PRATIQUE NO RIO: 21 99636988

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

TWO NEW MEMBERS IN MOY FAT LEI FAMILY (DOIS NOVOS MEMBROS NA FAMÍLIA MOY FAT LEI)


 Lá estava eu: Acelerando pelas ruas do Méier em meu carro , até chegar a Rua das Oficinas. Lá, avistei um orelhão e após jogar o carro na calçada , liguei o “alerta” e telefonei para o Si Fu: “Claro que não Thiago!... “- Disse Si Fu parecendo sem paciência – “Era para você me pegar em casa e irmos juntos até o Citta America” – Concluiu.   Mais calmo, entrei em meu carro, liguei o som, e enquanto tocava “Purple Rain” do Prince, me dirigi a casa do Si Fu.

There I was: Speeding my car in the streets of Méier , until arriving at  Oficinas Street. There, I saw a payphone and I threw my car on the sidewalk, I turned on the "alert" and phone Si Fu: "Of course not Thiago! ..." - Said Si Fu looking without patience - "It was for you to pick me up at home And let's go together to Citta America Mall "- he concluded. Calmer, I got into my car, turned on the sound, and while was playing Prince's "Purple Rain", I drove to Si Fu's home.

Era uma manhã de muito calor, apesar da reforma do Núcleo Méier ter sido um sucesso em vários aspectos como o de promover novas lideranças. Ainda nos faltava solucionar o problema com a climatização, e por conta disso, meu irmão Kung Fu , Iuri Alvarenga, suava como se não houvesse amanhã enquanto praticava com Vitor, Clayton e Keith Markus.  O combinado até então, seria buscar o Si Fu no shopping Citta America para de lá, juntos irmos a outro shopping na Barra para o convite de admissão na Família Fat Lei de Renato e Poliana Madeira.  Acontece que recebi uma mensagem de Si Fu: “...Se você quiser me encontrar cerca de 11h , podemos ir nos falando no carro e termos mais tempo juntos...” – Naquele momento, achei que fosse para encontrá-lo no Citta America e pela distância, saí em disparada.

It was a very hot morning, although the Méier School reform was a success in many respects such as promoting new leaderships. We still had to solve the problem with the air conditioning, and because of that, my Kung Fu brother , Iuri Alvarenga, was sweating if there was no tomorrow while practicing with Vitor, Clayton and Keith Markus. The combination until then, would be to get the Si Fu in the Citta America mall to from there, together we go to another mall in Barra for the invitation of admission in the Moy Fat Lei Family of Renato and Poliana Madeira. It turns out that I received a message from Si Fu: "... If you want to meet me around 11:00, we can go talking in the car and have more time together ..." - At that moment, I thought I was going to meet him at Citta America and because of the distance, I flew off to my car!


Quando entrei na Família Kung Fu(foto), não conseguia entender a comoção que eventos, aniversário do Si Fu, Cerimônias, ou até mesmo sua presença ou um simples pedido seu causavam nas pessoas.  Praticantes como Si Suk Ursula e André Cardoso, pareciam dar tudo de si no mais simples dos pedidos de seu Si Hing Julio Camacho, meu Si Fu.  E com o tempo, pude perceber, que quando praticamos, colocamos tudo nós mesmos para executar um movimento e entender o que está por detrás dele, por isso, com relação a Vida Kung Fu não poderia ser diferente. Até o ponto em que em nossas próprias vidas cotidianas, possamos fazer o mesmo.

Então, dezoito anos depois de entrar na Família Kung Fu , lá estava eu dando uma de Tom Cruise, e correndo sem parar até o carro, liguei ele em disparada para a Barra, até que um pensamento cruzou minha cabeça: “Será que era para encontrá-lo em casa ou no Citta America?” – Como estava sem celular, não podia mais falar com ele, e quase chegando na Rua das Oficinas, me vi sem saber o que fazer até que avistei um orelhão.

When I entered the Kung Fu Family (photo above), I could not understand the commotion that events like Si Fu's birthday, ceremonies, or even his presence or a simple request used to cause in people. Practitioners like Si Suk Ursula and André Cardoso, seemed to give their all in the simplest of the requests of their Si Hing Julio Camacho, my Si Fu. And over time, I realized, that when we practice, we put everything of ourselves to perform a movement and understand what lies behind it, so in relation to Kung Fu Life could not be different. To the point where in our own daily lives we can do the same.


