PRATIQUE NO RIO: 21 99636988

quarta-feira, 17 de maio de 2017

5 things I gave up to become a Martial Arts Professional


" ...Nos últimos 3 anos Si Fu, as coisas não foram fáceis pro senhor . E eu tenho que confessar que pra mim foi bem difícil acompanhar todo esse processo. Desde a primeira vez que o vi, sempre enxerguei tanta vida no senhor, que vê-lo adoentado , ou cansado, ou preocupado para mim foi bem duro....O senhor inspirou muitas pessoas nesses anos. Fossem elas pessoas que o chamavam de Si Hing ou de Si Fu. O senhor sempre esteve lá por elas. Mas hoje vejo, o quanto o senhor sacrificou para tanto. O senhor realmente sempre levou esse compromisso a sério, e por muitas vezes as pessoas que o senhor ajudava,ouvia, aconselhava, e abraçava. Eram as mesmas que falavam besteiras depois. E foi quando o senhor me disse: "...Não importa quem seja, ou o que falou por aí. Quantas vezes retornar, eu vou sempre receber com um abraço.Mas um abraço de verdade...Para muitos de nós, o senhor era quase uma entidade que só vivia em função do Ving Tsun. Nunca pensamos de verdade , em como estavam as coisas na sua casa ou com a sua Família. E mesmo assim, todas as vezes, o senhor se preocupou com a casa, e com a família de cada um de nós. E por mais trivial que fossem os nossos problemas, o senhor os ouvia com uma atenção que muitas vezes surpreendia quem estava falando. " (Trecho do artigo "CARTA ABERTA PARA MESTRE JULIO CAMACHO" de 26 de Fevereiro de 2014)

Over the past three years Si Fu, things were not easy for you. And I have to confess that for me it was very difficult to live this process. From the first time I saw you, whenever I saw you, you had so much life in you, So, to see you getting sick, or tired, or worried for me was pretty hard. You inspired many people over the years. They were people who called you as Si Hing or Si Fu. You were always there for them. But now I see, how much you sacrificed for us. You really always took that commitment seriously, and often people that you helped, listened, counseled, and hugged. Were the same after speaking nonsense about you. And I remember when you told me: ".. ... No matter who or what the person said before. Every time they return, I will always welcome this person with a hug But a honestly hug...For many of us, you were almost an entity that lived only for Ving Tsun. We Never thought for real in how things were going at your home and with your family. And yet, every time, you cared about the house, and the family of each of us. And no matter how trivial  were our problems, you heard them with an attention which often surprised who was speaking." (Excerpt from the article "OPEN LETTER TO MASTER JULIO CAMACHO" of February 26, 2014)

(Mestre Julio Camacho com Grão-Mestre Leo Imamura em meados dos
 anos 90 na antiga sede central da Moy Yat Ving Tsun para a América do Sul)

 (Master Julio Camacho with Grand Master Leo Imamura in the middle of
1990s at the former headquarters of Moy Yat Ving Tsun for South America)


"Vocação" é uma palavra que vem do Latim VOCATIO, “um chamamento”,ou de VOCATUS, “pessoa chamada”,  e finalmente de VOCARE, “chamar” . Por isso, que em conversa num engarrafamento em Abril passado Si Gung falou que ele exercia sua vocação. Porque muito mais do que um desejo, ser "Diretor de Núcleo" , como chamamos em nossa instituição, é muito mais uma questão de "atender a um chamado". Esse "chamado" pode ser do seu Si Fu, ou em outras ocasiões, uma situação pode tocar você a tal ponto , que se sinta empelido a tomar a frente .
Talvez esse tenha sido o caso do meu Mestre Julio Camacho, que nos últimos 25 anos, dedica todos os dias de sua vida para a promoção do Ving Tsun em sua cidade natal. 
Num primeiro momento, essa pode parecer simplesmente uma história bonita no sentido romantico da coisa, mas é preciso muito foco para seguir adiante nesse mundo de tigres e dragões.

