recuperasse...

That was the MYVT Meier School when I opened the door the first time. The floor was very dirty and all that existed in the room was an old intercom on the wall.
I made sure to clean up all alone, I thought it would be interesting to let my energy there right away. But even on bare ground, and after took some chairs and then not much has changed. But just a week later, along Guilherme Farias, we would get our first interested in practicing: A boy named Fabio Sá. But here he comes on crutches with an injured ankle. Fabio listened carefully to what I had to say about the Ving Tsun and left promising start when he was recovered ...
(foto da celebração do aniversário de Fabio Sá ou "Fabiosa", terceiro da esquerda p/ dir. como é carinhosamente chamado)
(Celebration of Fabio Sá's b-day, or "Fabiosa", third from left to right, as he is called by some students)

Fabio regressou alguns meses depois já curado e nunca mais parou. Sua dedicação, respeito, vontade de se superar e carinho por todos, fez dele em pouco tempo uma pessoa muito querida e admirada por todos. Desta forma, na última semana de funcionamento do Méier em Dezembro, celebramos seu aniversário com direito a um rodízio de pizza e muita gritaria das confraternizações de fim de ano nas mesas ao redor. Mas para Fabiosa, ouvir dos demais palavras sobre o quanto sua pessoa é importante, com certeza foi algo marcante para ele.

Fabio returned a few months later healed and never stopped. His dedication, respect, desire to excel and affection for all, soon made ​​him loved and admired by everyone else. Thus, in the last week of operation of school in Meier in December ,we celebrated his birthday with  pizza .Fabiosa, hear the  words of everyone about how he is a  important person, It was something remarkable for him.
(Raphael fazendo o Siu Nim Tau observado por mim no local onde começamos no Méier.)
(Raphael doing the Siu Nim Tau form watched by me at the place where we started in Meier wild neighborhood)

Se posso respeitar Fabiosa por acreditar no trabalho do Méier quando ainda era uma sala vazia, posso dizer que tenho o mesmo respeito por Raphael Caputo que começou quando ainda funcionávamos numa escola de dança como vemos na foto.

If I can respect Fabiosa for believing in the work of Meier when it was still an empty room, I can say I have the same respect for Raphael Caputo which began when we still functioned at a dance school as we see in the photo.
O pequeno Raphael agora com 18 anos, teve que se desdobrar esse ano para conciliar as práticas de Ving Tsun com as inúmeras aulas e provas que teve de fazer . E com uma relação que cresceu muito ao longo desse ano tão conturbado para ambos, tivemos a oportunidade de nos conhecermos melhor como nunca antes.

Little Raphael is now 18 years old, had to fight trough this year to work together the practice of Ving Tsun with numerous classes and exams he  had to do. And with a relationship that has grown a lot over this year so troubled for both, we had the opportunity to know each other as never before.
Alexandre Ribeiro , que vemos de camisa cinza abaixado ao lado de Si Fu. Logo em seu primeiro dia de prática passou um dia inteiro no Mo Gun do Méier conosco emendando num jantar com a presença de Si fu(foto). Dois anos depois, Alexandre manteve-se firme mesmo quando tudo o que queria era ir pra casa após a escola, e hoje como praticante de nível intermediário com apenas 15 anos, é um dos  mais queridos do Núcleo Méier.

Alexandre Ribeiro, that we see wearing the gray shirt down the side of Si Fu. In his first day of practice spent an entire day at the Meier Mo Gun with us untill a dinner with the presence of Si fu (photo). Two years later, Alexandre remained firm even when all he wanted was to go home after school, and now as a mid-level practitioner only 15 years old, is one of the dearest practitioners of Meier.
Assim, apenas dois dias depois de celebrarmos o aniversário de Fabiosa, foi a vez de darmos a oportunidade a Rapha e Alexandre de serem homenageados em um almoço. Essa é uma tradição que se estabeleceu nesses 3 anos do Núcleo Méier. Geralmente um ou mais irmãos Kung Fu organizam este momento.

So, just two days after we celebrate the birthday of Fabiosa, it was time to give the opportunity to Rapha and Alexandre to be honored at a lunch. This is a tradition that was established in these three years at the MYVT Meier School. Usually one or more Kung Fu brothers organize this moment.


