PRATIQUE NO RIO: 21 99636988

terça-feira, 10 de outubro de 2017

WHAT I'M LEARNING FROM BIU JI WITH SI SUK ANDRÉ CARDOSO


(Si Suk André, tão querido por todos, compartilha seu vasto conhecimento 
comigo em prática nas areias da Barra da Tijuca a 13 anos atrás.)

(Si Suk André, so dear to everyone, shares his vast knowledge
with me in practice in the sands of Barra da Tijuca 13 years ago.)

Você bem sabe, que quando pega um pincel e o posiciona sobre o canvas, aquele traçado que você der, não tem mais volta. Você pode apagá-lo, consertá-lo, você pode fazer uso de algum artifício para tornar o erro imperceptível, afinal, não tem ninguém olhando, mas isso tudo não importa. Aquela primeira pincelada estará para sempre no canvas e dentro de você. Porém, acredito que para um artista marcial, mais difícil do que errar uma pincelada, seja não ter ao menos pegado no pincel em primeiro lugar.
Si Suk André Cardoso foi o responsável pelo meu "Biu Ji" do início ao fim. O conheci quando estava na metade do Cham Kiu, ele foi alguém por quem me encantei e me inspirei por muitas vezes. E até hoje é assim. Quando ele chegava num lugar, ele buscava ser gentil e falar com todos os presentes, e esse carinho, era sempre retribuído.

You know very well that when you take a brush and place it on the canvas, that first stroke you make, there is no turning back. You can erase it, fix it, you can make use of some artifice to make the error imperceptible, after all, there is no one looking, but it does not matter. That first brush stroke will be forever on the canvas and inside you. However, I believe that for a martial artist, it is more difficult than to miss a stroke of brushstroke, or not to have at least taken in the brush in the first place.

Si Suk André Cardoso was responsible for my "Biu Ji" from start to finish. I met him at the Mo Gun when I was in the middle of Cham Kiu, he was someone I loved and was inspired by many times. And to this day it is so. When he arrived in a place, he tried to be kind and talk to everyone present, and that affection was always reciprocated.

(O "poder secreto" de Si Suk André era seu carisma. 
Estar com ele era certeza de sorrir em algum momento)

(Si Suk André's "secret power" was his charisma.
Being with him was sure to smile at some point)

Já contei aqui, sobre quando no meu primeiro momento formal no Biu Ji ele me disse: "Thiagão, presta atenção: No Biu Ji, você deve entender que se deve com o que tiver, fazer o que for, na hora que é preciso, sem desculpas e sem demora.... " - Eu abri um sorriso, achei que seria mais "animado" que o Cham Kiu àquela altura.

I have already told you about when, at my first formal moment at Biu Ji, he said to me: "Thiago, pay attention: At Biu Ji, you must do what you have to with what you have, whatever you do, when you need it, without excuses and without delay .... "- I opened a smile, I thought it would be more" lively "than Cham Kiu at that time.
(No Restaurante Estrela do Sul no Recreio, 
durante aniversário de meu Si Fu Julio Camacho que observa nossa demonstração de "Biu Ji".
A camisa e gravata que uso eram de meu avô. A calça foi dada também por ele um ano antes)

(At Estrela do Sul Restaurant in Recreio,
during my Si Fu Julio Camacho's birthday. He was watching our demonstration of "Biu Ji".
The shirt and tie I wore was my grandfather's. The pants were also given by him a year earlier)


Anos depois das tardes com Si Suk André, no meu entender, o "Biu Ji" expressa o que você desenvolveu no Siu Nim Tau e Cham Kiu. Um bom tutor, vai exigir de você de forma que você precise tomar decisões e se responsabilizar por elas sem muito tempo para planejá-las. Talvez você precise jogar o braço para só depois colocar o corpo por detrás, isso porque, talvez a prática não lhe dê tempo de fazer diferente.Talvez , por vezes, eu tenha me esquecido disso. Me vi em situações do dia-a-dia, querendo fazer movimentos estruturados como se estivesse no Cham Kiu. E não estou me referindo ao ano de 2002, quando estava aprendendo, mas anos e anos depois. Si Fu diz para mim: "Você se apoia muito pouco nos potenciais das situações." - E isso me custou e custa muito caro.
Si Fu aparenta ser alguém que naturalmente vive bem em "situações de crise" ou simplesmente , situações que pedem uma decisão imediata . Já Si Suk André me parecia ter aprendido a lidar com situações assim. E por isso, talvez eu me identificasse tanto com ele.