"Vocation" is a word that comes from the Latin VOCATIO, "a call", or from VOCATUS, "called person", and finally from VOCARE, "to call." So that in a traffic jam conversation last April , Si Gung said that he was exercising his vocation. Because much more than a desire, being "School Director", as we call it in our institution, is much more a matter of "attending a call." This "calling" can be from your Si Fu, or at other times, a situation can touch you to such a point, that you feel empowered to take the lead.
Perhaps this was the case of my Master Julio Camacho, who for the last 25 years dedicates every day of his life to the promotion of Ving Tsun in his hometown.
At first, this may simply seem like a beautiful story in the romantic sense , but it takes a lot of focus to move forward in this world of tigers and dragons.

(Aqui o autor do artigo montando o Núcleo Méier em 2011 durante seu funcionamento) 
(Here the author of the article setting up the  Méier School in 2011 during its operation)

Dizem que o "Siu Nim Tau" é o Domínio mais importante de todo o Sistema Ving Tsun. Dizem também, que o "Siu Nim Tau" dentre seus potenciais, nos ajuda a avaliar o cenário, e decidir de forma honesta , o que é mais importante naquele momento. Ainda que, outras coisas com níveis diferentes de importância tenham que se deixadas de lado. 
Hoje , vou listar as 5 coisas que precisei deixar de lado para me tornar Diretor do Núcleo Méier e ao longo disso, um Si Fu.

It is said that the "Siu Nim Tau" is the most important Domain of the entire Ving Tsun System. They also say that "Siun Nim Tau" among its potentials helps us to evaluate the scenario, and honestly decide what is most important at that moment. Although, other things with different levels of importance have to be left aside.

Today, I'm going to list the 5 things I had to put aside to become Director of the Méier School and along that, a Si Fu.

5- Não poder estar sempre com os amigos.
5. Not being able to always be with friends.

(Na última vez que saí com meus amigos de faculdade, 
numa exposição de brinquedos dos anos 80 em 2012) 

(The last time I went out with my college friends,
In an exhibition of toys of the 80's in 2012)

Si Fu tem uma vida fora do Mo Gun, e hoje graças as redes sociais, fica mais fácil saber disso ainda que Si Fu continue bastante reservado. Porém , Si Fu continua não medindo esforços quando precisa escolher entre lazer e seu compromisso com um "To Dai". 
Eu tenho poucos e bons amigos, e para alguns deles , foi muito difícil entender porque mesmo quando chegávamos as 3am numa madrugada de Sexta, eu acordava as 5am para dar tempo de tomar o café-da-manhã com o Si Fu as 7 am. E por essa falta de entendimento, ouvi muitas coisas ruins e cheguei a me questionar sobre o que estava fazendo. Mas nessas horas, lembrava que esse tinha sido o próprio esforço de Si Fu anos antes. Dizia ele: 

Si Fu has a life outside the Mo Gun, and today thanks to social networks, it is easier to know this even if Si Fu remains quite reserved. However, Si Fu continues to struggle when he has to choose between have fun and his commitment to a "To Dai".
I have a few good friends, and for some of them, it was very difficult to understand why even when we arrived at 3am from the Friday night, I would wake up at 5am to make time for breakfast with Si Fu at 7am on Saturday. And from this lack of understanding, I heard many bad things and wondered what I was doing. But in those hours, I remembered that this had been Si Fu's own effort years before. He said:

(Si Fu ajuda Si Gung numa demonstração em 1997 no Estado do Rio de Janeiro)
(Si Fu helps Si Gung during a demo in Rio de Janeiro . 1997)

"Eu não saia na Sexta a noite , porque precisava dormir cedo para abrir o Mo Gun no dia seguinte. Por passar o dia inteiro no Mo Gun no Sábado, quando chegava a noite estava cansado e dormia cedo novamente."
Conforme nos envolvemos com algo que gostamos, não percebemos o tempo que dedicamos a ele , como uma pessoa que trabalha num emprego formal. Temos prazer em nos aprofundar cada vez mais, em ouvir cada vez mais sobre isso, e a mergulhar de cabeça de forma que estejamos sempre nos melhorando e aumentando nosso conhecimento. Porém, é sempre bom manter o equilíbrio , e não perder o contato com as pessoas que lhe são caras, o que nem sempre é fácil.
 De toda forma, seu tempo com quem é de fora do "Mo Lam" , diminui consideravelmente quando se é um profissional iniciante.

