quinta-feira, 16 de novembro de 2017

THE EMPTINESS: OVERCOMING DIFFICULTIES WITH MASTER JULIO CAMACHO

(Rindo com Si Fu após demonstrar a sequência do Muk Yan Jong 
na antiga residência da Si Suk Ines Braconnot) 

(Laughing with Si Fu after a demo on Muk Yan Jong 
at the former residence of Si Suk Ines Braconnot)

A primeira vez que ouvi Si Fu falar sobre “aproveitar o vazio”, estava sentado junto dele, da minha irmã Kung Fu Paula Gama e de outra irmã Kung Fu numa padaria no Parque das Rosas na Barra em alguma tarde de 2007.
Esta outra irmã Kung Fu havia passado por um revés profissional e de vida, e Si Fu naquele período a ajudava a se reerguer. Naquela tarde, ele falou sobre a importância daquele momento de forma muito otimista e sincera. Esta minha irmã Kung Fu riu sem parecer acreditar na tranquilidade da fala de Si Fu e olhou pra Paula como quem diz: “Não acredito que ele está falando isso!” . – Si Fu parecendo ler seu olhar complementou com algo como: “Esse momento de vazio é o mais importante. É nele em que a gente trabalha para que quando a coisa comece a acontecer novamente já estejamos em condições. “

The first time I heard Si Fu talk about "take advantage of the emptiness," I was sitting next to him, my  Kung Fu sister Paula Gama and another  Kung Fu sister at the bakery in Rosas Park in Barra in 2007.
This last Kung Fu
sister  went through a professional and life setback, and Si Fu at that time was supporting her to get on track again. That afternoon, he talked about the importance of that moment  in a very optimistic and sincere way. This Kung Fu sis laughed without seeming to believe in the tranquility of Si Fu's speech and looked at Paula as if to say, "I can not believe he's saying this!" - More information: "This moment of emptiness is the more important one, it is in it that we work so that when something begins to happen again we are already in conditions."


(Foto "Si-To" de Paula com Si Fu no antigo Núcleo Jacarepaguá)
("Si-To" photo of Paula with Si Fu at the former MYVT Jacarepaguá School)

No Kung Fu, acreditamos que você constrói sua habilidade. Por isso, você pode começar a praticar hoje mesmo ou a qualquer tempo. Independente de idade, sexo, estrutura corporal ou qualquer outra estereotipia de limitação relacionada ao Ving Tsun.
Acontece que esta construção de habilidade se refere também à nossa habilidade de pensar o nosso próprio pensamento e consequentemente, experimentar uma mudança significativa do nosso olhar sobre a vida.

In Kung Fu, we believe that you build your ability. So you can start practicing today or anytime. Regardless of age, sex, body structure or any other stereotyping limitation related to Ving Tsun. It turns out that this skill  building also refers to our ability to think our own thinking and consequently to experience a significant change in our vision on our life.
(Si Fu com Si Gung no Núcleo Barra durante sua visita de 2017)
(Si Fu with Si gung at MYVT Barra School during his visit in 2017)

Já ouvi Si Fu contando, que por morar no Rio de Janeiro, em determinada época ia uma vez por semana a São Paulo para estar com Si Gung e fazer sua prática. Si Fu disse que por muitas vezes chegava ao Mo Gun mesmo tendo avisado que iria, e não encontrava Si Gung.  Para piorar, alguém comunicava que ele tinha ido fazer uma coisa aparentemente trivial: “Si Fu foi ao cinema.”  - Si Fu diz que num primeiro momento não lidou muito bem com isso, pois acabava coordenando e ajudando práticas dos membros mais novos, ficando a sua sempre para segundo plano ou mesmo nem acontecendo. – “Talvez o Si Gung tenha percebido uma dificuldade minha em lidar com aquele vazio.” – Teria dito ele para mim anos mais tarde. Si Fu refletindo sobre aquele período tempos depois, percebeu que Si Gung estava proporcionando a ele a mesma experiência de alguém que morava ao lado do Mo Gun em São Paulo, não artificializando seu processo por ser do Rio. Algo que o próprio Si Taai Gung Moy Yat fez por ele nos E.U.A.

I've heard Si Fu telling me that because he as he lives in Rio de Janeiro, he used to go  to São Paulo once a week to be with Si Gung and to do his practice. Si Fu said that he often went to Mo Gun even though he had warned that he would, and did not find Si Gung. To make matters worse, someone reported that he had gone to do something seemingly trivial: "Si Fu went to the movies." - Si Fu says that at first he did not deal very well with this, since he ended up coordinating and helping practices of the younger members, his own practice was always in the background or not even happening. "Perhaps Si Gung has noticed my difficulty in dealing with that emptiness," he would have said to me years later. Si Fu reflecting on that period some time later, realized that Si Gung was giving him the same experience of someone who lived next to the Mo Gun in Sao Paulo, not artificializing his process for being from Rio. Something that the Si Taai Gung Moy Yat himself  did it for him in the USA
 (Com meu avô após acessar o Domínio Cham Kiu em Julho de 2000)
(With my grandfather after my access to Cham Kiu in July,2000)

Apesar de gostar muito do meu avô , sua referência para mim é a do trabalhador braçal. Aquela pessoa operacional que pegava, fazia , acontecia e resolvia tudo sozinha. Já meu pai, parece sempre estar em atividade, para ele que também funciona de forma muito operacional, estar trabalhando é estar fazendo algo objetivamente.
Si Fu parece ter reparado essas influências em mim ao longo dos anos, por isso, com muita paciência vem fazendo um trabalho comigo para me ajudar a deixar mais espaços vazios, para que outras pessoas possam ocupar. Ele tenta de forma muito perseverante, me mostrar que o Líder, não é necessariamente operacional.  – “A vida pode ser simples Pereira.” – Disse ele certa vez.

Although I really like my grandfather, his reference to me is that of the handyman. That operational person who could solve everything by himself with his own hands . Already my father, seems always to be in activity, for him that also works very operationally, to be working is to be doing something objectively.
Si Fu seems to have repaired these influences on me over the years, so with much patience he has been doing a job with me to help me leave more empty spaces for other people to occupy. He tries very perseveringly, to show me that the a leader is not necessarily operational. "Life can be simple Pereira" he said once.








(Com Si Fu na magnífica Paris em Maio de 2017)
(With Si Fu in the wonderful Paris in May, 2017)

Ao contrário do que possa parecer, Si Fu não senta comigo e me dá uma aula sobre lógica chinesa. Meu aprendizado com ele ocorre muito mais por inspiração a partir das minhas interpretações de suas ações. Por exemplo: Certa vez tomamos café juntos, nesse café, tomei conhecimento de que ele enfrentava uma situação dificílima e tinha dois dias para resolvê-la. Fiquei tenso ao ouvir, e ele parecia compenetrado na resolução com a ajuda de um irmão Kung Fu meu.  Acontece que momento depois, ele estava no Mo Gun já com outras pessoas, contando histórias engraçadas e morrendo de rir. Aquilo me chamou a atenção. Perguntei para mim mesmo, o quanto meu dia estaria perdido se eu estivesse no lugar dele. E mais: Ele, em questão de minutos, parecia curtir o momento como se nada estivesse acontecendo.

Contrary to what may seem, Si Fu does not sit with me and gives me a class on Chinese logic. My learning with him occurs much more by inspiration from my interpretations of his actions. For example: I once had breakfast together in some cafe, I learned that he was facing a difficult situation and had two days to solve it. I tensed as I listened, and he seemed to be engrossed in resolution with the help of a Kung Fu brother of mine. It turns out that later, he was in the Mo Gun with other people, telling funny stories and laughing. That caught my eye. I asked myself, how much my day would be lost if I were in his place. And more: He, in a matter of minutes, seemed to enjoy the moment as if nothing was happening.


“Um monge uma vez estava andando na beira de um penhasco...” – Me contou Si Fu certa vez – “Então ele viu que um tigre estava perseguindo ele. Ao tentar fugir, ele escorregou e caiu, e aí ele conseguiu se segurar num galho bem fino. Só que se ele subisse de volta, o tigre mataria ele, e se ele ficasse ali, o galho partiria e ele morreria. Então ele percebeu que havia uma fruta na ponta do galho. Ele pegou a fruta e comeu.”
Si Fu parece viver na vida real o paradoxo zen desta história do monge e do tigre. Ele costuma dizer sobre dificuldades financeiras: “Se eu estou com muito, com pouco ou nenhum dinheiro, você não vai notar uma diferença em mim por conta disso.  Eu não me excito e nem me afeto com isso.”