Years after the afternoons with Si Suk André, in my opinion, "Biu Ji" expresses what you have developed in Siu Nim Tau and Cham Kiu. A good tutor will require you so that you have to make decisions and take responsibility for them without too much time to plan them. You may need to throw your arm away only after putting the body behind you, because perhaps the practice will not give you time to do it differently. Sometimes I forget that. I found myself in day-to-day situations, wanting to make structured moves as if I were in Cham Kiu. And I'm not referring to the year 2002, when I was learning Biu Ji, but years and years later. Si Fu says to me: "You rely very little on the potentials of the situations." -And that costs me a lot.
Si Fu appears to be someone who naturally lives well in "crisis situations" or simply, situations that call for an immediate decision. Already Si Suk André seemed to have learned to deal with such situations. And for that, maybe I'd identify with him so much.

(Prática Coletiva nas manhãs de Domingo voltada para os "loucos" da Família. 
Por isso,apelidamos esses encontros de "Sunday Bloody Sunday" ..risos Na foto, eu e o irmão Kung Fu Roberto Viana fazemos o "Biu Ji")

(Collective Practice on Sunday mornings for the "crazy ones" from the family.
That's why we call these Sunday Bloody Sunday meetings. In the photo, I and Kung Fu Brother Roberto Viana do the "Biu Ji")

No "Biu Ji" nao podemos "travar" o Chi Sau. Alguém que saiba tirar proveito, poderá usar seu braço pesado a favor dele e você será golpeado. Você também não deveria no "Biu Ji", ficar preso a um padrão, Si Fu sempre fala, que alguém com um padrão fácil de ler é alguém fácil de ser manipulado.
Talvez por isso, certa vez Si Fu me disse algo, que acredito que apenas um "Si Fu" poderia dizer a um To Dai e ficar tudo bem: "Pereira, às vezes você é muito burro." - Disse ele de forma séria e frustrada.
Eu havia trazido um imbróglio e ficamos em silêncio nos olhando depois dele dizer isso. Si Fu completou um minuto depois: "Não estou te chamando de burro por chamar. Me refiro ao fato de você às vezes empacar em algo, em uma ideia e não enxergar o que está bem na sua frente."

In "Biu Ji" we can not "brake" Chi Sau. Someone who knows how to take advantage, can use your heavy arm in his favor and you will be beaten. You also should not in "Biu Ji," get stuck to a model, Si Fu always talks, that someone with an easy-to-read pattern is someone easy to manipulate.
Maybe that's why Si Fu once told me something, that I believe that only a "Si Fu" could say to a To Dai and be okay: "Pereira, sometimes you are very dumb." - He said it seriously and frustrated.

I had brought an imbroglio and we were silent looking each other after he said it. Si Fu completed a minute later: "I'm not calling you dumb just for calling. I mean, sometimes you pack into something, an idea, and you can not see what's right in front of you."


(O Mo Gun nessa época era como o Dream Team de basquete dos EUA em 1992. 
Algumas das maiores lendas do Ving Tsun no Rio eram os tutores. Você me vê próximo a duas delas)

(The Mo Gun at that time was like the Dream Team of US basketball in 1992.
Some of the greatest legends of Ving Tsun in Rio were the tutors. You see me next to two of them)

Então um dia eu estava triste com algo que tinha acontecido, cheguei meio cabisbaixo com minha bicicleta no Mo Gun, e a energia de Si Suk André quando cumprimentava alguém, não encontrou "eco" em mim. Ele me olhou com suas características sobrancelhas levantadas por trás de seus óculos arredondados, quando estava curioso com algo ou em dúvida sobre alguma coisa, e me perguntou se estava tudo bem. Era o ano de 2005, estávamos sozinhos no Mo Gun e ele me convidou para sentar com ele numa sala nos fundos, onde haviam várias mesas e computadores, era onde funcionava a área administrativa.
Contei o que havia acontecido, Si Suk André não queria falar o que disse em seguida, mas colocou o seguinte para mim: "É Thiagão, as vezes só temos mesmo uma chance, se perdermos já era. " - Nossa! Eu posso lembrar como se fosse hoje. Eu olhei para o chão com as mãos apoiadas nas minhas coxas sentado na cadeira e fiquei em silêncio. Si Suk André finalmente completou: "Sinto muito Thiagão, parece não ter jeito."
Confesso que estava esperando uma palavra de apoio ou de motivação, mas Si Suk André fez o que se deveria fazer numa prática na natureza do Biu Ji , ainda que eu já estivesse no Mui Fa Jong, que é o fato de que não é nossa escolha golpear ou não golpear. A ocupação da Linha Central até o o ponto central de máximo alcance, é uma consequência da relação entre as duas partes naquele domínio.