"I did not go out on Friday night because I needed to sleep early to open the Mo Gun the next day. For spending the whole day at Mo Gun on Saturday, when I was at home I was tired and slept early again."
As we get involved with something we like, we do not realize the time we put into it, as a person working in a formal job. We take pleasure in getting deeper and deeper, in hearing more and more about it, and diving head first so that we are always improving and increasing our knowledge. However, it is always good to keep your balance, and not lose contact with people who are important to you, which is not always easy.
 Anyway, your time with someone who is outside the "Mo Lam", decreases considerably when you are a professional .

4- Esquecer o conceito comum de "estabilidade".
4- Forget the common concept of "stability".



(Encerrando a prática em grupo no início do Núcleo Méier em 2011)
(The Wednesday afternoon practice at Meier School in early 2010's)


Qual jovem brasileiro nunca ouviu nos últimos anos alguém lhe orientando a fazer um concurso público? Num país tão instável quanto o nosso, ter uma carreira pública é um status almejado por grande parte da populção, que sonha ter estabilidade e uma certeza de que não ficará desempregado para todo o sempre. Bom, se você quer ser um profissional de artes marciais... Esqueça isso..

What young Brazilian has never heard anyone in recent years directing him to make a public exam? In a country as unstable as ours, having a public career is a status desired by a large part of the population, who dreams of stability and a certainty that they will not be unemployed forever. Well, if you want to be a martial arts professional ... Forget it ..
(Descansando com Si Fu após nossas corridas as 6am aos Sábados)
(Resting with Si Fu after our running at 6am on Saturdays)

Lembro de quando o Núcleo Méier certa vez ficou com apenas seis alunos. O dinheiro que entrava permitia apenas pagar o aluguel e mais nada. Naquela tarde, desci até o estacionamento para que os presentes, dentre eles o atual Diretor do Núcleo Barra André Almeida, não ouvisse minha ligação. Liguei para o Si Fu e disse que talvez tudo estivesse acabado. Si Fu me ouviu com calma e teria dito: "Thiago, se você está me dizendo isso, talvez realmente esteja." - Aquelas palavras me gelaram e ele prosseguiu - " Se você se arrasa com o Mo Gun com seis alunos e comemora quando tem trinta, talvez você não seja a melhor pessoa para estar à frente. Você não pode ser tão instável emocionalmente." - Si Fu não falou muito mais além disso, mas foi o suficiente para encarar o problema de frente e descobrir que o Mo Gun não vai fechar tão fácil, se você perceber que a dita "estabilidade" tem que estar dentro de você, e não na empresa que você trabalha ou na profissão que você exerce. 

I remember when the Méier School once had only six students. The money that entered allowed only to pay the rent and nothing else. That afternoon, I went down to the parking lot so that those present, including the current Director of the Barra School, André Almeida, did not listen to my call. I called Si Fu and said that maybe it was all over. Si Fu listened calmly and would have said, "Thiago, if you're telling me this, maybe it really is." - Those words froze me, and he went on- " If you screw up with the Mo Gun with six students and celebrate when you have 30 students, you might not be the best person to be leading it, you can not be so emotionally unstable. " - Si  Fu did not say much more than that, but it was enough to face the problem from the front and find that the Mo Gun will not close so easily, if you realize that the so-called" stability "has to be inside you, not on the company you work in or on your the profession .

3- Tempo para ficar à toa.
3- Time to hang around.


