segunda-feira, 29 de abril de 2019

9 YEARS AS A DIRECTOR OF MYVT MEIER SCHOOL PART 2

Depois de três anos na sala da Rua Medina, primeiro endereço do Núcleo Méier, parecia que 2013 de fato era o ano em que nos deparamos com nossa primeira ladeira. Mas estávamos diante dela para subi-la e não para desce-la. Desta forma, um dos anos mais prósperos do Núcleo Méier em termos de qualidade humana, se encerrava com chave-de-ouro para mim, durante uma comemoração do meu aniversário muito especial em termos relacionais com a Família Kung Fu e com meu Si Fu.

After three years in the room of Medina Street, the first address of the MéierSchool,.It seemed that 2013 was indeed the year when we came across our first slope. But we were in front of it to climb it, not to descend it. In this way, one of the most prosperous years of the Méier School in terms of human quality, it ended with a golden key for me, during a celebration of my very special anniversary in terms related to the Kung Fu Family and Si Fu.

Eu e Si Fu viajamos juntos para São Paulo algumas vezes para estarmos com Si Gung, frequentava sua casa toda a Sexta a noite para a prática do "Baat Jaam Do" e conseguia também ter uma participação muito significativa nas atividades do Núcleo Barra.

Si Fu and I traveled together to Sao Paulo a few times to be with Si Gung, I went to his house every Friday night for the practice of "Baat Jaam Do" and managed to also have a very significant participation in the activities of the Barra School.

No Núcleo Méier, tínhamos já um grupo de praticantes muito apaixonados e entusiasmados. Mas sem dúvidas, dentre todos já se destacava André Guerra, hoje Diretor do Núcleo Barra.

At Méier School, we already had a group of enthusiastic  practitioners. But without a doubt, André Guerra, now Director of the Barra School, stood out among all of them.
Andre, que começara em 2012, passava basicamente as tardes e noites comigo, recebendo e trabalhando com cada praticante que chegava até o Núcleo Méier. Como naquele período, a faixa-etária dos alunos era muito baixa, a maioria das práticas eram relacionadas à horários escolares. Por isso, não foram poucas as vezes que passamos de três a quatro horas sozinhos no Mo Gun, vendo documentários, lendo documentos ou fazendo qualquer coisa que eu julgava poder contribuir de alguma forma para o desenvolvimento do André, já que ali, representava nosso Si Fu.

Andre, who started in 2012, spent basically the afternoons and nights with me, receiving and working with each practitioner who came to the Méier School. As at that time, the student's age range was very low, most of the practices were related to school schedules. So it was not often that we spent three to four hours alone in the Mo Gun watching documentaries, reading documents or doing anything that I thought could contribute in some way to André's development, since there I was representing our Si Fu .
Por essa conjuntura de dedicação por parte de André e pelo cenário que tentava oferecer, orientado por Si Fu. No meu aniversário de 2014 (Foto), quando figuras como Clayton Meireles(No canto direito) já davam seus primeiros passos na Família Kung Fu. André se tornara uma referência no Núcleo Méier.

Because of this juncture of Andre's dedication and Si Fu-oriented scenario on my 2014 birthday, when figures such as Clayton Meireles (In the right corner) were already taking their first steps in the Kung Fu Family, André had become a reference in the Méier School.
Em 2015, tivemos o inédito "Estudo de Combate". Esse estudo acontecia nos Núcleos Méier e Barra. Rodrigo Moreira, que entrara na Família um ano antes e também era membro do Núcleo Méier. Era o organizador.
Apesar dos "furos" na organização, mais uma vez o Núcleo Méier mostrava sua força com um time muito especial de mobilizadores: André, Fabiosa, Rodrigo Moreira, Clayton,  e muitos outros que faziam daquele lugar, uma fábrica de valores humanos que hoje assumem posições de liderança no Clã Moy Jo Lei Ou...

In 2015, we had the unprecedented "Combat Study". This study happened at Méier and Barra Schools. Rodrigo Moreira, who had joined the Family a year earlier, was the organizer. Despite the "holes" in the organization, once again the Méier School showed its strength with a very special team of mobilizers: André, Fabiosa, Rodrigo Moreira, Clayton, dear Erika Carvalho and many others who made of that place, a factory of valuable practitioners who now take leadership positions in the Moy Jo Lei Ou Clan ...
De maneira informal, mas sempre com muito carinho. Procurávamos organizar estudos, encontros e qualquer outra atividade, que viesse à agregar ainda mais conhecimento aos praticantes do Núcleo, como o "Estudo dos Kuen Kuit".

Informally, but always with a lot of heart. We sought to organize studies, meetings and any other activity that would add even more knowledge to the practitioners of the Meier school, such as the "Kuen Kuit Study".
Inspirado em eventos que tínhamos na Família Moy Jo Lei Ou no início dos anos 2000. Promovia encontros para falarmos de marcos da história do Ving Tsun ou de nossa Linhagem. Na foto acima por exemplo, nos reunimos por ocasião do aniversário do Patriarca Moy Yat numa manhã de Sábado.

