sexta-feira, 11 de maio de 2018

WHEN YOUR LOVER DOES NOT LIKE KUNG FU

(Com Si Gung em seu aniversário em 2015 no Rio de Janeiro.)
(With Si Gung in his 2015 birthday celebration in Rio.)

Já contei aqui , sobre quando levei Si Gung no carro até o Núcleo Centro, saindo do bairro Recreio na Zona Oeste do Rio, para um evento numa linda manhã de Domingo. Perguntei a ele, sobre sua incrível rotina de viagens ao redor do Brasil e do mundo em quase todos os finais de semana do ano. Eu me espantava, sobre como era possível manter um casamento com toda essa dedicação.
Si Gung tranquilamente me colocou a situação de uma forma muito simples de ser resolvida. Tão simples, que me senti estúpido. Porém, ele encerrou dizendo que teve a sorte de encontrar alguém como sua esposa.

I've told you here, about when I took Si Gung in the car to the MYVT Downtown Rio School, leaving the Recreio neighborhood in the West Zone of Rio, for an event on a beautiful Sunday morning. I asked him, about his incredible routine of travels around Brazil and the world on almost every weekend of the year. I wondered how it was possible to have a marriage with all that dedication.
Si Gung quietly put the situation to me in a very simple way to be resolved. So simple, I felt stupid. However, he ended by saying that he was fortunate enough to meet someone as his wife.
(Com o querido irmão Kung Fu Phelipe Pita durante evento em Outubro de 2007 
na antiga residência da Si Suk Ines Braconnot na Zona Oeste do Rio.)

(With my dear Kung Fu brother Pehlipe Pita in Oct. 2007, at the former 
residence of Si Suk Ines Braconnot in West Zone of Rio)

Durante muito anos, estive alheio a um questão que parece acometer muitos membros de Famílias Kung Fu: "Como equilibrar o tempo dedicado a Família Kung Fu com seu parceiro?".
 Eu simplesmente ia até o Mo Gun, praticava e ia embora. Assim foi por muitos anos, até que Thiago Wasserman e Phelipe Pita(foto), me convidaram para ser seus "Gaai Siu Yan" e tudo começou a mudar.
A cada mês e a cada ano, eu parecia me envolver mais e mais no dia a dia da Família Kung Fu: Almoços, eventos, demonstrações, práticas aos Domingos, aulas de chinês aos Domingos, viagens, etc, etc....  Eu não percebi , que aos poucos, estava vivendo uma vida incrível, com pessoas incríveis em diferentes situações incríveis. Porém, naquela época nunca me perguntei: "Será que a pessoa que está comigo também acha isso tudo incrível?"

For many years, I have been oblivious to a question that seems to affect many members of Kung Fu Families: "How to balance the time dedicated to the Kung Fu Family and the time dedicated to your partner?".
I simply went to the Mo Gun, practiced and left. So it was for many years, until Thiago Wasserman and Phelipe Pita (photo), invited me to be their "Gaai Siu Yan" and everything began to change.
Every month and every year, I seemed to get more and more involved in the Kung Fu Family's daily life: Lunches, events, demonstrations, Sunday practice, Chinese lessons on Sundays, trips, etc. I did not realize that I was gradually living an incredible life with incredible people in different incredible situations. But at that time I never asked myself, "Does the person who is with me find this incredible too?"
(Numa demonstração com Si Fu numa ordem esotérica no Méier em 2007)
(During a demonstration in 2007 in Meier neighborhood in 2007 at some religious place)

Apresentar o conceito de "Si Fu" ao seu companheiro pode não ser uma tarefa fácil. Si Fu diz que um antigo dito chinês fala da relação Si Fu - To Dai da seguinte maneira: "Deve-se respeitar os pais e amar o Si Fu.".
A dedicação que se coloca na relação Si Fu-To Dai, a quantidade de tempo investido, podem realmente ser incompreensíveis para pessoas de fora do Círculo Marcial. Talvez a pessoa aceite você passar muito tempo com seus familiares, até mesmo com a "turma do futebol de Domingo". Mas com o Si Fu.... Hum...

Presenting the concept of "Si Fu" to your partner may not be an easy task. Si Fu says that an old Chinese saying speaks of the relation Si Fu - To Dai as follows: "One must respect the parents and love the Si Fu.
The dedication of the Si Fu-To Dai relationship, the amount of time invested, can really be incomprehensible to people outside the Martial Arts Circles. Maybe the person agrees when you spend a lot of time with your relatives, even with the your friends who you play football with on Sundays. But with Si Fu .... Hum ... I dont know...
Esse almoço, ocorreu numa tarde de Sábado de 2007 no restaurante Benkei do Barra Shopping. Quem tirou a foto foi o discípulo Claudio Pamplona. Estávamos num "Pós-evento" de uma demonstração de um dia inteiro na faculdade Estácio de Sá na Barra da Tijuca.
Graças a esse almoço, quase perdi minha namorada da época. É difícil explicar, para quem é de fora do círculo marcial como flui a Vida Kung Fu.

This lunch took place on a Saturday afternoon in 2007 at the Benkei restaurant in Barra Mall. Who took the photo was the disciple Claudio Pamplona. We were in a "Post-event" of a full-day demonstration at Estácio de Sá College in Barra da Tijuca.
Thanks to this lunch, I almost lost my girlfriend at the time. It is difficult to explain, for those outside the martial circles the flow of the Kung Fu Life ...
No filme "O Grande Mestre 3" (Ip Man 3, 2015), acompanhamos esta angústia que muitos praticantes sérios passam, na brilhante interpretação de Donnie Yen. Mais uma vez interpretando Ip Man, ele se vê num dilema diário ao constantemente escolher o círculo marcial à sua mulher devido as suas responsabilidades de Líder de Família Kung Fu e legatário do Ving Tsun.
O personagem de Donnie Yen, Ip Man, toma uma decisão não tão incomum na vida real: Sem condições de lidar com as duas demandas, escolhe ficar apenas ao lado da esposa, e deixa de frequentar o círculo marcial.