Pouca gente sabe do quanto gosto de andar de patins. Mas quando se está comprometido com algo que é maior do que você, é possível reparar que o tempo que você vai dispor à toa, diminui bastante. Por isso, para não deixar de fazer as coisas que gostava, mas também não deixar o Mo Gun de lado, eu descobri a " madrugada". Percebi que não precisava dormir exatamente no mesmo horário em que todos dormiam. Eu já era um adulto e podia fazer minhas escolhas! Por isso, saia sempre quando dava meia-noite com um amigo para patinar por Jacarepaguá quando o transito já tinha diminuído. voltávamos para casa lá pelas 2am depois de lancharmos ou pararmos para conversar, e no dia seguinte, lá estava eu: Bem disposto! Eu creditava isso a estar priorizando a felicidade e o meu bem estar em tudo que fazia, sem deixar de lado minhas responsabilidades de Diretor de Núcleo.

Few people know how much I like roller-blades. But when you are committed to something that is greater than you, you may notice that the time you will spend for nothing lessens. So, in order not to stop doing the things I liked, but also not to leave the Mo Gun aside, I discovered the "dawn". I realized that I did not have to sleep exactly the same time everyone slept. I was already an adult and could make my choices! Therefore,I always leave home when was midnight with a friend to ride roller-blades through my neighborhood when the traffic had already diminished. We would go home by 2am after lunch or stop to talk, and the next day, I was there: Very good. 
 I believed this happened because I was  prioritizing happiness and my well being in everything I did, without leaving aside my responsibilities as School Director.
Na foto acima, Patriarca Moy Yat animado por ver o cuidado e o carinho com que sua caligrafia dada anos antes ao meu Mestre Julio Camacho estava recebendo, posou ao lado dela para fotos. Nela, podemos entender algo como "Nos dedicarmos com afinco na juventude para não sermos vazios quando a velhice chegar."

In the photo above, Patriarch Moy Yat excited to see the care and affection with which his handwriting  , that he gave years before to my Master Julio Camacho, was receiving, posed next to it for photos. In it, we can understand something like "We dedicate ourselves hard in youth so we will not be empty when old age arrives."

2- Finais de semana e feriados.
2- Weekends and holidays.




Si Fu esteve em todos os continentes do mundo mais de uma vez. Ele também pôde conhecer e conviver com algumas das maiores autoridades de Ving Tsun no mundo(Como vvemos na foto acima, quando ele recebeu de Patriarca Moy Yat uma pintura de Ip Man). E veja: Ele não é rico! Ele apenas entendeu, algo que felizmente puder absorver desde o início: Que não era necessário funcionar dentro do mesmo paradigma das demais pessoas. E por isso, ele pôde ir sempre além do que era considerado possível.
Quando se é um "Diretor de Núcleo" e principalmente um "Si Fu", não existem feriados ou finais de semana. Existem intervalos entre um desafio e o próximo. Tendo esta consciência, passei a dar mais valor ao momento presente, a apreciar mais pequenos momentos de felicidade e mais tarde, ver que ela também estava presente no que não achava tão bom assim. Pude descobrir que o momento da semana que o meu corpo mais precisa relaxar é a tarde de Sábado. E pensei: "Ei, por que não ir no cinema na Terça?" , "Por que aquele passeio que seria no Domingo, não pode ser feito numa Quarta?" ...  E assim, pude, aos poucos , quebrar dentro de mim, o paradigma do "final de semana". E desenvolver a ideia do "Nim" do "Siu Nim Tau", de estar "presente no momento".


