Apoie o Blog!

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

FOTOS:XXVII CERIMÔNIA TRADICIONAL DA FAMÍLIA MOY JO LEI OU(PHOTOS:XXVII TRADITIONAL CEREMONY OF MOY JO LEI OU FAMILY)


Na última semana, foi realizada a XXVII Cerimônia Tradicional da Família Moy Jo Lei Ou.
Como já escrevi aqui, não se trata de um "exame de faixa", muito pelo contrário,pois já que tendo em vista todos os meses de treino dos praticantes que participam dela, estes recebem um convite formal do Si Fu para acessar o respectivo nível seguinte do Sistema Ving Tsun. Então a Cerimônia Tradicional passa a funcionar como uma celebração para o praticante. Um marco que simboliza a passagem de um momento para outro.

A Cerimônia ocorreu em nossa cidade,o Rio de Janeiro, no hotel Marriot em Copacabana.
Realmente era um hotel muito bonito de frente pra praia, mas o "espírito da Zona Norte" se fez presente quando adentrei o mesmo com um saco plástico de mercado com um ferro de passar dentro, para passar a toalha da mesa cerimonial.
E também quando Guilherme do segundo anda gritou pro meio do hall de entrada:
"Si Hing Leiraaas! É aquiii!"
Nem preciso dizer sobre o silêncio que até então reinava no hall..
rsrs


Last week was performed XXVII Traditional Ceremony of Moy Jo Lei Ou Family. As I wrote here, this is not a like a color-belt graduation test (very common in some martial arts schools in Brazil), on the contrary, in view of all the months of training of the practitioners who participate in it, they receive a formal invitation by Si Fu to go to that level following Ving Tsun System. Then the Traditional Ceremony begins to work as a celebration for the practitioner not a test.
But a landmark that symbolizes the passage from one moment to another.

The ceremony took place in our city, Rio de Janeiro, at the Marriott hotel in Copacabana in front of the beach.
It is really a beautiful hotel, but the "North Zone Spirit*" was present when I entered it with a market plastic bag** with an iron in, to pass the tablecloth ceremony.

* North Zone of Rio where is the Meier Studio, is poorest zone than the South Zone(richiest area), where is Copacabana

** In Brazil, you take your things in supermarket in plastic bags.



And also when Guilherme shouted from the second floor to the middle of the lobby: "Si Hing Leiras! Is heeeeeere!Up Staaaaairs!"***
Needless to say about the silence that prevailed until then in the hall ..


***Also in North Zone of Rio, the people uses to scream for any reason.Principally when for example sees someone that this person knows on the other side of the street.


Na foto vemos Si Sok Diego(o coordenador da Cerimônia),Karol(minha noiva),Si Sok Ursula e
Si Mo encantadas com o neném de Luciano,praticante que acessaria o nível Cham Kiu naquele dia.
Si Sok Diego(Ceremony Coordinator), Karol (my fianceé) , Si Sok Ursula and Si Mo in love with the Luciano´s baby hold by his wife.
Lucas Reis , Luana Reis e Katia Reis: a Família do Daai Si Hing Leo Reis esteve presente.
Lembrando que os irmãos Reis (ei! isso ficou legal!) são praticantes do Siu Ye Kuen no Núcleo Rio de Janeiro.
Lucas Reis,Luana Reis and Katia Reis: The Family of Daai Si hing Leo Reis
[12G VT] was there!
The "Reis Brothers"(hey!This is cool!) training with us too!
Ainda lembro em Julho de 2008 na época que fiz a Cerimônia pro nível Baat Jaam Do, saindo da Unidade Méier,quando Si Sok Ursula disse para eu apreciar bem aquele momento pois seria minha última Cerimônia Tradicional.
Realmente o "Friozinho na barriga" que o pessoal sente e você percebe traz uma certa nostalgia.
Por isso eu sempre converso com os participantes antes das Cerimônias, contando histórias de outras épocas, ou então simplesmente "aterrorizo" eles(com muito zelo claro!rs), como quando Paula Gama estava nervosa pois iria executar a sequência do Muk Yan Jong na sua Cerimônia e eu mandei o vídeo de um famoso
Mestre que quebrou um dos braços do Jong numa demonstração por email..rsrs
Tipo, se até com um Mestre renomado situações inesperadas acontecem né?rsrs
Mas ela não se intimidou..rs
Na foto vemos da esq p/ dir:Pedro,Erika,Guilherme e eu.