Then, eighteen years after joining the Kung Fu Family, I was running like Tom Cruise , and  to the car, I was driving like crazy to Barra, until a thought crossed my mind: "I should find him at home or at Citta America Mall? "- As I was without a cell phone, I could no longer talk to him, and almost at Oficinas Street, I found myself wondering what to do until I saw a pay phone.




(Em 2006 , Mestre Julio Camacho demonstra o Siu Nim Tau em Hong Kong 
no Mo Gun do Mestre Sam Lau que aparece ao fundo de casaco azul. Esta foi a primeira demonstração de Ving Tsun de um brasileiro em Hong Kong)

(In 2006, Master Julio Camacho demonstrates the Siu Nim Tau in Hong Kong in the Mo Gun of Master Sam Lau that appears in the blue coat in the background. This was the first Ving Tsun demonstration by a Brazilian in Hong Kong)



Si Fu certa vez falando sobre o Siu Nim Tau enquanto praticávamos, comentou que não podemos “flutuar” nossos pensamentos enquanto o executamos. Precisamos estar presentes a cada movimento e cada momento, do início, ao fim do Siu Nim Tau. E isso, ele chamou de “Meditação em movimento” : “Se você flutuar numa luta você morre”.
Em muitos momentos na Vida Kung Fu, inclusive quando queremos muito acertar, acabamos esquecendo algo, nos atrapalhando, fazendo besteira... Acho que como Si Fu falou muitas vezes, “Siu Nim Tau” também significa “Pouca vontade”. Então, estaríamos fazendo exatamente o contrário de sua natureza.

Once, Si Fu was talking about the Siu Nim Tau while we were practicing, he commented that we can not fly away with our thoughts while we execute it. We need to be present with every movement and every moment, from the beginning, to the end of the Siu Nim Tau. And this, he called "Moving Meditation": "If your mind fly away during a fight you die."

In many moments in Kung Fu Life, even when we want to hit it a lot, we end up forgetting something, getting in the way, making foolish ... I think as Si Fu said many times, "Siu Nim Tau" also means "Little will." So we would be doing exactly the opposite of its nature.



 Peguei Si Fu em casa e no caminho foi possível termos uma longa conversa sobre “Baai Si” muito esclarecedora. E se quando estamos praticando, precisamos entender as alavancas de nosso próprio corpo e seus ajustes finos para conseguirmos fazer o que foi proposto. Aquela conversa mostrou que quando se é Si Fu, também é importante observar as alavancas, mas as invisíveis. Aquelas que impulsionam a Família Kung Fu sempre à frente, sem força,sem exagero.
Si Fu que também é Psicólogo precisou atender um paciente e eu fiquei esperando. Geralmente carrego um livro comigo ou meu notebook. Naquele dia, eu não tinha nada perto. Sentei-me num banco de frente para um grande portal por onde corria um vento incrível naquele dia tão quente e refleti sobre o que havíamos conversado.

I got Si Fu at home and on the way it was possible to have a long talk about "Baai Si", also very enlightening. And if when we are practicing, we need to understand the levers of our own body and its fine adjustments in order to be able to do what was proposed. That conversation showed that when one is Si Fu, it is also important to observe the levers, but the invisible ones. Those who drive the Kung Fu Family always ahead, without strength, without exaggeration.

Si Fu, who is also a Psychologist, had to attend a patient and I waited. I usually carry a book with me or my notebook. On that day, I had nothing with me. I sat on a bench in front of a large portal where an incredible wind was flowing on that hot day and I thought about what we had talked about.


 Quando chegamos ao Yuki, restaurante no qual nos aguardavam meus dois irmãos Kung Fu mais novos, Clayton e Rodrigo, meu To Dai Pedro Freire e os dois aspirantes a membro da Família Moy Fat Lei Renato e Poliana Madeira.

When we arrived at Yuki Restaurant, a restaurant where my two younger Kung Fu brothers, Clayton and Rodrigo, my To Dai Pedro Freire and the two aspiring members of the Moy Fat Lei  Family Renato and Poliana Madeira  were waiting for us.