In "Ip Man 3"( 2015) movie, we follow this anguish that many serious practitioners go through, in the brilliant interpretation of Donnie Yen. Again playing Ip Man, he finds himself in a daily dilemma by constantly choosing the martial arts circles and not his wife due to his responsibilities as Kung Fu Family Leader and Ving Tsun's legatee.
Donnie Yen's character, Ip Man, makes a not-so-unusual decision in real life: Unable to deal with both demands, he chooses to stay only with his wife, and stops attending the martial circle.

Graças uma experiência real de vida e morte, a esposa de Ip Man toma uma atitude diferente: Pede que seu marido a leve ao Mo Gun, e lhe mostre a sequência de movimentos do Muk Yan Jong. O barulho do contato dos braços do grande mestre com o boneco de madeira lhe dão prazer. Pois ela percebe, que aqueles gestos também são parte de seu marido... Também são parte de quem ela ama.

Thanks to a real life-and-death experience, Ip Man's wife takes a different attitude: She asks her husband to take her to Mo Gun, and show her the sequence of Muk Yan Jong's moves. The noise of the contact of the great master's arms with the wooden dummy gives her pleasure. Because she realizes that those gestures are also part of her husband ... They are also part of the one she loves.
Lembro que após passar por um término de relacionamento muito duro anos atrás, já recuperado comentei com Si Fu: "Apenas tenho medo de me tornar muito frio."-  E ele respondeu: "E qual o problema em ser frio?" . Ambos sabíamos do que eu estava falando. Mas Si Fu aproveitou para trazer à mim a perspectiva Kung Fu, na qual muita excitação ou muita tristeza, nos impedem de agir com clareza.
A jornada da vida é por natureza solitária, e ter consciência disso, nos permite apesar de tudo, não perder o foco da nossa Linha Central. Porque quando tudo desmorona, você só tem a você mesmo.

I remember that after going through a very hard relationship years ago, already recovered I commented with Si Fu: "I'm just afraid of becoming too cold as a man." - And he replied: "And what's the problem in being cold?" . We both knew what I was talking about. But Si Fu took the opportunity to bring to me the Kung Fu perspective, in which much excitement or much sadness take us away from acting clearly.
The journey of life is solitary in nature, and being aware of it, allows us, despite everything, not to lose the focus of our Center Line. Because when it all falls apart, you only have yourself.
(Si Suk Ursula , Mestra e Líder da Família Moy Lin Mah, 
acompanha minha evolução desde os 15 anos de idade.)

(Si Suk Ursula, Master and Leader of Moy Lin Mah Family,
watches me since I was a 15 years old teenager. Now I´m 34.)

Si Suk Ursula certa vez me falou, que por sermos treinados dentro do Ving Tsun para explorar essa atenção cuidadosa para com o outro, devemos ter cuidado para não nos frustrarmos quando o outro não despender o mesmo cuidado conosco. No entanto, esta atenção cuidadosa não diz respeito a abrirmos mão do que nos é caro, como a relação "Si Fu-To Dai" ou levar o outro a fazer algo parecido.

Si Suk Ursula once told me, that by being trained within the Ving Tsun to explore this careful attention to the other, we must be careful not to get frustrated when the other does not take the same care with us. However, this careful attention is not about giving up what is important to us, like the "Si Fu-To-Dai" relationship or getting the other to do something similar.

(Com Si Fu em sessão de fotos)
(With Si Fu , during a photo sesseion)


Não é que sejamos egoístas, mas o discípulo mais envolvido na relação "Si Fu-To Dai" é apaixonado pelo que faz. Este discípulo vê um propósito em se dedicar . Acontece que  por ser uma relação tão diferente de qualquer coisa que exista em nossa sociedade ocidental , não será tão facilmente compreendida por quem está perto. Desta forma, pode ser que este praticante ouça constantes reclamações de que não se dedica tanto ao relacionamento quanto a relação "Si Fu-To Dai". Ao ponto de em determinado momento, por estar envolvido afetivamente com seu companheiro,  o praticante seja tocado por algo que foi dito, e acaba sendo balançado com relação a sua jornada como praticante.
Sobre isso, Si Fu disse certa vez: "... O problema não está no que você ouve. O problema é quando você acredita no que está ouvindo..."

It is not that we are selfish, but the  disciple  serious in the relationship "Si Fu-To-Dai" is passionate about what he does. This disciple sees a purpose in dedicating himself. It turns out that because it is such a different relationship from anything that exists in our Western society, it will not be so easily understood by those around. In this way, it may be that this practitioner hears constant complaints that he is not as dedicated to the relationship with his partner as to the "Si Fu-To Dai" relationship. To the point at a certain moment, by being affectively involved with his partner, the practitioner is touched by something that has been said, and ends up being swayed in relation from his journey as a practitioner.
About this, Si Fu once said: "... The problem is not what you hear. The problem is when you believe what you are hearing ..."