A celebração do aniversário de Raphael e Alexandre, foi organizada pelo irmão mais novo de Raphael: Rodrigo Caputo(foto).
Si Fu sempre falou que na cultura chinesa não existe a visão do especialista, mas sim, daquele que consegue entender de vários assuntos.
Eu nunca toquei violão tão bem , nunca desenhei tão bem, e claro , nunca cantei bem também. E no patins sempre perco o equilibrio...  Mas ainda assim, consigo brincar com todas estas atividades...E devo isso a essa lógica passada por Si Fu...


The b-day celebration of Raphael and Alexandre, was organized by younger brother of Raphael: Rodrigo Caputo (photo).
Si Fu always said that in Chinese culture there is no idea of an expert, a specialist in something, but rather, someone who can understand  various subjects.
I never played guitar so well, never drew so well, and of course, never sang well too. And using the in line roller-blades always lose the balance ... But still, I can play with all these activities ... And I owe it to this logic of Si Fu ...

Rodrigo(foto) com o tempo desenvolveu essa característica naturalmente: Guitarra, skate, futebol, volei, musculação... É interessante ver como Rodrigo consegue ir bem minimamente em cada atividade que faz. E agora, também no Ving Tsun ... E 2013 foi sem dúvidas um grande ano para o crescimento de Rodrigo na Família Kung Fu...

Rodrigo (photo) along the years developed this characteristic naturally: Guitar, skateboarding, soccer, volleyball, weight training ... It is interesting to see how minimally Rodrigo manages to do well in every activity he does. And now, also in Ving Tsun ... And 2013 was no doubt a great year for the growth of the Rodrigo in Kung Fu Family ...
Uma Ferrari Testarossa, um Ray-Ban clássico , um sapato sem meia e um blazer pastel com camisa roxa... Para os dias de hoje, mesmo para um fã de Miami Vice como eu, os dois últimos itens são os únicos possíveis...

A Ferrari Testarossa, a classic Ray-Ban, a shoe without socks and a pastel blazer with  purple shirt ... To this day, even for a Miami Vice fan like me, the last two items are the only possible ...
Então, ao melhor estilo Sonny Corckett , encontrei Si Fu próximo ao Núcleo Barra e de lá fomos juntos até o hotel Windsor Plaza para a celebração do aniversário do querido Mestre Ricardo Queiroz, local no qual momentos antes pude conhecer pessoalmente o querido Mestre Marcos de Abreu discípulo de
Mestre Li Hon Ki.

So dressed as a brazilian Sonny Corckett , I met Si Fu near the MYVT Barra School, and from there we went together to the Hotel Windsor Plaza to celebrate the birthday of the beloved Master Ricardo Queiroz place where moments before I could personally meet the dear Master Marcos de Abreu disciple of
Master Li Hon Ki from another lineage.
Com todo o carinho, fomos recebidos por Mestre Ricardo , sua esposa Flavia e sua Família Kung Fu num jantar muito bom que fez jus a esta pessoa tão querida por todos que vem desenvolvendo um trabalho sensacional com o Ving Tsun no Centro da cidade do Rio de Janeiro...

With all affection, we were greeted by Master Ricardo, his wife Flavia and their Kung Fu Family in a very good dinner that did justice to this person beloved by everyone who has been developing a phenomenal job with the Ving Tsun in the downtown of Rio de Janeiro 
(Mestre Ricardo Queiroz com seus alunos durante o jantar)
(Master Ricardo Queiroz and his studentes during the dinner.)

Grão-Mestre Moy Yat certa vez disse que "Siu Nim Tau" é "...Lembrar do início.." . Achei esta interpretação fantástica porque algo muito difícil não só nas artes marciais mas também na vida, é mantermos a pureza em nossas ações. Manter nossos valores e caráter mesmo quando a situação aperta , é muito difícil.
Por isso, sempre que me deparo com todo o zelo com o qual os membros da Família Kung Fu de Mestre Ricardo Queiroz tratam a mim , assim como outros praticantes antigos, lembro-me de olhar para mim mesmo, e ver se ainda mantenho essa mesma disposição ao cuidar de alguém ...