Inspired by events we had in the Moy Jo Lei Ou Family  in the early 2000s. I held meetings to talk about milestones in the history of Ving Tsun or about our Lineage. In the photo above for example, we met on the occasion of the anniversary of Patriarch Moy Yat. To remember his stories.
Eu curtia todos estes momentos, mas o que me deixava mais feliz sem dúvidas, era a "Celebração dos Aniversariantes do mês". Pois em momentos assim, tínhamos a oportunidade de homenagear pessoas que se dedicavam de forma intensa e muitas vezes invisível no dia a dia do Mo Gun. Irmãos Kung Fu como Ailton Jordão, sempre faziam questão de preparar algo com muito amor. Essa, uma característica marcante dos membros naquela época. E talvez pelos laços que se fortaleciam em momentos assim, que meu irmão Kung Fu Roberto Viana, àquela altura praticante do Núcleo Méier, sempre elogiava o ambiente acolhedor que conseguimos criar.

I enjoyed all these moments, but what made me happier, without a doubt, was the "Birthday Celebration of the Month". Because of such times, we had the opportunity to honor people who dedicated themselves intensely and often invisible in the day to day of the Mo Gun. Kung Fu brothers like Ailton Jordao always made a point of preparing something with much love. This is a characteristic of him. And perhaps because of the bonds that strengthened in moments like this, that my Kung Fu brother Roberto Viana, at that time practicing Meier school, always praised the warm atmosphere that we were able to create.
Naquele mesmo ano de 2015, o Núcleo Méier entrou em sua primeira grande crise financeira. Para tentar recuperá-lo, a ajuda dos irmãos Kung Fu foi fundamental. Além disso, abri mão do meu outro trabalho para me dedicar integralmente. Daí, surgiu a ideia de criar um programa para o Youtube chamado "Cultura Kung Fu" que teve três temporadas e em breve terá uma quarta .
Para tal, as Quintas dormia no Mo Gun para fazer as edições de madrugada. Foram muitas às vezes que recebi o apoio dos irmãos Kung Fu nesse projeto, inclusive com a querida Erika Carvalho que quase sempre levava uma sopa para mim.

In that same year, the Méier School entered its first major financial crisis. In order to try to recover it, the help of the Kung Fu brothers was fundamental. In addition, I gave up my other job to dedicate myself fully, and from there came the idea of creating a YouTube program called "Kung Fu Culture" which had three seasons and will soon have a fourth.
For that, On Thursdays slept in the Mo Gun to make the editions at dawn. Many times I received the support of the Kung Fu brothers in this project, including the dear Erika Carvalho who almost always took a soup for me.
Quando o ano de 2015 encerrou-se, é verdade que eu ainda estava endividado até a testa(risos). Mas estava muito feliz também no momento do meu aniversário: Havia sido qualificado Mestre, estava noivo e minha relação com Si Fu estava num ótimo momento. Além disso, sentia muito amor de todos ao redor. Rostos de outras épocas e de novos praticantes se fizeram presentes.
Mas eu também não sabia, que tudo relacionado à direção iria mudar no ano seguinte, quando abriria minha Família Kung Fu... A Família Moy Fat Lei...

When the year 2015 ended, it's true that I was still indebted to the forehead (laughs). But I was very happy also at the time of my birthday: I had been qualified as a Master, I was engaged and my relationship with Si Fu was in a great moment. Plus, I felt so much love from everyone around. Faces of other times and new practitioners were present.
But I also did not know, that everything related to the direction of the school would change the following year when I would open my Kung Fu Family ... The Moy Fat Lei Family ...





The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@Gmail.com

quinta-feira, 25 de abril de 2019

O importante papel das artes marciais contra o "BULLYING"

Para quem não sabe, no próximo dia 7 de Maio, será lançado pela AMAZON, um livro ilustrado infantil baseado no filme "Karate Kid" de 1984. A ilustração acima é desse livro de Kim Smith.
Por conta de estar acompanhando o novo seriado que dá continuidade ao clássico de 1984, tomei contato com essa imagem promovendo o livro. Curiosamente, a expressão do personagem Daniel LaRusso na ilustração, ao se perceber cercado pelos membros da escola de Karate chamada "Cobra Kai", me tocou profundamente.
Passei alguns minutos olhando essa cena, e um filme me veio à cabeça:Não o filme "Karate Kid" e sim, um filme da minha própria vida. e acredito, que da vida de muitos outros jovens neste exato momento que sofrem "bullying" todos os dias.
A expressão de Daniel LaRusso em quase todas as imagens divulgadas pelo livro, são de completo desamparo. Já que na história original do filme, ele é o garoto novo de uma escola, que se vê atormentado por Johnny Lawrence e seus companheiro praticantes de Karate.
(Foto minha tirada em 1997, poucos momentos antes de ir para mais um
difícil dia de aula no auge dos problemas que enfrentava em minha classe).

Em 1997 era difícil quando chegava o Domingo, pois sabia que no dia seguinte precisaria estar naquela sala de aula e tentar de alguma maneira "sobreviver". É difícil explicar porque o Bullying se inicia. Pode ser por alguma mancada que você deu em público e que marca você por todo o ano letivo, ou por alguma característica física(o que é mais comum). Essa característica, acaba se tornando um problema sério para o aluno.
(O semblante que carreguei durante todo o ano de 1997 e parte de 1998)