Si Fu has been on all continents of the world more than once. He was also able to meet and spend time with some of the greatest Ving Tsun authorities in the world (As we saw in the photo above, when he received from Patriarch Moy Yat a painting of Ip Man). And see: He is not rich! He just understood, something I could happily absorb from the beginning: That it was not necessary to function within the same paradigm as other people. And so he could always go beyond what was considered possible
When you are a "Martial Arts School Director" and especially a "Si Fu", there are no holidays or weekends. There are intervals between one challenge and the next. Having this awareness, I began to value the present moment, to appreciate smaller moments of happiness and later to see that it was also present in what I did not think was so good. I was able to discover that the time of the week that my body most needs to relax is Saturday afternoon. And I thought, "Hey, why not go to the movies on Tuesday?" , "Why this Sunday tour can not be done on a Wednesday?" ... And so, I could, little by little, break the paradigm of the "weekend" within me. And develop the idea of "Nim" from "Siu Nim Tau", of being "present at the moment". 

1- Estabilidade financeira.
1- Financial stability.

Um grande amigo meu quando soube que eu abriria um Núcleo me disse : "Você não dura dois anos." - De vez em quando me lembrava dessas palavras, mas confesso que elas não me afetaram muito. Preferia lembrar , de algo que Si Fu me falou fazendo citação ao Si Taai Gung Moy Yat : "Para se viver de arte, é necessário ser um artista."
Diferente de meu Si Fu, adoro vídeos motivacionais e músicas como as do Stan Bush que são chamadas de "Uplifiting music" que falam sobre superar os desafios com um "Power-riff" tocando. Mas sabe, não importa o vídeo que você veja ou a música que esteja ouvindo, a maior lição que um Si Fu pode passar para um To Dai para momento de crise é a de ter "culhões".

A great friend of mine when he knew I would open a school told me: "You will not last two years." - I remember those words once in a while, but I confess they did not affect me much. I would rather remember something that Si Fu told me by quoting Si Taai Gung Moy Yat: "To live in art, it is necessary to be an artist."

Unlike my Si Fu, I love motivational videos and songs like Stan Bush's which are called "Uplifting music" that talk about overcoming the challenges with a "Power-riff" playing. But you know something?  No matter what video you see or the music you're listening to, the biggest lesson a Si Fu can pass to a To Dai for a time of crisis is to have "balls."

(assistindo meu Si Fu abrindo o Kung Fu de mais alguns novos membros da Família KF)
(Watching Si Fu opennng the Kung Fu of some new members of the KF Family)
Ter "culhões" não tem a ver com gênero ou idade. Pode ser que não seja dinheiro, mas algo talvez lhe pegue ao longo da vida de um jeito que ou você segue adiante ou morre ali mesmo. Por isso, a duras custas, venho entendendo o que meu Si Fu disse quando propus me tornar profissional em 2008: "Você não vai ser rico, mas vai poder viver com dignidade." - Na época, achei que ele estivesse falando sobre ter dinheiro suficiente para viver bem. Mas hoje entendo que ele estava falando de "culhões". De manter nossa dignidade independente das adversidades, de não colocar a responsabilidade de termos dignidade em algo externo a nós.
Having "balls" does not have to do with gender or age. It may not be money, but something might get you through life in a way that either you move on or die right there. So, at hard cost, I have come to understand what my Si Fu said when I proposed to become a professional in 2008: "You will not be rich, but you will be able to live with dignity." - At the time, I thought he was talking about having enough money to live well. But today I understand that he was talking about "to have balls". To keep our dignity independent of adversity, not to place the responsibility of having dignity in something external to us.
(Arte de iancjw no site Deviantart.com)
(Art by iancjw on Deviantart.com)

Talvez por isso, em "O Grande Mestre" (Ip Man, 2008), por mais que estivesse trabalhando na carvoaria ou passando momentos adversos, a personagem de Donnie Yen que retratava Ip Man, nunca tenha desabotoado ssuas vestes, perdido a compostura ou aceitado a comida do exército japonês.
É tudo uma questão de "culhões"... E isso meu amigo, não tem preço!
Perhaps because of this, in "Ip Man"( 2008), no matter how much he was working in the charcoal industry or going through adverse moments, the character of Donnie Yen who portrayed Ip Man, never unbuttoned his clothes, lost his composure or accepted The food of the Japanese army.
It's all a matter of "balls" ... And this my friend, it's priceless!



The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com