Grand Master Moy Yat once said that "Siu Nim Tau" means "... Remember the beginning .." . I found this a fantastic interpretation because something very difficult not only in martial arts but in life, is to keep the purity in our actions. Keeping our values ​​and character even when the situation tightens, is very difficult.
So whenever I come across throughout the zeal with which the Members of Kung Fu Family leaded by Master Ricardo Queiroz treat me as well as other veterans , I remember looking at myself, and see if I still hold the same willingness to care for someone ...
Mestre Ricardo Queiroz pôde falar algumas palavras após ouvir de seus alunos e esposas, irmãos kung fu e de sua própria esposa, Sra Flavia, muitas coisas sobre o quanto sua pessoa é marcante na vida de todas elas. Ele mesmo falou sobre não gostar de comemorar aniversários.

Master Ricardo Queiroz could speak a few words after hearing from his students and wives, kung fu brothers and his own wife, Mrs. Flavia, many things about how his person is important in the lives of all of them. He even talked about not liking to celebrate birthdays.
E foi quando muito emocionado, Mestre Leo Imamura, meu Si Gung , que estava presente. Falou também algumas palavras para Si Sok Ricardo Queiroz e os presentes, que se "o ricardo" gosta ou não de aniversários, isso não seria importante. Mas a figura do líder, a figura do "Si Fu" esta era importante de ser homenageada. E Si Gung , assim como em 2002, falou sobre o fato dele mesmo não gostar de celebrar seu aniversário, mas que viu a importância de se deixar ser homenageado com o tempo. E mais, da vontade dele de estar presente ali, homenageando seu discípulo de longa data, mesmo enquanto estava acontecendo a festa de formatura de sua filha naquela noite bem longe dali...

And after that very touched,Master Leo Imamura, my Si Gung, who was also present. Also spoke a few words to Si Sok Ricardo Queiroz and to the others, that "ricardo" could do not like birthdays, this would not be important. But the figure of the leader, the figure of "Si Fu" it was important to be honored. And Si Gung, as in 2002, talked about the fact that he does not even like to celebrate his birthday, but he saw the importance of letting himself be honored over time by the Kung Fu Family. Furthermore, his willingness to be present there, honoring his longtime disciple, even while his daughter was at her graduation ceremony at school  that night far away ...

THE DISCIPLE OF MASTER JULIO CAMACHO
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@Gmail.com


quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

NOVO MESTRE DE VING TSUN NO RIO! (NEW VING TSUN MASTER IN RIO!)

A vida passa muito rápido, cada vez mais eu percebo o obvio. Mas sentado ali num dos salões do Windsor Plaza Hotel em Copacabana(foto), lembrei de quando comecei no Ving Tsun aos 15 anos. Meu tutor preferido naquela época era o Si Sok Ricardo Queiroz. Por isso o escolhi para ser meu Gaai Siu Yan(apresentador) na primeira Cerimônia em que participei, e um ano e meio mais tarde, para ser meu orientador quando passei de nível.
Ali, 14 anos depois, Si Sok Queiroz se qualificava como Mestre, e para mim foi muito emocionante acompanhar aqueles momentos desta pessoa que foi muito paciente comigo quando comecei...

Life goes by so fast, I increasingly realize the obvious. But sitting there in a hall of Windsor Plaza Hotel in Copacabana (photo), I remembered when I started in Ving Tsun at age 15. My favorite tutor at that time was the Si Sok Ricardo Queiroz. So I chose him to be my Gaai Siu Yan (presenter) at the first ceremony I attended, and a year and a half later to be with me again when I went to Cham Kiu.
There, 14 years later, Si Sok Queiroz was qualifying himself  as a Master, and for me it was very exciting to follow those moments of this person who was very patient with me when I started ...


QUALIFICAÇÃO DE MESTRE DE 
RICARDO QUEIROZ
MASTER QUALIFICATION 
CEREMONY OF RICARDO QUEIROZ

(O hotel não era esse!)
(This was not the correct hotel!)

Essa noite especial para Si Sok Queiroz e sua esposa, Sra Flávia Brambilla, teve muitos personagens essenciais que foram muito celebrados através das palavras de Si Sok ao microfone nos agradecimentos. Mas poucas pessoas lembraram de um rapaz, que não estava lá, mas que merece ser mencionado: O atendente do Hotel Windsor Atlantica.
Eu parei meu carro numa vaga mágica em frente a praia do Leme que mal pude acreditar, e caminhei até o primeiro hotel onde li "Windsor". Entrando lá, fui até a recepção onde o atendente a cada passo que eu dava, me observava com olhos cada vez mais cerrados parecendo já advinhar a pergunta que faria: "Oi amigão! Boa noite! Eu vim pro evento do Ricardo Queiroz, Moy Yat Ving Tsun." . O rapaz tomou ar, deu 2 batidinhas com os papéis que segurava em cima do balcão de marmore e disse: "Não seria no Windsor Plaza Senhor?"