Existe uma entrevista de Bruce Lee na década de '60 à TV americana, talvez a mais famosa delas. Você vai se recordar de quando ele disse que em última instância a habilidade final do artista marcial é a de conseguir ser honesto consigo mesmo. Escrevo isso, porque no fundo, quando você ouve reclamações de seu parceiro porque quer participar de um momento de Vida Kung Fu ou fazer uma viagem, ou das horas que passa no Mo Gun. Bom, talvez ele esteja certo. Talvez você realmente dê prioridade a isso tudo que escrevi. Mas por não termos coragem de sermos honestos quando a situação pede, arranjamos mil desculpas, primeiro para a pessoa , e depois para nós mesmos.

There's a Bruce Lee interview from the 1960's on American TV, perhaps the most famous of them. You will remember from when he said that ultimately the ultimate ability of the martial artist is to be able to be honest with himself. I write this because deep down, when you hear complaints from your partner because you want to join a moment of Kung Fu Life or take a trip with Si Fu, or the hours that you spend in the Mo Gun. Well, maybe she or he are right. Maybe you really give priority to everything I've written. But because we do not have the courage to be honest when the situation asks, we get a thousand excuses, first for the person, and then for ourselves.

(Aniversário de Si Gung no Rio. Si Fu com ele em foto tradicional)
(Si Gung´s birthday in Rio. Si Fu poses with him in traditional photo.)


Acredito que possamos ser honestos em nossos relacionamentos. Primeiro consigo mesmo, para que você próprio possa ter a real noção do quanto está disposto a abrir mão. E em segundo lugar, para com seu parceiro. Ele/Ela merecem honestidade.

I believe we can be honest in our relationships. First with ouserlves, so that you can have the real notion of how much you are willing to give up. And secondly, to your partner. He/She deserves honesty.



The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@Gmail.com

terça-feira, 8 de maio de 2018

HOW TO BE A VING TSUN PROFESSIONAL.

(Si Fu fazendo "Taan Sau" enquanto executa o "Siu Nim Tau" na antiga sede mundial em NY)
(Si Fu playing "Taan Sau" while performing "Siu Nim Tau" at the former world headquarters in NY)

Meu Si Fu já disse, que aquilo que chamamos de “dispositivo” (Jiu Sik) como um “Taan Sau” por exemplo, não deve ser praticado à exaustão até que se tenha um excelente “Taan Sau”. Mas sim, ser capaz de entender todos os desdobramentos possíveis, a partir do momento em que se faz um Taan Sau .
Da mesma forma é a vida: Uma única decisão que tomamos , muda muita coisa. Talvez não naquele momento, mas num futuro a curto , médio ou a longo prazo, poderemos sentir a diferença.

My Si Fu has already said, that what we call "device" (Jiu Sik) as a "Taan Sau" , for example, should not be practiced in exhaustion until you have an excellent "Taan Sau".But,you should become able to understand all the possible unfolding, from the moment one makes Taan Sau.
In the same way is life: a decision we take,can change many things. Maybe not so important at the moment, but in the short, medium or long term , we can feel the difference.
(Em Janeiro de 2010, coordenando a prática coletiva na escola de dança onde começamos no Méier. Nas tardes de Sexta, era possível usar a sala maior.)

(In January 2010, coordinating the collective practice at the dance school where we started at Méier. On Friday afternoons, it was possible to use the larger room.)


Em 2008 , eu comecei a assumir as sessões no Méier no lugar da Si Suk Ursula que havia engravidado, e além disso, coordenava um trabalho nas noites de Quarta no Núcleo Barra, que era uma espécie de prática de combate com os maiores “aficcionados pelo tema” da Família Kung Fu .

In 2008, I started taking charge of the classes at Méier School instead of the Si Suk Ursula who had become pregnant, and besides, I coordinated a work on the Wednesdays nights at the Barra School, which was a kind of practice of fighting with the biggest " badasses "of the Kung Fu Family at the time.

(Em 2008, minutos antes de assistir "Rambo IV" no cinema! 
Naquele ano, comecei a decidir se queria viver de Ving Tsun ou não.)
(In 2008, minutes before watching "Rambo IV" in the movies!
That year, I began to decide whether I wanted to live from Ving Tsun or not.)

 Naqueles tempos, me sentia um pouco perdido, bastante para falar a verdade. Minha família possuía uma empresa de médio porte, e minha dedicação cada vez maior, ainda que completamente amadora, ao Ving Tsun. Estava atrapalhando minha participação dentro dela. Enquanto isso, eu estava num relacionamento de muitos anos e tinha meus pequenos planos. Então, não sabia para onde apontar minhas energias.

In those days, I felt a little lost, a lot to speak the truth. My family owned a midsize company, and my ever-increasing dedication, though completely amateurish, to Ving Tsun. It was disturbing my participation in my Family business Meanwhile, I was in a relationship for many years and had my little plans. So I did not know where to point my energies.
(Com Si Fu e Si Suk Ursula no dia em que acessei o  Domínio "Luk Dim Bun Gwaan")

(With Si Fu and Si Suk Ursula the day I accessed the Domain "Luk Dim Bun Gwaan")
(Com a querida Paula Gama , momentos antes de mais um workshop 
na antiga Unidade Méier em 2009)
(With dear Paula Gama, moments before another workshop
in the old Méier Studio in 2009)


Se por um lado amava estar com a Família Kung Fu e com o Si Fu, Si Suk Ursula e Paula Gama em especial. Por outro , era cada vez mais cobrado pelos familiares para produzir mais dentro da empresa e pela própria namorada, já que o tempo que não estava trabalhando na empresa, passava quase todo com o Si Fu.