I still remember in July 2008 at the time when I was going to do the ceremony to the Baat Jaam Do level , leaving the Meier Studio at night, when Si Sok Ursula told me to enjoy that moment 'cause that would be my last Traditional Ceremony. Indeed, the "nervousness" that the person feels and you see on other people too before the Ceremony brings a certain nostalgia to me. So I always talk with the participants before the ceremonies, telling stories of other times, or just "terrifying" them (of course with great care! hehe), as when Paula Gama was nervous because she would have to perform the sequence of the Muk Yan Jong during her ceremony and I sent some days before a email with a video of a famous Master who broke an arm of the Muk Yan Jong during a demonstration of Jong .. hehehehe Like, if even with a renowned master unexpected situations happen right? But she was not intimidated .. hehe
from left to right in the photo above: Pedro, Erika, Guilherme and me.

Si Sok Soares falou algumas palavras sobre a Cerimônia Tradicional de uma Família Kung Fu e seus símbolos para os presentes, observado por Si Fu e Si Mo ao fundo.

Si Sok Felipe Soares said some words about what is a Traditional Ceremony for the presents.
Si Fu and Si Mo watching him from the background.
Alguns dos membros que fariam a Cerimônia de passagem de nível naquele dia.

Some students who was gonna make the Ceremony that morning.
Si Sok Ursula, a praticante mais antiga presente depois de Si Fu e Si Mo,faz a abertura da Cerimônia.

Si Sok Ursula, the oldest member in KF Family after Si Fu and Si Mo, makes the oppening of the Ceremony.
A mesa cerimonial ao fundo, representa o passado da Família Kung Fu, os praticantes que vão ingressar na Família Kung Fu quando é o caso de Cerimônia de Adimissão,representam seu futuro. E as testemunhas que sentam nessas cadeiras na Cerimônia representam o presente.
Aqui vemos quando Si Fu apresentou uma das testemunhas, o Daai Si Hing Leo Reis.

The Ceremonial Table, represents the past of the Kung Fu Family, the new students represents the future, and the disciples represents the present.
Thats Daai Si Hing Leo Reis one of the disciples of Master Julio Camacho.
Si Sok Seabra também foi testemunha.

Si Sok Felipe Seabra (11G VT) was there too.

Esse sou eu.
O blazer é aquele da história do meu avô,mas o conjunto "roupa preta e blazer branco"...

Thats me.
The jacket is the same of my grandpa , but the style "black cloth with white jacket"....
...deixaria Don Johnson do seriado MIAMI VICE orgulhoso!
Mas ainda assim eu não tive coragem de usar terno e sapato sem meias como ele fazia no seriado...

...would make Don Johnson from MIAMI VICE proud of me! But I could not have the courage to wear that without socks like him on the TV SHOW...
...isso porque o cantor Julio Iglesias também usa terno e sapatos sem meias, e eu não queria ser confundido com ele!

...Cause the spanish singer Julio Iglesias also use suits and shoes without socks like Don Johnson used to do, and I didnt want the people think that I was a little Julio Iglesias!

As outras duas testemunhas foram Si Sok Fernanda Neves,Si Sok Ursula e Si Sok Carlos Rabelo.

The others Disciples were Si Sok Fernanda Neves,Si Sok Ursula and Si Sok Carlos Rabello.

Vitor que acessaria o nível Cham Kiu, entrega o Hung Bao para Si Fu e se prepara para entregar o da Si Mo.
Vitor was passing to Cham Kiu and gives a Hung Bao to his Si Fu and Si Mo.
Aqui já foi quando o Luciano que também acessaria o Cham Kiu falava um pouco a pedido de
Si Fu,sobre sua experiência no Siu Nim Tau.

Luciano passed to Cham Kiu too, and talked about his experience in Siu nim Tau a little.

A vez da Erika.

Erika´s time!
E finalmente Pedro.
Este foi o grupo que acessou o Cham Kiu formalmente.

And finally Pedro!
That was the group going to Cham Kiu.
Todos executam a forma Siu Nim Tau.

They performed the Siu Nim Tau.

Claudio Teixeira, um grande companheiro dos treinos de Quarta a noite, acessaria formalmente o Biu Ji naquela manhã.

After that, my good fella from Wednesday nights training sessions, Claudio Teixeira* passed to Biu Ji.


*In portuguese, the "X" has the same sound of "SH"
in portuguese words.
Felipe Mury depois de muito esforço e estudo, conseguiu sua chance de estudar no Canadá.
Este era seu último dia em sua cidade natal,pelo menos até o ano que vem.
e fechando com "Chave-de-ouro" fez sua Cerimônia pro Biu Ji.

Felipe Mury after a big effort and study, could be able to go to Canada to study there.
That was his last day in Rio (at least for a year) and he made his Ceremony to Biu Ji.
Guilherme Farias, que me ajudou muito no primeiro ano de Siu Ye Kuen, agora faz parte da Marinha do Brasil. E depois de algumas experiências em seu novo trabalho, estava ali também para fazer a passagem para Biu Ji.
Guilherme Farias, helpped me a lot during the first months of the Siu Ye Kuen at Meier Studio. Now he is a part of Brazil´s Navy, and he was there too for his Ceremony to Biu Ji.
Eles demonstraram o Cham Kiu.