This special evening for Si Sok Queiroz and his wife, Mrs. Flavia Brambilla, had many essential characters that were very celebrated through the words of Si Sok at the microphone. But few people remembered a boy who was not there, but deserves to be mentioned: The clerk of the Windsor Atlantica.
I stopped my car in a magical spot in front of Leme beach wich I could hardly believe it, and walked to the first hotel where I read "Windsor". Getting there, went to the front desk where this attendant every step I took, was watching me with eyes clenched increasingly looking as he already guess the question I would make: "Hi buddy Good evening! I came for Ricardo Queiroz event, Moy Yat Ving Tsun. ". The boy take a deep breath, and said: "I think it is at Windsor Plaza Sir?"

Não entendi bem a falta de paciência dele num primeiro momento enquanto me encaminhava para o hotel certo, mas ao ouvir varios depoimentos de pessoas que entraram lá por engano mais tarde, percebi o quanto ele teve que responder a mesma pergunta naquele fim de tarde. Por isso, fica aqui esta menção honrosa ao rapaz anonimo da recepção do hotel errado!

Did not quite understand his lack of patience at first while I headed for the right hotel, but after hear testimonials from several people who went there by mistake later, I realized how much he had to answer the same question that evening. So here is this mention to the anonymous reception guy from the wrong hotel!



Depois de ser muito bem recebido por alguns To Dai (alunos) de Si Sok Queiroz que aguardavam no Hall do Hotel e ser conduzido a magnifica cobertura, lá estava eu na abertura da Cerimônia de Baai Si(discipulado) na qual Si Sok Ursula Lima, Mestre Qualificado da MYVT Rio de Janeiro conduziu.

After being very well received by some To Dai (students)of Si Sok Queiroz waiting at the Hotel's Hall  there I was at the opening of Baai Si Ceremony (discipleship) in which Si Sok Ursula Lima, Qualified master of MYVT Rio de Janeiro led.
Pedro Lamarão e Eduardo Esteves naquela noite se tornaram os primeiros discípulos da
Família Kung Fu (梅基魯士, Moy Ke Lo Si) e puderam ter a honra de receber Si gung e Si Taai(foto) presentes em sua Cerimônia.

Peter Lamarão and Eduardo Esteves that night became the first disciples of
Kung Fu Family (梅基魯士, Moy Ke Lo Si) and might have the honor of receiving Si Gung and Si Taai (photo) present in your ceremony.
Na foto vemos Pedro Lamarão ofertando chá para Si Sok Queiroz. Na cultura chinesa, esta Cerimônia estabelece um vínculo vitalício entre o Mestre e o aprendiz, ou em cantonês, entre o Si Fu e o To Dai. O estabelecimento deste vínculo se dá através da oferta do chá e do aceite do mesmo pelo Si Fu.

In the photo we see Pedro Lamaão offering tea to Si Sok Queiroz. In Chinese culture, this ceremony establishes a lifelong bond between master and apprentice, or in Cantonese, between Si Fu and To Dai. The establishment of this link is through the offer of tea and acceptance thereof by Si Fu.
A esposa de um Si Fu é chamada de Si Mo. Quando presente na Cerimônia de Baai Si, ela também aceita o chá, como vemos o gentil Eduardo Esteves, que pude conhecer um mês antes, oferecer a sua Si Mo, Sra Flavia Brambilla.
Não só por isso, mas o vínculo Si Fu-Todai (Mestre-Aluno) que se torna vitalício numa Cerimônia como essa, pode ser estendido aos familiares do Si Fu. Bem como, da parte do Si Fu, o zelo pode ser estendido aos familiares do praticante. Com certeza, uma relação para a vida...