If on one hand I  loved being with the Kung Fu Family and with Si Fu, Si Suk Ursula and Paula Gama in particular. On the other hand, I was increasingly called to action by family members to produce more inside the company and by my own girlfriend at the time, since the time that I was not working in the company, spent almost everything with Si Fu.
(Prática de "Chi Sau Hei Geuk" na antiga residência de Ines Braconnot em 2003. Na foto vemos ao fundo, Mestre Felipe Soares e Mestra Ursula Lima e no canto direito, Mestre Leonardo Reis e a irmã do Mestre Felipe, Fernanda Neves.)

(Practice of "Chi Sau Hei Geuk" in the former residence of Ines Braconnot in 2003. In the photo we see in the background, Master Felipe Soares and Master Ursula Lima and in the right corner, Master Leonardo Reis and Felipe's sister Fernanda Neves.)
(Não era incomum, Si Suk Ines ceder sua casa para práticas e eventos. O sol parecia bater naquele quintal na medida certa pela manhã. Todo o jardim era bem cuidado, e o seu caminhar fazia um gostoso barulho de pedras misturado com terra. Sem dúvidas, me visualizei em uma residência como esta muitas e muitas vezes em minha mente.)

(It was not uncommon for Si Suk Ines to let the Family use her house for practices and events. The sun seemed to hit that yard in the right measure in the morning, and the whole garden was well-kept, and when one walk over the ground , would made a luscious noise of stones mixed with earth. There is no doubts,about how many times I visualized a residence like this in my mind.)


Eu queria ter uma casa como a da minha Si Suk Ines Braconnot em Jacarepaguá, com um quintal e espaço suficientes para ter um pequeno Mo Gun com meia dúzia de alunos por volta dos 50 anos. Dentro desta minha fantasia romântica, já estaria estabilizado profissionalmente e pela quantidade pequena de seguidores, não atrapalharia meu hipotético futuro casamento por falta de tempo.
Todos estes planos vieram por água abaixo  numa tarde qualquer daquele ano. Esperando o ônibus para levar a namorada em casa ,sentia uma angústia no peito, algo queimava por dentro . E com a mente muito distante dali, pensei pela primeira vez em ser profissional de Ving Tsun.

I wanted to have a house like my Si Suk Ines Braconnot in Jacarepaguá neighborhood, with a yard and enough space to have a small Mo Gun with half a dozen students in my 50s. Within my romantic fantasy, I would have been professionally stabilized and by the small number of followers, it would not disrupt my hypothetical future marriage because of lack of time.

All these plans came tumbling down one afternoon that year. Waiting for the bus to take my former girlfriend home, I felt a burn in my chest, something burning inside. And with my mind too far away, I thought for the first time of being  a Ving Tsun's professional.
(Na foto acima, apareço ainda bem jovem de pé, com meus queridos irmãos Kung Fu Cristiano Chaves e Gil Batista . Sou observado pela minha então companheira que anos depois, em 2008 , foi a primeira receber a notícia, de que eu estava pensando em me tornar profissional ,num ponto de ônibus).

(In the photo above, I am still very young, standing with my dear  Kung Fu brothers Cristiano Chaves and Gil Batista. I am observed by my former girlfriend that years later, in 2008, was the first to receive the news that I was thinking of becoming a Ving Tsun professional at a bus stop).

Não seria apenas mais um To Dai ajudando o Si Fu, mas realmente viveria daquilo. “Seria um sonho!”- pensei. Quando compartilhei com a menina, ela sorriu mas não pareceu muito animada. Então já não tão empolgado, comentei sobre a possibilidade com Si Fu no dia seguinte enquanto almoçávamos no antigo Wall Mart onde hoje é o Village Mall na Barra da Tijuca: “Acho ótima a ideia!” – Disse ele para meu espanto.

I would not be just another To Dai helping Si Fu, but I would really live on it. "It would be a dream!" I thought. When I shared it with my girl, she smiled but did not look very excited. Then not so excited, I commented on the possibility with Si Fu the next day while we had lunch at the old Wall Mart where today is the Village Mall in Barra da Tijuca: "I think the idea is great!" - he said to my astonishment.
(Momento em que me tornei discípulo de Si Fu em Maio de 2007. 
Seu apoio irrestrito é sempre fundamental)
(Time when I became a disciple of Si Fu in May 2007.
His unrestricted support is always important to me)


O apoio imediato de Si Fu a minha proposta me deu um susto. No fundo eu não esperava que ele apoiasse assim como todos os demais. E hoje, tantos anos depois, percebo o quanto já estava comprometido com o fracasso.

Si Fu's immediate support for my proposal gave me a scare. Basically I did not expect him to support like everyone else. And today, so many years later, I realize how committed I was to failure.
(Auto-registro de quando acabei a pintura da parede da recepção do Núcleo Méier em 2011. 
Esta lendária pintura, seguiu firme até os dias atuais .Risos)

(An old selfie when I painted the wall of MYVT Meier School in 2011.
 This legendary painting remained untill last week)
(Primeira prática de "Cham Kiu" do Núcleo Méier em 2011: Luciano Freitas 
um ano e meio depois se tornaria discípulo , assim como eu, de Mestre Julio Camacho.)
(First practice of "Cham Kiu" at MYVT Méier School in 2011: Luciano Freitas
a year and a half later he would become a disciple, as I, of Mestre Julio Camacho.)