They three performed the Cham Kiu!

Finalmente, o único praticante a acessar o Muk Yan Jong naquela manhã, Carlos Antunes "Moy Shan Si", demonstra o Biu Ji para os presentes.

Finally, the only one to go to Mui Fa Jong was Carlos Antunes "Moy Shan Si".
He performed the Biu Ji.
Luciano e família.

Luciano and family.
Pedro e Família.
Pedro and Family.
Si Sok Fernanda coordenou ao lado do Daai Si Hing o Siu Ye Kuen no Núcleo Rio de Janeiro nos últimos anos, e agora, afastada a um tempo desta atividade, reencontra um dos jovens praticantes daquela turma: Luana Reis.
Sabe quando você já está no ensino médio e reencontra a "Professora Adélia" ou a "Tia Edilamar"(como diria Renato Russo em sua música "Descobrimento do Brasil") do ensino fundamental?
Praticamente isso!rs
Muito boa foto!

Si Sok Fernanda[11G VT], togheter with Daai Si Hing, started the Siu Ye Kuen at Rio de Janeiro Branch. Today, she cant be there any more for the classes, but kids like Luana Reis keepping treating her like a very special person!
Very nice picture!
Com Karol e Erika na mesa.
With my fianceé, Karol and Erika.
Não entendi bem essa foto!rs
Seria um campeonato pra ver quem fica mais tempo sem piscar?
Eu e Erika compenetrados com nossos olhares cerrados...

I dont understand this photo! Maybe a championship between me and Erika for who can take more time witouth blink eyes.
...Mas apesar de nossos olhares não se tratava de uma imitação de Dirty Harry.
...But even with eyes almost closed, that was not a impersonation of Dirty Harry by me and Erika!
Que vista!

What a view!
Why our city has to be so violent?
I think its because the drug problems, specially the marijuana.
Sometimes I fell like...
...I´m living in the Double Dragon 8 bit game City you know?

Si Fu e Si Mo contemplam o incrível presente dado a Vitor por sua esposa, como lembrança de sua admissão na Família Kung Fu em outra Cerimônia.

Si Fu and Si Mo look to the incredible gift gave to Vitor by his wife.
Thats like a book, with all the photos when he entered into the Kung Fu Family.
Companheiros de longa data: Si Sok Ursula, Si Sok Fernanda e Si Sok Felipe Soares.

A long time fellas: Si Sok Ursula, Si Sok Fernanda and Si Sok Felipe Soares.
(Si Sok Fernanda and Felipe are brothers.)
Foto linda de Si Mo e Carlos Antunes "Moy Shan Si".

A beautiful photo of Si Mo and Carlos Antunes [12G VT]
Vitor e sua esposa.

Vitor and his wife.
Si Mo em momento solene.

Si Mo during a very special moment.
momento solene [2]

very special moment [2]
momento solene[3]

very special moment [3]

Olha, eu acho que valia um Hung Bao pro Chef do hotel hein!

All right! I think the Chef deserved a Hung Bao!!




Não percam ainda esta semana, os scans da matéria de Si Gung na revista "Wing Chun Legends" e as outras "5 mancadas de Moy Fat Lei" no final do Top 10 especial!

Dont miss the next translations here on the BLOG!
I´m working hard for it!!!


Obrigado pelas visitas e comentários!
Eu sempre leio todos no Orkut,no email e aqui!

Thanks for visit the BLOG and join the PEARTREE´S BLOG in facebook!
I´m there too as Thiago Pereira!

Thiago Pereira
moyfatlei.myvt@gmail.com
12G VT






quarta-feira, 26 de agosto de 2009

XXVII Cerimônia da Família Moy Jo Lei Ou(XXVII Moy Jo Lei Ou Family´s Ceremony

No último Domingo ocorreu mais uma Cerimônia da Família Moy Jo Lei Ou que é liderada por Si Fu Julio Camacho e Si Mo Daniela Camacho no Hotel Marriot, no bairro de Copacabana.
Para quem ainda não sabe, Si Fu Julio é o representante da Moy Yat Ving Tsun na cidade do Rio de Janeiro, e sua Família Kung Fu chama-se Moy Jo Lei Ou, a qual faz parte do
Clã Moy Yat Sang que é liderada pelo representante da Moy Yat Ving Tsun na América do Sul, Si Gung Leo Imamura.

Por enquanto só temos a foto oficial, mas assim que receber as demais, elas serão publicadas.

