PRATIQUE NO RIO: 21 99636988

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

How to practice Ving Tsun with no Money. part 1

(Eu e Si Suk Ursula juntos na celebração surpresa do meu aniversário em 2010)
(Si Suk Ursula and I together in the surprise celebration of my birthday in 2010)

Era um dia de semana qualquer, sentava-me com Si Suk Ursula num almoço em algum restaurante do Shopping Barra Garden nos anos 2000. Um membro da Família estava se afastando depois de muitos anos por questões financeiras, e Si Suk Ursula depois de se despedir  dele disse enquanto segurava o garfo de forma pesarosa , algo relacionado ao fato de que muitas vezes uma pessoa que aparentemente não possui condições de pagar por sua prática, mas que possui a vontade para tal, encontra um jeito.

It was a weekday, I was sat with Si Suk Ursula for lunch at some restaurant in Barra Garden Mall in the 2000s. A member of the Family was moving away after many years because of financial matters, and Si Suk Ursula after saying goodbye she said kind of sad as she held her fork something related to the fact that often a person who apparently does not have the conditions to pay the fees for his or her practice, but who has the will for it, finds a way.
(Eu executando o "Siu Nim Do" observado por Si Suk Ursula)
(I performing the "Siu Nim Do" observed by Si Suk Ursula)

Quando comecei no Ving Tsun eu tinha uma ótima coordenação motora, disposição, saúde, condições de pagar pela prática, etc...  Assim se deu até o "Mui Fa Jong". A partir dali, meus pais decidiram que não estavam mais dispostos a investir num "Hobby", como eles consideravam.
Anos mais tarde, já como profissional, por diversas vezes ouvi frases como : "É que eu to meio parado."...  Frases como essa , parecem tentar de alguma forma, justificar algo que não pudera ou poderia ser feito , fosse antes ou durante a prática. Isso porque, a maioria das pessoas olha a vida por uma perspectiva de "ativismo pessoal".

When I started in Ving Tsun I had a good coordination of my body, I was full of energy, my health was great, I had all the conditions to pay for the practice, etc ... This was even the "Mui Fa Jong". From there, my parents decided they were no longer willing to invest in a "Hobby", as they considered it.
Years later, as a professional, I heard several times  phrases such as "I'm kind of sedentary" ... All these phrases tried to justify something that could be done before or during practice . That's because, most people look at life from a "personal activism" perspective. If something did not work, it was because they could not do it by themselves.
(Bruce Lee em uma entrevista que ficaria conhecida como "Lost Interview")
(Bruce Lee in an interview that would be known as "Lost Interview")


Se desconhece o fato de que dentro desta lógica chinesa na qual o Ving Tsun está inserido, encontramos um pensamento de eficácia que, não projetando nenhum plano sobre o curso das coisas, tampouco precisa considerar a condução sob esse angulo meios-fim: Esta resulta , por conseguinte, não de uma aplicação, mas da exploração (tirando vantagem de um potencial implicado na situação).
Ou seja, o fato de você poder praticar independente da sua idade, ou de realizar uma prática mesmo sem que esteja em sua melhor forma física, não dependeria do que você pode, mas do quanto você é capaz de se apoiar no que o cenário lhe oferece. Acontece, que citando Bruce Lee em sua conhecida "Entrevista perdida" que está disponível no youtube, ele fala de que a habilidade última de um artista marcial deveria ser a honestidade.

Its unkown, that within this Chinese logic in which the Ving Tsun is inserted, we find a thought of efficacy which, by projecting no plan on the course of things, neither need to consider conducting under this half-end angle: therefore, not from an application but from exploitation (taking advantage of the potential involved in the situation).
That is, the fact that you can practice independently of your age, or perform a practice even in your best physical form, would not depend on what you can, but how much you can rely on what the scenario offers. It turns out, that quoting Bruce Lee in his well-known "Lost Interview" that is available on youtube, he says that the ultimate skill of a martial artist should be honesty.
(Com Si Fu durante almoço em São Paulo em 2016)
(With Si Fu during lunch in Sao Paulo in 2016)

Ao longo dos anos, Si Fu falou sobre muitas coisas para mim, que nunca mais esqueci: Uma delas, se referia ao fato, de que muitas vezes quando falamos sobre algo, damos um conselho, ou contamos uma história, estaríamos na verdade falando para nós mesmos. Precisamos nos ouvir falando daquilo. . Isso tudo, de forma consciente mas principalmente inconsciente: "...A maneira que a pessoa monta o pensamento... A ordem que ela apresenta o que compõe o discurso, mostra muito também..." - Teria dito Si Fu.