(Daniel, filho de Renato e Poliana , mostrando seu mais novo desenho ao final de uma prática)
(Daniel, son of Renato and Poliana, showing his newest drawing at the end of a practice)

 Renato me pegou de surpresa quando alguns meses atrás apareceu para conhecer o Núcleo Méier com o intuito de iniciar seu filho mais velho(foto) no caminho das artes marciais chinesas, junto de todos os seus familiares. Era um dia bem quente, com um calor insuportável, recebi eles o melhor que pude. Para minha surpresa, não só Dani , mas Renato e Poliana começaram também a praticar. E seu envolvimento com todos do Núcleo Méier foi tamanho, que me dava a engraçada sensação de que eles já estavam conosco a bem mais tempo.

Renato took me by surprise when a few months ago he came to meet the Méier School with the intention of starting his eldest son (photo above) on the way to the Chinese martial arts, with all his relatives. It was a very hot day, with unbearable heat, I received them the best I could. To my surprise, not only Dani, but Renato and Poliana also began to practice. And their involvement with everyone of Méier School was such a big thing that it gave me the funny feeling that they were with us a lot longer.


 Sentamos à mesa, numa configuração até então inédita, com Si Fu participando diretamente do convite de dois novos membros à entrarem em minha Família. Esse tipo de processo é muito especial não só para mim, mas principalmente dentro do contexto do “Mo Lam” (O círculo marcial). Pois é a “simples” presença do Si Fu do Si Fu que simboliza a anuência que o segundo dá para o trabalho do primeiro. Além disso, tendo a importância que tem dentro do “Mo Lam”, a Família Moy Fat Lei sempre esteve com uma espécie de turbina desde seu início, apenas pelo fato de descender do Si Fu.

We sat at the table, in a previously unprecedented configuration, with Si Fu participating directly in the invitation of two new members to join my Family. This kind of process is very special not only for me, but mainly within the context of "Mo Lam" (The Martial Arts Circles). For it is the "simple" presence of the Si Fu of Si Fu which symbolizes the consent that the second gives to the work of the first. In addition, given the importance Si Fu has within the "Mo Lam", the Moy Fat Lei Family has always been with a kind of turbine since its inception, just because it descended from Si Fu.
Eu realmente costumo acreditar que para tudo se tem um jeito. E a primeira coisa que me chamou a atenção no Renato e na Poliana, foi toda a organização feita pelo casal , e os constantes ajustes em seus horários para que eles e o Daniel pudessem seguir com a prática. Outras pessoas não teriam perseverado.
Conforme as semanas foram passando o envolvimento dos dois aumentou ao ponto de descobrir que a lista de locais para o jantar do aniversário do Si Fu, e a negociação com estes locais, estava acontecendo por parte deles. Num primeiro momento, fiquei um pouco receoso, mas pensei melhor
e deixei as coisas acontecerem por si só, monitorando de longe com a ajuda do Clayton e Rodrigo.

I really believe that everything has a way. And the first thing that caught my attention in Renato and Poliana was the whole organization made by the couple, and the constant adjustments in their schedules so that they and Daniel could follow the practice. Other people would not have persevered.
As the weeks went by the involvement of the two increased to the point of discovering that the list of places for Si Fu's birthday dinner, and the negotiation with them, was happening on their part. At first, I was a bit afraid, but I thought better and let things happen by myself, monitoring from afar with the help of Clayton and Rodrigo.

(Foto minha com Si Gung: Mestre do meu Mestre na ocasião 
de seu aniversário de 52 anos no Rio de Janeiro que ajudei a organizar).

(My photo with Si Gung: Master of my Master on the occasion 
of his 52nd birthday in Rio de Janeiro that I helped organize).

Muito antes da febre dos oradores e palestrantes que invadiu o Brasil nos últimos anos , no ano de 2000, Si gung(foto) comentou durante uma palestra no antigo Núcleo dirigido por Si Fu em Jacarepaguá, que uma boa oratória precisava variar de forma a não tornar maçante a experiência da audiência.  Essa variação poderia conter uma história engraçada vez ou outra, de forma a trazer de volta a atenção de quem nos ouve.