Talvez a expressão de Daniel LaRusso nas ilustrações tenham me tocado tanto, pois era exatamente a expressão que carregava comigo em todo aquele ano: Uma expressão de desamparo.
Por alguma razão que não consigo explicar, não cogitei em nenhum momento comentar com meus pais o que estava passando, e fui aguentando aquelas agressões verbais e físicas por todo o ano. Isso acabou me gerando alguns problemas de saúde. Pois além de viver com medo, a pessoa que sofre bullying vive isolada, já que ninguém quer se associar a este aluno, tendo em vista que poderá virar um alvo também. E algumas pessoas aleatórias na sala de aula inclusive farão coro com os agressores, apenas para que estas agressões não virem para elas em algum momento.
Nas ilustrações do livro, a expressão de Daniel LaRusso começa a mudar quando através de um processo lúdico e vivencial com o Sr Miyagi, que passa a ser seu Mestre de Karate, ele começa a ganhar cada vez mais confiança pois já não se sente tão sozinho e o próprio aprendizado de uma arte marcial somado à relação com seu mentor, lhe dá coragem para viver uma vida com mais qualidade.
Só encontrei meu Mestre Julio Camacho(foto) em 1999 aos 15 anos de idade. Dali em diante, nunca mais fui abordado por ninguém. Fosse na escola ou na rua, todos me tratavam agora com respeito. Algo em mim mudava a cada dia graças ao aprendizado desta arte marcial chinesa chamada Ving Tsun que aprendia com meu Mestre.
Também através de um processo vivencial ao qual chamamos "Vida Kung Fu", meu Mestre me ensina ao longo de vinte anos, sobre como olhar para questões do cotidiano sob uma perspectiva estratégica, tão comum ao praticante de Kung Fu.
O livro termina da mesma forma que o filme de 1984: Com Daniel-San enfrentando seu antigo "bully" Johnny Lawrence na final do campeonato de Karate de All Valley. Daniel acaba se tornando campeão, e ganha o respeito dos outros garotos.
(Eu e meu Mestre quando ganhei uma vestimenta chinesa de uma companheira 
de prática, por ocasião de meu aniversário em 2006)

Diferente de um filme como "Karate Kid", não resolvemos todos os nossos problemas na base do soco e do chute. O Ving Tsun, considerado por muitos "A arte marcial para a luta do dia a dia", fala de se aprender a arte de lutar sem lutar. Pois entendemos que nossos maiores adversários ao longo da vida, serão situações as quais não podemos "golpear".
Podemos pensar em que tipo de informação estamos dando ao adentrarmos uma sala de aula no primeiro dia do ano, ou no nosso novo emprego, que vai gerar nos presentes o pensamento de que podem nos desrespeitar. Ou quando somos assaltados, porque o bandido nos escolheu?
(Já como profissional e Mestre de Ving Tsun em 2007,
falo em público observado por meu Mestre Julio Camacho e seu Mestre Leo Imamura)

Em 2007 comecei a me tornar profissional desta arte marcial que me salvou, e procuro criar cenários onde pessoas que também precisam ganhar a confiança necessária para se ressignificarem como seres humanos, possam se desenvolver. Assim como meu Mestre fez e ainda faz por mim.
Acredito, no papel fundamental que as artes marciais e a convivência com ele tiveram em minha vida a partir destes episódios de "Bullying" extremamente pesados.
E hoje que o Ving Tsun Kung Fu se tornou um sonho que vivo diariamente, cito a famosa frase de meu Mestre: "Você nunca vai saber porque dedicou tanto tempo de sua vida a um sonho, até o dia em que este sonho salvar a sua vida."
Você pode praticar o Ving Tsun de Mestre Julio Camacho na Barra da Tijuca, Ipanema e Méier!
Ligue e agende uma visita e aula experimental em um dos nossos Núcleos!



O aluno de Mestre Julio Camacho,
Thiago Pereira.
moyfatlei.myvt@gmail.com


quarta-feira, 24 de abril de 2019

MOY FAT LEI FAMILY´S ULTRA-SATURDAY.

Graças a uma iniciativa muito especial do meu irmão Kung Fu Fabiano Silva, que é docente de alto calibre na renomada Fundação Getúlio Vargas. Foi possível para o Clã Moy Jo Lei Ou vivenciar um dia inteiro de um Nivelamento Gerencial conduzido pelo próprio Fabiano e por sua esposa.
A Família Moy Fat Lei se fez presente através das presenças de meus discípulos: Cayo Cesar (Diretor do Núcleo Méier), Caroline Archanjo (Diretora Adjunta), Luiz Grativol (Responsável pelo ambiente de Consolidação de Posicionamento do Núcleo Méier) e Jaqueline Tergolina, membro mais antigo de minha Família em atividade.

Thanks to a very special initiative of my Kung Fu brother Fabiano Silva, who is a high caliber teacher at the renowned Getúlio Vargas Foundation. It was possible for the Moy Jo Lei Ou Clan to experience an entire day of a Management Leveling course led by Fabiano himself and his wife.
The Moy Fat Lei Family was present through the presence of my disciples: Cayo Cesar (Méier School Director), Caroline Archanjo (Vice-Director), Luiz Grativol (Responsible for the Positioning Consolidation Environment of the Méier School) and Jaqueline Tergolina,the eldest member of my Family in activity.

Enquanto Cayo, Caroline, Luiz e Jaqueline se dirigiam para o Núcleo Barra, eu recebia Jorio Jorge(foto), o "caçula" da Família Moy Fat Lei no Mo Gun. Como todo o Sábado, caminhamos tranquilamente até a padaria mais próxima para nosso tradicional café-da-manhã. Aquela seria uma das primeiras oportunidades de vivência apenas entre nós dois. 
Jorio me explicou nuances sobre os Role Playing Games e me deixou muito espantado, quando disse jogar a vinte anos com o mesmo grupo todas as Sextas. O grupo por sua vez, não poderia ser mais especial: Felipe Mury, Rodrigo Demetrio e Rodrigo Moreira. Todos meus irmãos Kung Fu de longa data.