Ao longo dos anos que se seguiram, passei a viver do Ving Tsun.O que não significava que já era um profissiional. Diriji um Núcleo que apresentou oito discípulos ao meu Si Fu, e que hoje compõem o corpo de membros vitalícios da Família Moy Jo Lei Ou. Me tornei o primeiro Líder de Família da minha geração, mas nada disso garantia meu profissionalismo.
Si Fu costuma dizer que podemos ser amadores e profissionais, já que amamos o que fazemos. Porém, em hipótese alguma, devemos abrir mão de sermos profissionais. – “Quando as coisas mudarem Pereira, como devem mudar bastante nos próximos anos, cuidado para não virar um dinossauro dentro da Família Kung Fu”. – Me alertou Si Fu.
Acabei não me fazendo atento ao que ele dissera e apenas um ano e meio depois, me encontrava como o “profissional” mais defasado em termos de sintonia dentro de nosso Clã Moy Jo Lei Ou.
Eram tantas as situações emergenciais , que acreditava não sobrar tempo para me dedicar ao futuro que Si Fu enxergava. E assim, mesmo a divertida hashtag “#thehardestworkerintheroom”, que usava em minhas postagens, não me via mais com legitimidade para manter seu uso.

Over the years that followed, I began to live on Ving Tsun. That did not mean I was already a professional. I directed a school that presented eight disciples to my Si Fu, and which today make up the body of life members of the Moy Jo Lei Ou Family. I became the first Family Leader of my generation, but none of this guaranteed my professionalism.
Si Fu says that we can be amateurs and professionals, since we love what we do. However, under no circumstances should we give up being professionals. - "When things change Pereira, how they should change a lot in the next few years, be careful not to turn a dinosaur into the Kung Fu Family." Si Fu warned me.
I ended up not paying attention to what he said and only a year and a half later, I found myself as the "professional" more lagged in terms of tuning within our Clan Moy Jo Lei Ou.
There were so many emergency situations that I believed I did not have enough time to dedicate myself to the future that Si Fu saw. And so, even the fun hashtag "#thehardestworkerintheroom" that I used in my posts, I was no longer able to legitimately maintain its use.
(Trabalhando na parte administrativa do Núcleo Méier, 
enquanto o Núcleo é desmontado para mudança após sete anos no mesmo endereço.)

(Working in the administrative part of the Méier School, while the School is dismantled for moving after seven years at the same address.)

Com muita humildade , percebo que apenas aos trinta e quatro anos, e com dez anos de carreira, começo a entender o que é ser um profissional de Ving Tsun. É como um sentimento que toma conta do seu peito: A mesma angústia que senti no ponto de ônibus em 2008 e que não podia mais segurar, o mesmo ímpeto que me levou a abrir o Núcleo Méier, agora volta de forma mais madura e consciente.

With great humility, I realize that only at the age of thirty-four, and with ten years of career, do I begin to understand what it is to be a Ving Tsun professional. It's like a feeling that takes over your chest: The same anguish I felt at the bus stop in 2008 that I could no longer hold, the same impetus that led me to open the Méier School, now returns in a more mature and conscious way.
(Si Fu : Nunca "Baixou a guarda" desde o início da carreira. 
Na foto, ele usa o blazer que anos mais tarde ganhei de presente.)
(Si Fu: Never "put his guard down" since the beginning of his career.
In the photo, he wears the blazer that years later I won as a gift.)
(Já como profissional, uso o mesmo blazer ao fazer a abertura da 1º Cerimônia de Titulação Tutorial da Família Moy Lin Mah, bem como a 1º Cerimônia de Baai Si desta Família liderada por Si Suk Ursula e seu marido Ricardo Lopes em 2015. Naquela noite, ainda seria celebrado o aniversário de Si Suk Ursula pelos membros de sua Família.)

(Already as a professional, I wear the same blazer when opening the 1st Tutorial Titling Ceremony of the Moy Lin Mah Family, as well as the 1st Baai Si Ceremony of this Family led by Si Suk Ursula and her husband Ricardo Lopes in 2015. That night , Si Suk Ursula's birthday would still be celebrated by the members of his Family.)


Você simplesmente começa a acreditar nas coisas antes que elas se manifestem, como Si Fu costuma fazer. Você cria uma estratégia de certa forma “flexível”, para que aquele passo, se desdobre no seguinte e assim por diante.Como um dispositivo (Jiu Sik)... Como um “Taan Sau”...
 Mas não se trata de um otimismo inconsequente, se trata realmente de um sentimento muito forte, que de alguma maneira, se você apenas não fizer besteira, se não atrapalhar o fluxo das coisas, por medo ou pelo comprometimento com o sofirmento. Você chegará no próximo ponto, e no próximo e no próximo...

You just begin to believe in things before they manifest, as Si Fu usually does. You create a certain "flexible" strategy, so that step, unfold in the following and so on.As a device (Jiu Sik) ... As a "Taan Sau" ...
  But it is not an inconsequential optimism, it is really a very strong feeling, that somehow, if you just do not screw up, if you do not disturb the flow of things, out of fear or commitment to suffering. You will arrive at the next point, and next and next ...
(Foto do primeiro Núcleo na Estrada do Tindiba, Zona Oeste do Rio,
 onde Si Fu inaugura seu primeiro Núcleo)

(Photo of the first School on Tindiba Road, West Zone of Rio, 
where Si Fu inaugurates his first school)

E assim, talvez possamos lembrar do quadro exposto no primeiro Núcleo dirigido por Si Fu, na Estrada do Tindiba em Jacarepaguá que dizia: “Não deixe que seus medos, o impeçam de seguir o caminho dos seus sonhos.”

And so, perhaps we can remember the picture in the first school directed by Si Fu, on the  Tindiba Road in Jacarepaguá neighborhood that had written on it: "Do not let your fears prevent you from following the path of your dreams."


The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

quinta-feira, 19 de abril de 2018

LOVE IN CHINESE CULTURE: An analysis of the film through Kung Fu Life.