Last Sunday, we had one more Traditional Ceremony of Moy Jo Lei Ou Family which is lead by Si Fu Julio Camacho and Si Mo Daniela Camacho, at Marriot Hotel in Copacabana.
Si Fu Julio is the representant of Moy Yat Ving Tsun in Rio de Janeiro state, and his kung fu family calls Moy Jo Lei Ou. So, Moy Jo Lei Ou Family, is part of the Moy Yat Sang Clan, wich is lead by Si Gung Leo Imamura.

The photos weren´t send to me yet, so as soon as I get those, I´ll post here!

Thanks
Thiago Pereira
moyfatlei.myvt@gmail.com
12G VT

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

MESTRE LEO IMAMURA PARTE 3 DE 3(MASTER LEO IMAMURA 3 OF 3)

(Si Taai Gung Moy Yat e discípulos em visita ao antigo Núcleo São Central em São Paulo).
(Si Taai Gung Moy Yat and his disciples at the old Central Branch in Sao Paulo City)

PARTE 3 DE 3 ENTREVISTA COM MESTRE LEO IMAMURA
ENTREVISTADOR: DR. STEVEN GOLD

(por telefone)

Chegamos a terceira parte da entrevista que serviu de base para a elaboração do Artigo na revista Wing Chun Legends que vamos acompanhar semana que vem aqui com Scans!

Leia agora a ultima parte!

PART 3 OF 3 INTERVIEW WITH MASTER LEO IMAMURA
INTERVIEWER: DR. STEVEN GOLD
(by phone)

We reached the third and also last part of the interview that formed the basis for the preparation of the release in the Wing Chun Legends Magazine that we will follow next week here with Scans!

Now read the last part!

Continuação da resposta de Mestre Leo Imamura...
Final part of the last answer of Si Gung...

"Sau" diz respeito a obedecer .Neste primeiro estágio, você deve aceitar o sistema.Esta não é a hora de pensar se o sistema está incompleto ou se existe algum erro em sua concepção.
"Pow" que significa partir em pedaços. Em outras palavras,analisar.Após aceitar o sistema você deve investigar o mesmo.Você deve estudar o sistema.Mas sempre depois de aceitar,não antes.
"Lei" quer dizer separar.Cada praticante tem o seu próprio modo de fazer as coisas,os movimentos.
Muitas pessoas me perguntam o motivo pelo qual o Ving Tsun é tão diferente de mestre para mestre.Minha resposta é que se um praticante é realmente um mestre na arte, ele se encontra no estágio "Lei".
Infelizmente, muitos destes mestres não permitem que seus pupilos sigam o mesmo caminho, impondo seu modo,que ele acredita ser o melhor.
Mas estes três estágios podem ser utilizados em qualquer arte marcial, porque a natureza do Ving Tsun pode ser adaptada em qualquer circusntância.
Ainda que muitos digam que o Ving Tsun teve sua origem em Shaolin(Siu Lam em cantonês),com uma tradição histórica de 1.500 anos, a sua codificação remonsta cerca de 250 anos, baseada no conceito de Sistema, em chinês, no dialeto cantonês chamamos de "Hai Tong".
Como um Sistema, é preciso aprender o Ving Tsun completo de Siu Nim Tau a Baat Jaam Do e não um grupo específico de técnicas, que , em chinês,no dialeto cantonês chamamos de "San Sau".
Porque numa luta real,nós não sabemos que tipo de movimento iremos utilizar.Assim, independentemente da técnica empregada,se esta for a opção mais simples, determinada por uma percepção extremamente refinada, a pessoa estará expressando a essência do Ving Tsun.
Acredito que toda Arte Marcial expressada em alto nível busca a Simplicidade.Não é uma questão de técnica,mas sim de percepção.
Considero um verdadeiro artista,aquela pessoa que enxerga algo que outros não enxergam,que pessoas comuns não vêem. Para o leigo uma luta é um caos, mas o artista marcial,por ter sua percepção refinada,aprecia o que os outros não.
Por isso acredito que os artistas marciais em geral podem usufruir de muito dos conceitos do Ving Tsun. Eles não precisam praticar formalmente Ving Tsun,apenas devem tomar conhecimento de seus conceitos.
Na verdade este tipo de conhecimento não pertence a mim,eu sou apenas o transmissor deste conhecimento.Infelizmente,muitos tem feito disto uma espécie de segredo.Contudo,acredito que isso não ajuda em nada as Artes Marciais.
Desafortunadamente,estas pessoas não compreenderam ainda a natureza das Artes Marciais, fixando-se na fase fisica da pratica.Ignoraram os estagios de aprendizado e não transcenderam a etapa técnica.
Principalmente,após a febre "Bruce Lee" muitos artistas marciais passaram a acreditar que a melhor forma de introduzir uma arte marcial era através do combate.Contudo,é muito importante apresentar o combate da forma correta ao praticante.Se isto ocorrer de forma prematura,ele não poderá expressar a si mesmo,mas somente tentar evitar que seja golpeado.
Artes Marciais tem haver com relaxar na crise.Por isso,o combate deve ser introduzido progressivamente até que o praticante possa expressar-se plenamente.
As artes marciais caracterizam-se pela ação fisica do corpo, caso contrario não faria diferença de um jogo de xadrez.Ambos trabalham o desenvolvimento de estratégias,ambos tem a guerra como plano de fundo,mas as Artes MArciais são expressadas em tempo real,através de técnicas corporais.
Ainda que as Artes Marciais sejam eminentemente uma expressão corporal,um praticante não necessita de lesar o outro para provar seu ponto-de-vista.em chinês,no dialeto cantonês, chamamos de "Duk Sau", quando um apresenta sua tese para outro de mesma Familia Kung Fu.Quando ocorre entre estilos diferentes chamamos de "Gong Sau".
Isto porque a tradição é apenas um legado deixado por nossos ancestrais em função da sua validade em determinado periodo.Cabe aos praticantes atuais provar se este conhecimento vale a pena ser mantido,porque ainda tem sua validade nos dias atuais.
Basicamente,tudo isto diz respeito ao Ving Tsun.
Como aprendi tudo isto.Aprendendo através do movimento.Como você percebe meu inglês não é dos melhores.fato que também acontecia com meu Mestre.Mas nós podemos nos comunicar pela linguagem do corpo.é um método muito interessante de aprender.
É como nas sociedades ditas primitivas onde a forma de manter um legado era através dos rituais.Estes rituais funcionavam como livros escritos em linguagem corporal.
O mesmo ocorre com as formas nas Artes Marciais, o que nós chamamos em chinês, no dialeto cantonês de "Kuen To".São dicionários que nos ajudam a compreender o vocabulário básico do Sistema Ving Tsun.