While Cayo, Caroline, Luiz and Jaqueline were going to the Barra School, I received Jorio Jorge (photo), the "youngest" of the Moy Fat Lei Family in Mo Gun. Like every Saturday, we walked quietly to the nearest bakery for our traditional breakfast. That would be one of the first opportunities for Kung Fu Life just between the two of us.
Jorio explained me nuances about Role Playing Games and left me very amazed when he said that had been playing  for twenty years with the same group every Friday. The group in turn, could not be more special: Felipe Mury, Rodrigo Demetrio and Rodrigo Moreira. All my longtime Kung Fu brothers.
Após consertar a luz da garagem, pedi a Jorio que conduzisse a aula de fundamentação daquela manhã. Estas aulas, são um dos instrumentos do Programa Fundamental, o qual pessoas que estão iniciando sua trajetória em algum dos Núcleos do Clã Moy Jo Lei Ou participam. 
Aquela foi uma experiência muito especial para todos nós. Um dos participantes naquela manhã, era Lucas Draxler, que acabou gostando da experiência e se matriculou. 

After repairing the light from the garage, I asked Jorio to conduct the fundamental class that morning. These classes are one of the instruments of the Fundamental Program, which people who are starting their trajectory in some of the schools of Moy Jo Lei Ou Clan participate.
That was a very special experience for all of us. One of the participants that morning was Lucas Draxler, who ended up enjoying the experience and enrolled.
Não posso dizer que foi uma pena não acompanhar o período da manhã do curso ministrado por Fabiano, pois essa experiência com Jório foi muito importante. Além disso, estava muito tranquilo com os discípulos que me representavam. Havíamos estudado o material e nos preparado, inclusive com relação à vestimenta apropriada, para aquele dia. Lembro de ter dito a Caroline, que se fossemos uma banda, essa seria nossa primeira apresentação "ao vivo". Complementei dizendo que bandas em suas primeiras apresentações costumam ter problemas, mesmo os Beatles. Terminei dizendo que esperava que fosse um marco histórico para nossa Família, e acredito que tenha sido. 
Fabiano por sua vez, apresentava de forma muito clara e didática, conceitos que ajudaram a todos a ter uma visão mais clara sobre como gerir um negócio tão complexo quanto um Núcleo que promove o Ving Tsun. 

I can not say that it was a pity not to follow the morning session of the course taught by Fabiano, because this experience with Jorio was very important. Besides, I was very calm with the disciples who represented me. We had studied the material and prepared ourselves, including with regard to the appropriate dress, for that day. I remember telling Caroline that if we were a band, that would be our first "live" performance. I commented that bands in their first performances usually have problems, even the Beatles. I ended up saying that I hoped it would be a historic milestone for our Family, and I believe it was.
Fabiano, in turn, presented in a very clear and didactic way, concepts that helped everyone to have a clearer vision on how to manage a business as complex as a School that promotes Ving Tsun.
Si Fu também não esteve presente pela manhã, pois acompanhado por Bruno Brandão, foi testemunha honorável na Cerimônia da Família Moy Ke Lo Si. Ele apareceu um pouco depois do almoço, com os cabelos bem cortados e um terno muito bem alinhado, e explicou com clareza alguns pontos importantes de nosso trabalho como por exemplo os três pilares do trabalho realizado nos Núcleos do Clã Moy Jo Lei Ou e a "Visão" da instituição.

Si Fu also was not present in the morning, because accompanied by Bruno Brandao, was honorable guest in the Moy Ke Lo Si Family Ceremony. He appeared a little after lunch, with his hair well cut and a suit well aligned, and explained with clarity some important points of our work as for example the three pillars of the work carried out in Schools of Moy Jo Lei Ou Clan and the "Vision" of the institution.
Sentei junto de meus discípulos e com eles, acompanhamos e participamos ativamente de todo o período da tarde. Em alguns momentos percebi Luiz e Caroline com a "energia baixando", mas chamei sua atenção para não que não permitissem que isso acontecesse: "Não deixe de se colocar" - Pedi por mensagem. 
Ao descer com minha Família Kung Fu, fizemos um pós-evento muito especial nas dependências do Condomínio O2, onde fica o Núcleo Barra. Acredito, que tenha sido um dia muito impactante para todos os envolvidos.

I sat with my disciples and with them, accompanied and participated actively throughout the afternoon. At times I noticed Luiz and Caroline with the "energy going down," but I called their attention not to let it happen: "Be sure to get in" - I asked trough a message.
When I went downstairs with my Kung Fu Family, we made a very special post-event in the O2 Condominium, where the Barra School is located. I think it was a very shocking day for everyone involved.
Mas o dia não acabara aí! Havia sido convidado pela minha discípula Jaqueline Tergolina(foto), para um show de Jazz no bairro da Glória ainda naquela noite. Convidei Clayton Meireles, meu irmão Kung Fu, para ir junto. Afinal, além de ser uma boa companhia, precisávamos conversar sobre alguns projetos para o Núcleo Méier em termos de estrutura.
Acho que eu estava bem cansado mesmo quando me dirigi para o Jazz, mas nós que somos "Si Fu", temos uma espécie de "bateria extra" para casos assim como uma caixa de vidro escrita: "Quebre em casos de To Dai.". Então, é como se você estivesse fazendo um "Chi Sau" de um dia inteiro com discípulos diferentes, e você ainda assim estivesse completamente atento à eles, mostrando cada furo ou cada movimento válido e perguntando: "O que ficou pra você dessa experiência?
Por fim, o show foi simplesmente maravilhoso! Ficamos completamente encantados pela habilidade do baterista, que tirava sons do instrumento que eu não sabia que existiam. Lembramos, claro! De "La La Land" e ficamos falando do filme nos intervalos.
Eram 2:36am de Domingo, quando deixei Jaque próxima a sua casa e me dirigi para o Mo Gun já que moro lá.