Lembro com felicidade das cinco vezes em que assisti o clássico "O Tigre e o Dragão" (Crouching Tiger, Hidden Dragon - 2000) que faz parte de uma pentalogia de livros (sem tradução para idiomas ocidentais) de wuxia.
Wuxia (武俠) é um gênero literário sobre heróis que seguem um código de ética próprio da sociedade imanente na qual estão inseridos chamada "Jiang Hu"(江湖). Este é um termo que data do século IV antes de Cristo. "Jiang Hu"(江湖) significa "Rios e Lagos", e talvez isso se refira ao fato de que em livros do gênero Wuxia (武俠), o que destaca os verdadeiros Mestres é sua capacidade de planar (promoverem voos na horizontal) e assim, sendo os únicos capazes de lutar sobre "Rios e Lagos".

Crouching Tiger, Hidden Dragon (2000) that is part of a book anthology (without translation for western languages) of wuxia.
Wuxia (武俠) is a literary genre about heroes that accompany a code of ethics proper to the immanent society in which are inserted called "Jiang Hu" (江湖). This is a term dating from the fourth century BC. "Jiang Hu" (江湖) means "Rivers and Lakes",what highlights the true Masters in "Jiang Hu" (江湖) is their ability to glide (promote horizontal flights) Thats what is called "Rivers and Lakes".Because they are the only ones able to fight over those places.
Ao longo de 19 anos, não consigo me lembrar do número exato de vezes que procurei Si Fu para falar de algum tema relacionado a questões sentimentais. Si Fu sempre respeitou cada uma de minhas escolhas. E mesmo ao longo de 19 anos, ele apenas três vezes deu sua opinião: Enquanto almoçávamos no Shopping Barra Garden,  ele disse: " ...Thiago, por que você não acaba com isso?" . Apenas um ano depois , ao final de uma outra história ele comentou enquanto tomava sopa com ele, Carlos Antunes e Thiago Silva no Tio Frank no bairro da Freguesia: "...Posso falar Thiago? Ela não tinha nada a ver com você..." . E um ano depois ele fez um pedido, no mesmo Tio Frank durante um almoço de Sábado: "... Thiago, não termina. Fica com ela mais um ano...." - E eu fiquei.
Em cada uma dessas vezes, ouvi com muita surpresa e atenção, pois devido a reserva de Si Fu com suas orientações, quando ele falava coisas assim, me fazia realmente levar a sério.

Over the course of 19 years, I can not remember the exact number of times I looked for Si Fu to talk about some topic related to sentimental issues. Si Fu always respected each of my choices. And even over 19 years, he only three times gave his opinion: While we were having lunch at Barra Garden Mall, he said: "... Thiago, why do not you end this?" . Only a year later, at the end of another story he commented while taking soup with him and Thiago Silva at Uncle Frank's in the neighborhood of the Freguesia: "... Can I say something Thiago? She had nothing to do with you ...". And a year later he made a request, in the same Uncle Frank's during a Saturday lunch: "... Thiago, does not end this. Hold on one year more ..." - And I kept that.
At each of these times, I listened with much surprise and attention, because Si Fu's reservation with his orientations when he said things like that, made me really take it seriously.
Porém, Si Fu me fez um pedido que não consegui atender: Me pediu para que eu sempre respeitasse a pessoa que estivesse comigo. Acontece, que em alto nível, "respeito" significa você "Olhar novamente", etimologicamente falando. Respeitar significa : Respeitar a distância, respeitar o silêncio, respeitar o desejo da pessoa , seja consciente ou inconsciente, de partir ou de ficar. Respeitar significa em última instância, se conectar honestamente com o outro, e fazer o que a relação pede, e não o que você queria. E talvez, todas essas falas de Si Fu, tenham relação com a minha falta de respeito com a pessoa, com o cenário e comigo.

But Si Fu made a request that I could not answer: He asked me to always respect the person who was with me. It turns out, that at a high level "respect" means you "look again", etymologically speaking. "To respect" means to "respect the distance", "respect the silence", "respect the desire of the person", whether conscious or unconscious, of leaving or staying. Respecting ultimately means connecting honestly with one another, and doing what the relationship asks for, not what you wanted. And maybe, all these lines of Si Fu, relate to my lack of respect for the person, the scenery and for me.
Em "O Tigre e o Dragão" (Crouching Tiger, Hidden Dragon - 2000) , logo na primeira sequência, observamos através da conversa dos personagens Li Mu Bai (Chow Yun Fat) e Shu Lien (Michelle Yeoh), que o filme se trata de uma história de um legatário (Li Mu Bai) , que apesar de ser um exímio artista marcial, possui um "furo" em seu Kung Fu. Diz ele a Shu Lien: "...Durante munha meditação, cheguei a um lugar de profundo silêncio..." - Li Mu Bai se mostra confuso com a sensação que experimentou e decide se desfazer de sua famosa espada "Destino Verde".

In Crouching Tiger, Hidden Dragon (2000), in the first sequence, we observe through the conversation of the characters Li Mu Bai (Chow Yun Fat) and Shu Lien (Michelle Yeoh), that the film is about of a story of a legatee (Li Mu Bai), who despite being an accomplished martial artist, has a "hole" in his Kung Fu. He says to Shu Lien: "... During my meditation, I came to a place of deep silence ..." - Li Mu Bai is confused by the sensation he experienced and decides to discard his famous "Green Destiny" sword.
"...Estava cercado por luz. Tempo e espaço haviam desaparecido. Eu senti que havia chegado a um lugar que meu Si Fu nunca havia me falado..." - Revela Li Mu Bai a Shu Lien. Ela pergunta se ele havia se "Iluminado". Ele responde que se viu longe disso. Na verdade, sentiu um profundo vazio, algo o puxava de volta, algo, que ele não poderia deixar pra trás...