"Sau" refers to comply. In this first stage, you must accept the system.This is not the time to think if the system is incomplete or if there is any mistake in their design.
"Pow" which means "break into pieces". In other words, analyze.After accept the system you should investigate it.You should always study the system.But after accepting, not before.
"Lau" means "cut off". Each practitioner has their own way of doing things, movement.
Many people ask me why the Ving Tsun is so different from master to master.My answer is that if a practitioner is really a master, he is on stage "Lau".
Unfortunately, many of these teachers do not allow their pupils to follow the same path, imposing their own way, which he believes is the best.
But these three stages can be used in any martial art, because the nature of Ving Tsun can be adapted in any circusntance.
While many say that Ving Tsun was originated from Shaolin (Siu Lam in Cantonese), with a historical tradition of 1500 years, its codification comes about 250 years, based on the concept of system, in Chinese, the Cantonese dialect called "Hai Tong".
As a system, one must learn the full Ving Tsun:from Siu Nim Tau to the Baat Jaam Do, and not a specific group of techniques, in Chinese, the Cantonese dialect called "San Sau".
For a real fight, we do not know what kind of movement we gonna have to use.So, regardless of the technique, if this is the simplest option, determined by an extremely refined sense, the person is expressing the essence of Ving Tsun.
I believe that all martial art expressed a high level search to Simplicity.Not is a matter of technique, but of perception.
I think that a true artist,is the person who sees something that others can not see, that ordinary people do not see. To the ordinary people a fight is a chaos, but the martial artist, having refined his perception, appreciate what others do not.
So, I think the martial artists in general can enjoy many of the concepts of Ving Tsun. They do not need to formally practice Ving Tsun, just be aware of their concepts.
Actually this kind of knowledge does not belong to me, I'm just the transmitter of that.But many have made it a kind of secret.However, I believe it does not help the martial arts.
Unfortunately, these people did not understand even the nature of the martial arts, standing at the stage of physical practice. Dont care about the stages of learning and not transcended the technical phase.
Especially after the "Bruce Lee fever" many martial artists came to believe that the best way to introduce a martial art was through combat.However, it is very important to make the fight the right way to practitioner.If this occurs prematurely, he can not express himself, but only trying to avoid being struck.
Martial Arts has to do with relaxing in crises.Because of this, the fight must be introduced gradually until the practitioner can express themselves fully.
Martial arts are characterized by the action of the physical body.The practitioners work to develop strategies, both have the war as the background, but the martial arts are expressed in real time over of body techniques.
Although the martial arts are eminently an expression body, a practitioner need not undermine the other to prove their point of view.The Chinese, the Cantonese dialect, called "Duk Sau" when one presents his thesis for another of same Kung Fu Family .When occurs between different styles called "Gong Sau".
This is because the tradition is just a legacy left by our ancestors according to their validity in a given period.Its up to the current practitioners prove whether this knowledge is worth being maintained, because it still has validity today.
Basically, all this relates to the Ving Tsun.
As I learned everything through this learning movements.As you see my English is not the best fact that also happened with my Master.But we can communicate through language body.A very interesting method of learning.
As with the so-called primitive societies where the means of maintaining a legacy was through rituals.Those rituals functioned as books written in body language.
The same goes for the ways in martial arts, what we call in Chinese, the Cantonese dialect of "Kuen To." They are dictionaries that help us understand the basic vocabulary of the Ving Tsun System.