But the day was not over! I had been invited by my disciple Jaqueline Tergolina (photo), to a Jazz show in the neighborhood of Glória that night. I invited Clayton Meireles, my Kung Fu brother, to go along. After all, besides being a good company, we needed to talk about some projects for the Méier School in terms of structure.
I think I was pretty tired even when I headed to Jazz, but we who are "Si Fu", we have a kind of "extra battery" for cases just like a glass box written: "Break in case of a To Dai" . So it's like you're doing a "Chi Sau" of a whole day with different disciples, and yet you were completely watching out for them, showing each hole or every valid move and asking, "What do you take for you from that experience? "
Lastly, the show was simply wonderful! We were completely delighted by the drummer's skill, which made sounds of the instrument that I did not know existed. We remember, of course! From "La La Land" and we talk about the film in intervals.
It was 2:36 a.m. of Sunday, when I left Jaqueline near her house and headed for the Mo Gun since I live there.
Mas esse ultra-Sábado não acabou nele mesmo! Alguns dias depois, em nossa "Reunião Semanal de Gestão" no meu lugar preferido do Méier sem ser o Mo Gun. A experiência ainda estava viva nos participantes. No caso de Luiz Grativol(de branco na foto), o Sábado havia gerado nele uma tomada de consciência muito especial, que o levou a se oferecer a participar de alguma forma da gestão do Núcleo. Conforme vi meu Si Fu fazer tantas vezes com tantas pessoas, criei uma função para ele.
Bom...Como diria Si Fu: "Vida Kung Fu é isso, meu amigo: Quem dá mais, ganha mais."

But this ultra-Saturday did not end in itself! A few days later, in our "Weekly Management Meeting" in my favorite place of Méier without being the Mo Gun. The experience was still alive in the participants. In the case of Luiz Grativol (wearing white in the photo), the Saturday had generated in him a very special awareness, which led him to offer to participate in some form of the management of the School. As I watched my Si Fu do so many times with so many people, I created a function for him.
Well ... As Si Fu would say: "Kung Fu life is just like that, my friend: Who gives more, earns more."


The Disicple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@Gmail.com

domingo, 21 de abril de 2019

9 YEARS AS A DIRECTOR OF MYVT MEIER SCHOOL PART 1

(Inauguração do primeiro Núcleo Méier.)
(Grand Openning of the first MYVT Meier School.)

Aos 27 anos, em Maio de 2012, me via parado diante da fita de inauguração do Núcleo Méier ao lado de Si Gung e Si Fu. Ao meu redor, rostos de garotos que hoje são homens, irmãos Kung Fu que hoje são pais, e muita emoção aguardava aquele grande momento.
Não sabia o peso do que estávamos prestes à fazer: Abriríamos o primeiro Mo Gun coordenado por um membro de Décima Segunda Geração da Linhagem Moy Yat que não era Mestre ainda. Além disso, desde 2003 quando os primeiros Mestres foram formados no Brasil, não se tinha um Núcleo da Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence com um Diretor que não fosse um Mestre. Os desafios eram grandes, mas tão pouco, eles começaram ali...

At the age of 27, in May 2012, I found myself standing in front of the inauguration tape of the MYVT Méier school next to Si Gung and Si Fu. Around me, faces of boys who are now men, Kung Fu brothers who are now parents, and a lot of emotion awaited that great moment.
We did not know the weight of what we were about to do: We would open the first Mo Gun coordinated by a member of the Twelfth Generation of the Moy Yat Lineage who was not a Master yet. In addition, since 2003 when the first Masters were formed in Brazil, there was no Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence school in Brazil with a Director other than a Master. The challenges were great, but so little, they started there ...
(Foto do segundo evento de Integração Barra-Méier das turmas infantis)
(Photo of the second event of the Kids Class from Barra School and Meier Studio together)

Já em 2009, a então "Unidade Méier", havia proposto um segundo Evento de Integração com as turmas infantis do Núcleo Barra e da Unidade Méier(Foto), que funcionava dentro de uma escola de dança.
Começara assistindo Si Suk Ursula na Unidade Méier ainda em Abril de 2007, nos intervalos das aulas da faculdade entre o turnos da manhã e da noite. Só para se ter uma ideia, isso já faz tanto tempo, que alguém nascido em 1992 teria apenas 16 anos, quando em 2008 Si Suk Ursula precisou se afastar pois estava grávida de Rebeka e eu aceitei assumir em seu lugar sob a anuência de Si Fu.