"A monk was once walking on the edge of a cliff ..."- Si Fu told me once:  "Then he saw that a tiger was chasing him. When he tried to escape, he slipped and fell, and there he was able to catch himself on a very fine branch. But if he climbed back, the tiger would kill him, and if he stayed there, the branch would break and he would die. Then he realized there was a fruit at the end of the branch. He took the fruit and ate it. "
Si Fu seems to live in real life the Zen paradox of this monk and tiger story. He often says about financial hardships: "If I have too much, little or no money, you will not notice a difference in me because of that. I do not get excited or sad about it. "





(Si Fu durante reunião de cúpula em São Paulo)
(Si Fu during directors board meeting in Sao Paulo)

Por outro lado, às vezes o vazio ocorre de forma inesperada, porque não o percebemos acontecendo ainda no plano imanente. Podemos estar acostumados a uma rotina de vida, e de repente aquilo parece ser arrancado de nós. Então nos vemos num grande vazio, sem saber o que fazer.
Por isso, quando nos deparamos com esse tipo de “vazio”, temos uma tendência imediata a tentar preenche-lo a qualquer custo sem respeitar o tempo das coisas se reconfigurarem e sem deixar com que este novo ciclo nos diga a ação a ser tomada. 

On the other hand, sometimes emptiness occurs unexpectedly, because we do not perceive it happening still in the immanent plane. We may be accustomed to a routine of life, and suddenly it seems to be torn from us. Then we see ourselves in a great emptiness, not knowing what to do.
So when we come across this kind of "emptiness," we have an immediate tendency to try to fill it at any cost without respecting the time of things to reconfigure and without letting this new cycle tell us the action to be taken.




(Si Fu sozinho pratica no Muk Yan Jong na antiga sede central da MYVT em Nova Iorque)
(Si Fu practices alone at the former MYVT headquarters in NY)

 Por isso, Si Fu falou comigo há muitos anos atrás o seguinte: “Thiago, por mais que alguém goste de você, se você estiver com febre, essa pessoa vai até poder cuidar de você, tirar sua temperatura, te dar a medicação, mas ela não vai poder pegar a febre pra ela e tirar de você. Veja: Eu posso esfregar meu braço no seu, mas a febre não vai sair de você pra mim. Você vai ter que lidar com ela sozinho, assim como a maioria das coisas na vida. “ – Como me emocionei, Si Fu parou e pareceu aguardar por uns momentos. Então ele prosseguiu: “Por isso, que eu vejo muito mais como uma questão de alianças. Você encontra pessoas ao longo da sua vida com quem vai estabelecendo alianças. Algumas duram mais, outras menos. Algumas alianças podem até durar a vida toda. Mas uma coisa não muda: Você nasce sozinho e você morre sozinho.” – Depois de mais uma pausa, Si Fu que não tem nenhum viés religioso, citou o budismo chinês: “Sabe o budismo chinês? Quais são as três premissas? “- Indagou ele – “ A impermanência das coisas é uma delas. “ – Complementou.

That is why Si Fu spoke to me many years ago: "Thiago, as much as someone likes you, if you have a fever, that person will even take care of you, take your temperature, give you the medication, but she will not be able to get the fever for her and get it from you. See: I can rub my arm in yours, but the fever will not leave you for me. You will have to deal with it alone, just like most things in life. "As I got emotional, Si Fu stopped and seemed to wait for a few moments. Then he went on: "So I see a lot more as a matter of alliances. You meet people throughout your life with whom you are making alliances. Some last longer, some less. Some alliances can last a lifetime. But one thing does not change: You are born alone and you die alone. "- After another pause, Si Fu who has no religious bias, quoted Chinese Buddhism:" Do you know Chinese Buddhism? What are the three premises? "- He asked -" The impermanence of things is one of them. "- He said.
(Foto minha descansando após um longo percurso de patins em Outubro de 2017)
(Photo by myself resting after a longrun ride on roller-blades in Oct,2017)

Em 2015, me vi numa situação inédita e dificílima. E mesmo tendo me abatido, foi naquele ano que surgiram projetos como “Cultura Kung Fu” e que eu fui titulado como Mestre Qualificado. E eu tinha comigo essa ideia de trabalhar no vazio. Porém, me via fazendo força para curtir essa impermanência das coisas, e assim, parecia exausto. Hoje, mesmo em um dos momentos mais difíceis da minha vida, nunca estive tão confiante. Vejo-me curtindo os pequenos detalhes, os pequenos momentos, aproveitando coisas que na correria passam despercebidas. Passei a caminhar mais, a sentar embaixo de uma palmeira para fazer minha agenda, quando antes fazia numa mesa fria e sem vida. Passei a melhorar minhas relações, e me sinto até mesmo mais radiante.  E quando você muda essa chave, você também se torna disponível para que mais coisas boas possam acontecer. Não por mágica, mas porque você entra na sintonia de fazer dar certo, e não de se lamentar.
E talvez, nesse momento, você nem sequer se reconheça mais. E talvez, nesse momento, você descubra mais uma vez, que aprendeu Kung Fu.

In 2015, I found myself in an unprecedented and difficult situation. And even though it took me down, it was in that year that projects like "Culture Kung Fu" appeared and that I was titled as Qualified Master. And I had this idea of ​​working on the emptiness. But I found myself struggling to enjoy this impermanence of things, and so I looked exhausted. Today, even in one of the most difficult times of my life, I've never been so confident. I see myself enjoying the small details, the small moments, enjoying things that in the run would be unnoticed. I started to walk more, to sit under a palm tree to make my schedule, when I used to do it on a cold and lifeless table. I started to improve my relationships, and I feel even more radiant. And when you change that key, you also become available for more good things to happen. Not because of magic, but because you get in tune to make it work, not to whine.
And maybe, in that moment, you do not even recognize yourself anymore. And maybe, in that moment, you find out once again that you learned Kung Fu.



The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com










quarta-feira, 8 de novembro de 2017

THE FIRST BAAI SI OF THE 13TH GEN FROM MOY YAT LINEAGE IN LATIN AMERICA


(Na foto, vemos de pé os três primeiro Discípulos de Décima Terceira Geração da Linhagem Moy Yat na América Latina. Da esquerda p/ direita: Vitor Sá, Jaqueline Tergolina e Keith Markus. Sentados, estamos eu , Si Fu desses três , e meu Si Fu, Si Gung destes três. )

(In the photo, we see the three first Disciples of the Thirteenth Generation of the Moy Yat Lineage in Latin America standing from left to right: Vitor Sá, Jaqueline Tergolina and Keith Markus. 
Sitting, thats me, Si Fu of these three, and my Si Fu, Si Gung of these three. )
 

Aos Domingos de manhã, quando ainda morava próximo ao Si Fu, vez ou outra o encontrava lendo a biografia do Steve Jobs numa padaria enquanto tomava seu café.Em outras oportunidades, o vi citar o discurso de Steve Jobs em Stanford. Foi só quando li a mesma biografia ano passado, que me deu vontade de assistir o tal discurso. Nele, Steve Jobs fala sobre a importância de aprender a "Ligar os Pontos".
Steve Jobs fala de sua juventude na faculdade, e de quando se interessou pelo curso de tipografia. Como este curso na época, não parecia significar muita coisa, mas que dez anos depois, quando o primeiro Mac foi lançado, uma das maiores inovações foi poder escolher diferentes tipografias para o texto. Algo que fazemos até hoje: "...Foi o primeiro computador com uma bela tipografia. Sem aquele curso, o Mac não teria múltiplas fontes. E, porque o Windows era só uma cópia do Mac, talvez nenhum computador viesse a oferecê-las, sem aquele curso. É claro que conectar os pontos era impossível, na minha era de faculdade. Mas em retrospecto, dez anos mais tarde, tudo ficava bem claro. Repito: os pontos só se conectam em retrospecto. Por isso, é preciso confiar em que estarão conectados, no futuro. É preciso confiar em algo - seu instinto, o destino, o karma. Não importa. Essa abordagem jamais me decepcionou, e mudou minha vida..." - Disse Steve Jobs em seu discurso.


On Sunday mornings, when I used to live next to Si Fu, I would occasionally find him reading the biography of Steve Jobs at a bakery while he drank his coffee. On other occasions, I saw him mentioning Steve Jobs's speech at Stanford. It was only when I read the same biography last year that I felt like watching the speech. In it, Steve Jobs talks about the importance of learning to "Connect the Dots".

Steve Jobs talks about his youth in college, and when he was interested in the typography course. Like this course at the time there was not so much importance in his life, but that ten years later, when the first Mac was released, one of the biggest innovations was to be able to choose different fonts for the text. Something we've done to this day: "... It was the first computer with a beautiful typography, and without the Mac, it would not have multiple fonts, and because Windows was just a copy of the Mac, maybe no computer would offer them ...We must trust something - your instinct, destiny, karma. It did not disappoint me, and it changed my life ... "- said Steve Jobs in his speech.


De alguma forma, em algum momento de nossa vida, em algum aspecto dela, pensamos em desistir de algo, simplesmente por não conseguirmos enxergar esses "pontos" que serão ligados mais cedo ou mais tarde. Na maioria das vezes, nem mesmo acreditamos que eles estão lá, e tentamos convencer as pessoas que acreditam em nosso potencial, de que realmente não era pra ser.