SG- Sr. Imamura fale um pouco do desenvolvimento de seu relacionamento com Grão-Mestre Moy Yat?

LI - Nos tempos antigos somente chineses eram permitidos ingressarem na Árvore Genealógica Oficial de uma Família Kung-Fu tradicional.Assim, alguns mestres chineses desejosos em aceitar discípulos estrangeiros passaram a adotá-los em suas Famílias, permitindo-os que usassem seus sobrenomes.
Como você sabe,descendo de japoneses e meu sobrenome de família é Imamura. Meus avós vieram do japão para o Brasil no começo do século 20.Desta maneira sou considerado "Lou Fan", ou seja, estrangeiro.Há outras formas de designações como,por exemplo, "Gwai Lou", que pode ser traduzido como "fantasma branco".
Mas quando fui admitido na Família Moy Yat,meu Si Fu adotou-me como seu próprio filho.
Nos meus primeiros anos nos EUA, eu não tinha lugar para ficar.Assim, meu Si Fu me levava para casa e tratava como um dos seus.Eu tinha o privilégio de abrir a geladeira e comer o que quisesse.Tudo isto era muito especial para mim.Percebi que a relação Mestre-Discipulo estava acima do preconceito e da rivalidade entre chineses e japoneses.

Assim, ao ingressar na Árvore Genealógica recebi seu sobrenome "Moy" e o nome "Yat Sang" que de acordo com meu Si Fu significa: "Aquele que o número 1 irá desenvolver para tornar-se alguém".
Como ele disse na ocasião, meus pais deram-me a vida, mas ele me ensinara a como defendê-la. Em outras palavras,Moy Yat ensinar-me-ia a desenvolver a vida que meus pais me deram, Este é o significado de meu nome "Moy Yat Sang".Na verdade, sinto muito orgulho dele.

SG-Mr. Imamura tell us about the development of your relationship with Grand Master Moy Yat.

LI - In ancient times only the Chinese were allowed to join the Tree of a Traditional Kung-Fu Family .So, some Chinese masters willing to accept foreign students come to adopt them in their families, allowing them to use their surnames.
As you know, my family name is Imamura. My grandparents came from Japan to Brazil in the early 20's.That way I'm considered "Lou Fan", wich means outsider.There is other designations such as "Gwai Lou," which translates as "white ghost".
But when I was admitted to the Moy Yat Family, my Si Fu has adopted me as his own son.
In my early years in United States, I had no place to stay.So my Si Fu took me home and treated as one of his.I had the privilege of opening the fridge and eat what I want to.Everything was very special for me.I realized the master-disciple relationship was above prejudice and rivalry between Chinese and Japanese.

So upon entering the Tree got his name "Moy" and the name "Yat Sang" which according to my Si Fu means "The one who the number 1 will develop to become somebody."
As he said at the time, my parents gave me life, but Si Fu Moy Yat taught me how to defend it. In other words, Moy Yat teach myself to develop the life that my parents gave me, This is the meaning of my name "Moy Yat Sang." Actually, I feel very proud of that.


END.

FIM.

E NÃO PERCA!
SEMANA QUE VEM A MATÉRIA COM SCANS DA REVISTA WING CHUN LEGENDS!!!

Next week!
(or even this week,if I dont have so much work..hehe)
The scans of the Article in Wing Chun Legends Magazine!

Thiago Pereira
moyfatlei.myvt@gmail.com
12G VT

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

2º PARTE DA ENTREVISTA :MESTRE LEO IMAMURA (MASTER LEO IMAMURA´S INTERVIEW-SECOND PART)




Olá a todos,

Depois do grande sucesso da última postagem com a primeira parte da entrevista de Si Gung Leo Imamura ao Dr. Steven Gold da revista americana "Wing Chun Legends", voltamos com a parte 2 de 3!

Esperando que todos estejam curtindo essas matérias!!

Fique agora com a 2º parte da entrevista!



SEGUNDA PARTE DA ENTREVISTA: KEEPING THE FAITH-VING TSUN IS WELL AND ALIVE IN BRAZIL. REVISTA: WING CHUN LEGENDS
ENTREVISTADOR: DR. STEVEN GOLD

Hello everyone,

After the great success of last posting with the first part of the interview with Si Gung Leo Imamura Dr. Steven Gold of the American magazine "Wing Chun Legends", back with part 2 of 3!