Already in 2009, the then "Méier Studio" had proposed a second Integration Event with the kids's classes of the Barra School and the Méier Studio (Photo), which used to operate inside a dance school.
I had begun by assisting Si Suk Ursula at the Méier Studio as early as April 2007, in the intervals of college classes between morning and evening shifts. Just to give you an idea, it's been so long since someone born in 1992 would have been only 16 years old, when in 2008 Si Suk Ursula had to move away because she was pregnant with her daughter Rebeka and I agreed to take her place under the agreement of Si Fu .
Pegamos as chaves da primeira sala do Núcleo Méier no dia 06 de Abril de 2011, mais de um ano antes de sua inauguração. E no dia 08 que era uma Sexta, trazia Si Fu para sua primeira palestra nesse novo local. Naquele período, ainda não tínhamos a ideia de "Colóquio", mas lembro de Si Fu buscar a interação com os presentes a todo o momento.
Para que aquele momento acontecesse, nomes como: Felipe Mury, Rodrigo Demetrio, Leonardo Descoffier, Daniel de Caires, Raphinha Caputo, Rodrigo Caputo e Lucas Eustáquio...Ajudaram a organizar de maneira digna todo o ambiente.
Entre os presentes, vemos ao fundo de camisa vermelha Rodrigo Moreira, até então, apenas meu amigo de faculdade e entusiasta por artes marciais.

We took the keys to the first room of the Méier School on April 6, 2011, more than a year before its inauguration. And on the 8th that was a Friday, I would bring Si Fu to his first lecture at this new location. At that time, we still did not have the idea of "Colloquium", but I remember Si Fu seeking interaction with the present poeple at all times.
For that moment to happen, names like: Felipe Mury, Rodrigo Demetrio, Leonardo Descoffier, Daniel de Caires, Raphinha Caputo, Rodrigo Caputo and Lucas Eustaquio ... They helped to organize in a dignified way the whole environment.
Among those present, we see the bottom wearing red shirt Rodrigo Moreira, until then, just my college friend and enthusiastic for martial arts.

O primeiro Momento de Acesso Programado nesta nova sala, foi na semana seguinte, quando Luciano Freitas, meu irmão Kung Fu(foto), acessou o Nível Avançado "Biu Ji".
Lembro por vezes, da insegurança que sentia ao estar ali sozinho. Não era como no Núcleo Barra, onde haviam ainda muitos Si Suk como a Mestra Ursula Lima, à quem eu poderia recorrer caso houvesse alguma dúvida. Naquelas primeiras semanas, comendo um cachorro-quente com Thiago Silva e Carlos Antunes, que passaram para me chamar numa noite qualquer na casa da minha mãe, ouvi de Carlos a seguinte pergunta: "Si Hing, você não tem medo de você não conseguir fazer as coisas com um cara desses lá no Méier?" - Minha resposta para Carlos foi bem superficial, dizendo que não havia motivo para se ter medo. A verdade, é que o medo sempre esteve presente, e é esse tipo de medo que nos faz buscar a melhora.

The first class in this new room was in the following week, when Luciano Freitas, my brother Kung Fu (photo), accessed the Advanced Level "Biu Ji".
I sometimes remember the insecurity I felt when I was there alone. It was not like at the Barra School, where there were still many Si Suk as Master Ursula Lima, whom I could turn to if there were any questions. In those first few weeks, eating a hot dog with Thiago Silva and Carlos Antunes, who happened to call me one night at my mother's house, I heard from Carlos the following question: "Si Hing, you're not afraid you can not do things with a guys like that in Méier? "- My response to Carlos was rather superficial, saying there was no reason to be afraid. The truth is that fear has always been present, and it is this kind of fear that makes us seek improvement.
Por isso talvez, que em Maio de 2011, resolvi me matricular na primeira turma de pós-graduação em artes marciais do Brasil na extinta Universidade Gama Filho(FOTO), em sua matriz na cidade de São Paulo.
Dois dos docentes deste inédito curso, eram Si Gung e Si Taai. Sem dúvidas, uma experiência inesquecível que muito me enriqueceu!

So perhaps, in May 2011, I decided to enroll in the first graduate class in martial arts in Brazil at the extinct Gama Filho University (FOTO), at its headquarters in the city of São Paulo.
Two of the teachers of this unprecedented course were Si Gung and Si Taai. Without a doubt, an unforgettable experience that greatly enriched me!
Si Fu sempre se fez presente na condução do Núcleo Méier(FOTO), assim como meus irmãos Kung Fu da época e meus Si Suk. Àquela altura, a sala vazia começava a ficar cada vez mais com um aspecto de "Mo Gun". Por vezes, demoramos para colocar algum objeto componente da ambiência objetiva do Mo Gun por falta de recursos. Porém, na maioria das vezes, baseado no que via Si Fu fazer, preferia esperar por um horário em que os irmãos Kung Fu estivessem presentes para que uma ação como colocar os quadros dos ancestrais (Sam Wai) deixasse de ser apenas uma obrigação, e passasse a ser uma oportunidade de aprendizado.

Si Fu was always present in the conduction of the MYVT Meier School (PHOTO), as well as my Kung Fu brothers of the time and my Si Suk. By now the empty room was starting to look more and more like a "Mo Gun". Sometimes, it takes time to put some object component of the objective ambiance of the Mo Gun for lack of resources. However, most of the time, based on what Si Fu saw, he would rather wait for a time when the Kung Fu brothers were present so that an action such as setting up the ancestors (Sam Wai) was no longer just an obligation,but an opportunity for learning.
O número de praticantes também começou a aumentar, sendo a primeira matrícula de Pedro Freire. A confiança de Si Fu no trabalho que se iniciava ali era tamanha, que sua filha mais velha Jade (foto de vermelho), mesmo morando em Jacarepaguá, que era bem mais próximo ao Núcleo Barra, praticava comigo no Núcleo Méier.