The wife of a Si Fu is called Si Mo. When she is present in the ceremony of Baai Si, she also accepts the tea, as we see the gentle Eduardo Esteves, who I could know better a month before, offering tea to his Si Mo, Ms Flavia Brambilla.
Not only that, but the Si-Fu Todai (Teacher-Student) bond that becomes a life-long ceremony as such, can be extended to the family of Si Fu. As well, the part of Si Fu, the zeal can be extended to the practitioner's family. Surely a relationship for life ...
Si Gung(foto) e Si Taai também aceitaram o chá de Pedro(foto) e posteriormente de Eduardo. O "Gung"(公) de Si Gung significa "avô" assim como o "Fu"(父) de Si Fu significa "Pai". Isso caracteriza o Kung Fu tradicional como uma arte que se apóia estrategicamente em conceitos confucianos de "Família" no caso do Kung Fu em cantonês "Mun"(門). Por isso conceitualmente, ao se tornar discípulo ou "Dai Ji"(弟子) o praticante se torna "filho" de seu Si Fu. Já que "Ji"(子) que significa "criança" em cantonês, ou um sufixo agregado a nomes para colocá-los no diminutivo, também pode ser interpretado como "filho". Isso pode soar exótico a nossa cultura, mas essa relação simbólica familiar, auxilia no processo de aprendizagem na cultura clássica chinesa.

Si Gung (photo) and Si Taai also accepted the tea from Pedro (photo) and later Eduardo. The "Gung" (公)in  Si Gung means "grandfather" and the "Fu" (父)in Si Fu means "Father". It features the traditional Kung Fu as an art that relies on strategically Confucian concepts of "family" in the case of Kung Fu in Cantonese "Mun" (). So conceptually, to become a disciple or "Dai Ji" (弟子) the practitioner becomes "son" of his Si Fu. Since "Ji" (子) means "child" in Cantonese, or suffix added to names to put them in please, can also be interpreted as "son." That may sound exotic to our culture, but this symbolic family relationship, assists in the process of learning in Chinese classical culture.
(Si Gung é o primeiro a reverenciar os ancestrais do Ving Tsun antes de abrir a Cerimônia de Qualificação de Mestre de Si Sok Queiroz)
(Si Gung is the first to revere the ancestors of Ving Tsun before opening the Qualification Master Ceremony of Si Sok Queiroz)

Quando falamos em relação vitalícia estabelecida na Cerimônia de Baai Si, o próprio termo vitalício se torna limitado tendo em vista de que mesmo quando alguém com quem nos relacionamos profundamente falece, nossa relação continua com esta pessoa através de um processo memorial. Não seria então a relação Mestre-Discipulo para sempre?
Pelo respeito aos ancestrais que nos possibilitaram usufruir do conhecimento presente nesta arte marcial, a reverência a ancestralidade, outro aspecto confuciano esta presente nas Cerimônias Tradicionais.

When we talk about lifelong relationship established in  Baai Si Ceremony, the lifetime term itself becomes limited in view that even when someone we relate deeply dies  , our relationship continues with this person by a memorial process. Would not then the Master-disciple relationship last forever?
Respect to ancestors that allowed use of this knowledge in this martial art, reverence for ancestry, another Confucian aspect is present in Traditional Ceremonies.
Colegas de prática de 20 anos de Si Sok Queiroz, como Si Sok Homero(em primeiro plano) e meu Si Fu ao fundo, Julio Camacho, estavam presentes prestigiando esse momento.

Ving Tsun brothers for over 20 years of Si Sok Queiroz, like Si Sok Homero(in the foreground) and my 
Si Fu Julio Camacho was present watching this great moment.
Os familiares de Si Sok Queiroz que estavam presentes também estavam se emocionando muito como vemos na foto onde seu irmão beija sua mãe.

The brother and mother was there very moved as we see in this photo.
Si Sok Ricardo Queiroz recebeu das mãos de Si Gung e Si Taai todos os símbolos que o qualificam como um Mestre da Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence no Brasil como o Jiu Paai que vemos na foto acima.

Si Sok Ricardo Queiroz received from the hands of Si Gung and Si Taai all symbols that qualify a person as a Master of Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence in Brazil. As the Jiu paai wich we see in the photo above.
O Si Sok Rodrigo Giarola(foto) do Núcleo Belo Horizonte, é o artista por traz deste Jiu Paai(placa de anuncio). Para mim uma arte incrível que faço questão de destacar, pois se já soa difícil desenhar numa folha de papel, quão habilidoso se precisa ser para insculpir ideogramas em madeira! É sublime!