Hoping everyone is enjoying these matters!

Stay now with the 2nd part(2 of 3) of the interview!



PART OF INTERVIEW: KEEPING THE FAITH-VING TSUN IS ALIVE AND WELL IN BRAZIL. JOURNAL: WING CHUN LEGENDS
INTERVIEWER: DR. STEVEN GOLD

SG - Vejo que você enxerga o Ving Tsun por uma ótica ampla.Conte sobre suas experiências fora do Ving Tsun.

LI- O curioso é que muitos tem identificado este método com alguns métodos inovadores que estão surgindo na Europa recentemente. É o caso dos professores que participam de nossos cursos para trabalhar a agressividade dos alunos.O ensino formal tem solicitado nossa ajuda para este fato tão grave no Brasil, uma vez que as técnicas de Ving Tsun são instrumentos para desenvolver uma percepção melhor da natureza humana.
A aplicação dessas técnicas ensejam o aparecimento e a consequente necessidade de lidar com nossos sentimentos.Ao criarmos uma atmosfera de grande intensidade emocional como um combate, ainda que controlado e seguro, esta crise simulada aflorará diversos sentimentos que muitas vezes estão adormecidos dentro de nós.Ao aparecerem, permite que conheçamos mais a respeito de nós mesmos e,por conseguinte, confiamos mais em nossas atitudes.
Assim,meu papel no Brasil é promover este tipo de conhecimento, da mesma forma que meu mentor, Grão-Mestre Moy Yat fez nos EUA.
Na verdade,o que estou fazendo não é nada novo,nada especial, apenas estou divulgando o que aprendi.Surpreendentemente,muitas pessoas não tem conhecimento do que estamos falando no Brasil.Fato que me faz extremamente útil e o que me proporciona ter uma agenda bem ativa.
Neste momento estou muito contente que nossa mensagem esteja alcançando pessoas mais maduras e não somente adolescentes, que costumam ser o público-alvo da grande maioria das escolas de Artes Marciais.
Em nossas escolas de Ving Tsun temos uma grande incidência de alunos que possuem entre 30 e 60 anos. O que você acha que uma pessoa de sessenta e poucos anos está buscando ao praticar Ving Tsun?Ela quer ver sua vida por um aspecto diferente. Ela quer mudar seus paradigmas.É isto que fazemos aqui.
Um fato devo deixar bem claro.Ving Tsun não possui filosofia escrita.Tampouco uma doutrina.As técnicas são filosofias em movimento que falam por si só.O professor não precisa ficar "filosofando" para o aluno, que por sua vez não precisa acreditar num credo.Isto faz o Sistema Ving Tsun extremamente apropriado para a sociedade moderna.

SG - I see that you see the Ving Tsun by an high vision.Tell us about your experiences outside of Ving Tsun.

LI-The curious thing is that many have identified this method with some innovative methods that are emerging in Europe recently. It is the case of teachers of formal education who attend our courses to work with their students .Their aggressiveness has requested our assistance to this fact so severe in Brazil, since the techniques of Ving Tsun are tools to develop a better sense of human nature .
The application of these techniques motivate the emergence and the consequent need to deal with our feelings. To create an atmosphere of great emotional intensity as a fight, though controlled and safe, this simulated crisis bring out different feelings that often lie dormant within us.When appear, allows us to know more about ourselves and therefore rely more on our attitudes.
So, my role in Brazil is promoting this kind of knowledge, just as my mentor, Grand Master Moy Yat made in the USA.
Actually, what I'm doing is nothing new, nothing special, just what I'm posting learned.And many are not aware of what we're talking in Brasil. This fact makes me extremely useful and allows me to have an schedule very active.
Right now I am very pleased that our message is reaching more mature people and not only teenagers, who are often the target of most schools of martial arts.
In our schools of Ving Tsun have a high incidence of students who are between 30 and 60 years old. What do you think a person sixty-something years is seeking to practice Ving Tsun? He wants to see his life for a different aspect. He wants to change their worlds.is that we do here.
One fact should make it clear.Ving Tsun not have a written philosophy.Not even a doutrine. The techniques are moving philosophies that speak for themselves s.The teacher need not be philosophy to the student, who in turn need not believe in everything.Thats makes the Ving Tsun system extremely suitable for modern society.

SG - É interessante como seu conceito de tradição permitem as pessoas pensarem com clareza a respeito de si próprias e da sociedade onde vivem. Gostaria que você explicasse melhor a respeito de como se processa este limite entre manter o legado que você recebeu de Moy Yat e como adaptá-lo aos tempos modernos.