"... I was surrounded by light, time and space had disappeared, I felt that I had reached a place that my Si Fu had never told me ..." - Reveals Li Mu Bai to Shu Lien. She asks if he had become "Enlightened." He replies that he saw himself far from it. In fact, he felt a deep void, something pulled him back, something he could not leave behind ...
Finalmente, o artista marcial que assiste a essa obra prima de Ang Lee, através do olhar desconcertado de Shu Lien, percebe que Li Mu Bai é apaixonado por ela. E usa dos diferentes níveis de expressão do idioma chinês para poder deixar claro seu sentimento.

Finally, the martial artist who watches this masterpiece of Ang Lee, through the disconcerted look of Shu Lien, realizes that Li Mu Bai is in love with her. And use the different levels of expression of the Chinese language to be able to make clear his feelings.
Para deixar ainda mais claro seu sentimento, Li Mu Bai pede a Shu Lien que leve sua espada para Beijing e a entregue de presente a um amigo em comum. Shu Lien questiona Li Mu Bai sobre este ato, e usando mais uma vez de metáforas idiomáticas, ele explica suas razões.

To make his feelings even clearer, Li Mu Bai asks Shu Lien to take his sword to Beijing and hand it as a gift to a mutual friend. Shu Lien questions Li Mu Bai about this act, and again using idiomatic metaphors, he explains his reasons.
(Cristiano Chaves, Romarinho, eu, Gil Batista, Si Fu e Jade , visitando 
a sala onde seria o Estúdio Barra em 2004)

(Cristiano Chaves, Romarinho, me, Gil Batista, Si Fu and Jade, visiting
the room where the Barra Studio would be established in 2004)


Si Fu  sempre fala que podemos dizer a alguém "Eu te amo", mas não podemos dizer "Eu te zelo".Ele diz que o "Zelo" é o "amor em movimento"."Eu te amo" pode ficar somente em palavras, mas o zelo, pede ação. O problema, é que quanto mais sutil você é, menos a outra pessoa talvez perceba a sua atenção cuidadosa. E quem sabe, ainda te culpe por falta de atenção para com ela.

Si Fu always says that we can tell someone "I love you", but we can not say "I zeal you."
He says the "zeal" is "love in motion."
"I love you" can be only in words, but the zeal, calls for action.
The problem is that the more subtle you are,  the other person might not see your careful attention. And who knows, you still be blamed for lack of attention to her.


Li Mu Bai sugere sutilmente que vai abandonar a espada, numa clara referência de que deixará  "Jiang Hu"(江湖), o mundo imanente no qual vivem os artistas marciais nas obras literárias. Li Mu Bai e Shu Lien , são "irmãos Kung Fu", e por respeitarem a conduta ética de  "Jiang Hu"(江湖) , o equivalente ao "Mo Lam"(武林), local no qual vivem os praticantes de artes marciais chinesas.
Deixar  "Jiang Hu"(江湖) , seria segundo o entendimento dele, a única maneira de poder dar vasão aos sentimentos por Shu Lien.

Li Mu Bai subtly suggests that he will abandon his sword, in a clear reference that he will leave "Jiang Hu" (江湖), the immanent world in which martial artists live in literary works. Li Mu Bai and Shu Lien, are "Kung Fu brothers", and respect the ethical conduct of "Jiang Hu" (江湖), the equivalent of "Mo Lam" (武林), where Chinese martial artists live .
This, according to his understanding, would be the only way to show his feelings to Shu Lien.
Ao entregar a espada para o amigo dela e de Li Mu Bai, ele chama sua atenção para o fato de que Li Mu Bai desistir da espada, pode significar algo mais do que apenas o ato em si.

By handing the sword over to their friend , he draws her attention to the fact that Li Mu Bai gives up the sword, can mean more than just the act itself.
Sir Te, comenta que "Quando se trata de emoções , mesmo grandes heróis podem ser idiotas."

Sir Te comments, "When it comes to emotions, even great heroes can be idiots."

(Com Si Fu e demais membros do Grande Clã Moy Yat Sang na Barra da Tijuca)
(With Si Fu and other members of the Grand Clan Moy Yat Sang in Barra da Tijuca)

Viver no "Mo Lam"(武林) não é fácil. Si Fu conversa sempre comigo sobre a importância de não deixarmos com que um momento de adversidade que possamos estar vivendo, nos exponha demais. Si Fu diz: "...Quando a experiência transborda , deixamos a pessoa tomar a frente do artista marcial..."

Living in "Mo Lam" (武林) is not easy. Si Fu always talks to me about the importance of not letting a moment of adversity that we may be living, expose us too much. Si Fu says: "... When the experience overflows , the person within takes the front of the martial artist ... "
Estamos próximos ao final do filme, e Li Mu Bai toca em uma das mãos de Shu Lien enquanto ela lhe serve chá. Apesar de todos os acontecimentos de combate, a cena nos leva de volta ao ponto de partida: A incapacidade de dois artistas marciais de alto nível, lidarem com seus sentimentos.

We are near the end of the film, and Li Mu Bai touches one of Shu Lien's hands as she serves him tea. Despite all combat events, the scene takes us back to the starting point: The inability of two high-level martial artists to deal with their feelings.
A seguir, Li Mu Bai deixa os sentimentos transbordarem, e o grande artista marcial, dá lugar ao homem. Ao homem que nunca aprendeu a expressar seus sentimentos. Exatamente por seu Si Fu ter sido alguém que usava as mulheres como objeto, como no caso com a "Raposa de Jade" (outra personagem da trama). Faltou a Li Mu Bai este aprendizado. E percebemos que mesmo os grandes mestres são falhos quando a experiência transborda.