The Si Sok Rodrigo Giarola from MYVT Belo Horizonte School(photo), is the artist behind this Jiu paai (annoucement board). For me an amazing art that I make a point of mentioning, because it already sounds hard to draw on a sheet of paper, how skilled you need to be inscribe ideograms wood! It is sublime!

Foto oficial do aceite dos Mestres e da anuência de Si Gung e Si Taai para que Si Sok Queiroz a partir de agora componha o Conselho de Mestres da Moy Yat Ving Tsun martial Intelligence. O Blog do Pereira parabeniza Si Sok Queiroz, sua esposa Si Sok Mo Flavia e toda a sua Família Kung Fu pela noite e por todo o carinho direcionado aos presentes naquela noite...

Official photo of acceptance of the Masters and the consent of Si Gung and Si Taai for Si Sok Queiroz from now compose the Board of Masters of Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence. The Blog congratulates Si Sok Queiroz , his wife Si Sok Mo Flavia  and his whole KF family  For the Night and all the affection directed to those present that night ...

Quando chegar o dia em que eu me qualifique como Mestre, é assim que imagino minha Cerimônia, mas não saberia se Harrison Ford iria topar entrar comigo...

When the day comes that I qualify as a Master, this is how I imagine my ceremony, but do not know if Harrison Ford would walk with me  ...

THE DISCIPLE OF MASTER JULIO CAMACHO
Thiago Pereira, Moy Fat Lei
moyfatlei.myvt@gmail.com




quinta-feira, 28 de novembro de 2013

MESTRE JULIO INAUGURA JIU PAAI DO MÉIER (MYVT MEIER SCHOOL JIU PAAI RUNNIN' WILD)

(Jiu Paai do Núcleo Méier antes de ser formalmente inaugurado)
(MYVT Meier School´s Jiu Paai before Si Fu untie the ribbon!)

Sobre a estratégia de guerra chinesa, diz-se que: "...Deve-se dirigir os assuntos militares de modo que se triunfe a cada dia, progressivamente, sem que os outros nos possam temer...Os outros, isto é, os inimigos, não pensam sequer em nos temer porque não percebem a situação mudar e tornar-se perigosa(e quando se dão conta disso, é tarde demais e eles estão em nossas mãos)...A transformação foi tão insensível por acumulação progressiva(do positivo ou da capacidade) que mesmo em seu campo, repousa-se em cima, sem ter consciência de onde vem esse proveito..."
(Do Tempo - François Julien)

The Chinese war Strategy, says that: "... You must direct yourself to the military affairs in a way that you are able to triumph every day, gradually, without others fear you ... The other, I mean,the enemies, not even thinking of fear because they do not perceive the situation change and become dangerous (and when they realize it is too late and they are in our hands) ... the transformation was so insensitive by progressive accumulation (positive or capacity) that even in its field, rests upon itself, without being aware of where this comes out ... "(François Julien)

A INAUGURAÇÃO DO JIU PAAI DO MEIER
MYVT MEIER SCHOOL'S JIU PAAI RUNNIN' WILD

(Eu observando a prática de Lap Sau de Rapha Caputo e Lucas Eustáquio na escola de Dança do Méier onde atuamos por 3 anos)
(Thats me watching a young Rapha Caputo and Lucas Eustaquio at the school dance where we worked for 3 years with Ving Tsun)

Não faz muito tempo quando minha vida estava de ponta-cabeça, e mesmo assim toda Sexta-feira a tarde, eu vivia um dos meus momentos mais satisfatórios na semana, que era a sessão de Lucas e Raphael. Eu pegava meu ônibus, saltava no Méier e ia andando até a escola de dança na Vilela Tavares, uma gostosa rua bem suburbana deste bairro.
Talvez pelo carinho que desenvolvi por estes dois praticantes em 2 anos, além claro, do Rodrigo, que naquele momento tinha interrompido a prática. Eu caminhava até lá como se fosse dar uma sessão para 50 pessoas. Para mim não havia diferença. E acho que isso nunca ficou claro pro pessoal da escola de dança.
Eu lembro de desejar todos os dias que mais pessoas começassem, não por mim, ou para validar mais minhas idas, mas pelos dois, para que eles pudessem aproveitar mais experiências...
Falando assim parece bonito e romantico, mas não era bem isso. Por vezes me senti um incompetente porque todos que começavam desistiam, e eu me perguntava se o mérito destes queridos irmãos Kung Fu continuarem era por minha causa, ou o mérito era da vontade deles....