LI- Sinceramente,acredito que não tenho feito nada diferente de Moy Yat,mas ao mesmo tempo,há muitas coisas diferentes.O meu conhecimento sem dúvida vem de Moy Yat, mas não significa que penso igual a ele. Este é um ponto particulamente interessante em Ving Tsun,a transmissão.
O Sistema Ving Tsun é baseado no principio da simplicidade.Em chinês, no dialeto cantonês, chamamos "Tang Song"."Tang" significa "simples em quantidade" e "Son" quer dizer "puro em qualidade".
Portanto,quando falamos de Simplicidade é muito mais do que ser simples.Muitos confundem simplicidade com pobreza.Porque há uma diferença crucial entre "simplicidade por pobreza" e "simplicidade por riqueza".É óbvio que quando falamos de Simplicidade em Ving Tsun,estamos falando da segunda.
Em Ving Tsun,queremos escolher o melhor movimento,ou seja, o mais simples.
O mais simples,é o mais eficaz.Contudo, a eficácia depende de quatro condições que denominamos fatores de checagem:posicionamento,timming,distância e energia.
O movimento mais econômico nestas condições para alcançar determinado objetivo é o melhor.
Mas para compreender as condições,você precisa de percepção.Em chinês,no dialeto cantonês,denominmos "Chi Kwok", que significa "compreender o conhecimento", em português,nós fazemos distinção entre percepção e sensação. A ultima ocorre quando sentimos algo e compreendemos o que se passou, enquanto a primeira diz respeito a compreender o que se sentiu.
Quando falo em decidir o que é mais simples em cada condição,eu estou falando de percepção.Mas para desenvolver percepção é fundamental estar relaxado que em chinês ,no dialeto cantonês,chamamos de "fong song".
O relaxamento apropriado permite que fiquemos mais alertas,fazendo com que compreendamos melhor a natureza dos fatos e suas condições de existência.
Como você vê, Ving Tsun não diz respeito somente a técnicas de combate,mas de conceitos,principios que podem ser aplicados em qualquer tipo de arte marcial.
Esta é a razão ,na minha opinião, que fez Bruce Lee ter tanto sucesso nos EUA.Ele usou a forma de pensar do Ving Tsun.Acredito que ele foi muito honesto,porque ele nunca disse "eu inventei isso". Ele só dizia "eu costumo fazer assim". É claro que ele havia se inspirado no Ving Tsun.
Cada praticante maduro de Ving Tsun tem sua própria abordagem da arte.O próprio sistema nos conduz para este caminho. Nos três estagios de aprendizagem: "Saw" , "Pow" e "Lei"

SG - It's interesting how your concept of tradition allow people to think clearly about themselves and the society they live. I would like you to explain better about how you could maintain this threshold between the legacy that you received from Moy Yat and how to adapt it to modern times.

LI-I honestly believe that have done nothing different from Moy Yat, but at the same time, there are many things differents.My knowledge no doubt comes from Moy Yat, but that does not mean I think like him. This point is particularly interesting in Ving Tsun, transmission.
The Ving Tsun System is based on the principle of simplicity.In Chinese, Cantonese dialect, called "Tang Song." Tang "means" simple quantity "and" Son "means" pure quality. "
So when we speak of Simplicity is much more than being simple.A lot of people confuses simplicity with be poor. Cause there is one crucial difference between "simplicity of poverty" and "simplicity of wealth." Obviously when we talk about simplicity in Ving Tsun, we speaking of the second.
In Ving Tsun, we select the best move, the simplest.
The simplest is the most efficiente.However, effectiveness depends on four conditions that denominated checking factors: positioning, timing, distance and energy.
The movement in these conditions more economical to accomplish a particular goal is the best.
But to understand the conditions, you need perception.In Chinese, the Cantonese dialect, called "Chi Kwok," which means "understanding knowledge", in Portuguese, we make distinction between perception and sensation. The last occurs when we feel something and understand what happened, while the first relates to understanding what is felt.
When I talk about deciding what is most simple in each condition, I'm talking about perception.But to develop fundamental insight is that being relaxed in Chinese, the Cantonese dialect, called "fong song".
The appropriate relaxation allows us to be more alert, causing them to better understand the nature of the facts and their conditions of existence.
As you see, Ving Tsun is not only about combat techniques, but the concepts, principles that can be applied in any type of martial art.
This is why, in my opinion, did Bruce Lee have both .He used successfully in the thinking of the Ving Tsun.I believe he was very honest, because he never said "I invented it." He only said "I usually do so." Of course he was inspired in Ving Tsun.
Every practitioner mature Ving Tsun has its own approach art. system itself leads us to this path. The three stages of learning: "Sau", "Pow" and "Lei"

CONTINUES IN PART 3

Thiago Pereira
moyfatlei.myvt@gmail.com
12G VT