Somehow, at some point in our life, in some aspect of it, we think of giving up something simply because we can not see those "points" that will be linked sooner or later. Most of the time, we do not even believe they are there, and we try to convince people who believe in our potential, that it really was not meant to be.
Quando Si Fu levantou-se para falar suas palavras de abertura, não é como se estivesse se levantando sozinho. Junto dele, levantaram-se também seus mais de 25 anos de trabalho árduo em prol doVing Tsun no Brasil e no mundo. Ali, também se podia ver, e que inclusive foi citado por ele, os trinta anos do trabalho de Si Gung , com a mesma função.
Todos estes esforços culminaram , por uma noite , no mesmo lugar. E eu, sentado ali, vez ou outra tinha um pequeno flashback da minha vida e da minha relação com Si Fu. O que era sonho ou realidade nessas lembranças, já não estava mais claro.

When Si Fu got up to speak his opening words, it is not as if he was standing alone. Together with him, were his more than 25 years of hard work in favor of Ving Tsun in Brazil and in the world have also risen. There, one could also see, and even was quoted by him, the thirty years of the work of Si Gung, with the same function.
All these efforts culminated, for one night, in the same place. And I, sitting there, sometimes had a little flashback of my life and my relationship with Si Fu. What was a dream or a reality in those memories, was no longer clear.

Momentos assim, só se tornam completos , com a presença de pessoas especiais. E dentre tantas que estavam presentes naquela noite, tivemos a felicidade de receber o Líder da Família Moy Fei Lap, Felipe Soares, meu Si Suk que admiro muito como artista marcial. Marcia, companheira de meu Si Fu, por quem desenvolvi um grande carinho. Ricardo Lopes, co-líder da Família Moy Lin Mah  que sempre me tratou com muito afeto, e claro, Si Suk Ursula, Líder da Família Moy Lin Mah, minha Gaai Siu Yan, mas para mim apenas "Si Suk Ursula" já diria tudo que ela representa.

Moments like this, only become complete, with the presence of special people. And among so many that were present that night, we had the happiness to receive the Leader of the Family Moy Fei Lap, Felipe Soares(photo wearing blue), my Si Suk that I admire much like martial artist. Marcia(photo wearing pink), girlfriend of my Si Fu, for whom I developed a great affection. Ricardo Lopes(photo wearing black), co-leader of the Moy Lin Mah Family who always treated me with great affection, and of course, Si Suk Ursula, Leader of Moy Lin Mah Family, my Gaai Siu Yan, but for me only "Si Suk Ursula" would say everything which she represents.
O coordenador da Cerimônia foi meu irmão Kung Fu Claudio Teixeira, que vem tendo uma projeção meteórica internacionalmente no cenário do Ving Tsun. Porém, acima disso, um grande ser humano que se empenha ao máximo pela Família Kung Fu.
O apresentador formal (Gaai Siu Yan) dos três discipulandos, foi meu irmão Kung Fu e amigo pessoal de longa data, Rodrigo Moreira. Conversamos muito sobre aquela noite, e Rodrigo, que era uma espécie de gênio da biologia na época da faculdade, pôde demonstrar sua excelência na apresentação dos novos discípulos, habilidade esta ,que tanto encantava professores e companheiros de turma na saudosa Universidade Gama Filho.

The coordinator of the Ceremony was my Kung Fu brother Claudio Teixeira, who has been having a meteoric projection internationally in the scenario of Ving Tsun. But above all else, a great human being who strives to the full for the Kung Fu Family.
The formal presenter (Gaai Siu Yan) of the three disciples, was my Kung Fu
brother and long time personal friend, Rodrigo Moreira. We talked a lot about that night, and Rodrigo, who was a kind of biology genius in College, was able to demonstrate his excellence in introducing the new disciples, a skill that both charmed teachers and classmates at the late Gama Filho University.
A primeira a oferecer o chá foi Jaqueline Tergolina. Jaqueline é um ser humano muito forte, entregue e perspicaz . Essas são apenas três qualidades que admiro nela, mas se você me perguntasse qual a principal razão do meu carinho pela Jaqueline, seria sua capacidade de me fazer sorrir. Jaqueline carrega com ela uma grande habilidade de trazer alegria a qualquer ambiente, e para um cara tímido e sério como eu, isso me é muito caro.

The first to offer the tea was Jaqueline Tergolina. Jaqueline is a very strong and insightful human being. These are only two qualities I admire in her, but if you asked me the main reason I cared for Jaqueline, it would be her ability to make me smile. Jaqueline carries with her a great ability to bring joy to any environment, and for a shy, serious guy like me, that is very important to have her.
Si Gung chamou Si Fu recentemente em público de : "Julio Camacho, o homem que acredita". - Bom, não sei o quanto de tudo que estava acontecendo já tinha sido visualizado por Si Fu bem antes, com sua capacidade de "Ligar os pontos" não só por ele mas também pelos outros. Porém, o que importa, foi sua gentileza em estar presente nessa Cerimônia, aceitando estas três pessoas como seus discípulos de segunda geração.

Si Gung recently called Si Fu publicly: "Julio Camacho, the man who believes." "Well, I do not know how much of everything that was happening had already been visualized by Si Fu well before, with his ability to" Connect the dots "not only by him but also by others. But what matters was his kindness in being present at this Ceremony, accepting these three people as his second-generation disciples.
O segundo a oferecer chá, foi Vitor Sá. Vitor para mim, é uma das grandes provas de que de alguma forma, posso enxergar um pouco da minha própria personalidade em cada To Dai. Pois o apaixonado Vitor, parece colocar esse amor em tudo o que faz de forma muito intensa. Seja no cuidado comigo, com seus irmãos Kung Fu ou seja com qualquer pessoa ou projeto que necessite de sua determinação.  E a lealdade sem dúvidas, é um ponto que é muito marcante em sua personalidade.

The second to offer tea was Vitor Sá. Vitor to me, is one of the great proofs that somehow, I can see a little of my own personality in each To Dai. For the passionate Vitor, he seems to put this love in everything that does of very intense form. Be in the care with me, with his Kung Fu brothers or with any person or project that needs his determination. And loyalty without doubt, is a point that is very striking in his personality.

(Como em meu próprio Baai Si recebi um presente de Si Fu e outro de Si Gung. 
Decidi , por bem, fazer o mesmo. Para cada um dos novos discípulos dei um presente simbólico. )

(As in my own Baai Si I received a gift from Si Fu and another from Si Gung. I decided, by well, to do the same. For each of the new disciples I gave a symbolic gift.)
Si Fu já me deu algumas broncas pela minha mania de  correlacionar pessoas e situações que em nada tem a ver (risos), mas o terceiro a oferecer chá, Keith Markus, me lembrava muito meu irmão Kung Fu Carlos Antunes. Sua capacidade de se comprometer com uma "missão" e levá-la até o final com determinação , me lembrava muito de Carlos. Talvez por isso, mesmo sem conhecê-lo bem, desde o primeiro contato gostei dele. Com o tempo, conheci este fiel discípulo e pude gostar dele por quem de fato é.  Keith, dentre tantos potenciais que apresenta, sem dúvidas um dos mas especiais é o de servir como exemplo de determinação para os mais novos. A expressão que me vem a cabeça quando penso nele é "Ponta-firme".

Si Fu already gave me some scolding for my craze to correlate people and situations that have nothing to do (laughs), but the third to offer tea, Keith Markus, reminded me a lot of my Kung Fu brother Carlos Antunes. His ability to commit to a "mission" and take it to the end with determination, reminded me a lot of Carlos. Maybe that's why, even without knowing Markus well, from the first contact I liked him. Over time, I met this faithful disciple and I was able to like him for who he really is. Keith, among many potential that presents, undoubtedly one of the most special is to serve as an example of determination for the young. The expression that comes to my mind when I think of him is "Ponta-firme".
Bom, eu poderia falar aqui da importância histórica que este "Baai Si" representa para tantas pessoas do presente, do passado e do futuro , mas eu prefiro falar das relações que culminaram nesta noite.
Muitas pessoas acompanham tudo isso por esta página ou mesmo presencialmente, só veem estes momentos pontuais. O trabalho "No invisível" é o que conta de verdade. Cada dia, cada noite, cada frustração, cada pequena felicidade, cada passo que você dá à frente, as vezes leve, as vezes se arrastando, mas sempre em frente. É disso que se tratam as realizações no mundo do Kung Fu: trabalhar quando ninguém está vendo, e só deixar aparecer o resultado desse trabalho, sempre "Ligando os pontos", e um dia, você chega lá. De alguma maneira, você chega lá.
E isso, venho aprendendo com o melhor: Meu Si Fu.

Well, I could speak here of the historical importance that this "Baai Si" represents for so many people of the present, past and future, but I prefer to talk about the relationships that have culminated this evening.
Many people accompany all this through this page or even in person, only see these punctual moments. The work "In the invisible" is what really counts. Every day, every night, every frustration, every little happiness, every step you take ahead, sometimes light, sometimes hard, but always on. This is what the achievements in the world of Kung Fu are about: working when no one is watching, and only letting the result of this work appear, always "connecting the dots", and one day, you get there. Somehow, you get there.
And this, I have been learning from the best: My Si Fu.