Over the years, Si Fu has talked about many things for me, which I have never forgotten again: One of them was about the fact that many times when we talk about something, give an advice to someone, or tell a story, we would actually be talking to ourselves. We need to hear ourselves talking about it.  All this, in a conscious but mostly unconscious way: "... The way the person assembles the thought ... The order that it presents what composes the speech, shows a lot too ..." - Had Si Fu said.
(Hot-dog time! Com Si Suk Ursula em Ipanema no primeiro semestre de 2011)
(Hot-dog time! With Si Suk Ursula in Ipanema in the first half of 2011)

Então, naquela conversa, Si Suk Ursula também estava falando sobre isso de certa forma. Pois com o tempo numa Família Kung Fu, você começa a atribuir valor a uma série de coisas e momentos que antes você não conseguia fazê-lo. E por atribuir esse valor de maneira apropriada, e mais ainda: Por fazer parte de todo o pensamento que leva até que ele seja apresentado . Seja em forma de um evento, jantar, prática , etc... Que você em um determinado momento deixa de achar algo "caro". Assim como a posição "Yi Ji Kim Yeung Ma" é desconfortável no primeiro dia e depois você se apropria dela ao ponto de ficar confortável .
Pois estamos falando de um valor simbólico embutido no objeto ou momento. E por conseguinte, exatamente por sermos capazes de atribuirmos o devido valor ao acesso pleno que nos é dado ao Sistema Ving Tsun que nos mobilizamos. E de uma forma talvez mágica, encontramos sempre uma maneira de seguir adiante nessa jornada. Talvez andemos 15 passos num dia, e no outro apenas fiquemos onde estamos, mas por termos a noção plena do tesouro que nos é entregue por nosso Si Fu, não nos atrevemos a sair da estrada.

So, in that conversation, Si Suk Ursula was also talking about it in a way. Because over time in a Kung Fu Family, you begin to value a number of things and moments that you could not do before. And by attributing this value appropriately, and even more: By being part of all the thinking that leads to it . Be in the form of an event, dinner, practice, etc ... That you at any given time stops finding something "expensive". Just as the "Yi Ji Kim Yeung Ma" stance is uncomfortable on the first day and then you appropriate it to the point of being comfortable.
Because we are talking about a symbolic value embedded in the object or moment. And therefore, precisely because we are able to give due value to the full access we are given to the Ving Tsun System that we mobilize ouserlves to keep moving foward. And in a perhaps magical way, we always find a way to move forward on this journey. We may walk 15 steps in one day, and in the next we will only stay where we are, but because we have the full notion of the treasure that is given to us by our Si Fu, we do not dare to leave the road.
(Si Fu em foto com seu discípulo Rodrigo Moreira e seus irmãos Kung Fu,
 os Mestres Seniors Marcelo Navarro e Nataniel Rosa)

Então nessa convivência com Si Fu, ouvi dele anos atrás, que eu deveria parar de tentar convencê-lo de que não tinha dinheiro, mas parar para pensar se não era uma questão de que eu estava escolhendo outras coisas para investir.
Quando se tem um Si Fu, você vai encontrar essa única pessoa, que não vai deixar você convencê-lo de nada disso. Ele vai lhe ouvir com todo o coração, mas não vai permitir , nem por um momento, que você o convença dessa ou de outras coisas. Talvez, você esteja tão mal naquele período, que ele apenas respeite o momento para quem sabe, conversar com você melhor depois. Mas se você tiver qualquer condição de ouvi-lo, ele provavelmente vai lhe chamar para o movimento novamente.

So in this coexistence with Si Fu, I heard from him years ago that I should stop trying to convince him that I had no money, but take a time to wonder if I was choosing other things to invest.
When you have a Si Fu, you will find this one person, who will not let you convince him of any of that. He will listen to you with all his heart, but will not allow you to convince him of this or other things for a moment. Maybe, you were so bad at that time, that he just respects the moment for who knows, talk to you better later. But if you have any condition to hear it, he will probably call you to the move again.
(Caminhando por entre a prática em meados de 2009 no Méier)
(Walking through practice in mid-2009 at Méier)


Você deve estar pensando: "Ei! Qual a razão disso tudo? " - Bom, meu Si Gung disse certa vez que:  "Kung Fu significa acumulo de potencial". - Achei bem interessante essa interpretação e nunca mais esqueci. Então, lá estava eu ouvindo de um aluno, que ele estava cansado e por isso não estava indo bem na prática. Eu ouvira algo assim muita vezes, mas foi só naquela vez, que como uma torrente, tudo isso veio à minha mente. E foi só então que eu me perguntei: "Se é possível ser um Mestre de Kung Fu mesmo não sendo o melhor lutador, ou o mais bem preparado fisicamente, porque este se apóia no potencial da situação. Isso também não se aplica a escassez de dinheiro? "
Portanto,ao abrirmos mão das justificativas seja para nós ou para terceiros, por entender que nenhuma justificativa fará a situação mudar, passaremos a ter o potencial de entender inclusive como ser um excelente artista marcial mesmo não sendo o mais forte, o mais alto, o mais rápido ou até mesmo a pessoa com mais tempo ou mais recursos.  E se pudermos , com tudo isso , ser um grande artista marcial, por que não, um grande ser humano?


You should be thinking, "Hey, what's the point of all this?" - Well, my Si Gung once said: "Kung Fu means accumulation of potential." - I found this interpretation very interesting, and I never forgot it again. So, there I was hearing from a student, that he was tired and so was not doing well in practice. I had heard something like that many times, but it was only that time that, like a torrent, it all came to my mind. And it was only then that I asked myself, "If it is possible to be a Kung Fu Master even though one is not the best fighter, or the best physically fit, because one rests on the potential of the situation. Does not this also apply to scarcity of money?"
Therefore, when we give up the justifications either to ourselves or to third parties, because we understand that no justification will change the situation, we will have the potential to understand how to be an excellent martial artist even though one is not the strongest, faster or even the person with more time or more resources. And if we can, with all that, be a great martial artist, why not, a great human being?

The Disicple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com