Not long ago when my life was upside down , and yet every Friday afternoon , I lived one of my most satisfying moments in the week , which was the Ving Tsun Class of Lucas and Raphael . I got my bus ,got off in Meier wild neighborhood and used to walk to the dance school in Vilela Tavares Street , a very suburban street in that neighborhood where the dance school was .
Perhaps the affection that I developed to these two practitioners in 2 years , plus of course, Rodrigo , who at that time had stopped the practice . I walked there as if the session had 50 people . For me there was no difference. And I think that never became clear to the dance school people.
I remember wishing everyday that most people started to practice, not by me , or to further validate my trips to there, but for the two boys , so they could enjoy more experiences ...
Speaking seems so beautiful and romantic , but it was not quite it . Sometimes I felt incompetent because everyone began and after a little give up practice , and I wondered if the merits of these dear Kung Fu brothers to keep going was because of me , or was the merit of their will ....

(Eu e o lendário Si Sok André Cardoso praticando na praia da Barra)
(Me and the legendary Si Sok Andre' Cardoso at the beach)

Mas teve uma pessoa que me inspirou muito nesses anos, que foi o mais que querido Si Sok André Cardoso. Uma pessoa ímpar que se a vida fosse um jogo de RPG sua ficha técnica viria com 99 pontos de Carisma. Nunca vi ninguém ser tão respeitado e ser tão gentil ao mesmo tempo. Para
Si Sok André, não importava se tinham 20 pessoas no Mo Gun ou apenas uma ajudando ele a consertar algo. Ele tratava com a mesma importância e carinho...

But a person who has inspired me a lot in those years, which was the dear Si Sok André Cardoso. A person that if life were a Rolling Playing Game, his status would come with 99 points of Charisma. Never seen anyone be so respected and be as gentle at the same time. 
For Si Sok Andre, no matter if the Mo Gun had 20 people or just one with him fixing something. He treated with the same importance and affection ...
Por isso ontem, quando todos estavam reunidos esperando o Si Fu chegar. Não sei o que se passava na cabeça de cada um, mas ver o Mo Gun tão cheio de vida, com certeza me fez pensar no que estamos construindo. Uma construção silenciosa, que nem mesmo nós que estamos dentro, conseguimos perceber cada tijolo que colocamos dia após dia. Mas eu sempre acreditei que ainda que tenha errado muito na transmissão da arte com muitas pessoas por falta de experiência e maturidade, o coração era muito importante nessas horas. Pois foi como Si Sok André falou certa vez: "...Fazer o que tiver que fazer, com o que se tem, na hora que for preciso...." - Foi com essa frase que ele começou minha primeira sessão de Biu Ji e nunca mais esqueci.

So yesterday when we were all together waiting Si Fu arrive. I do not know what was going on in the head of each, but watch the Mo Gun so full of life, certainly made ​​me think about what we are building. A silent construction, that even we who are in, are not able to discern every brick we place day after day. But I always believed that even though I did very wrong in the transmission of the art with many people due to lack of my experience and maturity at the time, the heart was very important at those times. Because it was like Si Sok Andre once said: "... Do what you gotta do, with what you have, in the time it takes ...." - It was with this sentence that he began my first session of Biu Ji and I never forgotten.
(Si Fu chega ao Mo Gun e reverencia a ancestralidade de nossa arte)
(Si Fu pays respects to the ancestors of our lineage)

Si Fu quando chegou, prestou respeito a mesa ancestral. Esse símbolo presente em nossos Mo Gun, nada tem haver com religião. Mesmo os tratados de estratégia gregos, que deram origem ao pensamento ocidental da guerra, não recomendavam apelo a divindades. Já na estratégia chinesa, diz-se que o estrategista apenas acumula potencial e se lança ao combate apenas deixando ele agir, por isso a guerra não oferece nada de estranho ou incerto e portanto não abre espaço para determinações exteriores a ela como Deus ou destino.
Desta forma, a mesa ancestral tem por uma de suas funções, cultivar a ancestralidade de nosso Sistema como bem disse Si Fu poucos minutos depois...