Then one day I was saddened by something that had happened, I got half-disheveled with my bike in the Mo Gun, and the energy of Si Suk André when he greeted someone, did not find "echo" in me. He looked at me with his characteristic eyebrows raised behind his rounded glasses, when he was curious about something or in doubt about something, and asked me if everything was okay. It was the year 2005, we were alone in the Mo Gun and he invited me to sit with him in a back room where there were several tables and computers, it was where the administrative area worked.

I told him what had happened, Si Suk André did not want to say what he said next, but he put the following to me: "Yeah Thiago, sometimes we only have one chance, if we lose there is nothing to do."-  I can remember it as if it were today. I looked at the floor with my hands on my thighs sitting on the chair and I was silent. Si Suk André finally completed: "I'm sorry Thiagoo, there seems to be no way."

I confess that I was expecting a word of support or motivation, but Si Suk André did what he should do in a practice in the nature of Biu Ji, even though I was already in Mui Fa Jong, which is the fact that it is not our choice striking or not striking. The occupation of the Center Line to the central point of maximum reach is a consequence of the relationship between the two parties in that domain.

(Em 2007 recebi o "Biu Ji Certification"das mãos da Si Taai Po Helen Moy  
em pessoa. Na foto acima, faço a execução da sequência observado por Si Fu)

(In 2007 I received the "Biu Ji Certification" from the hands of Si Taai Po Helen Moy
in person. In the picture above, I execute the sequence observed by Si Fu)

Anos mais tarde, Si Fu me perguntou se eu sabia porque o verbo "aprender" não tinha conjugação no passado no idioma chinês, respondi que não. Si Fu disse: "Na lógica chinesa, você está sempre aprendendo, não existe a ideia de você já ter aprendido algo completamente."
Acredito que até hoje esteja aprendendo sobre tudo que Si Suk André me falou. Tento fazer as coisas sem demora , sem arranjar desculpas. Procuro fazer o que é necessário com o pouco que tenho,  mas nem sempre tenho sucesso. Outras vezes, me pergunto se ainda sou "tão burro" quanto Si Fu alertou naquele dia, infelizmente acho que ainda sou(risos). Porém, o mais importante: As palavras de Si Suk André naquela noite de 2005. A cada oportunidade perdida, a "Porrada" vem sem demora. E cada uma delas eu lembro do Si Suk. Ele já não está mais ativo na Família Kung Fu, mas continuo aprendendo com suas palavras todas as vezes. Infelizmente, quase sempre fora do timing... Algo tão importante no "Biu Ji"...

Years later, Si Fu asked me if I knew why the verb "learn" had no conjugation in the past in the Chinese language, I answered "no". Si Fu said, "In Chinese logic, you are always learning, there is no idea that you have already learned something completely."

I believe that to this day I am learning everything Si Sok Andre told me. I try to do things without delay, without making excuses. I try to do what is necessary with what little I have, but I do not always succeed. Other times, I wonder if I'm still "as dumb" as Si Fu warned that day, unfortunately I still think I am (laughs). But the most important: Si Suk André's words on that night of 2005. With every opportunity lost, the strike comes without delay. And each of them I remember Si Suk. He is no longer active in the Kung Fu Family, but I keep learning his words every time. Unfortunately, almost always out of timing ... Something so important in "Biu Ji" ...

(Si Fu pratica a caligrafia num de seus antigos Mo Gun)
(Si Fu practices the calligraphy in one of his old Mo Gun)

Esse não é um artigo para ser pesaroso. Veja, muitas vezes quando falamos de arte, podemos pensar num primeiro momento, na expressão realista . Se for na caligrafia, pensamos na "mais bonita". Mas foi também Sun Zi que disse que "enxergar uma montanha não é sinal de boa visão". Por isso, mesmo para um cara  às vezes atrapalhado com o timing como eu, aprendi como ser "golpeado" quando isso acontece e seguir sorrindo. Porque assim como a obra que para os desentendidos não pode ser chamada de arte, também dá para ficar bom de Kung Fu quando algo dá errado. Mas você vai precisar enxergar com o coração, e não com os olhos.

This is not an article to be sorry. See, often when we speak of art, we can think at first, in the realistic expression. If it's in calligraphy, we think of the "most beautiful." But it was also Sun Zi who said that "seeing a mountain is not a sign of good vision." So even for a guy sometimes fumbling with timing like me, I learned how to be "beaten" when it happens and keep smiling. Because as well as the work that for the misunderstood can not be called art, it is also possible to get good Kung Fu when something goes wrong. But you will have to see with your heart, not with your eyes.


The Disicple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com