The number of practitioners also began to increase, being the first enrollment by Pedro Freire. Si Fu's confidence in the work that began there was so great, that his eldest daughter Jade (red shirt in the photo), even living in Jacarepaguá neighborhood, which was much closer to the Barra School, practiced with me in Méier School.
Por alguma razão que não sei explicar, as pessoas gostavam de ficar no Mo Gun.Simplesmente não queriam ir embora. Nas Sextas de 2011, chegávamos a ter simultaneamente fazendo as antigas práticas coletivas,doze pessoas naquela sala.
O bairro do Méier tinha um estereótipo de um local onde se tinham "academias":Você praticava, suava e voltava para casa. Preferi sempre olhar para o aspecto acolhedor do bairro. Um local com pessoas com muito carinho umas pelas outras, e um sentimento agregador muito grande.
De minha parte, por vezes levei meu televisor de 14 polegadas(foto) e um aparelho de DVD só para exibir a cena de Bruce Lee fazendo "Paak Da" em "Operação Dragão"(Enter the Dragon,2011). E dizia: "Hoje vamos trabalhar o Paak Sau no Ving Tsun Experience." - Para o praticante, não era mais apenas uma técnica, era um movimento que a deixava mais próxima de seu ídolo. E isso o encantava.

For some reason I can not explain, people liked to stay at Mo Gun. They just did not want to leave. On Fridays of 2011, we would be doing the old collective practices, with twelve people in that tiny room.
The Méier neighborhood had a stereotype of a place where they had "academies": You practiced, sweated and returned home. I always preferred to look at the cozy aspect of the neighborhood. A place with people with a lot of affection for each other, and a very large aggregating feeling.
For my part, sometimes I took my 14" TV (photo above) and a DVD player just to show the scene of Bruce Lee doing "Paak Da" in "Enter the Dragon" (2011). I would say: "Today we are going to work the Paak Sau in the Ving Tsun Experience class."-  For the practitioner, it was no longer just a technique, it was a movement that would take him closer to his idol. And that charmed him.
Procurava estar sempre com Si Fu(FOTO). Estávamos começando um novo Núcleo na  Zona Oeste do Rio, e todas as Terças, Quintas e Sábados estava por lá. Nas noites de Terças e Quintas, tínhamos uma reunião de Gestão Coordenada por Si Fu, na qual também participava a Si Suk Ursula(foto). Lembro de que por vezes, aquela rotina foi bem pesada e que precisei abrir mão de muita coisa, como meus passeios com meus amigos. Porém, lembro da frase de Si Fu: "Aproveite esse momento, ele não vai se repetir."

I always wanted to be with Si Fu (PHOTO). We were starting a new School in the West Zone of Rio, and every Tuesday, Thursday and Saturday was there. On Tuesdays and Thursdays we had a management meeting coordinated by Si Fu, which also included Si Suk Ursula (photo). I remember that sometimes that routine was very heavy and that I had to give up a lot of things, like my hangouts with my friends. However, I remember Si Fu's phrase: "Enjoy this moment, it will not happen again."
O Núcleo Copacabana abriu suas portas em 2011, e lembro com clareza do pedido de Si Suk Ursula para que numa tarde de Novembro daquele ano, pudesse falar um pouco sobre Família Kung Fu aos seus primeiros To Dai(foto), e por isso, levei algumas fotos impressas.
Estava bem nervoso enquanto caminhava pela Avenida Nossa Senhora de Copacabana, mas sabia que a relação construída com Si Suk principalmente enquanto a assisti em suas sessões no ínicio das atividades da Unidade Méier em 2007. Haviam garantido esse nível de confiança em mim.

The Copacabana School opened its doors in 2011, and I remember with clarity the request of Si Suk Ursula so that one afternoon in November of that year, I could talk a little about Kung Fu Family to ther first To Dai (photo), and so I took some printed photos.
I was very nervous as I walked along Nossa Senhora de Copacabana Avenue, but I knew the relationship built with Si Suk mainly while I assisted her sessions at the beginning of the activities of the Méier Studio in 2007. They had guaranteed this level of confidence in me.
Especial mesmo, foi o momento em que começaram a surgir os primeiros membros vitalícios saídos diretamente do Núcleo Méier. Na foto acima, vemos a noite do convite formal para o atual Diretor do Núcleo Barra da Tijuca André Guerra realizar o "Baai Si". Luciano Freitas e Fabio Sá, que também estiveram presentes, foram outros dois exemplos desse momento.

Especially, it was the moment when the first special students(Disciples) left directly from the  Méier School began to appear. In the photo above, we see the night of the formal invitation to the current Director of the Barra da Tijuca School, André Guerra perform the "Baai Si". Luciano Freitas and Fabio Sá, who were also present, were two other examples of this moment.
Para mim era um orgulho tão grande a cada vez que um praticante do Núcleo Méier realizava o "Baai Si", que fiz questão de que isso fosse exposto à época em minha breve biografia no site da Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence. Mais tarde, Clayton Meireles e Iuri Alvarenga, que exerceram a Direção e Direção Adjunta do Núcleo Barra em 2018, e Fabiano Granado. Também começaram sua prática no Núcleo Méier sendo posteriormente indicados ao Si Fu para realizarem o Baai Si. Totalizando oito membros vitalícios da Família Moy Jo Lei Ou oriundos desse trabalho.