 Meu agradecimento especial a todos que compareceram nesta noite tão especial e aqueles que mesmo não podendo estar presentes, se mantiveram conectados com o coração. Muito obrigado!

My special thanks to all who attended this special evening and those who, even though they could not be present, remained connected with the heart. Thank you very much!



The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

GETTING IN SHAPE WITH SI FU JULIO CAMACHO : THE SI FU 'S DIET,

 
 (Em 2013, comendo pastéis com Si Fu no restaurante do irmão Kung Fu Bruno Bernardo. 
Os pastéis eram uma das especialidades da casa.)

(In 2013, eating pastries with Si Fu in the restaurant of  Kung Fu brother Bruno Bernardo. Pasties were one of the specialties of the house.)

Em Junho desse ano cheguei aos 100 Kg, mas não foi isso que me fez mudar completamente meus hábitos alimentares e iniciar uma rotina de exercícios. Na verdade foi por conta de uma corrida com Si Fu. 
Estávamos tomando um café da manhã no Condomínio Península numa manhã de Domingo por volta das 7:30 am , tínhamos um compromisso com Fabiano Silva no Mo Gun um pouco mais tarde. Quando estava próximo do horário marcado, Si Fu e eu começamos a caminhar em direção ao Mo Gun, no meio do caminho começou a chover e Si Fu saiu em disparada correndo me chamando para acompanhá-lo.

In June of this year I was 100 kg, but that was not what made me completely change my eating habits and start an exercise routine. It was actually during a running with Si Fu.
We were having breakfast at the Peninsula Condominium on a Sunday morning around 7:30 am, we had an appointment with Fabiano Silva at Mo Gun a little later. When it was near the appointed time, Si Fu and I started walking towards the Mo Gun, it started to rain in the middle of the road, and Si Fu rushed forward calling for me to accompany him running.
(Almoço com Si Fu no dia em que fizemos a tal corrida no Península. 
Interessante observar depois desse período meu aspecto cansado.)

(Lunch with Si Fu on the day we made that race on the Peninsula.
Interesting to note  my tired appearance at the time.)

Apesar da nossa diferença de idade, por mais que eu corresse não conseguia alcançá-lo! Eu realmente estava correndo com tudo mas me sentia pesado, meu joelho começou a doer e eu perdi o fôlego. Aquilo me frustrou profundamente. Porém, só conseguia pensar enquanto puxava o ar com dificuldade, nas palavras de Si Fu ao longo de meses para mim, a cada vez que me via comendo "besteiras"  no almoço: "Não faz sentido Pereira, em função da nossa diferença de idade, meu corpo ser mais saudável do que o seu. "

Despite our age difference, however much I ran, I could not reach him! I was really running with everything but I felt heavy, my knee started to ache and I lost my breath. It frustrated me deeply. However, I could only think as I struggled with the air, in Si Fu's words over months to me, every time he saw myself eating junkie food: "It does not make sense Pereira, due to our age difference , my body is healthier than yours. "
(Durante um período no final da década passada, Si Fu ficou um pouco acima do peso, logo depois emagreceu e ficou um pouco adoentado, quando não era isso, ele se machucava. 
Em uma dessas ocasiões, ele chegou a usar moletas 
como vemos na divertida foto que ele tirou na época com o Si Hing Leonardo Reis. )

(During a period at the end of the last decade, Si Fu was a little overweight, soon after became thin and became a bit sick, when it was not sick, he would get hurt.
On one of these occasions, he came to use crutches as we see in the fun photo he took at the time with Si Hing Leonardo Reis. )

Foi então que de repente, a cada semana, a cada mês, eu o via mudar sua alimentação. Ele passou a escolher com sabedoria tudo que colocava no prato, de vez em quando falava sobre isso: " Para mim é muito estranho quando as pessoas tratam o alimento apenas como compostos químicos devido ao nível de vontade de entrar em forma. Eu prefiro chamar carne de carne, mas saber o que se está comendo e como comer, sem dúvidas, é importante."

It was then that suddenly, every week, every month, I watched him change his diet. He wisely chose everything he put on his plate, occasionally speaking about it: "It's very strange to me when people treat food only as chemical compounds because of the willingness to get in shape.I would rather call meat as 'meat', but knowing what you are eating and how to eat, without a doubt, is important. "

(Graças a Si Fu, estive em restaurantes e em refeições em casas de pessoas que nunca conheceria. Na foto acima, acostumado a comer no máximo no McDonald´s assim como meu irmão Kung Fu Phelipe ao meu lado(risos), não entendíamos
bem o sofisticado almoço na casa de uma irmã Kung Fu em 2007. Ao meu lado o Mestre Diego Guadelupe).

(Thanks to Si Fu, I've been to restaurants and dining in people's homes that I'd never be. In the picture above, I used to eat at McDonald's as well as my  Kung Fu brother Phelipe by my side (laughs), we did not understand well the sophisticated lunch at the house of a  Kung Fu sis  in 2007. 
By my side is also the Master Diego Guadelupe).


Inspirado por ver a mudança de Si Fu, resolvi entrar em dieta. Segui a risca a famosa Dieta Gracie e ela funcionou mesmo. Eu emagreci de forma assustadora e voltei ao meu peso normal em pouquíssimo tempo. Ao comentar com Si Fu, ele me pediu detalhes a respeito e terminou dizendo: "Você está fazendo a dieta errada..." - Ele colocou a comida na boca e sorriu enquanto mastigava , depois prosseguiu: "Você precisa fazer a dieta do Si Fu" - Ele fez mais uma pausa e me olhou sorrindo.
Pouco tempo depois, eu não consegui manter a disciplina da dieta Gracie e voltei a ganhar peso.

Inspired by seeing the change of Si Fu, I decided to go on a diet. I followed the famous Gracie Diet and it worked really well . I lost wieght in a frightening way and returned to my normal weight . In commenting on Si Fu, he asked me for details and ended by saying, "You're doing the wrong diet ..." He put the food in his mouth and smiled as he chewed, then continued, "You need to do the Si Fu's diet. "- He paused and looked at me, smiling.
Shortly afterwards, I could not maintain the discipline  of the Gracie diet and regained weight.
(Podemos comer o que quisermos contanto que seja adequado ao momento. Ao final das práticas de Quarta que eu coordenava até 2009, saíamos para comer pizza. Mais tarde, decidimos comer cachorro-quente na barraca mais famosa de Jacarepaguá.
 A cultura se estabeleceu de tal forma, que a cada semana alguém se juntava a nós , inclusive Si Fu , risos, e mesmo após o fim desta práticas, uma vez por semana estávamos lá.)

(We can eat whatever we want as long as it suits the moment.At the end of the Fourth practices that I coordinated until 2009, we would go out to eat pizza. Later, we decided to eat hot dogs in the most famous tent in Jacarepaguá.
  The culture was established in such a way that every week someone joined us, including Si Fu, laughs, and even after the end of this practices, once a week we were there)

Ao longo de 18 anos, Si Fu me mostrou como me comportar em diferentes ambientes de restaurante. Me explicou, que podemos entender a cultura de um povo através de sua culinária: "Você já reparou como a culinária japonesa é toda organizada? Vem tudo separado no prato? A culinária chinesa por outro lado, parece bagunçada para a maioria das pessoas, mas você consegue perceber cada gosto da mesma forma." - Disse Si Fu certa vez. Já em outra oportunidade ao me ver com vários pedaços de bacon no prato de macarrão, perguntou : "Pereira, o que é isso aí? " -  Respondi para ele: "É bacon, coloquei para dar um gostinho." - Obviamente falei sem pensar. Si Fu pareceu inconformado com a resposta e sorriu parecendo não acreditar. Finalmente ele disse algo como: "Pereira, quando a gente come macarrão, o gosto tem que ser de macarrão. Se você quer gosto de bacon, você come bacon". - Eu fiquei olhando para ele com o garfo na mão e comecei a catar o bacon do prato: "Não !" - Disse ele rindo - "Agora come o seu bacon aí!" - Completou.