Next, Li Mu Bai lets the feelings overflow, and the great martial artist, gives place to the inside him. To the man who never learned to express his feelings. Exactly because his Si Fu was someone who used women as an object, as in the case with the "Jade Fox" (another character of the plot). This learning was lacking to Li Mu Bai. And we realize that even the great masters are flawed when experience overflows.
(Comemoração do aniversário da Si Suk Ursula Lima em Jacarepaguá)
(Si Suk Ursula Lima´s birthday celebration at the former MYVT Jacarepagua School)

Eu costumava chegar sempre cedo demais quando marcava de passar na casa de Si Fu. Não importava o quão cedo chegasse, ele sempre descia na hora. Um dia Si Fu disse: "Pereira, chegar no horário também é uma arte. Você gosta de chegar antes da hora, mas isso atrapalha. Chegar atrasado atrapalha, chegar cedo atrapalha. Sabe quando cruza a Linha Central? Você precisa chegar no horário marcado, nem antes nem depois. Lembra: Você é um praticante de Ving Tsun, não o cara que sempre chega cedo." -  E assim, entendemos que se nos adiantarmos demais ou nos demorarmos demais, pode ser o suficiente para perdermos o timming.

I used to always arrive too early when I had an appointment with Si Fu at his place . No matter how soon he arrived, he always came down on time. One day Si Fu said: "Pereira, arriving on time is also an art. You like to get there early, but it gets in the way as the same as you get late. You are a Ving Tsun practitioner, not the guy who always comes early." - And so, we understand that if we go too far or take too long, it may be enough to lose the timing.
Por fim, Li Mu Bai morre. E Shu Lien finalmente consegue expressar seus sentimentos enquanto seu amante de uma vida agoniza. Pois é somente a experiência de vida e morte que a leva a um outro estado de consciência, que a permite se expressar com honestidade consigo mesma. Porém, já é tarde demais... Ambos perderam o timming e já não há mais nada a se fazer...

Finally, Li Mu Bai dies. And Shu Lien finally manages to express her feelings while her lover of a life dies. Only the experience of life and death leads her to another state of consciousness, which allows her to express herself with honesty. However, it's already too late ... Both have lost their timings and there's nothing left to do ...
(Si Fu me anuncia como Testemunha Honorável de uma Cerimônia. 
Ao meu lado estão Cris Chaves e Vladimir Anchieta.)

(Si Fu announces me as an Honorable Witness of a Ceremony.
At my side are Cris Chaves and Vladimir Anchieta.)

E talvez, no final das contas  "O Tigre e o Dragão" (Crouching Tiger, Hidden Dragon - 2000), se trate apenas do último nível de amadurecimento para um artista marcial: A capacidade de ser honesto consigo mesmo. Pois esta talvez seja a única forma de respeitar, de maneira contínua a outra pessoa, a si mesmo e principalmente: Os diferentes momentos de uma relação, e o que cada momento desse está pedindo. E lembrar, que muito cedo e muito tarde, ambos atrapalham, estão fora do timming.

And perhaps ultimately "Crouching Tiger, Hidden Dragon"( 2000), it is just about the last level of maturity for a martial artist: The ability to be honest with yourself. Because perhaps the only way to continuously respect the other person, and especially: The different moments of a relationship, and what each moment of it is asking. And remember, that too early and too late, both of them are out of the timing.


The Disicple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@Gmail.com

terça-feira, 17 de abril de 2018

Julio Camacho 师父的传奇.保持詠春拳遗产的人还活着。


脸上的痕迹,灰白的头发,以及温和的方式,就像那些似乎需要真正惊人的东西才能摆脱冷静平静和放松的状态的人。 所有这一切都隐藏不了48岁的Julio Camacho 咏春拳的师父。
出生在里约热内卢的男子,在他所在地区的专业人士中拥有最具创新精神的人之一,在过去的二十五年中一直在家乡传递咏春拳。 在此期间,他在世界上一些最着名的胜师大师的轨迹中形成或发挥了根本性的作用,其中包括乌苏拉大师利马。他帮助男人和女人变得更好。,他总是期待未来。. 

经过几十年的功夫教学.Julio Camacho 师父,得到一个活的传奇的同意由Leo Imamura师公 . 他是Julio Camacho 师父师父Julio Camacho师父开创了一个非常创新的课程。它的好处不仅可以用于同时代,而且可以用于后代 .  人们目睹了这个故事, 他向巴西人介绍了他的新教学方式.


他是南美洲最好的武术专家之一。这似乎是一个在夜深人静的时候毫无预兆地发射出来的竹笋,他所有的项目都在近二十年后的同一时间成型。他似乎已经知道了!
他正在为他全新的教学方法教授新的专业人士。

这是开始练习的詠春拳学生第一次成为可能  每个班级接触不同的理论科目。
教师不需要等很多年才能了解理论。

与Julio Camacho父师父交谈时,可能会感觉到空气震动。 他似乎是创造力和精心关注的不竭源泉。 最简单的日常表达方式,如“早上好”的细节,给了他一切他需要从观众那里得到的微笑,并深入观察了一个如此简单的主题

在Julio Camacho师父的陪伴下度过这两天,,通过他对未来的看法看起来像一场巡回演出.他有清醒,创新和成熟的方式来谈论咏春拳可以提供什么。
这个人是一个真正的专业人士,他尝试教授其他专业人士,以保持巴西咏春拳的传统。



Julio Camacho师父的弟子
Thiago Pereira 
moyfatlei.myvt@gmail.com