For me it was such a great honor every time a practitioner of the Méier School did "Baai Si", which made it a point that this was exposed at the time in my brief biography on Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence's website. Later, Clayton Meireles and Iuri Alvarenga, who served as Directorsof the Barra School in 2018, and Fabiano Granado. They also began their practice in the Méier School and were later introduced to Si Fu to do the Baai Si. Totaling eight special studentes(Disciples) of the Moy Jo Lei Ou Family from this work.
Em 2012, mais precisamente em Outubro, Si Fu retornou de sua terceira viagem à China(foto). Naquela oportunidade, eu e Guilherme Farias (Diretor interino do Núcleo Barra naquele período e atual Diretor Adjunto do mesmo Núcleo). Pudemos tomar um café da tarde com Si Fu e ouvir um pouco de suas histórias.
Para mim, sempre foi muito mais forte o aspecto familiar do que institucional ao longo de minha trajetória. E bem melhor do que apresentar novos discípulos era poder atuar como um.

In 2012, more precisely in October, Si Fu returned from his third trip to China (photo). At that time, me and Guilherme Farias (Acting Director of the Barra School in that period and current Director of the same School with Andre ). We were able to have an afternoon coffee with Si Fu and hear some of his stories.
For me, the family aspect has always been much stronger than institutional throughout my career. And far better than introducing new disciples was being able to act as one.

Eu havia me mudado para um apartamento que era de meu falecido e querido avô, alguns meses antes. Me sentia muito feliz, por cada novo item que comprava para o local com o dinheiro advindo do Núcleo Méier. Para mim, era simplesmente mágico, poder ter esse tipo de retorno de meu sonho.

I had moved into an apartment that belonged to my late and dear grandfather, a few months earlier. I felt very happy, for every new item I bought for the place with the money coming from the  Méier School. For me, it was simply magical, to be able to have that kind of return from my dream.
(No dia em que pegamos as chaves da sala 108 do Blue Sky. Outubro de 2012)
(On this day, we got the keys of the room 108 of Blue Sky building in Oct.2012)

E o momento mais importante dessa minha trajetória como Diretor de Núcleo, ou simplesmente como profissional. Foi quando por uma sequência de acontecimentos, pude fazer o acerto do aluguel do Núcleo Barra nos meses de Outubro e Novembro de 2012 junto dos aluguéis do Núcleo Méier.
Pode parecer difícil de explicar, mas tinha vivido muitas coisas boas no Blue Sky, e é verdade que retornávamos para lá num momento difícil, mas a honra em ser o locatário e de poder pagar aqueles aluguéis graças ao dinheiro que entrava por algo aprendido com Si Fu. Foi a coisa mais emocionante que minha profissão me possibilitou realizar até àquele momento.

And the most important moment of my career as a School Director, or simply as a professional. It was when, due to a sequence of events, I was able to set the rental of the Barra School in the months of October and November 2012 at the Méier School rents.
It may seem difficult to explain, but had lived many good things in Blue Sky, and it was true that we were returning there in a difficult time, but the honor of being the renter and of being able to pay those rents thanks to the money that came in for something learned from Si Fu. It was the most exciting thing that my profession made possible for me to perform until that moment.
(Cantando "Parabéns" para Pedro em seu aniversário. Os "Aniversariantes do mês"
 é uma tradição do Núcleo Méier herdada do Núcleo Jacarepaguá)

(Singing "Happy birthday to you" to Pedro on his birthday. The "birthdays of the month" is a tradition of the Méier School inherited from the Jacarepaguá School)

Num dos meus filmes favoritos da infância, "Hook - A Volta do Capitão Gancho", tem a minha cena preferida na qual Peter Pan (Robin Williams) já crescido,consegue voltar a voar pois consegue acessar lembranças felizes de sua infância (Cena AQUI).
Bom, me peguei lembrando desse filme e de sua trilha sonora nos últimos dias, e da importância de não deixarmos de ter essas lembranças felizes que não nos deixam esquecer de nossos sonhos e da razão de estarmos desempenhando um determinado papel social.

In one of my favorite childhood films, "Hook"(1992) has my favorite scene in which Peter Pan (Robin Williams) has grown up, can fly again because he can access happy memories of his childhood (Scene HERE) .
Well, I found myself remembering this film and its soundtrack in recent days, and the importance of not forgetting those happy memories that do not let us forget our dreams and the reason we are playing a certain social role.
Nunca vamos saber ao certo, o quanto uma atitude nossa pode influenciar positivamente a vida de alguém quando dirigimos um Núcleo da Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence. Pois de certa forma, passamos a ser uma referência.
 A insegurança, ela sempre vai existir, mas contanto que possamos: Olhar cada situação com o coração, ouvir cada palavra com o coração e nos expressar de coração. Poderemos finalmente saber seguir a direção que este coração aponta.

We will never know for sure how much our attitude can positively influence someone's life when we drive a Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence School. For in a way, we become a reference.
  Insecurity, it will always exist, but as long as we can: Look at each situation with our heart, hear each word with our heart and express us from the heart. We may finally know how to follow the direction that this heart points.


FIM DA PARTE 1

End of the PART 1




The Disicple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com