Over the course of 18 years, Si Fu showed me how to behave in different restaurant settings. He explained to me that we can understand the culture of a people through their cuisine: "Have you ever noticed how Japanese cuisine is all organized?Everything comes apart on the plate? Chinese cuisine on the other hand may seem messy for ordinary people, but you can appreciate every single taste as well."-  Si Fu said once. 
Already another time seeing me with several pieces of bacon on the pasta dish, he asked: "Pereira, what's it?" - I said to him: "It's bacon, I put it to give a little taste." -Obviously I said it without thinking. Si Fu sounded unhappy with the response and smiled as if he did not believe it. Finally he said something like: "Pereira, when you eat pasta, the taste has to be pasta. If you want to taste bacon, you eat bacon." - I stared at him with my fork in my hand and began to pick the bacon from the plate: "No!" - He said laughing - "Now eat your bacon there!" - Completed.
(Esta é uma foto que muito me emociona. Adorava sair com a Paula e o Si Fu. 
Neste dia, experimentei Temaki pela primeira vez. 
Na verdade, nunca tinha ouvido falar e Si Fu me explicou o que era rs)

(This is a very moving photo. I used to love hanging out with Paula and Si Fu.
On this day, I tried Temaki for the first time.
In fact, I had never heard of it and Si Fu explained to me what it was)


Em outra oportunidade,em umu café da manhã, Si Fu me viu enchendo de mel um prato com algumas panquecas. Quando olhei pra frente, ele estava em silêncio, paralisado com um sorriso olhando para o meu prato. Ele fez a mesma pergunta: "Pereira...Me diz uma coisa... O que é isso aí?" . Sem perceber respondi: "É pra dar um gostinho!" - Assim que falei acabei rindo. Então Si Fu me chamou a atenção e perguntou: "Você já parou pra pensar no quanto essa ideia de comer o que se gosta é infantil?" - Eu não consegui compreender num primeiro momento, mas com o tempo me foi possível refletir a respeito.

Another time, on a breakfast, Si Fu saw me filling a plate with some pancakes with honey. When I looked ahead, he was silent, paralyzed with a smile looking at my plate. He asked the same question: "Pereira ... Tell me something ... What is it?" . Without answering, I answered: "It's to give a little taste!"-  As soon as I said I just laughed. So Si Fu called my attention and asked: "Have you stopped to think how much this idea of eating what you like is childish?" - I could not understand at first, but over time I was able to reflect on it.
(No final dos anos 2000, nos encontrávamos com Si Fu as 5:30h no Mo Gun aos Sábados e caminhávamos até a praia. Lá, já as 6am, corríamos 
por uma hora e terminávamos fazendo Siu Nim Tau. Foram bons momentos!)

(At the end of the 2000s, we would meet Si Fu at 5:30 in the Mo Gun on Saturdays and walk to the beach. There, at 6am, we would run for an hour and finish doing
 Siu Nim Tau.Those were good times!)

Depois daquela corrida no Península, achei que era hora de fazer "A dieta do Si Fu". Nada de passar por privações radicais , mas usar o Kung Fu na hora de me alimentar. Não tratar os alimentos como meras composições químicas, mas entendê-los a ponto de organizar o que se come a cada período da semana. Entender, que comer "O que se gosta" está muito atrelado a nossa própria história de vida. Podemos nos refinar e trocar a Coca-Cola do jantar por um bom vinho. 
Além disso, não se dedicar a conseguir a melhor desculpa para não se exercitar, mas aproveitar esse tempo escolhendo uma boa playlist e começar a se mexer ainda que de madrugada.

After that race on the Peninsula, I thought it was time to finally start the "Si Fu's Diet". I was not going through radical diet, but use Kung Fu to feed me. Do not treat foods as mere chemical compositions, but understand them to the point of organizing what I would eat each time of the week. To understand that eating "What you like" is very much linked to our own life history. We can refine ourselves and exchange Coca-Cola to a good wine.
Also, do not dedicate yourself to getting the best excuse for not exercising, but enjoy this time by choosing a good playlist and start to move even at dawn.
(Já fazendo "A Dieta do Si Fu" ao final do primeiro mês os resultados na mudança
 física e de atitude já eram visíveis em comparação as fotos da viagem à Europa.)

(Already doing "The Si Fu Diet" at the end of the first month results in the change
physical and attitude were already visible in comparison to the photos of the trip to Europe.)


Então, como mágica, através da "Dieta do Si Fu", você não só se vê perdendo peso e entrando em forma, mas de alguma forma, se sente mais leve, mais disposto e claro: Mais feliz.

So as magic, through the "Si Fu Diet", you not only see yourself losing weight and getting in shape, but somehow, you feel lighter, more willing and of course: Happier.
(Descobri um cantinho no gramado do Península que eu adoro ficar para resolver minhas coisas, fazer minha agenda e o que mais der pra fazer. Nesse dia, estava fazendo o calendário do Clã Moy Jo Lei Ou para 2018 ao som de "Somooth Operator" da Sade..rs Algo que eu não faria três meses atrás!)

(I discovered a little spot on the Peninsula lawn that I love to stay to sort out my things, make my schedule and whatever else I could do. On this day in the picture, I was making the Moy Jo Lei Ou Clan calendar for 2018 listening to  "Somooth Operator" by Sade. Something I would not do three months ago!)


É como se um brilho voltasse a você. E então, esta disposição permite com que você aproveite os momentos simples, os lugares improváveis e os sorrisos mais espontâneos, que antes, você estaria "Muito cansado" para apreciar ou viver.
Porém, nos últimos três meses, em que perdi 14 Kg e me sinto tão bem, graças a essa dieta e rotina de exercícios, nada foi mais significativo do que o último feriado nacional, no qual patinei cerca de 14 Km entre minha casa e a praia da Barra da Tijuca sem que meu joelho doesse. 

E essa nova liberdade eu agradeço ao Si Fu.

It's like a glow coming back to you. And then, this new attitude allows you to enjoy the simple moments, the unlikely places and the more spontaneous smiles, that before, you would be "Too tired" to enjoy or live.
But in the last three months, when I lost 14 kg and I feel so good, thanks to this diet and exercise routine, nothing was more significant than the last national holiday, in which I skated waering roller-blades about 14 km between my house and the Barra da Tijuca beach without my knee ached.

And for this new freedom, I thank Si Fu.
Segue o vídeo abaixo deste momento inesquecível! A música pode soar um pouco cafona (risos) mas é uma de minhas preferidas. (risos)

Watch  the video below of this unforgettable moment! The music may sound a little tacky (laughs) but it's one of my favorites. (laughs)


The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

A SI FU ´S BIRTHDAY - KUNG FU CULTURE SEASON 3 EPISODE 03

No episódio especial de hoje, dois alunos da Mestra Ursula Lima respondem três perguntas sobre atividades que ocorrerão nos próximos dias 21,22 e 23 de Outubro em Copacabana: Para que servem as Cerimônias Tradicionais? Qual a importância da Visita Oficial de Grão Mestre Leo Imamura? E ainda: Qual a importância do aniversário de um Si Fu?

In todays special episode, two students of Master Ursula Lima, talk about three themes that will occur in the next days 21, 22 and 23 October in Copacabana: What are the Traditional Ceremonies for? whats the importance of the Official Visit of Grand Master Leo Imamura? And yet: Whats the importance iof the birthday of a Si Fu?



terça-feira, 10 de outubro de 2017

WHAT I'M LEARNING FROM BIU JI WITH SI SUK ANDRÉ CARDOSO


(Si Suk André, tão querido por todos, compartilha seu vasto conhecimento 
comigo em prática nas areias da Barra da Tijuca a 13 anos atrás.)

(Si Suk André, so dear to everyone, shares his vast knowledge
with me in practice in the sands of Barra da Tijuca 13 years ago.)

Você bem sabe, que quando pega um pincel e o posiciona sobre o canvas, aquele traçado que você der, não tem mais volta. Você pode apagá-lo, consertá-lo, você pode fazer uso de algum artifício para tornar o erro imperceptível, afinal, não tem ninguém olhando, mas isso tudo não importa. Aquela primeira pincelada estará para sempre no canvas e dentro de você. Porém, acredito que para um artista marcial, mais difícil do que errar uma pincelada, seja não ter ao menos pegado no pincel em primeiro lugar.
Si Suk André Cardoso foi o responsável pelo meu "Biu Ji" do início ao fim. O conheci quando estava na metade do Cham Kiu, ele foi alguém por quem me encantei e me inspirei por muitas vezes. E até hoje é assim. Quando ele chegava num lugar, ele buscava ser gentil e falar com todos os presentes, e esse carinho, era sempre retribuído.

You know very well that when you take a brush and place it on the canvas, that first stroke you make, there is no turning back. You can erase it, fix it, you can make use of some artifice to make the error imperceptible, after all, there is no one looking, but it does not matter. That first brush stroke will be forever on the canvas and inside you. However, I believe that for a martial artist, it is more difficult than to miss a stroke of brushstroke, or not to have at least taken in the brush in the first place.

Si Suk André Cardoso was responsible for my "Biu Ji" from start to finish. I met him at the Mo Gun when I was in the middle of Cham Kiu, he was someone I loved and was inspired by many times. And to this day it is so. When he arrived in a place, he tried to be kind and talk to everyone present, and that affection was always reciprocated.