Si Fu when arrived, paid respects to ancestral table. This symbol present in our  Mo Gun, has nothing to do with religion. Even the Greeks strategycal Trades, which gave rise to the Western thought of the war, did not recommend appeal to deities. The Chinese strategy, said that the strategist just accumulates potential and throws himself into the fight just letting it take action, so the war does not offer anything strange or uncertain and therefore has no place for outside determinations as God or fate.
Thus, one of the ancestral table  functions,is to cultivate  the ancestry of our  system as well as Si Fu said a few minutes later ...


Si Fu bateu um papo com os presentes com "Mo Gun" como tema. Mas ao invés de ir no específico, Si Fu falou sobre símbolos. A importância que o ser humano dá a Símbolos e fez uma ligação muito curiosa desde a bandeira do Brasil, até os símbolos presentes no Mo Gun que segundo eles são infinitos, pois tudo tem o potencial de se tornar um símbolo.

Si Fu chatted with those present with "Mo Gun" as a  theme. But instead of going in specific, Si Fu talked about symbols. The importance that the human being gives to Symbols and made ​​a very curious connection from the flag of Brazil, to the symbols present in Mo Gun which he says that are endless because everything has the potential to become a symbol.
Para muitos como Gustavo, Leandro e Jessica, foi uma primeira oportunidade de estar com Si Fu. Para outros como Luiz e Fabiano, foi um novo momento para aumentar esta aproximação que Si Fu fez questão de afirmar.

For many like Gustavo, Leandro and Jessica, was a first opportunity to be with Si Fu. For others like Luiz and Fabiano was a new moment to enlarge their approach with him
 (Foto do momento quando Si Fu recebe seu Jiu Paai das mãos de Si Gung e Si Taai)
(Photo of the moment when Si gung and Si Taai gave the Jiu Paai to Si Fu)

Si Fu recebeu seu Jiu Paai em 2003. O Jiu Paai é uma placa de anúncio. No caso do Jiu Paai de Si Fu que vemos na foto, está escrito "Moy Yat Ving Tsun" com a caligrafia de Si Taai Gung Moy Yat.
E Si Fu ontem frisou a importância, de que o símbolo do Jiu Paai está em você recebê-lo legitimamente de alguém. Porque qualquer um pode fazer ou pedir que se faça um Jiu Paai.

Si Fu received his Jiu paai in 2003. The Jiu Paai is an advertising board. In the case of Si Fu's Jiu paai we see in the photo is written "Moy Yat Ving Tsun" with handwriting by Si Taai Gung Moy Yat.
And Si Fu yesterday talked about the importance of the symbol is in Jiu paai is when you receive it from someone legitimately. Because anyone can do or ask someone to make a Jiu paai.


Após puxarmos a cordinha o Jiu Paai que anúnciava "Família Moy Jo Lei Ou" estava aberto no Méier. Si Fu havia falado sobre esse Jiu Paai e sua história. Ele foi feito pelo irmão Kung Fu William Franco que reside em Luanda e agora está disposto no Méier indicando que é um local que abriga a
 Família Moy Jo Lei Ou.
Engraçado que no momento em que abracei Si Fu, ele disse "Parabéns". Eu demorei a dizer "Obrigado" porque uma música me veio a cabeça, "Something So Strong" do Jim Capaldi, que eu ouvia muito quando ia de ônibus dar as sessões do Lucas e do Raphael naquela época. A letra dessa música com certeza tem muito haver com cada conquista do Núcleo Méier, e acredito que enquanto houver coração envolvido em cada processo, sempre terá!

After we pull the strings,the Jiu paai announcing "Moy Jo Lei Ou Family" was opened in Meier. 
Si Fu had spoken about this Jiu Paai and its history. It was made by the Kung Fu Brother William Franco who lives in Luanda(Angola) and is displayed in Meier now indicating that it is a place which houses the  Moy Jo Lei Ou Family. Funny that when I hug Si Fu, he said "Congratulations". It took me some time to say "Thank you" because a song came to my head, "Something So Strong" by Jim Capaldi, I listened to it a lot when I went by bus to the sessions of Lucas and Raphael at that time. The lyrics of this song surely has much to do with each achievement of MYVT Meier Branch, and believe that as long as a heart is involved in each moment, will always have!

THE DISCIPLE OF MASTER JULIO CAMACHO
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@Gmail.com