Long before the fever of the motivational speakers  that invaded Brazil in the last years, in the year 2000, Si Gung (photo) commented during a lecture in the old School directed by Si Fu in Jacarepaguá, that a good oratory had to vary so as not to Dull the audience experience. This variation could contain a funny story in order to bring the attention of the listener back.
Geralmente quando faço um convite para alguém entrar na Família Kung Fu, procuro variar da mesma forma durante a refeição, para que a experiência seja plena, e para que evitemos um ar sisudo. Desta vez, graças a presença de Si Fu(foto) que trouxe um ar descontraído e repleto de curiosidades. Tive a possibilidade de equilibrar com a porção mais séria de um almoço com este propósito.
Não inventamos nada ali, apenas usamos o conceito de Humanidade e Formalidade do Confucionismo. Enquanto Si Fu trazia o lado "Humano", me foquei no lado "Formal".
Foi uma experiência nova e acho que funcionou bem.

Usually when I invite someone into the Kung Fu Family, I try to vary in the same way during the meal, so that the experience is full, and so that we avoid seriousness. This time, thanks to the presence of Si Fu (photo) that brought a relaxed air and full of curiosities. I was able to balance with the most serious portion of a luncheon for this purpose.
We do not invent anything there, we only use the concept of Humanity and Formality of Confucianism. While Si Fu had the "Human" side, I focused on the "Formal" side. It was a new experience and I think it worked well.

Em agradecimento pelo convite , é de praxe que se entregue um Hung Baau em momento adequado. Na foto acima, recebo de Renato um Hung Baau para mim e outro para ser entregue a minha esposa.
Renato por alguma razão me lembra meu irmão Kung Fu Thiago Silva: Alguém muito inteligente que está sempre sorrindo.
Do nosso primeiro contato por telefone quando ele procurou a prática do Ving Tsun para seu filho mais velho, até o momento desta foto, tudo passou num piscar de olhos. Fico feliz, que tenha sido assim.

In appreciation for the invitation, it is customary for a Hung Baau to be delivered at an appropriate time. In the photo above, I receive from Renato a Hung Baau for me and another to be delivered to my wife.
Renato for some reason reminds me of my  Kung Fu
brother Thiago Silva: Someone very intelligent who is always smiling.
From our first phone call when he sought Ving Tsun's practice for his eldest son, so far this picture has all gone by in the blink of an eye. I'm glad that's how it was.

Também foram entregues Hung Baau ao Si Fu que nos deu a honra de sua presença. Na foto acima, vemos o momento que Poliana entrega um Hung Baau ao seu agora "Si Gung".
Poliana frisou o quanto se sentiu acolhida, junto de sua família, por todos do Mo Gun. Poliana , junto de Renato, viveu em muito lugares do Brasil e no Rio. Lugares que tinham Famílias Kung Fu. Porém, foi justamente no Méier que sua entrada e a de Renato se deu. Como disse meu Si Fu para mim, quando entrei na Família Kung Fu : "Espero que não seja por acaso".

We also delivered Hung Baau to the Si Fu who gave us the honor of his presence. In the photo above, we see the moment that Poliana delivers a Hung Baau to her now "Si Gung".
Poliana said how much she felt welcomed, with her family, by everyone of Mo Gun. Poliana, with Renato, lived in many places in Brazil and in Rio. Places that had Kung Fu Families. However, it was precisely in Méier that their entrance took place in my Family. As my Si Fu said to me when I joined the Kung Fu Family: "I hope it's not by chance."

Nosso dia ainda foi mais longe a caminho do aeroporto internacional com Si Fu para que pegasse seu novo passaporte quando o almoço se findou. Foi mais um dia especial com Si Fu, no qual a principio eu estava com muitos compromissos marcados. Mas aí, me lembro das citações de Si Fu alguns anos atrás a uma passagem de Rabelais : " ...Conheço muitos que não puderam , quando deviam. Porque não quiseram quando podiam..."

Our day was even further afield on the way to the international airport with Si Fu to get his new passport when lunch was over. It was another special day with Si Fu, in which at first I had many appointments. But then, I remember Si Fu's citations a few years ago to a passage by Rabelais: "... I know many who could not when they should, because they did not want when they could ..."

The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com