(O "poder secreto" de Si Suk André era seu carisma. 
Estar com ele era certeza de sorrir em algum momento)

(Si Suk André's "secret power" was his charisma.
Being with him was sure to smile at some point)

Já contei aqui, sobre quando no meu primeiro momento formal no Biu Ji ele me disse: "Thiagão, presta atenção: No Biu Ji, você deve entender que se deve com o que tiver, fazer o que for, na hora que é preciso, sem desculpas e sem demora.... " - Eu abri um sorriso, achei que seria mais "animado" que o Cham Kiu àquela altura.

I have already told you about when, at my first formal moment at Biu Ji, he said to me: "Thiago, pay attention: At Biu Ji, you must do what you have to with what you have, whatever you do, when you need it, without excuses and without delay .... "- I opened a smile, I thought it would be more" lively "than Cham Kiu at that time.
(No Restaurante Estrela do Sul no Recreio, 
durante aniversário de meu Si Fu Julio Camacho que observa nossa demonstração de "Biu Ji".
A camisa e gravata que uso eram de meu avô. A calça foi dada também por ele um ano antes)

(At Estrela do Sul Restaurant in Recreio,
during my Si Fu Julio Camacho's birthday. He was watching our demonstration of "Biu Ji".
The shirt and tie I wore was my grandfather's. The pants were also given by him a year earlier)


Anos depois das tardes com Si Suk André, no meu entender, o "Biu Ji" expressa o que você desenvolveu no Siu Nim Tau e Cham Kiu. Um bom tutor, vai exigir de você de forma que você precise tomar decisões e se responsabilizar por elas sem muito tempo para planejá-las. Talvez você precise jogar o braço para só depois colocar o corpo por detrás, isso porque, talvez a prática não lhe dê tempo de fazer diferente.Talvez , por vezes, eu tenha me esquecido disso. Me vi em situações do dia-a-dia, querendo fazer movimentos estruturados como se estivesse no Cham Kiu. E não estou me referindo ao ano de 2002, quando estava aprendendo, mas anos e anos depois. Si Fu diz para mim: "Você se apoia muito pouco nos potenciais das situações." - E isso me custou e custa muito caro.
Si Fu aparenta ser alguém que naturalmente vive bem em "situações de crise" ou simplesmente , situações que pedem uma decisão imediata . Já Si Suk André me parecia ter aprendido a lidar com situações assim. E por isso, talvez eu me identificasse tanto com ele.


Years after the afternoons with Si Suk André, in my opinion, "Biu Ji" expresses what you have developed in Siu Nim Tau and Cham Kiu. A good tutor will require you so that you have to make decisions and take responsibility for them without too much time to plan them. You may need to throw your arm away only after putting the body behind you, because perhaps the practice will not give you time to do it differently. Sometimes I forget that. I found myself in day-to-day situations, wanting to make structured moves as if I were in Cham Kiu. And I'm not referring to the year 2002, when I was learning Biu Ji, but years and years later. Si Fu says to me: "You rely very little on the potentials of the situations." -And that costs me a lot.
Si Fu appears to be someone who naturally lives well in "crisis situations" or simply, situations that call for an immediate decision. Already Si Suk André seemed to have learned to deal with such situations. And for that, maybe I'd identify with him so much.

(Prática Coletiva nas manhãs de Domingo voltada para os "loucos" da Família. 
Por isso,apelidamos esses encontros de "Sunday Bloody Sunday" ..risos Na foto, eu e o irmão Kung Fu Roberto Viana fazemos o "Biu Ji")

(Collective Practice on Sunday mornings for the "crazy ones" from the family.
That's why we call these Sunday Bloody Sunday meetings. In the photo, I and Kung Fu Brother Roberto Viana do the "Biu Ji")

No "Biu Ji" nao podemos "travar" o Chi Sau. Alguém que saiba tirar proveito, poderá usar seu braço pesado a favor dele e você será golpeado. Você também não deveria no "Biu Ji", ficar preso a um padrão, Si Fu sempre fala, que alguém com um padrão fácil de ler é alguém fácil de ser manipulado.
Talvez por isso, certa vez Si Fu me disse algo, que acredito que apenas um "Si Fu" poderia dizer a um To Dai e ficar tudo bem: "Pereira, às vezes você é muito burro." - Disse ele de forma séria e frustrada.
Eu havia trazido um imbróglio e ficamos em silêncio nos olhando depois dele dizer isso. Si Fu completou um minuto depois: "Não estou te chamando de burro por chamar. Me refiro ao fato de você às vezes empacar em algo, em uma ideia e não enxergar o que está bem na sua frente."

In "Biu Ji" we can not "brake" Chi Sau. Someone who knows how to take advantage, can use your heavy arm in his favor and you will be beaten. You also should not in "Biu Ji," get stuck to a model, Si Fu always talks, that someone with an easy-to-read pattern is someone easy to manipulate.
Maybe that's why Si Fu once told me something, that I believe that only a "Si Fu" could say to a To Dai and be okay: "Pereira, sometimes you are very dumb." - He said it seriously and frustrated.

I had brought an imbroglio and we were silent looking each other after he said it. Si Fu completed a minute later: "I'm not calling you dumb just for calling. I mean, sometimes you pack into something, an idea, and you can not see what's right in front of you."


(O Mo Gun nessa época era como o Dream Team de basquete dos EUA em 1992. 
Algumas das maiores lendas do Ving Tsun no Rio eram os tutores. Você me vê próximo a duas delas)

(The Mo Gun at that time was like the Dream Team of US basketball in 1992.
Some of the greatest legends of Ving Tsun in Rio were the tutors. You see me next to two of them)

Então um dia eu estava triste com algo que tinha acontecido, cheguei meio cabisbaixo com minha bicicleta no Mo Gun, e a energia de Si Suk André quando cumprimentava alguém, não encontrou "eco" em mim. Ele me olhou com suas características sobrancelhas levantadas por trás de seus óculos arredondados, quando estava curioso com algo ou em dúvida sobre alguma coisa, e me perguntou se estava tudo bem. Era o ano de 2005, estávamos sozinhos no Mo Gun e ele me convidou para sentar com ele numa sala nos fundos, onde haviam várias mesas e computadores, era onde funcionava a área administrativa.
Contei o que havia acontecido, Si Suk André não queria falar o que disse em seguida, mas colocou o seguinte para mim: "É Thiagão, as vezes só temos mesmo uma chance, se perdermos já era. " - Nossa! Eu posso lembrar como se fosse hoje. Eu olhei para o chão com as mãos apoiadas nas minhas coxas sentado na cadeira e fiquei em silêncio. Si Suk André finalmente completou: "Sinto muito Thiagão, parece não ter jeito."
Confesso que estava esperando uma palavra de apoio ou de motivação, mas Si Suk André fez o que se deveria fazer numa prática na natureza do Biu Ji , ainda que eu já estivesse no Mui Fa Jong, que é o fato de que não é nossa escolha golpear ou não golpear. A ocupação da Linha Central até o o ponto central de máximo alcance, é uma consequência da relação entre as duas partes naquele domínio.

Then one day I was saddened by something that had happened, I got half-disheveled with my bike in the Mo Gun, and the energy of Si Suk André when he greeted someone, did not find "echo" in me. He looked at me with his characteristic eyebrows raised behind his rounded glasses, when he was curious about something or in doubt about something, and asked me if everything was okay. It was the year 2005, we were alone in the Mo Gun and he invited me to sit with him in a back room where there were several tables and computers, it was where the administrative area worked.

I told him what had happened, Si Suk André did not want to say what he said next, but he put the following to me: "Yeah Thiago, sometimes we only have one chance, if we lose there is nothing to do."-  I can remember it as if it were today. I looked at the floor with my hands on my thighs sitting on the chair and I was silent. Si Suk André finally completed: "I'm sorry Thiagoo, there seems to be no way."

I confess that I was expecting a word of support or motivation, but Si Suk André did what he should do in a practice in the nature of Biu Ji, even though I was already in Mui Fa Jong, which is the fact that it is not our choice striking or not striking. The occupation of the Center Line to the central point of maximum reach is a consequence of the relationship between the two parties in that domain.

(Em 2007 recebi o "Biu Ji Certification"das mãos da Si Taai Po Helen Moy  
em pessoa. Na foto acima, faço a execução da sequência observado por Si Fu)

(In 2007 I received the "Biu Ji Certification" from the hands of Si Taai Po Helen Moy
in person. In the picture above, I execute the sequence observed by Si Fu)

Anos mais tarde, Si Fu me perguntou se eu sabia porque o verbo "aprender" não tinha conjugação no passado no idioma chinês, respondi que não. Si Fu disse: "Na lógica chinesa, você está sempre aprendendo, não existe a ideia de você já ter aprendido algo completamente."
Acredito que até hoje esteja aprendendo sobre tudo que Si Suk André me falou. Tento fazer as coisas sem demora , sem arranjar desculpas. Procuro fazer o que é necessário com o pouco que tenho,  mas nem sempre tenho sucesso. Outras vezes, me pergunto se ainda sou "tão burro" quanto Si Fu alertou naquele dia, infelizmente acho que ainda sou(risos). Porém, o mais importante: As palavras de Si Suk André naquela noite de 2005. A cada oportunidade perdida, a "Porrada" vem sem demora. E cada uma delas eu lembro do Si Suk. Ele já não está mais ativo na Família Kung Fu, mas continuo aprendendo com suas palavras todas as vezes. Infelizmente, quase sempre fora do timing... Algo tão importante no "Biu Ji"...

Years later, Si Fu asked me if I knew why the verb "learn" had no conjugation in the past in the Chinese language, I answered "no". Si Fu said, "In Chinese logic, you are always learning, there is no idea that you have already learned something completely."

I believe that to this day I am learning everything Si Sok Andre told me. I try to do things without delay, without making excuses. I try to do what is necessary with what little I have, but I do not always succeed. Other times, I wonder if I'm still "as dumb" as Si Fu warned that day, unfortunately I still think I am (laughs). But the most important: Si Suk André's words on that night of 2005. With every opportunity lost, the strike comes without delay. And each of them I remember Si Suk. He is no longer active in the Kung Fu Family, but I keep learning his words every time. Unfortunately, almost always out of timing ... Something so important in "Biu Ji" ...

(Si Fu pratica a caligrafia num de seus antigos Mo Gun)
(Si Fu practices the calligraphy in one of his old Mo Gun)

Esse não é um artigo para ser pesaroso. Veja, muitas vezes quando falamos de arte, podemos pensar num primeiro momento, na expressão realista . Se for na caligrafia, pensamos na "mais bonita". Mas foi também Sun Zi que disse que "enxergar uma montanha não é sinal de boa visão". Por isso, mesmo para um cara  às vezes atrapalhado com o timing como eu, aprendi como ser "golpeado" quando isso acontece e seguir sorrindo. Porque assim como a obra que para os desentendidos não pode ser chamada de arte, também dá para ficar bom de Kung Fu quando algo dá errado. Mas você vai precisar enxergar com o coração, e não com os olhos.

This is not an article to be sorry. See, often when we speak of art, we can think at first, in the realistic expression. If it's in calligraphy, we think of the "most beautiful." But it was also Sun Zi who said that "seeing a mountain is not a sign of good vision." So even for a guy sometimes fumbling with timing like me, I learned how to be "beaten" when it happens and keep smiling. Because as well as the work that for the misunderstood can not be called art, it is also possible to get good Kung Fu when something goes wrong. But you will have to see with your heart, not with your eyes.


The Disicple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com

domingo, 8 de outubro de 2017

Taking Charge of the Kung Fu School - KUNG FU CULTURE S03EP02

Um episódio sobre aqueles que preferem atalhos e se autoproclamam "Mestres" e sobre aqueles que preferem ajudar seu Mestre cuidando de seu "Mo Gun".


In the second episode of season three, a story about those who prefer shortcuts and self-proclaim "Masters" and those who prefer to help their Master by taking care of his "Mo Gun".


quinta-feira, 5 de outubro de 2017

NO MORE EXCUSES ! HE DID IT! : Guilherme de Farias goes to Africa!


Quando fui admitido na Família Kung Fu, Si Fu disse para mim: "Espero que não seja por acaso." - Eu nunca mais esqueci daquelas palavras e tento, diariamente, fazer com que não "seja por acaso". Com o tempo, comecei a tentar levar isso para minha vida. Nem sempre com sucesso, procuro fazer com que as coisas "Não sejam por acaso". Porém, qual não foi a minha surpresa, ao poder presenciar o desenvolvimento de irmãos Kung Fu desde o dia 1 até o momento atual, e descobrir pessoas que também não estavam na Família "Por acaso". 
Talvez um dos maiores exemplos seja o Discípulo número 12 do Clã Moy Jo Lei Ou , Guilherme de Farias "Moy Faat Lin"...

When I was admitted to the Kung Fu Family, Si Fu said to me, "I hope it's not by chance." "I've never forgotten those words , and I try, every day, to make it" not by chance. " Over time, I started trying to take this into my life. Not always with success, I try to make things "Do not be by chance". But what was not to my surprise, being able to witness the development of Kung Fu brothers from the 1st day to the present day, and discover people who were there with the same spirit.
Perhaps one of the greatest examples is the Disciple number 12 of the Clan Moy Jo Lei Ou, Guilherme de Farias "Moy Faat Lin" ...

(Guilherme na última fileira observa atentamente enquanto 
ajudo Si Fu numa demonstração no Cachambi)

(Guilherme in the last row looks closely
I help Si Fu in a demonstration in Cachambi)

 A dez anos atrás vivíamos uma série de workshops em diferentes bairros do Rio de Janeiro, a fim de expandir as atividades do então Núcleo Rio de Janeiro, dirigido por Si Fu (foto). Certa vez, por intermédio de outro discípulo, Cristiano Chaves "Moy Kei Yeuk", ajudei Si Fu numa palestra no bairro do Cachambi , num local chamado "Venerável Ordem Fraternal Esotérica de São Francisco de Assis".  
Honestamente, eu não estava muito empolgado! Achei que ninguém se interessaria, mas Si Fu não pensava assim! Ele fez o seu melhor como sempre, e talvez por esse ímpeto inabalável, um jovem rapaz estudante do Colégio Tamandaré do Méier chamado Guilherme de Farias tenha se interessado naquela arte chamada "Ving Tsun".

Ten years ago we lived a series of workshops in different districts of Rio de Janeiro, in order to expand the activities of the then MYVT Rio de Janeiro School, directed by Si Fu (photo above). Once, through another disciple, Cristiano Chaves "Moy Kei Yeuk", I assisted Si Fu in a lecture in the neighborhood of Cachambi, in a place called "Venerable Esoteric Fraternal Order of St. Francis of Assis."
Honestly, I was not too excited! I thought no one would be interested, but Si Fu did not think so! He did his best as ever, and perhaps for this unyielding impetus, a young boy student at the Tamandaré school named Guilherme de Farias became interested in that art called "Ving Tsun."
 (Foto Si Fu - To Dai de Guilherme com Si Fu no dia de sua admissão na Família Moy Jo Lei Ou)
(Si - To photo of Guilherme with Si Fu in the day he joined the Family Moy Jo Lei Ou)

 Guilherme fez inúmeras "Apresentações" e visitas a escola de dança onde funcionava a Unidade Méier. Si Suk Ursula, a coordenadora do trabalho ali até então, recebeu ele todas as vezes. Finalmente, Guilherme começou o Ving Tsun Experience, após conseguir emprego no Habib´s da Dias da Cruz, a fim de usar o valor para arcar com sua prática. 
Aquela atitude me pegou de surpresa! Realmente achei muito bacana, alguém ter essa vontade tamanha de praticar Ving Tsun, a ponto de trabalhar até as 3 a.m. e estar na escola no dia seguinte as 7 a.m.  Eu até hoje uso essa história como exemplo.

Guilherme came back again and again in order  to visit the dance school where the former Méier Studio was. Si Suk Ursula, the coordinator of the work there until then, received him every time. Finally, Guilherme began the Ving Tsun Experience, after obtaining a job at Habib's Foof Franchise of  Dias da Cruz Avenue in the same neighborhood, in order to use the value to pay for his practice.
That attitude caught me by surprise! I really found it very cool, someone so willing to practice Ving Tsun, to the point of working until 3 a.m. and being in school the next day at 7 a.m. I still use this story as an example nowadays.
(Compartilhando com Gui uma foto Si Fu-To Dai, na primeira visita oficial de Si Fu ao Méier) 
(Sharing with Gui a photo Si Fu-To Dai, on the first official visit of Si Fu to Meier)

Honestamente , não sei o que seria de minha carreira sem a participação de Guilherme. Desde que começou no Ving Tsun Experience, Guilherme se prontificou a ajudar no que fosse preciso. E nossa parceria marcou época no bairro do Méier entre os anos de 2008 e 2011. Sabia que poderia contar com Guilherme para o que fosse necessário, e isso me ajudou muito a seguir adiante sem a Si Suk Ursula quando ela ficou grávida. 

Honestly, I do not know what would be of my career without Guilherme. Since starting in the Ving Tsun Experience, Guilherme has volunteered to help in whatever it takes. And our partnership marked the season in the Méier neighborhood between the years 2008 and 2011. I knew that I could count on Guilherme for whatever it took, and it helped me a lot to move on without Si Suk Ursula when she became pregnant.
(Preparando uma "sequência-arrasadora" para uma 
demonstração seguida de workshop na antiga Unidade Méier com Gui) 

(Preparing a "sweeping sequence" for a
demonstration followed by a workshop at the former Méier Studio with Guilherme)

Lembro de quando caminhávamos juntos da Unidade Méier na Dias da Cruz até o Norte Shopping. Às vezes era só pelo prazer de estarmos juntos. Guilherme ia me apresentando as ruas do Cachambi que nunca decorei e nossa intimidade foi crescendo muito. Ao ponto , de apenas com Guilherme em todos estes anos , eu poder dizer que fiz as minhas melhores demonstrações até hoje. 
Guilherme, ao contrário de muitos irmãos Kung Fu que chegaram buscando defesa pessoal ou que se colocam como alguém que gosta de luta. Era apenas um rapaz que se encantou com Si Fu, mas que talvez seja o mais corajoso membro do Clã Moy Jo Lei Ou. Você pode "descer a lenha" no Guilherme em uma demonstração ou prática e ele não muda a expressão. Na verdade, parece mais relaxado que qualquer um. Só consigo vê-lo tenso quando se trata do Si Fu (risos).
Graças a sua capacidade de aceitar golpes, Guilherme recebeu  por um tempo o carinhoso apelido de "Dublê da Unidade Méier". Uma referência as pancada,s golpes, e tombos que levava de bom grado para que uma simples demonstração acontecesse.

I remember when we used to walk together from the Méier Studio in Dias da Cruz Avenue to Norte Shopping( about 8miles). Sometimes it was just for the pleasure of being together. Guilherme was introducing me to the streets of Cachambi that I never memorized and our intimacy was growing a lot. To the point, with only Guilherme in all these years, I can say that I have made my best demonstrations to this day.
Guilherme, unlike many Kung Fu brothers who came seeking self-defense or posing as someone who likes fighting. It was just a boy who loved Si Fu from the day one, but who is perhaps the bravest member of the entire Clan Moy Jo Lei Ou. You can hit "like there is no tomorrow" on Guilherme in a demonstration or practice and he does not change his facial expression. In fact, he seems more relaxed than either. I can only see him tense when it comes to Si Fu (laughs).
Thanks to his ability to accept blows, Guilherme received for a time the affectionate nickname of "Studio Meier stuntman". A reference to the blows, throws, and tumbles that he willingly took to make a simple demonstration happen.
(Entre Si Fu e SI Suk Felipe Seabra, Guilherme aparece em 
almoço em Copacabana em Outubro de 2010)

(Btween Si Fu and SI Suk Felipe Seabra, Guilherme appears in
Breakfast in Copacabana in October 2010)

Presenciar a relação de Guilherme com Si Fu é sempre divertido. Guilherme sem dúvidas é um dos que mais levam broncas homéricas de Si Fu na Família. O desavisado pode pensar que é apenas uma questão de que Guilherme não fez algo direito. Eu posso dizer, que não é com todo mundo que Si Fu faz isso. Talvez, da mesma forma que eu me sentia tranquilo para golpear Guilherme sabendo que ele estaria de pé pronto pra mais, Si Fu saiba que pode ir fundo com Guilherme, diferente de qualquer outro, simplesmente por duas características distintivas de Guilherme: Coragem e Lealdade.

Witnessing Guilherme's relationship with Si Fu is always fun. Guilherme undoubtedly is one of those who  Si Fu gets more angry in the Family. The unsuspecting may think it's just a matter of Guilherme did not do something right. I can say, it is not with everyone that Si Fu does it. Perhaps, just as I felt cool to hit Guilherme hard knowing that he would be ready for more, Si Fu knows he can go deep with Guilherme, unlike any other, simply because of two of Guilherme's distinctive characteristics: Courage and Loyalty.
(O emocionante "Baai Si" de Guilherme de Farias) 
(The exciting "Baai Si" by Guilherme de Farias)

Foi essa determinação que levou Guilherme no dia 16 de Janeiro de 2011, a se tornar o discípulo número 12 de nosso Clã Moy Jo Lei Ou. Acredito eu, que em muitos momentos nem mesmo Guilherme acreditou nele mesmo, mas foi a crença de Si Fu em seu potencial , em não deixar Guilherme o convencer de que não era capaz de algo, que o inspirou a seguir em frente nesses quase 10 anos de sua entrada na Família Kung Fu. 
Muito me honrou, saber que seu nome Kung Fu "Moy Faat Lin", apesar da transliteração diferente, é também uma referência a minha pessoa e a da Si Suk Ursula. Devido ao início de Guilherme na Unidade Méier sob nossos cuidados.


It was this determination that led Guilherme on January 16, 2011 to become disciple number 12 of our Clan Moy Jo Lei Ou. I believe, that in many moments not even Guillerme believed in himself, but it was Si Fu's belief in his potential, not to let Guilherme convince him that he was not capable of anything, that inspired him to go forward in those almost 10 years of his entry into the Kung Fu Family.
I was very honored to know that his name Kung Fu "Moy Faat Lin", despite the different transliteration, is also a reference to myself and Si Suk Ursula. Due to the beginning of Guilherme in the former MYVT Meier Studio  under our care.
(da esq p/ dir. : Carlos Antunes, Jade Camacho, Si Fu, eu e Gui.
 Despedida de Si Fu para a China em 2012)

(from left to right: Carlos Antunes, Jade Camacho, Si Fu, me and Gui.
Si Fu farewell to China in 2012)

Em 2012, quando Si Fu embarcou para a China, Guilherme estava entre os discípulos que acompanharam até o aeroporto. Honestamente não sei dizer de onde Si Fu tirava forças para se despedir com um sorriso naquele momento. Quando falou comigo que em certos momentos como aquele "muitos aos poucos se afastam e poucos aos poucos se aproximam", tive certeza que estava dentre os "Poucos que se aproximavam", mas estava certo , que Guilherme era um deles também.

In 2012, when Si Fu embarked for China, Guilherme was among the disciples who accompanied him to the airport. I honestly can not say where Si Fu was taking the strength to say goodbye with a smile at that moment. When he spoke to me that at certain times like that "many gradually drifted away and little by little others approached," I was sure I was among the "Few who were approaching," but it was certain that Guiilherme was one of them too.
(Primeira reunião com Si Fu após sua volta da China em 2012) 
(First meeting with Si Fu after his return from China in 2012)

Confesso que me emocionei escrevendo essa parte, porque lembro de Guilherme sem muitas condições assumir quase sozinho o Núcleo Barra. E pude ver na prática o que Si Fu havia me dito quando entrei na Família : "Espero que não seja por acaso." - Guilherme , para mim, foi o exemplo vivo de como uma única pessoa pode fazer a diferença. Você não precisa ter todo o tempo do mundo, ter todo o dinheiro , ser o mais habilidoso. Você realmente só precisa ser leal, e fazer tudo com o coração. Esse foi o aprendizado que recebi de Guilherme.

I confess that I was moved by writing this part, because I remember Guilherme without many conditions assuming the Barra School almost alone. And I could see in practice what Si Fu had told me when I entered the Family: "I hope it is not by chance." - Guilherme, to me, was the living example of how one person can make a difference. You do not have to have all the time in the world, have all the money, be the most skilled. You really just have to be loyal, and do everything from the heart. That was the learning I got from Guilherme.
(A histórica foto "Mirando o futuro" de Guilherme com Si Fu e Claudio Teixeira em Angola, 2017) 
(The historical photo "Looking for the future" of Guilherme with Si Fu and Claudio Teixeira in Angola, 2017)

Escrevo essas últimas linhas com lágrimas nos olhos, pois ontem Guilherme alcançou mais um de seus sonhos que era fazer uma viagem internacional com nosso Si Fu. Guilherme embarcou para a África como membro da comitiva que tem por objetivo estabelecer a Linhagem Moy Yat naquele continente. 
Quero registrar, que ao ver a primeira foto de Guilherme no salão de embarque, um filme passou pela minha cabeça. E talvez, tenha experimentado pela primeira vez, um sentimento de realização simplesmente por ver a realização de outra pessoa. 
Bom Guilherme, quero dizer que estou muito feliz por você. Talvez nunca saiba o quanto. É um prazer ver a sua história se desenvolvendo e a encantadora e corajosa relação que você e nosso Si Fu mantém um com o outro. Parabéns, cara! Sigamos juntos!
A partir de hoje, você que conhece o mais corajoso dos Discípulos do Clã Moy Jo Lei Ou, o de número 12(Ainda que acredite que coragem seja circunstancial). Vai precisar de uma desculpa muito boa para se convencer de que não é possível seguir em frente.

I write these last lines with tears in my eyes, because yesterday Guilherme reached another dream that was to take an international trip with our Si Fu. Guilherme embarked for Africa as a member of the delegation that aims to establish the Moy Yat Lineage on that continent.
I want to register, that when I saw the first photo of Guilherme in the boarding lounge, a movie crossed my mind. And maybe, I have experienced for the first time, a sense of accomplishment simply by seeing someone else's achievement.
Well Guilherme, I mean I'm very happy for you. You may never know how much. It is a pleasure to see your story unfolding and the charming and courageous relationship that you and our Si Fu maintain with each other. Congratulations, man! Let's go together!
As of today, you who know the bravest one from Clan Disciples Moy Jo Lei Ou, the number 12 disciple . You will need a very good excuse to convince yourself that you can not move on.


The Disciple of Master Julio Camacho
Thiago Pereira "Moy Fat Lei"
moyfatlei.myvt@gmail.com